História Amor doce Castiel - Capítulo 127


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Dakota, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya
Visualizações 348
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 127 - Peguei leve com você


Fanfic / Fanfiction Amor doce Castiel - Capítulo 127 - Peguei leve com você

VOCÊ GANHOU 10 PA'S HOJE 

POV'S PRIYA

No final da aula a Ambre foi direto para o banheiro, sigo ela o tempo todo para por em prática a minha vingança. Entro no banheiro e logo tranco a porta atrás da gente, ela me ve e começa a ficar desesperada.

-Calma não tem motivo para estresse.- Vou na sua siredireção tranquilamente como quem que não quisesse nada. Ela se acalma um pouco mas ainda continua na defensiva.

Ambre:VAI EMBORA! ME DEIXA EM PAZ!- Ponho a mão no bolso e me viro para o espelho arrumando os meus cabelos.

-Vou te dar uma chance, você para de implicar com a Cassy e eu não te faço arrepender profundamente da sua escolha ou você continua sendo uma vadia e eu farei sua vida um inferno sem fim, que tal?- Uma risada forçada e sarcástica saem da boca dela.- Então vai ser assim?Ok.

Num piscar de olhos mechas grandes do cabelo dela estavam na minha mão, ela chorava sem parar. Destranco a porta do banheiro e ela sae correndo na disparada, vou direto para o portão, mas a primeira coisa que fiz foi jogar fora a tesoura.

-Porque ela saiu correndo? Eu peguei leve com ela hehe.

POV'S CASS 

Logo vejo a Priya saindo da sala com a sua bolsa no ombro e com um sorriso muito suspeito no rosto. Ela começa a conversar com a gente como se nada tivesse acontecido, mas eu sabia perfeitamente que ela havia aprontado alguma.

Rosa:Priya semana que vem todos nós vamos ao um parque aquático que inauguraram esse mês, vamo?- A Rosa pergunta muito animada para ela esperando a resposta ansiosa.

Priya:Eu não perderia isso por nada.- Nós começamos a andar juntos pela a rua ate eu perceber que acabei esquecendo minha mochila na escola.

-GENTE EU ACABEI ESQUECENDO MINHA MOCHILA NA ESCOLA, JÁ VOLTO!- Saio voando de lá como um foguete. Quando cheguei na escola eu passei pela a porta da diretora e ouvi gritos altos e muito chororô, ao me encostar na porta ouvi a voz da Ambre que dizia que a Priya cortou o cabelo dela.

Assustada abro lentamente a porta deixando uma brecha e vejo que realmte o cabelo dela estava muito curto comparado ao anterior, continuo a ouvir a conversa ate que de repente sinto alguém bem atrás de mim.

???:Espiando a conversa dos outros? Isso é muito feio Cass.- Ao me virar eu me sinto aliviada ao descobrir que era o Cast, ponho a mão no peito e solto um susliro e logo ponho o dedo indicador em seus lábios mandando ele fazer silêncio.

Puxo rapidamente ele pelo o braço e entramos na sala, pego minha mochila e vou na direção da porta mas o Cast pega minha mão me puxando ao encontro do seu corpo.

 Cast:Vai me explicar o que estava acontecendo?- Percebo que pelo o seu tom de voz e o seu olhar curioso ele não iria me soltar até eu lhe dizer o ocorrido.

-Ouvi da boca da Ambre que a Priya cortou o cabelo dela, mas não sei se é verdade.- Ele me solta botando a mão no queixo como estivesse pensando.

Cast:É bem possível, a Priya faria isso. Também ela estaria na vantagem, 1: Por ser incrivelmente forte e 2: Pela a raiva.- Penso pelo o lado do Cast e acho realmente surpreendente que ele chegou à esse raciocínio tão rápido.

Finalmente saímos da escola e fomos direto para a minha casa, subimos para o quarto e a primeira coisa que eu achava que ele iria fazer era se jogar na cama mas ele ficou encarando obsessivamente os ursinhos na minha cabeceira. Pego os dois no colo e me sento em minha cama confortável os abraçando fortemente.

Cast:Quem te deu esses ursinhos?- Ele aponta para eles com um olhar duvidoso.

-Esse aqui da esquerda foi o Ken, que antes de ir para a escola militar me deu e esse da direita foi o gerente da loja de box pedindo novamente desculpas pelo o ocorrido, os dois pra mim são muito fofos.-Ele empurra os ursinhos e deita a cabeça no meu colo.

Cast: Eu sou mais fofinho, e preciso de carinho também.- Gentilmente ele pega minha mão e põe em sua cabeça, solto um tímido risinho e mecho minha  mão acariciando seus cabelos.

-Bom você não me dá nenhum presente e agora vai ficar com ciúme de quem dá?- Pego o ursinho do Ken começo a bater nele, mas nao muito forte. Ele pega meu braço que estava estendido e eu acabo deixando o ursinho cair, num piscar de olhos seus lábios já estavam juntos aos meus.

Separo o beijo botando o focinho do ursinho na sua boca ao invés da minha, ele se acaba em risos e me abraça forte jogando-me na cama. Quando íamos nos beijar ouvimos batidas na porta e nos separamos rapidamente, minha mãe entrou no meu quarto acompanhada por um homem alto e forte aparentando ter 34 anos. Meu coração começou a bater rápido.

Mãe:Cass, eu vou aproveitar que seu namorado está aqui e apresentarei o seu novo pai.- Minha respiração ficou lenta e meu sangue fervia mais do que magma, ela continuava a falar mas eu não estava prestando atenção. O meu "suposto" pai estava se aproximando para me cumprimentar com um sorriso acolhedor e mesmo eu não demonstrando eu não queria nenhuma aproximação com ele, e parece que o Cast percebeu.

Cast:Desde quando a senhora manteve contato que esse homem se me permite perguntar?- O homem parou completamente o passo e ficou encarando o Cast com olhar de ameaça.

Padrasto:Eu acho que esse assunto não lhe é da sua conta, a vida é entre mim e minha amada.- "Entre ele e a sua amada"? E onde entre EU nessa história? 

Cast:Bom não me importa a sua vida e a da sua "amada", eu só me importo com a vida da minha namorada que por acaso é sua filha. A senhora nem falou com ela sobre! Nem perguntou se ela se sentiria com a sua decisão.- Eu não dizia uma palavra, só escutava tudo o que o Cast dizia.

Padrasto: Se ela iria ou não contar isso é problema dela. Você não é o pai dela e tão pouco alguém que deveria se meter mesa história.- O clima estava ficando cada vez mais pesado, eu decido interferir mas o Cast toma a liderança antes de mim.

Cast:Posso não  ser o pai dela ou alguém realmente da família, mas pelo o que parece de todos vocês que vivem na vida dela, eu sou o melhor que a entende.- Me levanto rapidamente e olho para meus pais com raiva.

-Saiam...- Minha mãe parecia triste e meu "pai" me olhava indignado. Eles se retiram do quarto e eu tranco a porta, me encosto na parede e ponho as mãos no rosto mas não estava chorando, so estava confusa e  irritada.

Cast:Ei, você sempre me dá carinho, mas as vezes é bom receber.- Seus longos braços passam por minha cintura e ele me abraça carinhosamente. Fecho meus olhos e abro um pequeno sorriso que apareceu em meu rosto, ele pode até não me dar nenhum presente mas seus abraços são mais quentinhos do que um de ursinho peludo.

UPSPARECE QUE SEUS PA'S ACABARAM VOLTEM AMANHÃ BJS 



Notas Finais


Eu acho sacanagem o que a mãe fez com a Cass mas não que ela seja uma uma mulher má, eu gosto realmente dela porque todo mundo erra pois todos somos humanos e errar é a coisa mais humana do mundo 😀😀😄💜💜💜💜💛💛💛💙💙💙💙💚💚💚❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...