História Amor doce Fanfic - Eu mudei graças a você (Com Lysandre) - Capítulo 17


Escrita por: e Hatsune_Miku120

Postado
Categorias Amor Doce, AnticLove, Eldarya
Visualizações 13
Palavras 1.065
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Noticias desesperantes


Fanfic / Fanfiction Amor doce Fanfic - Eu mudei graças a você (Com Lysandre) - Capítulo 17 - Noticias desesperantes

Nesse momento alguém entra no quarto

-Olá – Diz o Mark

-Confirma mano que eu tenho razão sobre o Nath estar sempre – Digo seriamente

-Ya ya, diz ao pai que vou no médico ok – Diz o Mark

-No médico porquê o que tu tens – Pergunto preocupada

-Nada demais, ou já te esqueceste que até daqui a um tempo tenho que tomar o medicamento uma vez por semana e os meus acabaram – Diz o Mark

-Ok então vai, falamos depois – Digo voltando a falar com a Clara

Depois dele ir embora aparece meu pai

-Cadê o teu irmão – Pergunta meu pai

-MÉDICOOOO – Digo rindo

A seguir disso mais alguém bate na porta

-Mas quem será agora – Diz meu pai indo abrir a porta

A seguir disso abre a porta e é uma grande supresa

-Que tu fazes aqui – Diz meu pai furioso

-Tomás és mesmo tu – Digo chocada

-Ya, quem deveria ser – Diz ele tocando em seu lábio, ele levou muita porrada para chegar aqui

-Posso saber o que raio fazes aqui, pensei que tinhas ido embora com teus amiguinhos – Diz meu pai furioso

-Isso é longa história, posso entrar e contar tudo – Diz o Tomás desanimado

-Eu não posso ter drogados na minha casa – Diz meu pai furioso

-Eu juro que já não tenho mais nada a haver com drogas acredita em mim, senão não estaria aqui – Diz o Mark desanimado

-Drogas – Pergunta a Clara confusa

-Ok entra mas isto não é um agradecimento por aquilo que fizeste nossa família passar – Diz nosso pai furioso

A seguir disso ele entrou e meu pai foi buscar gelo

-O que aconteceu afinal, porque raios apareces dois anos depois – Pergunto chateada

-Porque estou cercado – Diz o Tomás

-Como assim cercado – Pergunto confusa

A seguir disso a Clara foi embora

-Eu conheci JZ no verão, quando Erika estava no acampamento, fui o único a estar sozinho em casa, Mark estava muito doente, meu melhor amigo acabou ficando com minha namorada e depois todos os meus amigos ficaram do lado dele e acabaram afirmando que eram meus amigos por pena e que nem me queriam convidar para as festas, ele era a minha única saída e meu único amigo, ele me mostrou o primeiro cigarro, a primeira bebida e essas coisas, depois de um tempo descobri que a família dele tinha problemas com drogas porque simplemente ele me pedia dinheiro frequentemente, mais tarde ele me pediu para experimentar droga e eu aceitei, ai eu me viciei e viciei demais não conseguia sair daquilo de jeito nenhum, depois começamos ficando sem dinheiro para pagar, depois tu descobriste pela vizinha que me apanhou consumindo, eu como estava conciente decidi sair de casa porque senão drogado ia roubar tudo – Diz o Tomás

-E pronto linda história o meu filho andou roubando nas ruas parabéns – Diz meu pai furioso

-Eu não cheguei a roubar nada – Diz o Tomás

-Claro que não – Diz meu pai ironicamente

-Apareceu uma menina, notou a minha situação e me levou para um centro de reabilitação, é a Ana Rita e eu amo ela mas ela tem namorado mas voltando ao assunto, eu fiquei uns meses na clinica e quando sai fui perseguido pelos traficantes e deu nisto agora – Diz o Tomás colocando gelo

-Já tens dezanove anos já devias ter crescido Tomás – Diz meu pai furioso

-Eu confesso que fui um idiota seguindo o JZ e estou arrependido, mas também tu e a mãe nem ligaram para mim e a Erika quando o Mark precisou de ajuda, eu também precisava de vocês, um conselho uma dica apenas, em vês de preocupar o hospital onde o Mark estava – Diz o Tomás furioso

-O assunto do Mark era mais delicado e sabes disso Tomás, ele podia ter morrido, mas eu pensava que estavas morto – Diz meu pai furioso

-A SÉRIO PAI – Digo furiosa

-Eu intendo, eu não sou o filhinho perfeito que tu desejavas – Diz o Tomás

-Ninguém é perfeito Tomás mas o que tu fizeste foi a mair desilusão, foi o pior momento da minha vida – Diz meu pai

-Desculpem por vos fazer passar por isso foi uma burrice minha mas ainda posso ser teu filho – Pergunta Tomás arrependido

-Isso nem se pergunta, tu serás sempre meu filho, fui eu que te criei, eu tenho é vergonha do rapaz que te tornaste, fazer isso com teus pais por causa de um vagabundo qualquer – Diz meu pai furioso

-Vou para o meu quarto – Digo me levantando do sofá

-Eu vou fazer o jantar – Diz meu pai

No dia seguinte

Eu segui caminho para a escola e o Mark veio a minha frente e eu o paro

-Que tu tens – Pergunto preocupada

-Ainda perguntas – Diz o Mark furioso

-Qual o problema do Tomás ele não vive mais aqui, ele falou – Digo desanimada

-Tu estás bem Erika, ele começa a consumir drogas, abandona a nossa família super daora e volta depois de dois anos para pedir ajuda nunca vi tamanha burrice – Diz o Mark furioso

-Ok chega tens razão desculpa mas podemos não tocar nesse assunto eu não gosto de falar disso – Digo chateada

-MAS FOSTE TU QUE COMEÇASTE – Diz o Mark furioso

-Não vamos discutir pois não – Pergunto furiosa

-Não – Diz o Mark

Povs Kyle

Eu estava na escola junto com o Lysandre é difícil o ver com aquela carinha triste

-Eu queria ajudar mas não posso fazer nada – Diz o Lysandre triste

Nesse momento aparece o Tiago

-Precisamos falar Lysandre – Diz o Tiago

-Que se passa – Pergunta Lysandre preocupado

-Falamos depois – Digo preocupada

A seguir disso ele me dá um beijo e vai com o Tiago

Povs Lysandre

-Afinal tinhas razão se passa algo – Diz o Tiago

-O que aconteceu pergunto preocupado

-Três coisas mas promete não surtar porfavor – Diz o Tiago

-Fala logo as três coisas – Digo chateado

-A primeira é que a tua irmã não veio a festa porque arranjou um namorado novo e se lixou e não imaginas quem é, segundo, a loja da tua mãe corre um sério risco de fechar e teus irmãos estão lutando para isso não acontecer, terceiro sabes que o Raúl tem uma queda pela Lucy, ele foi ajustar as contas com o Dake e se lixou – Diz o Tiago

-ESTÁS DIZENDO QUE A MINHA IRMÃ NAMORA O DAKE, e ele a traiu – Pergunto furioso

-Isso mesmo – Diz o Tiago

-Vou socar a cara dele – Digo furioso

-Calma mano – Diz o Tiago me segurando


Notas Finais


Que acharam do regresso do irmão da Erika, o que o Lysandre vai fazer em relação ao Dake, vocês tem teorias?
Se gostam da fanfic não se esqueçam de favoritar FUIII!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...