História Amor de lobo e gata - Capítulo 2


Escrita por: e alexMASTER

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Cat Girl, Neko Girl, Ookami Boy, Wolf Boy
Visualizações 28
Palavras 516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Minha Querida Gatinha...


Fanfic / Fanfiction Amor de lobo e gata - Capítulo 2 - Minha Querida Gatinha...

Wolf

 

  Olá. Pode me chamar de Wolf, apesar desse não ser meu verdadeiro nome. Tenho dezenove anos atualmente e sou um Ookami alfa. O que posso falar de mim? Bom, sou reservado, odeio multidões, gosto de ficar sozinho e que não mexam em HIPÓTESE alguma no que é meu. Sou do tipo possessivo e protetor com o que é meu. E é exatamente nesse contexto que se encaixa ela: Critty. Uma neko que ultimamente está virando minha obsessão.

 

  Ela é muito linda, principalmente com aqueles cabelos róseos e as orelhas de neko, que a deixam muito fofa. Eu a conheci em uma das minhas caçadas noturnas, que me levou para perto de algumas residências humanas, o que me soa estranho, pois eu tenho roupas, um celular e outras coisas humanas na minha toca. Voltando a história, assim que eu a avistei, senti meu corpo inteiro ficar rígido e minhas presas crescerem, o que significa que meus instintos gritavam para que eu a marcasse como minha, mas em vez disso optei por uma abordagem menos agressiva: invadi o quarto dela durante a noite e consegui seu número de telefone.

 

- “Tão linda dormindo...” – resisti a tentação de fazer carinho nas orelhas de neko dela, mas algo me dizia que não demoraria muito para rever ela.

 

  Alguns dias após esse ocorrido, passei a observar a vida dela as escondidas, sempre tomando cuidado para não ser visto por ela e nem por ninguém nas redondezas. O chato de ser um Ookami alfa é o maldito ciúmes que não para de gritar dizendo para afastar ela dos outros garotos, principalmente esses Léo e Hugo, que eu quase matei em algumas ocasiões onde eles estavam PERTO DEMAIS dela. Após mandar as mensagens para ela, resolvi voltar para a minha toca, mas chegando lá notei que tinha mais alguém por lá.

 

-Estava demorando para vocês me acharem, não é? – disse observando o casal de Ookamis na minha frente. – Mãe... Pai...

-Filho, por favor... – disse a minha mãe, meio triste.

-Já tivemos essa conversa antes, então por favor... Não me façam querer brigar com vocês hoje... – disse soltando um longo suspiro.

-Nós respeitamos sua decisão, filho, mas pedimos que pelo menos neste inverno, passe ele com a matilha... – meu pai disse olhando de forma suplicante.

-Passar com eles? – nesse momento eu me transformei na forma híbrida. – Eles sabem quem eu sou, pai... E seus olhares me incomodam...

-Tem mais alguma coisa te incomodando, não é? – meu pai me olhou de forma séria. – Você achou sua fêmea?

-Sim... – disse suspirando. – Mas ela... Bom... É complicado...

-Mas se seu corpo reagiu a ela, não tem motivos para se reprimir. – disse a minha mãe.

-Mas ela vive completamente no mundo humano. Não quero obrigar ela a nada que não queira. – disse por fim, entrando na minha toca. – Não passarei o inverno com vocês.

-Como quiser... – eles disseram, indo embora.

- “Gatinha... Você não faz ideia do quão louco estou ficando, só de te observar...” – pensei, enquanto deitava na minha cama e adormecendo, mesmo que ainda era cedo, iria fazer uma visita a ela durante a noite.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...