História Amor Doce (Armin) - Youtuber - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Violette
Tags Amor Doce, Armin
Visualizações 76
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 3


P.O.V's Armin

Hannah e Violette caem desmaiadas.

Armin, Stella: Hannah!!! Violette!!!

Castiel veio correndo para me ajudar com elas duas enquanto Stella esperava com os outros do lado de fora. Eu peguei Hannah e Castiel pegou Violette.

Castiel: Vai! Vai!

Nós corremos para fora da sala e colocamos elas sentadas e encostadas na parede do corredor. Delanay apareceu confusa e assustada com os gritos que estavam dando antes de saírem da sala com ajuda e ordem do Nathaniel.

Delanay: O que houve aqui!? - Perguntou ao ver um pouco da fumaça saindo pelas brechas da porta e as duas garotas desmaiadas. 

Rosalya: Esses dois retardados misturaram as substâncias erradas e fizeram uma explosão na sala!

Delanay: Que droga! Eu não posso deixar vocês apenas alguns minutos sozinhos e vocês já conseguem explodir a sala?! Enfim, levem elas duas para o pátio para tomarem um ar puro e tentarem melhorar, não quero ninguém indo para o hospital por causa de alunos infantis!

Eu peguei a Hannah e Castiel pegou Violette.

Castiel: Puta que pariu, hein Armin?! - Reclamou enquanto andávamos para o lado de fora. - Tinha que ser tão irresponsável?

Armin: Acho que você ignorou o fato da Ambre estar comigo na hora. - Revirei os olhos.

Tomamos cuidado ao descer as escadas com as garotas que ainda estavam desmaiadas. Todos da escola nos olharam confusos quando passamos ao lado deles.

Castiel: Ela não me surpreende.

Armin: E por que eu te surpreendo? 

Colocamos cada uma em um dos bancos do pátio e ficamos em pé conversando, ou melhor, brigando.

Castiel: Você não tira os olhos dessa porra de jogo e quando tira, faz merda.

Armin: Você não precisa nem se distrair pra fazer merda, né? A quantitade de passagens que você tem na diretora não é brincadeira. - Sorri sacana. 

Castiel: Pelo menos eu já fiquei com algumas garotas, e você? Deve ser o "gordo virgem". - Ele colocou uma mão no meu ombro. - Tenta sair uma vez na semana pra comer alguém, "amigo". 

Tirei a mão dele do meu ombro e desviei meu olhar irritado.

Armin: Eu não sou um "gordo virgem". - Resmunguei olhando para a Hannah. 

Castiel: Vou chamar os outros idiotas, depois conversamos mais.

Ele sorriu divertido com minha reação e voltou para dentro da escola, foi só nessa hora que eu percebi que estavam tirando fotos da Hannah desmaiada!

Armin: Hey!! - Olhei para o grupo de alunos que guardaram os celulares na hora.

Voltei a olhar para as garotas. Violette acordou tossindo depois de uns dois minutos.

Violette: A-Armin?... - Ela se sentou no banco.

Armin: Você está bem, Violette? - Perguntei me aproximando dela.

Violette: Só com dor de cabeça... Como chegamos aqui?

Armin: Eu e Castiel trouxemos vocês. - Me sentei ao seu lado. - Lembra do que aconteceu?

Violette: Só lembro da Hannah entrando na sala com a fumaça, depois disso, não lembro mais de nada.

Armin: Okay. Vá tomar uma água e depois fale com a professora Delanay, certo? Pode ser que ela te mande para casa.

Ela concordou e eu a ajudei na hora de se levantar. Quando ela saiu andando, me assustei com Hannah que abriu os olhos rapidamente.

Armin: Tudo bem? - Ajudei ela a se sentar.

Hannah: Sem querer ser grossa, mas já sendo... eu quase morri com uma fumaça tóxica e você me pergunta se eu estou bem?! 

Ela parecia desorientada e com respiração falhando.

Hannah: Respondendo sua pergunta: não, eu n... 

Ela não conseguiu terminar de falar e começou a tossir. Quando parou, me olhou com seus olhos quase fechados.

Hannah: Eu vou melhorar. Desculpa ter surtado... - Ela suspirou. - Eu realmente tenho que começar meus tratamentos psicológicos. - Disse olhando para o chão.

Armin: Sem problemas, Hannah. - Coloquei uma mão em seu ombro. - Quer ir falar com a Delanay? 

Ela concordou e eu ajudei ela quando ela falhou na tentativa de se levantar. A acompanhei pelo corredores enquanto procurávamos a professora.

Delanay: Ótimo! Vocês duas estão bem. - Disse ao ver Hannah se aproximando.

Ela estava com Violette.

Armin: Senhora, elas estavam tossindo muito.

Delanay: Não importa, não é nada demais. - Deu de ombros. - Vou esperar a diretora voltar para o colégio e explicar o que aconteceu. Vocês três estão liberados, os outros já foram embora.

Quebra de Tempo

P.O.V's Hannah

Eu combinei de sair com o Armin já que, mais uma vez, A STELLA IRIA SAIR COM A ROSALYA! Sério, eu estou começando a me estressar. Enfim, eu e o Armin marcamos de nos encontrar num resturante para jantarmos juntos.

Hannah: Armin!! - Chamei por ele quando o vi se aproximar.

Ele sorriu e veio na minha direção. Entramos no resturante e sentamos em uma mesa no canto do estabelecimento. Um garçom veio até nossa mesa e Armin me olhou:

Armin: O que quer pedir?

Hannah: Qualquer coisa, não estou com muita fome. 

Armin: Eu também não, então vamos esperar um po4uco, certo?

Eu concordei o garçom foi para outra mesa.

Armin: Está melhor?

Hannah: Sim, só tomei um remédio que minha mãe, vulgo Stella, me deu. - Nós rimos um pouco. 

Armin: Ela não se importa de te deixar sair sem ela?

Hannah: Ela saiu também, com a Rosalya. - Suspirei. 

Armin: E isso tem algum problema?

Hannah: Ela sempre sai com a "Rosa" e nunca me levou junto.

Armin: Isso é o tipo de melhor amiga que você tem? Sem querer ser chato, mas isso não é coisa que se faça com a "melhor amiga".

Hannah: Eu sei! Estou começando a me acostumar, mas as vezes sinto falta dela e das idiotices dela. 

Eu apoiei minha cabeça na minha mão com um ar melancólico.

Armin: Conversa com ela, vai que né...

Hannah: 'Tô começando a achar que você é um psicólogo. - Falei levantando a cabeça e rindo. 

Armin: Não é legal ver alguém triste, não custa nada ajudar, certo?

Hannah: Tem razão. Agora, vamos parar de tristeza e vamos conversar sobre qualquer merda que vier na cabeça. 

Armin: Hahaha, okay, chefe!

Ficamos conversando sobre alguns jogos e sobre a escola, e comemos também, algumas vezes fomos interrompidos por fãs querendo foto mas ele mostrou não se incomodar com isso. 

No final, tiramos umas fotos e eu postei no meu Instagram. Seguidores ficaram discutindo sobre quem seria ele, alguns até disseram que eu estou pegando ele e ficaram fazendo piadinhas sobre minha "inocência" por estar beijando pela primeira vez.

Isso é culpa minha, haha. Mas não me incomodo, até eu brinco com isso.

Armin: Até amanhã, Hannah!

Hannah: Tchau!! 

Cada um foi para seu lado e percebi que já estava bem tarde da noite. Parece que nos distraimos, hein? Haha! 

Em casa, eu encontrei a Estrelinha jogada no sofá... bêbada.

Como elas conseguiram bebidas sendo que não têm vinte e um anos?!

Hannah: Stella...?

Ela abriu um olho e limpou a baba que escorria pelo canto da boca. Eu ri e levei para o banheiro pra dar um banho gelado nela. Depois do banho, eu a ajudei a vestir um pijama e a coloquei pra dormir.

Eu sou a mãe dela? Não vejo diferença.

Eu sabia que ela iria acordar de ressaca, então fiz a única coisa que eu sabia fazer: macarronada; como eu ia sair cedo, resolvi deixar tudo pronto para ela ficar mais calma. Também deixei um remédio para dor de cabeça em cima da bancada e guardei a comida no microondas.

Fui para o meu quarto, tomei um banho e me deitei para tentar dormir, porém tive um pouco de dificuldade. Eu estava irritada e chateada com a Stella, mas nem se eu quisesse eu a deixaria mal. Eu sou trouxa? Talvez, mas ela é praticamente minha irmã.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...