História Amor doce - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Min Yoongi (Suga)
Visualizações 67
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Fluffy, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Aproximação perigosa


Fanfic / Fanfiction Amor doce - Capítulo 3 - Aproximação perigosa


 Acordei com o barulho ensurdecedor do despertador e me levantei, esticando os braços e dando um longo bocejo em seguida. Me levantei com uma enorme preguiça e segui até o banheiro, afim de tomar um banho para me despertar e ter um pouco mais de disposição.


 Com uma blusa vermelha, saia preta e botas de cano curto também pretas saí do quarto. Estava com uma maquiagem leve em meu rosto, hoje não estava afim de fazer nada tão glamuroso, apenas uma make natural dava pro gasto. 


 — Ah, bom dia — ditei com um pequeno sorriso enquanto pegava uma maçã da fruteira. 


 — Bom dia! — sorri animadamente e come um dos biscoitos que estava na sua mão. Sinceramente, como ele consegue comer tanto biscoito assim? 


 — Realmente, você adora um biscoito não é? — ergo uma sombrancelha com um sorriso despreocupado no rosto. 


 — Amo biscoitos, eles deveriam ser a oitava maravilha do mundo!


 Uma risada escapa de meus lábios e depois de pegarmos nossas coisas saímos de casa e caminhamos até a faculdade. Em passos largos chegamos em nossa sala, e eu me sentei ao lado de minha dupla, que me encarava com um olhar indecifrável. 


 — Bom dia Jeon — falei educadamente e peguei meu livro de biologia, colocando-o na mesa. 


 — Bom dia S/n — respondeu indiferente enquanto se virava para frente. 

 

 — Ahn… está tudo bem Jungkook? — disse confusa, afinal não estava entendendo porque ele estava me tratando com indiferença. 


 — Claro, porque não estaria não é? — diz irônico. 


 — Será que dá pra parar de falar assim comigo — cruzei os braços — eu não te fiz nada. 


 — É aí que você se engana — seu rosto estava com um tom avermelhado e eu não sabia deduzir se aquilo era porque ele estava nervoso ou com vergonha. 


 Sem dúvidas Jeon Jungkook me esconde algo e talvez queira me falar, ou talvez não. 


 Talvez não seja nada e eu que estou imaginando coisas. É, deve ser só isso mesmo. 



                  (....) 


 As aulas passaram lentamente e então o tão esperado intervalo chegou. Guardei meus materiais calmamente e saí da sala, indo até o refeitório encontrar minha amiga. 


 — Nossa que cara de morta viva é essa? — minha amiga Maya pergunta como um sorriso animado assim que me sento. 


 — Nada demais, acho que estresse — suspirei bagunçado alguns fios de meu cabelo — Mas então, como vai? 


 — Sinceramente? Um pouco desanimada — seu sorriso radiante murchou enquanto uma expressão desapontada ocupa sua face. 


 — Mas porque? — ergui uma sombrancelha confusa. 


 — Adivinha, descobri através de alguns meninos do time de basquete que meu kook vai sair com uma garota — ela tombou sua cabeça para o lado — Ela é da sua turma, porém não faço a mínima ideia de quem seja. 


 Engoli o seco totalmente nervosa sentindo minha frequência cardíaca disparar. Eu estava completamente ferrada. Se Maya descobrir que eu sou a garota com quem Jeon Jungkook irá sair ela não vai mais olhar na minha cara e deixará de falar comigo. 


 Preciso falar com Jungkook o mais rápido possível e cancelar nosso encontro. 


 — Preciso falar com uma pessoa, depois nos falamos — sorri nervosa e minha amiga me encarou desconfiada. 


 — As vezes acho que você está fugindo de mim, ontem mesmo você mal falou comigo e hoje nem ficou tanto tempo comigo — cruzou os braços — Por acaso enjoou de me ter como sua amiga? 


 — O quê? Não, claro que não — encarei seu olhos sentindo uma culpa se apossar de meu coração. Eu realmente não falava com Maya desde que Jeon me chamou para sair, acho que saber que ela gosta dele e que eu estou saindo com o mesmo me deixou preocupada e paranóica demais — Olha eu realmente estava ocupada esses dias, desculpa. 


 — Tudo bem, vai lá falar com essa tal pessoa — ela suspirou e eu apenas assenti me virando e saindo do refeitório rapidamente. 


 Caminhei rapidamente pelos corredores até parar na biblioteca. Sabia que ele passava os intervalos aqui e preferi vir logo para acabar com esse assunto de vez para que eu não tenho mais problemas. 


 Assim que pus meus pés na biblioteca o moreno ergueu sua cabeça e suas orbes escuras me encararam intensamente. Com o coração palpitando rapidamente parei em sua frente e engoli o seco. 


 — Jeon, precisamos conversar — falei de maneira firme, porém firmeza era algo que eu não tinha naquele momento. 


 — Pode falar — ele suspirou e colocou o livro em cima da mesa, me dando sua total atenção. 


 — Eu… só vim avisar que não poderei mais sair com você — disse um pouco exitante e sua face serena tornou-se obscura. Numa fração de segundos ele estava de pé me encarando fixamente, seu maxilar estava trincado. 


 — Porque, hm? — deu um passo à frente deixando nossas faces à centímetros de distância — É por causa daquele nerd? 


 — Ele não é nerd, e o chame pelo nome por favor, não o trate com indiferença. 


 — Sabia, é por isso — uma risada sem humor escapou de seus lábios e eu engoli o seco ao sentir sua mão forte agarrar minha cintura com firmeza — Vocês estão juntos? 


 — Não é algo que lhe diz respeito — ditei séria. 


 — Posso fazer esquece-lo — ele sorri de canto e aproxima seus lábios dos meus rapidamente. 


 — Jeon… — mordi meu lábio inferior nervosa. 


 — Então essa era a pessoa tão importante que te fez sair do refeitório?! 


 Me virei assustada, vendo sua expressão totalmente raivosa e desapontada. 


 — Maya, não é o que você está pensando… 


 — Não é o que eu estou pensando? — diz sarcástica — Minha melhor amiga iria sair com o garoto que eu gosto e ainda por cima teve a cara de pau de o beijar na biblioteca, você não tem coração? — seus olhos se encheram de lágrimas. 


 — Amiga, por favor não diz isso… — disse sentindo meu coração apertar. 


 — Amiga? — um sorriso triste preenche seus lábios — Deixamos de ser amigas assim que você decidiu mentir pra mim — ela me deu as costas — Por favor continuem, não irei mais atrapalhar — diz saindo as pressas da biblioteca. 


 Encarei o chão sentindo as lágrimas escorrerem por minhas bochechas. Eu acabei de partir o coração de minha melhor amiga. 


 Que tipo de amiga eu sou? 

 

 Respirei fundo engolindo o choro, não irei desabar na frente dele. Minha amiga só está confusa e trista, quando a mesma esfriar a cabeça vou falar como realmente aconteceu tudo que ela viu aqui. 


 — S/n, eu… — sua voz era vacilante e carregava consigo arrependimento. 


 Suspirei e comecei a andar, impedindo que conseguisse pronunciar alguma coisa. Não estou afim de ouvir suas desculpas e lamentações, tenho coisas mais importantes para fazer. 


 Tá, eu não tenho nada para fazer no momento, porém não quero ficar no mesmo ambiente que ele. 


 Respirei fundo ergui minha cabeça, preciso ter força. Conforme aumentava meus passos pelo corredor pude escutar soluços baixos e curiosa andei até onde vinha aquilo. Notei que os soluços vinham do banheiro feminino e um pouco relutante abri a porta. Parei na porta ao ver que se tratava de Maya, ela estava completamente acabada. 


 Sua maquiagem impecável estava agora um caco, seus olhos estavam borrados por conta do rímel, seu nariz estava vermelho e seu cabelo um pouco bagunçado. Seu estado era deplorável, me doía saber que eu era a causadora daquilo. Me aproximei e ela sabia que eu estava ali porém não me parou, muito menos me olhou. 


 — Maya, por favor me deixa explicar — disse com a voz baixa, suplicando. 


 Seus olhos se ergueram e me encararam de maneira perdida. Um silêncio perturbador se instalou no banheiro, somente eram escutadas nossas respirações. 


 — Sinceramente, eu até tenho medo de saber — ela suspirou e eu abaixei minha cabeça — Mas, quero te ouvir. 


 Ergui minha cabeça sentindo um pequeno sentimento de esperança se alastrar no meu coração. 


 — Jungkook tinha me chamado para sair e eu aceitei, não me passava na minha cabeça que aquilo era um encontro por isso acabei aceitando — dei um passo à frente — Pensei em contar para você mas fiquei com medo de que você interpretasse mal as coisas… 


 — E acha que mentindo pra mim iria ajudar em alguma coisa? — ela ergueu a sombrancelha e cruzou os braços. 


 — Não — disse sem hesitar — Quando vi o quão desapontada você ficou por saber que um garota iria sair com ele decidi acabar de uma vez com isso e fui atrás de Jeon para cancelarmos nosso "encontro" — disse entre aspas — Ele não gostou e se aproximou de maneira inusitada e eu fiquei em choque sem saber o que fazer, foi exatamente nesse momento que você entrou e viu tudo — suspirei e encarei o chão — Sei que o que eu fiz foi errado e não sabe o quão culpada me sinto por te ver assim e entendo completamente se não quiser ser mais minha melhor amiga — levantei minha cabeça encarando seu rosto — Mas saiba que idependente de tudo, ainda continuarei gostando de você. 


 E novamente o silêncio se apossou do banheiro. Sua expressão me deixava nervosa e o fato de não ter se pronunciado ainda contribui mais ainda para meu nervosismo. 


 — Eu te perdôo — ela soltou e eu pisquei os olhos perdida. Ela realmente me perdoou?! — Ser talarica não se encaixa com você — ela sorri e eu me joguei em seus braços, lhe envolvendo num abraço apertado. 


 Estava feliz e me sentia leve, não estava sozinha, tinha Maya ao meu lado. Quando nos separamos do abraço decidimos esquecer isso e ir para sala pois a aula já iria começar. No caminho acabei encontrando um bloco de notas, nele tinha o que se parecia poemas e letras de música. 


 Entramos na sala e eu me sentei ao lado de Jungkook,porém não lhe encarei, muito menos lhe dirigi a palavra,apenas guardei aquele bloco de notas enquanto uma dúvida martelava minha mente. 


 A quem pertence o bloco de notas? 



Notas Finais


Eai babys, sentiram minha falta?
Espero que tenham gostado do capítulo!
Hmm, a quem será que pertence esse bloco de notas? Ksksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...