1. Spirit Fanfics >
  2. Amor e conflitos >
  3. Capítulo 1

História Amor e conflitos - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura e desculpa a minha incompetência.

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Amor e conflitos - Capítulo 2 - Capítulo 1

Era dia segunda Kyojuro se levanta da cama, mas não vê Tanjirou, ambos eram casados há 5 anos, o loiro se arruma e vai em direção a cozinha logo vendo o seu ruivo.

- Bom dia Amor - Fala Kyojuro o abraçando e beijando sua bochecha.

Tanjirou estava preparando o café da manhã suas famosas panquecas de mertilo.

- Bom dia, acordou de bom humor - Fala Tanjirou vendo seu amado sorrindo como nunca.

- E como não ficar de bom humor do seu lado? - Fala Kyojuro beijando mais o Tanjirou.

- Oka-Zan! - Chama uma menininha de 3 anos.

Nezuko era sua filha mais nova.

- Oka-Zan! - Chama mais duas crianças, uma de 4 e outra de 5.

Sabito e Makomo os mais velhos.

Bom no país em que eles se encontram é bem normal adortar crianças, mas nem todo mundo pode adotar. No caso dos filhos de Tanjirou, Nezuko foi prometida quando nasceu e ele adotou Sabito e Makomo logo depois.

- Bom dia - Fala Tanjirou pondo o café na mesa.

Sabito e Makomo se sentaram, Nezuko sempre comia no colo de Tanjirou por ainda ser muito novinha, Kyojuro se juntou também e todos começaram a comer.

Logo deu a hora de Kyojuro trabalhar então ele beija Tanjirou e as crianças e se despede indo trabalhar.

- Até mais tarde meus amores - Fala Kyojuro abrindo e fechando a porta.

Tanjirou olha para o relógio e logo teria que trabalhar e levar as crianças para a escola, depois de terminar de comer o ruivo arruma seus filhos e vai em direção a escola.

Seu trabalho era de Encino ou seja ele era um professor que trabalhava na mesma escola de seus filhos, ensinando o fundamental.

ao chegar na escola Tanjirou leva seus filhos em suas respectivas salas depois disso ele se dirigi a sala dos professores para arrumar suas matérias.

Ao entrar sente vários olhares que o incomodava pela questão de ser professores mais velhos que si que só tinha 27 anos, era horrível ficar dentro daquela sala, mas teria que aguentar.

Logo o sinal toca e Tanjirou sempre era o primeiro a sair de lá e ir para sala onde teria a sua primeira aula da sexta-feira.

Essa escola era conhecida como uma das piores de encino pelo fato de ter professores horríveis que esplicam de uma maneira não intendivel.

Tanjirou o professor de literatura, era o único que os alunos entendiam pois ele esplicava de um jeito fácil de entender, e sempre que um aluno não entendia o mesmo ia a sua mesa e esplicava de uma maneira mais fácil.

- Entenderam? - Tanjirou pergunta sorrindo.

- Sim!! - Todos os alunos confirmam.

•••

Foi um dia como todos os outros Tanjirou estava indo para a sala dos professores até que um colega seu toca seu ombro o assustando.

- Desculpa ter te assustado primo - Fala um parente de Tanjirou.

Sumiyoshi seu primo, atualmente ele estava casado com Yoriichi e eles tem um lindo bebê.

Tanjirou não gostava muito de Sumiyoshi, de alguma maneira ele era irritante para o mesmo sendo capaz de fingir que não estava em casa quando ele o visitava.

- Tá tudo bem - Fala Tanjirou sorrindo, mas incomodado por dentro.

- Bem como você já sabe eu vou me transferir dessa escola - Fala Sumiyoshi triste.

- Por que não se transfere junto comigo?

- Eu vou ficar bem - Fala Tanjirou sorrindo não querendo preocupar seu primo.

- Sei que aqui é a escola mais perto de sua casa mais - Sumiyoshi foi interrompido.

- Já chega - Fala Tanjirou farto.

- Preciso ir andando tenho que arrumar minhas coisas e buscar meus filhos - Fala o ruivo se virando indo em direção a sala dos professores.

- O diretor quer que você vá a sala dele, bem se cuida - Fala Sumiyoshi logo indo embora.

Tanjirou vai até a sala do diretor batendo na porta.

- Pode entrar - Autoriza o diretor.

Entrando na sala se vê o direitor sentado na cadeira mexendo em alguns papéis ao ver Tanjuro ele para o que está fazendo.

- Mandou me chamar? - Fala Tanjirou com uma cara séria.

- Sim - O mesmo confrima.

- Bem você já deve estar sabendo que Sumiyoshi foi transferido, então eu pensei que talvez - Foi interrompido.

- Não estou interessado - Fala Tanjirou.

- O que ouve com você? Uma oportunidade dessas é indispensável, eu não recomendo que continue aqui - Fala O diretor querendo fazê-lo mudar de idéia.

*Flashback*

Tanjirou estava na sala do diretor, estava chorando muito não comseguia parar.

- O que ouve? - Pergunta o diretor não entendendo.

- E-eu... eu... - Tanjirou tenta falar mas não consegue por conta do choro.

*Fim do Flashback*

- Depois daquele dia eu redobrei as câmeras para evitar abusos como aquele - Fala o diretor.

- Não precisa se preocupar comigo, você não disse que eu era o melhor professor dessa escola? - Pergunta Tanjirou sorrindo.

- Sim, e você é, mas eu me preocupo com você, mesmo que essa escola fracasse por causa da sua transferência eu estou disposto a sacrificar isso pelo seu bem - Fala o Diretor.

- Muito obrigada, não se preocupe isso não irá mais acontecer - Fala Tanjirou isso foi como um recuso.

•••

Tanjirou estava indo buscar Nezuko, Sabito e Makomo estavam na garagem brincando enquanto esperava o mesmo.

*Flashback*

- Pense um pouco a respeito - Fala o Diretor.

*Fim do Flashback*

Ao chegar na sala Tanjirou pega sua filha sonolenta, a pequena sempre era a última a ser busca.

- Obrigada espero que ela não tenha dado trabalho - Fala Tanjirou sorrindo.

- Kamado-San eu tentei mas não é possível - Fala a professora.

- Do que está falando? - Tanjirou não entende.

- Nezuko não tem capacidade de aprender como as outras crianças - Fala a professora.

Tanjirou entra em choque, como isso pode acontecer? ela estava aprendendo tão bem em casa.

- Deve haver um engano - Fala Tanjirou.

- Não esta menina nunca irá se tornar alguém na vida com esse problema de aprendizagem - Fala a professora.

Isso não podia estar acontecendo, parecia que tudo do nada deu errado, por que isso estava acontecendo? Estava arrasado.

- Entendo... - Fala Tanjirou indo embora.

Nada se podia fazer, Nezuko teria que sair da escola, ela seria infeliz.

- Está tudo bem, tudo bem - Pensa Tanjirou.

Ai chegar na garagem Sabito e Makomo correm em sua direção o abraçando, Não podia ficar triste com isso, teria que dar um jeito para que Nezuko tivesse um futuro nem que pra isso ela tenha que estudar em casa.

- Querem ir para um parque de diversões? - Pergunta Tanjirou sorrindo.

- Sim!! - Os três confirmam.

Tanjirou os levou para o parque e eles ficaram lá até fechar brincando em vários brinquedos e até comendo besteiras.

- Olha Oka-Zan! - Fala Makomo que estava encima de um cavalo no carrossel.

- Oka-Zan! - Sabito também estava no mesmo brinquedo.

- Hm - Nezuko estava também balançando os braços pois estava feliz.

Tanjirou registrou tudo no seu celular e iria revelar depois.

•••

Dirigindo para casa acaba lembrando que Nezuko não poderia ir mais a escola pelo fato dela não conseguir aprender como as outras crianças, seus olhos se encheram de lágrimas teria que parar.

Parando em um acostamento chora silênciosamente para que não acordasse seus filhos.

- Como irei contar isso ao Kyojuro? - Se pergunta.

•••

Depois de chorar bastante Tanjirou volta a estrada e depois de um tempo ele chega em casa, ao entrar com as crianças pede para que as mesmas vão quardar a mochila.

Enquanto isso andando até o quarto pensando em como daria a notícia voltando a chorar ele reúne forças suficientes para contar para Kyojuro, ao abrir a porta acaba vendo uma cena que ficaria marcada em sua mente para sempre ele cai em choque não conseguia acreditar no que via mas era real, muito real.

- Por... Que...? - Pergunto Tanjirou bem baixo chorando mais.

- Oto-San? - Chama Sabito e Tanjirou olha para seu filho que não estava entendendo o do por que que estava chorando ele rapidamente fecha a porta e forma que não acordasse kyojuro.

- Eu... Não posso chorar na frente deles - Pensa Tanjirou limpa suas lágrimas.

O ruivo tomou uma decisão.

Começou a Arrumar a mala de suas crianças, depois disso as agasalhou, e as levou para o carro abrindo o porta malas colocando as malas dentro.

Sem demora colocou as crianças no carro colocando o cinto de segurança.

- Oka-Zan e o Oto-San? - Pergunta Nezuko.

Tanjirou iria começar a chorar mas respirou fundo.

- Oto-San vai ficar bem - Responde sorrindo, logo fechou a porta entrando no carro também o ligando logo em seguida, começando a dirigir.

Pegou seu celular e ligou para um número.

'trrrrrrrrrrr'

- Hm? Quem está me ligando? - Pergunto o diretor.

- Oh Kamado.

Tanjirou: Boa noite diretor e desculpa o encômodo

Diretor: E então? você pensou bem?

Tanjirou: Eu aceito


Notas Finais


Desculpe gente o Spirit apagou a história e terei que postar os cap de novo.

Obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...