História Amor Doentio - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Incesto
Visualizações 32
Palavras 559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiin tudu bom?? 🌚

Capítulo 3 - Poder


Fanfic / Fanfiction Amor Doentio - Capítulo 3 - Poder

Eu fiquei o dia inteiro trancada no quarto, eu nem sai pra fazer minhas aulas e minhas tarefas, eu passei o dia todo chorando, ainda bem que ele ficou o dia inteiro fora de casa e eu pedi pros empregados não falarem nada e nem me incomodarem, mas é claro que eles iam falar a verdade pra ele, eu nem quero falar do empregado que mentiu pra ele...., eu ligo a tv e vejo o filha da puta lá, a mulher falando o quanto ele faz bem pro mundo, o quanto as pessoas gostam dele, o quanto as pessoas agradecem a ele, mano esse homem é anticristo, ele é o oposto do que ele aparenta ser, como as pessoas são tão burras de acreditar nisso?, meu deus... .

Deu 20:00 e eu desci pra jantar, o bom que ele chegava às 20:30 então dava pra comer de boas, não passou 15 minutos e ele chegou, William: soube que você não fez suas tarefas hoje., eu não tava com cabeça pra aquilo..., eu nem respondi e nem olhei pra cara dele, ele aperta meu rosto com força e da um tapa na minha cara, William: OLHA PRA MIM QUANDO EU TIVER FALANDO COM VOCÊ., eu não tinha medo de afrontar ele..., eu não era obrigada a gostar dele, e ele nem deve gostar de mim, ele só deve me usar como um brinquedo sexual, eu só devo fazer aquelas aulas pra mim não ocupar minha cabeça com bobagens, as coisas que eu não podia comer com certeza era pra mim continuar tendo aquele corpo que sastifazia tanto ele..., o mordomo disse pra mim tomar cuidado com ele por que eu não imaginava o que ele era capaz de fazer, mas tá resolvi obedecer seus concelhos, Katy: desculpa papai., ele começa a rir dizendo, William: como você consegue ser tão falsa?., Katy: e-eu não sei do que você ta falando.... ., William: você me odeia do fundo da sua alma., Katy: isso não é verdade.... ., ele me pega no colo, e começa a me beijar, William: eu sei que no fundo você me ama... ., como ele conseguia ser tão nojento?, Katy: me solta.... ., ele levanta meu vestido e começa a passar a mão na minha bunda, Katy: n-não faz isso papai... ., ele da vários tapas na minha bunda, eu começo a chorar e gemer, William: seu gemido é tão fofo... ., ele rasga minha calcinha e começa a passar a mão, eu nunca estive tão molhada, Katy: v-você quer fazer isso aqui mesmo?., William: qual é o problema?, a casa é minha., Katy: m-mas as paredes tem ouvidos... ., William: cala a boca., ele me coloca na cadeira e se agacha, ele abre minhas pernas e começa a me chupar, eu revirava os olhos, aquilo era tão bom, eu gemia alto, mais alto, acho que pelo menos até a cozinha dava pra ouvir o meu gemido, só foi ele enfiar dois dedos e eu comecei a gemer muito mesmo, Katy: p-para com isso e-eu vou... . E saiu aquele líquido transparente todo na cara dele, ele sorriu e me fez levantar, ele abriu o zíper da calça e fez eu chupar ele, eu chupava com cuidado, eu não queria que ele socasse a minha cara... .

Enquanto isso tinha uma empregada vendo tudo..., prevejo que aquilo ia dar ruim.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...