1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de irmão >
  3. Um dialogo

História Amor de irmão - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


possivelmente refaça o capitulo pela simplicidade

Capítulo 29 - Um dialogo


No quarto do casal a conversa se iniciava

 

M: - Dite você tem ideia da gravidade?

 

A pergunta proferida por seu esposo deixou Afrodite visivelmente irritado, ao ver do mesmo parecia que o moreno não percebeu o que os adolescentes haviam aprontado!

 

D: - COMO NÃO?!

 

Gritou, era uma pergunta retórica, os garotos fogem, bebem, omitem acontecimentos, deixa todos preocupado e Mask vem com uma pergunta tão estúpida, havia como não percebe cada merda que fizeram?

Entretanto o azulado sabia que o moreno não estava falando apenas disso e sim por ter visto Afrodite batendo no garoto.

 

D: - OS FEDELHOS APRONTAM TODAS E VOCÊ SÓ PERCEBE ISSO!

 

Novamente o tom de voz soava alta e irritadiço, Mask olhava para os lados, odiava ver seu marido tão exaltado, porém sua maior preocupação era dos demais ouvirem.

 

M: - Dite entenda, por favor.

Suplicou o moreno, mesmo não sendo seu ponto forte, na verdade possui dificuldade em ser assim. Mas para seu esposo sempre há exceção.

D: - Entenda, entenda

 

Afrodite reduziu o tom de voz e passou a caminha de um lado para outro, batia o pé com força... até parecia uma criança a da birra.

 

D: - Até parece que não viu tudo o que seus filhos aprontaram

 

O azulado parou de andeja e apontava para a parede do lado esquerdo, ao lado fica o quarto do mais velho.

 

Embora o moreno não tenha demonstrado as palavras o machucaram, ¨seus filhos¨, ele não desejava ver intriga na família, almeja que. Dite o reconheça como filhos assim como deseja que os garotos os vejam como pai.

Talvez seja egoísmo querer tudo...

 

Afrodite ao percebe o silêncio alheio acabou se calado.

 

M: - Eu sei bem o que fizeram, mas aguarda deles e provisória, qualquer coisa, qualquer acontecimento pode me fazer perde meu filho, eu já não o vi nasce, não o acompanhei na fase infantil e nem quando ele chegou na adolescência.

 

Tentou mostra seu ponto enquanto aproximava-se do companheiro, porém o azulado o evitou

 

D: - Talvez devesse deixá-los ir, não são mais crianças. Suas personalidades já foram moldadas por outros.

 

Afrodite cruzou os braços e parou de olha em direção ao moreno.

 

M: - E para onde vou manda-los? Um internato? Reformatório? Orfanato ou joga-los na rua?

 

Afinal, eles não têm outra família, não tem para onde ir.

 

D: - Se quiser que eles fiquem então aperte as rédeas, não vão mora com dois delinquentes.

 

M: - Dite

 

Mask tentou toca-lo, mas Afrodite deu um passo afastando-se o que fez o moreno não insiste.

 

D: - Desculpe, mas independente se você aceite ou não seu filho é sim um delinquente. E sim um assassino, e existe a possibilidade de nós machucar. Eu espero sinceramente que essa situação se resolva, caso contrário iremos nós divorciar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...