História Amor Doce (Castiel) - Duas Vidas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Violette
Tags Amor Doce, Castiel
Visualizações 440
Palavras 1.073
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


P.O.V's Thalia

Zoe estava deitada no sofá. Última semana de férias e logo iríamos para a escola.

Zoe: Tha, eu tenho que te apresentar para meus amigos! Sério, você vai amar eles.

Thalia: Uhum... - Concordei sem dar importância sentada na poltrona lendo um livro. 

Zoe: Tha? - Eu não liguei. - Thalia!!

Eu rapidamente levantei a cabeça para olhar para ela.

Zoe: Por que você nunca presta atenção no que eu falo?! 

Thalia: Desculpe Zoe, mas esse livro é muito bom!! 

Zoe: "Uma Dobra no Tempo". - Leu o título. - Muito nerd, não acha?

Thalia: Eu gosto. 

Voltei a ler e ela voltou a mexer no celular. Eu estava estranhando a paz na casa.

Meus irmãos estão quietos até demais...

Sim, eu tenho três irmãos. Apenas irmãos. Tommy, o irmão mais velho, com vinte e um anos; Renan e Renato, os gemêos mais novos, com doze anos. Ah, só pra informar, eu tenho dezesseis anos. Sim, sou muito nova pra fazer sucesso, ou melhor, a Amy é, mas fazer o que, né?

Minha família sempre aparece com perucas e lentes de contato, assim como eu. Mas, como sou a mais... Famosa, eu uso perucas neons e lentes coloridas, até na forma de arco-íris. Eu gosto da minha cor de cabelo, mas sou obrigada a usar perucas coloridas para TUDO.

Meus pais aproveitaram as férias para deixar eu e Tommy cuidando dos dois pestinhas e foram para o Canadá.

Tommy: Maninha~. 

Tommy abraçou meu pescoço por trás e beijou minha bochecha. Zoe começou a rir mas sem nos olhar, apenas com a fala nós duas já tínhamos idéias do que estava acontecendo.

Ou os três fizeram merda, ou ele mesmo quer alguma coisa.

Thalia: Você não me convence mais. - Mordi seu braço e ele me soltou.

Marquei a página que eu parei e fechei o livro, virei um pouco a cabeça e olhei para Tommy.

Thalia: O que você quer?

Tommy: Eu não quero nada.

Ele se sentou no braço da poltrona e me olhou pensativo.

Thalia: Fala logo, eles fizeram o que? 

Tommy: ...Promete não surtar?

Thalia: Não. - Sorri desafiadora. - Fala antes que eu desconte em você.

Tommy: Eles quebraram suas maquiagens.

Eu arregalei os olhos e me levantei num pulo.

Zoe: Relaxa Thalia, você compra mais depois. - Disse bloqueando o celular para me olhar. 

Thalia: Aquela merda foi comprada no Chile! No Chile!!! - Surtei. - Renan!!! Renato!!!

Eles aperecem uns minutos depois de eu ter os chamado.

Renan: Oi mana? 

Renato: Sim? 

Eles sorriam com um ar inocente. Sério, vontade de voar neles estava cada vez maior.

Thalia: O Tommy me contou. 

Renato: Desculpa gente!! - Pediu em pânico.

Podemos dizer que eu não sou a melhor pessoa para se ver com raiva.

Renan: A gente estava jogando bola e... - Eu o cortei:

Thalia: Jogando bola?! Quantas vezes eu, o Tommy, o Wallace, todo mundo já disse que não é pra jogar bola dentro de casa?!

"Wallace? Quem é Wallace?" Meu produtor. Ele é tipo nossa babá, mas meus pais não aceitam isso e ainda nos deixam na responsabilidade de cuidar desses dois demônios.

 Thalia: Como eu estou de bom humor...

Tommy, Zoe: Fodeu.

Thalia: Vocês vão limpar meu quarto até o final das férias!! Yeeey!! - Comemorei da forma mais falsa possível.

Renan, Renato: O que?!

Zoe e Tommy gargalharam graças a reação dos meninos que estavam indignados.

Thalia: Vão começar pelo banheiro. - Falei sentando na poltrona de novo. - Ah, só um avisinho que acho que vocês vão precisar, eu estava menstruada até ontem.

Eu ouvi eles fazendo simulando um som de vômito enquanto iam lavar meu banheiro do quarto. Tommy e Zoe riram mais ainda.

Tommy: Zoe, vamos tomar um café? Eu tenho medo do que essa doida pode fazer com a gente.

Zoe: Eu vou até de patinete, Tom!

Tommy pegou a chave do carro e o controle do portão; Zoe pegou a bolsa, o casaco e o celular jogado no sofá.

Eu gosto deles dois juntos, mas não consigo imaginar eles namorando!

Zoe tem uma quedinha pelo meu irmão, mas acho que não é nada demais. Por ela ter dezoito anos e estar quase terminando a escola, ela esfrega na minha cara que eu sou uma bebêzinha.

Eu sou um neném, amigos.

Voltei a ler meu livro tranquilamente enquanto escutava os dois idiotas gritando e me xingando por eu estar "estragando a vida deles".

Quebra de Tempo

Eu fiquei esparramada na cama porquê já estava cansada de assistir Netflix. Recebi uma ligação do Wallace, então atendi.

Ligação on

Wallace: Thalia?

Thalia: Presente. - Me sentei na cama. - Algum problema? Você disse que eu poderia ter essa semana de férias para voltar ao trabalho nas aulas.

Wallace: Me desculpe mas eu tive que aceitar uma entrevista do programa do Joseph para você.

Thalia: Sem problemas. Vou tocar o que para eu ensaiar?

Wallace: Você vai tocar a versão acústica de Rainbow.

Thalia: Rainbow? De novo?

Wallace: É seu maior sucesso! Todos adoram, então você tem que tocar.

Thalia: Piano ou violão?

Wallace: Você escolhe.

Thalia: Okay! Data da entrevista?

Wallace: Nesse sábado de dez horas.

Thalia: Okay. Nos vemos amanhã para resolver o figurino e a peruca?

Wallace: Sim, ás três da tarde.

Thalia: Até mais, Wall.

Wallace: Até amanhã, senhorita Thalia.

Ligação off

Pensei um pouco e escolhi o violão. Meu violão. A produção sempre enfeita meus intrumentos com luzes neon, por isso, na maioria das vezes, meu shows são feitos no escuro, minha peruca, roupas, microfone e  instrumentos brilham o suficiente. Meu violão é transparente e a produção sempre consegue escrever "Amy" com as luzes dentro dele.

Renan: Thalia? - Bateu na porta. 

Thalia: Entra. - Permiti pegando meu violão.

Renan entrou com Renato.

Esses dois vivem colados.

Thalia: Querem dinheiro? 

Renato: Errado. - Disse sentando na cama. - Queremos ir no parque de diversões aqui da cidade.

Thalia: Hoje à noite?

Renan, Renato: Sim!!

Thalia: Pergunte para Tommy se ele poder ir com vocês, eu tenho que ensaiar para uma entrevista.

Renan: Ele já vai sair...

Sentei numa cadeira próxima ao violão e comecei a tocar Rainbow. Os meninos cantaram comigo, estávamos realmente nos divertindo, mas claro, eles não conseguiram cantar as notas altas ou longas, hahaha!

A versão original de Rainbow é pop-rock, eu toco guitarra nas apresentações enquanto os outros tocam outros instrumentos, principalmente a bateria eletrônica.

Quando terminei de tocar e cantar com eles, eu suspirei sorrindo enquanto olhava para eles que esperavam uma resposta positiva.

Thalia: Tudo bem, tudo bem... Eu vou com vocês! - Eles comemoraram me abraçando. - Vou levar a Zoe, certo?

Eles concordaram e correram para se arrumar já que daqui a pouco o parque abre. Liguei para Zoe que topou na hora! Ela disse que os amigos da escola dela também iam e essa seria uma ótima oportunidade eu conhecer eles.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...