História Amor Doce (Lysandre) - Estranha (EM REVISÃO) - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor, Amor Doce, Emmanuelle X Lysandre
Visualizações 313
Palavras 942
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Capítulo 22


Emmanuelle e Lysandre ficaram surpresos e confusos com a pergunta de Rosalya. Emma tinha certeza dos seus sentimentos por Lysandre e tentava os ignorsr o máximo possível, mas elas também tinha certeza de que não conseguiria os convencer do contrário, então resolver admitir para tirar esse peso de sua consciência:

Emmanuelle: S-Sim... 

Lysandre ficou assustado com a resposta da jovem. Ele não sabia o que sentia pela garota e a olhou com pena, ele não gostou do fato de deixar ela com aquele sentimento amoroso por ele.

Lysandre: Emmanuelle... 

Os outros perceberam o clima tenso que havia se instalado no local e ficaram quietos para ouvir o diálogo dos dois principais dessa história.

Lysandre: Eu sinto muito mas...

Emmanuelle: Eu entendi, Lysandre... tudo bem.

Eles sorriram um para o outro, porém estava claro que nemhum dos dois estava confortável com a situação.

Armin: Voltando ao jogo... - Ele pegou o celular e apertou o botão para sortear. - Priya, verdade ou desafio?

Priya: Desafio.

Armin: Seu desafio é... - Olhou no aplicativo. - Postar a sua pior foto nas redes sociais.

Todos ficaram animados com a idéia, mas Emmanuelle não conseguia ficar muito tempo sorrindo ou rindo com a turma. Realmente. 

P.O.V's Emmanuelle

Eu só... queria chorar. Eu levei um pé na bunda na frente de todo mundo! Não estava me sentindo bem. Eu tinha um nó na garganta. Rosalya percebeu como eu estava e falou:

Rosalya: Emma!! - Veio até mim e me puxou pela mão. - Eu não tinha que fazer aquela coisa?

Emmanuelle: "Aquela coisa"...? - Eu falei sem raciocinar. 

Rosalya: Sim! Vem!

Ela me levou para o quarto que eu iria dormir com ela e a Sabrina, me sentou na cama e me abraçou dando espaço para eu chorar, e foi o que eu fiz.

Rosalya: Ah amiga, se eu soubesse... - Ela me apertou um pouco. 

Emmanuelle: E-Eu sou tããão t-trouxa! 

Rosalya: Não, você não é! 

Ela me segurou pelos ombros e me afastou um pouco para conseguir me olhar nos olhos.

Rosalya: Azar dele não estar afim de uma menina gentil, bonita, divertida como você. - Sorriu acolhedora.

Emmanuelle: Obrigada. - Sorri de leve limpando minhas lágrimas.

Rosalya: Tenta dormir um pouco, certo? Amanhã você vai amanhecer bem melhor! 

Ela foi até sua bolsa e pegou um babydoll muito bonito. Ele era curto com algumas partes de renda branca sendo que ele era azul claro.

Isso é bem o estilo dela, mas eu gostei bastante!

Ele parecia bem novo. Minha teoria foi confirmada quando vi uma etiqueta nele.

Rosalya: Isso é pra você. - Me entregou o pijama. - Se você gostar, podemos ir na loja do Leigh para comprar mais.

Emmanuelle: Você é demais!... - Sorri agradecendo. 

Rosalya: Boa noite.

Emmanuelle: Tchau.

Ela saiu do quarto e eu troquei de roupa. O babydoll ficou ótimo! Fiquei na frente de um espelho que estava no quarto e sorri olhando meu reflexo. 

Pensei em ligar para a Alisson, mas como já estava tarde, deduzi que ela já estava dormindo, então apaguei a luz do quarto e me deitei na cama que eu iria dormir com Sabrina (a cama era de casal).

P.O.V's Narradora/Autora

Lysandre estava se sentindo mal pois não sabia porquê tinha dito que não gostava dela mesmo sabendo que houvesse uma possibilidade dele estar caidinho pela Emmanuelle.

Ele viu que Rosalya voltou sozinha e se levantou com a desculpa de que iria no banheiro. Saindo do campo de visão dos amigos, ele mudou sua rota para o quarto onde Emma estava.

Lysandre: Emmanuelle?... - Bateu delicadamente na porta.

Ele ouviu apenas um gemido cansado, porém dizia que ela ainda estava acordada. Ele entrou. 

Emmanuelle: L-Lysandre? 

Ela de questionava confusa com a presença de Lysandre que havia ligado a luz do quarto.

Lysandre: Eu pensei que deveríamos conversar direito sobre... 

Ele se sentou ao lado de Emma que já estava sentada na lateral da cama e bem nervosa.

Emmanuelle: Acho que... o melhor é-é seguir a amizade, não?... - Perguntou desanimada.

Lysandre: Eu não devia ter dito que não sentia o mesmo sendo que eu ainda não tenho certeza.

Emmanuelle não sabia se ficava confusa ou animada graças ao fato de ter a possibilidade do Lysandre gostar dela. Sem conseguir segurar, ela sorriu.

Emmanuelle: E-Está falando sério?!

Lysandre: Sim. - Respondeu tímido.

Ela pulou em seus braços e o abraçou, assim mesmo, sem motivo aparente. Ele riu um pouco mas retribuiu o abraço com os mesmos sentimentos.

Talvez... amor?

Os dois só precisavam de mais uma coisa para provar seus sentimentos: um beijo. Sim, um beijo.

Lysandre a afastou um pouco para poder olhar para seu belo rosto. Ele alisou uma bochecha dela com um polegar enquanto encarava seus olhos. Emma não conseguia desvia ou sair de perto.

Emmanuelle: Lys...

Ele a calou com um beijo. O beijo foi o melhor beijo para os dois. Um beijo cheio de comprovações do amor que eles tinham um pelo outro. Quando se separaram, Emmanuelle o olhou corada mas sorrindo enquanto tocava seu lábio inferior com a ponta de seus dedos.

Emmanuelle, Lysandre: Eu te amo.

Riram baixo por falarem ao mesmo tempo. Claro que não se contentaram com apenas um beijo, por isso se beijaram várias outras vezes, porém... não tinha só amor nele, e sim desejo, muito desejo. Eles se desejavam a cada segundo. 

Lysandre colocou uma mão em uma das coxas de Emmanuelle, boa parte de seu corpo estava amostra graças ao babydoll sexy que Rosalya havia dado para ela, e isso só estava ajudando mais no clima daquele quarto que estava prestes a virar uma cena de filme, filme de terror para a Emma que lembrou que era virgem! 

Emmanuelle se deitou por baixo de Lysandre que ainda a beijava de forma apaixonante, mas ela ainda tinha medo do que poderia acontecer. Ela estava com o garoto que ela mais queria, por que perder tempo, certo? 

Continua...


Notas Finais


Já sabem o que vem depois, né? Isso mesmo! Missa! Amém? Amém.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...