História Amor de Irmãos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Stefan Salvatore
Visualizações 1.084
Palavras 1.330
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais uma loucura da minha cabeça. Espero que gostem...

Capítulo 1 - Os Velhos Tempos


Fanfic / Fanfiction Amor de Irmãos - Capítulo 1 - Os Velhos Tempos

 

– O que foi irmãozinho? – Damon perguntou ao ver Stefan pensativo, deitado no sofá.

– O que? Não foi nada. – respondeu se sentando. – Eu estou bem.

– Tá legal. – disse Damon subindo as escadas em direção ao seu quarto.

Assim que entrou, o moreno trancou a porta atrás de si e caminhou lentamente até o banheiro onde retirou toda a roupa que o cobria, adentrou o box completamente pelado e deixou que a água escorresse pelo seu corpo.

Poucos minutos depois, Stefan caminhava lentamente até o irmão com um olhar de desejo, entrou no box ainda vestido e beijou Damon ferozmente. Sua língua pediu passagem que rapidamente foi dada pelo mais velho, se afastaram por alguns instantes para que Stefan retirasse a camisa e então voltaram a se beijar. A mão do mais novo deslizou até o membro do irmão e o masturbou lentamente.

– Damon! – Stefan gritou, quebrando os pensamentos do mais velho.

“Mais que merda, de novo? Quando vou parar de pensar no meu irmão desse jeito?” Damon se perguntou. Pensou por alguns instantes e por fim chegou a uma conclusão, “o único jeito de acabar com um desejo é... Realizando-o”. Decidiu que hoje seria o dia que lembraria o irmão de quando transaram há muitos anos atrás, lembraria o irmão dos velhos tempos.

– Damon! – gritou novamente.

– O que foi? – Damon perguntou enquanto se enxugava.

– Desce, agora! – ordenou Stefan.

Damon enrolou a toalha em volta da cintura e desceu com a velocidade normal de um vampiro. Ao ver o irmão apenas de toalha, Stefan ficou em silêncio apenas admirando o mais velho quase nu.

– Stefan? – foi à vez de Damon chamar pelo outro.

Stefan piscou por alguns instantes voltando a si.

– Foi você? – perguntou sério. – Foi você que matou essas pessoas? – perguntou novamente, desta vez apontando para a TV que mostrava um casal com os corpos destroçados.

– Não é o meu estilo Stefan, esse é o seu. – disse Damon com sinceridade. – Você é o estripador da família, lembra? – perguntou sorrindo.

– Isso não é engraçado Damon. – disse ainda mais sério. – Você não é mesmo o responsável por isso?

– Não Stefan, eu não sou. – disse e então Stefan o olhou atentamente.

– Precisamos descobrir quem foi. – disse Stefan.

Damon correu rapidamente para o quarto e pegou uma cueca box preta, vestiu-a e quando se virou deu de cara com o irmão que o olhava seriamente.

– Não vai me ajudar? – perguntou.

– Preciso me vestir primeiro não acha irmão? – Damon perguntou sarcasticamente. – Eu não quero que você perca o foco me olhando.

– Como é que é? – perguntou gritando.

– Sabe do que estou falando Stefan. – disse Damon se aproximando cada vez mais do outro. – Sei que se lembra das nossas brincadeiras de criança e das nossas transas quando éramos adolescentes.

– Damon eu... – Stefan tentou falar enquanto se afastava, mas Damon o interrompeu.

– E eu também sei que está louco para voltar aos velhos tempos maninho. – disse encostando os lábios no do jovem.

Damon beijou Stefan que permaneceu imóvel por alguns segundos até que empurrou o outro com tanta força que o fez cair de costas no chão.

– Que se dane. – disse Stefan impedindo Damon de levantar.

Stefan sentou no colo do mais velho e o beijou ferozmente, da mesma forma com que Damon sempre sonhou. Afastou-se por alguns segundos e retirou a sua jaqueta assim como a camisa, Damon lambeu os lábios ao ver o peitoral definido de Stefan e rapidamente começou a passar a mão.

Damon deslizou a mão até a bunda do outro, ainda coberta pela calça e a apertou com força o que o fez gemer em seus lábios. Stefan por sua vez passou a apertar o pênis do mais velho sobrea cueca. O Salvatore mais velho inverte as posições rapidamente e volta a beijar o irmão que geme com seus toques. As mãos de Damon descem para a calça do outro puxando para baixo junto da cueca, o que fez com que o membro de Stefan saltasse para fora.

Lentamente o pênis de Stefan começou a ser masturbado pelo mais velho, sem que o beijo fosse interrompido. Damon sorriu ao se lembrar de quando fazia isso ainda criança, com a diferença de que agora o pênis de Stefan estava muito maior que antes, devia ter uns 22 centímetros e grosso, muito grosso.

Deram mais um beijo antes que a atenção se voltasse para o pescoço do jovem no qual Damon deu vários beijos e chupões que com certeza deixariam marcas. Stefan gemeu assim que o mais velho começou a deslizar a língua pelo seu corpo, do pescoço ao peito, do peito ao abdômen, do abdômen ao pênis que rapidamente foi envolvido pela boca do outro.

Damon o chupou por quase dez minutos até que sentiu seu liquido, engoliu tudo o que pode. Foi puxado por Stefan que o beijou, um beijo diferente dos outros, era menos intenso e mais... Apaixonado?

– Minha vez. – disse Stefan invertendo as posições novamente.

Stefan sentou no colo do irmão e começou a rebolar cada vez mais ao sentir o membro duro. Desceu até o cos da cueca do mais velho e a retirou por completo, colocou os 23 centímetros do irmão na boca com certa dificuldade e começou a chupa-lo de uma forma muito prazerosa, para ambos. O mais novo pôs grande parte do pênis do outro na garganta e não engasgou em nenhum momento, Damon estava prestes a gozar quando decidiu puxar o garoto.

– Fiz algo errado? – Stefan perguntou preocupado.

– Você foi perfeito. – disse Damon beijando-o. – Só não quero gozar agora. – completou levantando com o irmão nos braços.

Sem muita delicadeza, Damon bate as costas de Stefan na parede enquanto o beija, o jovem então envolve as pernas na cintura do outro e os braços em seu pescoço, os membros de ambos se roçavam um no outro, estavam cansados daquilo, precisavam de mais, queriam mais. Stefan se segurou no irmão enquanto o pênis era posicionado em seu orifício. Não havia mais tempo para preparações, precisavam daquilo, agora!

Damon penetrou Stefan com força o que o fez gemer de dor e agarrar seu pescoço para que pudesse suportar a invasão. Havia anos que não fazia aquilo, estava sem prática. Passados alguns minutos Damon começa a fazer movimentos de vai e vem dentro de Stefan. Os gemidos de dor se tornam gemidos de prazer, as pernas de Stefan se mantem presas na cintura do outro, seus braços em seu pescoço e lá estava Stefan Salvatore, totalmente entregue ao irmão.

Damon o batia contra a parede com força e Stefan gemia em seus braços. Depois de meter bastante, Damon sai de dentro de Stefan e o joga de costas na cama para penetrá-lo novamente, o jovem encosta a cabeça no ombro do mais velho enquanto era penetrado com força, arranhava suas costas com frequência já que as estocadas estavam cada vez mais intensas. Só agora Stefan havia se dado conta da falta que fazia ter seu irmão assim, tão perto/dentro de si.

As mãos de Damon apertam a coxa do outro enquanto o mesmo beijava seu pescoço, a mão de Stefan foi até a bunda do outro o forçando a ir mais rápido, se é que era possível. Gemeu ao sentir a mão do irmão o masturbando com velocidade. Os movimentos foram, a cada segundo, se tornando mais intensos, não suportariam por muito tempo, ambos estavam vindo.

Stefan chegou ao ápice primeiro, sendo seguido por Damon que se desfez dentro dele, o mais velho deu um beijo na testa do irmão e saiu de dentro do mesmo, se jogando ao seu lado. Stefan respirou lentamente enquanto sentia o liquido escorrer do seu orifício. Olhou para o irmão e riu junto do mesmo sem saber o que dizer.

– Eu te amo. – disse Damon quebrando o silêncio.

– Eu te amo. – disse Stefan beijando o outro.

Poucos minutos depois adormeceram e no dia seguinte, Damon acordou e ficou parado observando o irmão pelado ao seu lado, subiu em cima do mesmo acordando-o. O beijou e em poucos minutos, estavam prontos para recomeçar a brincadeira.


Notas Finais


Me digam o que acharam adoraria ler a opinião de vocês...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...