História Amor de unicornio - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 6
Palavras 520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Meu casamento


Jubilene-isso mesmo que vc ouviu Ta surdo? Com essas orelhas giantes vc não consegue ouvir? Vc nao lava o ouvido nao? Seu relaxado

Irineu-vc tá doida se acha que eu vou me casar com um animal como vc- a garota olhou incrédula para o animal a sua frente e disse 

Jubinele- ah meu amor olha bem pra vc e dps pra mim é até um favor que estou fazendo em me casar com vc- disse indignada com oque o cavalo falante acabou de dizer 

Irineu- que ótimo pena que eu nao te pedi esse favor neh entt para com a palhaçada e vai arranjar uma loça pra lavar vai- disse se preparando para ir embora 

Jubilene- escuta aqui seu unicornio imbecil vc disse que eu tenho direito a um desejo entt é melhr vc fazer ele se realizar ou-olhou ameaçadora para o unicórnio 

Irineu- ou oq?- disse desafiador

Jubilene- eu arranco seu pênis de 5 cm e corto essa coisa  dura e feia que vc chama de cabelo e dps arranco cada pedaço do seu corpo e dps te enterro no quintal da minha casa e faço sacrifício com o que sobrar do seu corpo e ai vai aceitar se casar ou não?- o Irineu assustado com cada palavra que saiu da boca da menina respondeu 

Irineu-cadê seu vestido de noiva? E as alianças? Cada o padre?- a garota sorriu vitoriosa 

Jubilene-agr sim eu sempre ganho 

No dia do casamento 

Jubilene estava nervosa era seu casamento apesar de so ter 12 anos ela JÁ sonhava com essa momento desde pequena e agr ele estava se realizando isso era de mais pra ela

Credesvalda-vem jubi o casamento ja vai começar 

Jubilene-ja to indo- a garota seguro o vestido e caminou até a entrada da igreja e aql música chata do crlho começou a tocar. Jubilene caminhou confiante até o altar se ajoelhou na frente do padre e ele começou a dizer aqls baboseiras até chegar na parte mais importante 

Padre-Jubilene Pinto da Silva Pereira dos Santos capa Verde de Jesus penteado vc aceita Irineu da correia de Souza Moura dos Santos churranskin como seu legítimo esposo para ama-lo respeita-lo na saúde na doença na riqueza e nao pobreza na alegria e na tristeza até que morte os separe?

Jubilene-mas é claro que aceito se nao eu nao estaria aqui pelo contrário estaria em casa comendo e vendo séries e doramas 

Padre-Irineu da correia de Souza Moura dos Santos churranskin aceita Jubilene pinto da Silva Pereira dos Santos capa Verde de Jesus penteado como sua legítima esposa para ama-la e respeita-la na saúde e na doença na alegria e na tristeza na riqueza e na pobreza até que a morte os separe?

Irineu-acita eu nao aceito mas nao tenho outra escolha entt neh aceito

Padre- com o poder concedido a mim Eu agr os declaro marido e mulher pode beijar a noiva oque vai ser bem nojento mas beija logo- após trocarem as alianças que no caso do Irineu foi um pulseira eles se beijaram oque foi bem nojento mas tem que beijar neh após isso ela subiu em cima dele e partiram para sua lua de Mel 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...