1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de que - changbin : skz >
  3. 27: dar a pata.

História Amor de que - changbin : skz - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - 27: dar a pata.


ᴄᴀᴘɪᴛᴜʟᴏ 27:

"dar a pata."

Jisung puxava seus cabelos com força suspirando enquanto se beijavam, ele mordia seu lábio inferior tentando esvaziar a cabeça mas não conseguia e Minho estava percebendo isso, o mais velho se afastou devagar e suspirou tocando seu rosto.


— No que está pensando, Jisung? Eu estou tentando te distrair mas está bem difícil.


— É que... eu não consigo parar de pensar no Bin... será que ele está bem? Comendo direito e feliz?


— Felix disse que está bem, não disse? Você não mandou mensagem para ele hoje de tarde? O que ele disse?


— Que está bem e feliz... mas com saudade.


— Então? Se ele está bem não tem porque ficar assim. — disse fazendo carinho em seu braço e o olhar do Han continuou abaixado.


— Odeio quando você começa a dar concelhos... parece tão falso já que você só quer me comer.


— Que mentira! Por que parece que eu só quero transar com você?!


— É do seu feitio, não estou reclamando, você é gostoso... e eu nunca teria nada sério com você mesmo.


— Babaca! — resmungou incrédulo e o outro riu mostrando que era brincadeira. — Eu sei que você me ama.


— Não exagera, amar é muito complexo para fazer isso com você.

— Eu vou te matar, Jisung! Que ódio! — o mais novo segurou sua nuca e ele girou seus corpos o deixando por baixo de si com o olhar sério. — Fala que me ama agora.


— Por que você quer que eu fique mentindo? É feio.


— Você é tão irritante! — Minho disse em um tom irritado o fazendo rir de novo, saiu de cima de seu corpo ficando sentado ao seu lado. — Sai do meu quarto.


— Para de ser bobo! — Jisung disse rindo e puxou sua blusa o fazendo voltar a ficar sobre seu corpo. — Eu adoro você.


— Eu quero que me ame.


— Me dê motivos. — respondeu segurando seu rosto e sorriu deixando seus lábios bem próximos. — Mas eu quero bons motivos...


— Porra... — Minho resmungou e segurou seus cabelos o beijando com calma.


Ele achava que já tinha dado todos os motivos então não tinha ideia de por onde começar de novo, Jisung o deixava tão confuso e perdido mas gostava daquilo, gostava de abanar o rabinho para ele pedindo atenção e carinho, rolaria e daria a pata se fosse preciso para ganhar um pouco de afeto.


O menor puxou seus cabelos de novo enquanto suas línguas se tocavam fazendo barulhos molhados, uma perna do Han estava em volta de seu quadril e ele esfregavam o membro no seu, se afastou o ouvindo gemer baixo com os olhos fechados, passou o polegar por seus lábios tendo uma ideia que o deixou mais quente e excitado.


— Deixa eu gravar você me chupando?


— Você podia ser mais romântico... — o moreno resmungou mordendo o lábio inferior com os olhos fechados.


— E como que eu peço isso de uma forma romântica? Você deixa ou não?


— Deixo... — respondeu descendo da cama e o puxou pela cintura o fazendo se sentar na ponta dela, se ajoelhou no chão e tirou sua calça junto com a box enquanto o mesmo pegava o celular o desbloqueando na câmera.

Gemeu baixo quando o mais velho passou a língua pela extensão de seu membro começando a masturbá-lo enquanto chupava a cabeça, Jisung começou a gravá-lo segurando seu pulso que estava ao lado de sua coxa na cama com uma mão.

— Você podia dar para mim... — murmurou fazendo carinho em seus cabelos e o moreno o tirou de sua boca com uma expressão séria. — Só uma vezinha, Min?

— Não... agora cala a boca. — resmungou voltando a colocar seu pau na boca e gemeu ao ganhar um tapa na bochecha.

— Não me manda calar a boca, sou eu quem manda aqui. — disse sério puxando seus cabelos e o ouviu gemer de novo com os olhos fechados enquanto apontava o celular para seu rosto, adorava a imagem de seu membro em sua boca e a língua quase para fora o tocando. — Isso... chupa direito...

Suspirou baixo mordendo o lábio inferior quando o Lee começou a mover a cabeça para cima e para baixo com olhar fixo no seu e o rosto vermelho pelo tapa, o achava tão bonito daquele jeito.

— Vai querer uma recompensa depois, bebê? — indagou puxando seus cabelos e gemeu abrindo um sorriso ao perceber que seus olhos diziam que sim. — Um beijo é o suficiente?

Deu mais um tapa em sua bochecha ao sentir os dentes dele esfregavam em sua pele o fazendo se arrepiar inteiro e gemer mais alto, o Lee tinha um sorriso no rosto antes de voltar a chupá-lo com os olhos fechados, pressionava a cabeça com a língua massageando suas bolas enquanto arranhava e apertava sua coxa com a outra mão, deixou só sua glande na boca masturbando o resto, o Han gemia alto com a cabeça jogada para trás.

— A-ah... isso... — resmungou e suspirou quando Minho se afastou e arrancou o celular de sua mão terminando a gravação antes de empurrar seu peito o fazendo deitar. — O que está fazendo?

— Estou pegando a minha recompensa, mas para eu ter ela você não pode gozar ainda. — respondeu e o menor sorriu tirando a própria blusa.

Minho retribuiu o sorriso tirando toda roupa com pressa antes de subir sobre seu corpo, o mais novo girou seus corpos e segurou seus pulsos contra a cama encima de sua cabeça.

— Você é a minha puta, Min? — indagou rebolando em seu colo e sorriu o vendo fechar os olhos gemendo baixo. — Diz que é...

— Se eu disser você fala que me ama?

O Han riu segurando seu maxilar antes de beijá-lo com desejo sem parar de se esfregar em seu colo gemendo contra seus lábios, ele se afastou para pegar uma camisinha e se sentou nas coxas do moreno abrindo a embalagem com os dentes antes de colocar em seu pau.

— Quando você vai falar que me ama? — indagou quando Jisung ergueu o quadril colocando o pau dele em sua entrada.

— Para de implorar pelo meu amor... eu já gosto de você... — desceu o quadril devagar o fazendo jogar a cabeça para trás gemendo alto, se curvou dando beijos em seu maxilar e sorriu. — Você é tão bonito...

Suas mãos estavam apoiadas em seus ombros enquanto beijava seu rosto esperando para se mover, sentia o Lee pulsar alargando seu interior e as mãos dele em suas coxas, puxou seu rosto grudando seus lábios em um beijo e começou a se mover para cima e para baixo devagar, o moreno gemia contra sua boca subindo uma mão para seu quadril e outra para seus cabelos, Jisung o sentiu morder seu lábio inferior e suspirou movendo o quadril mais rápido o fazendo ir fundo dentro de si.

— Quer namorar c-comigo? — o mais velho indagou com a voz arrastada enquanto fazia carinho em seus cabelos, o Han arranhava seu peito com os olhos quase fechados e mordia o lábio inferior.

Só o beijou de novo não respondendo sua pergunta que considerava boba e não valida, Minho sempre pedia a mesma coisa quando estavam naquela mesma situação, não considerava aquilo sério se estava sentando nele e o fazendo gemer extremamente excitado e sensível, Jisung o deixava louco e conseguia realizar seus fetiches, mas não dizia que o amava.

— Amo v-você... — murmurou o Lee sentindo ele morder seu pescoço e ombros com força, com certeza ficariam marcas e ele adorava aquilo. — Sung!

Os lábios de Jisung descerem para seu mamilo e o mordeu fazendo o maior grunir cravando as unhas em seu quadril, o mais velho girou seus corpos o deixando por baixo e começou a estocá-lo com força apoiando uma mão ao lado de seu corpo, os dois gemiam alto com seus corpos suados colidindo com força, o Han abriu os olhos e sorriu vendo seu rosto contorcido de prazer, os cabelos escuros grudados a testa e a boca aberta.

— Você é tão bonito... — murmurou com a voz baixa subindo a mão para seu pescoço e o apertou o vendo se engasgar com um gemido mais alto.

Minho só se moveu com mais força gemendo mais alto com ele o inforcando do jeito que gostava e queria, gostava daquilo e Jisung adorava ver seu rosto ficando avermelhado enquanto ele só ia mais fundo.

— Você é a minha puta, Minho? — indagou levando de novo os lábios para seu mamilo o chupando e mordendo, o viu assentir com a cabeça e deu um tapa em seu rosto com a mão que não estava em seu pescoço. — Fala.

— E-eu sou... sua puta, J-Ji...

— De quem você é a putinha? — indagou sorrindo e soltou seu pescoço dando um tapa em sua coxa.

— Do J-Jisung... — murmurou e o menor gemeu fechando os olhos jogando a cabeça para trás quando sua próstata foi acertada com força. — Só s-sua...

O Han puxou sua cabeça e o beijou começando a se masturbar, sentiu o moreno encher seu interior de porra e mordeu seu lábio inferior demorando mais um pouco para gozar em suas barrigas e nos próprios dedos.

Minho sentou depois de se tirar de dentro dele e suspirou o puxando, o Han ficou confuso quando ele só o abraçou com força sem falar mais nada e beijou seu rosto várias vezes.

— O que foi, gatinho? — indagou passando as mãos por seus cabelos e riu quando o mesmo deitou a cabeça em seu ombro.

— Nada... eu só amo você. — respondeu o deixando sem graça mas retribuiu o abraço.

— Não devia falar essas coisas se elas não são verdade.

— Mas são verdade, por que você não acredita em mim? — Minho se afastou e suspirou fazendo carinho em seus cabelos antes de beijá-lo.


Notas Finais


vocês que lutem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...