História Amor e Familia - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Soluço
Tags Astrid, Hicstrid, Soluço, Solustrid
Visualizações 213
Palavras 2.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, voltei

Hoje vai ter até btiguinha de casal entre a Astrid e o Soluço, e é claro que o Melequento não vai conseguir deixar de ser idiota, aproveitem

Capítulo 2 - Capítulo 2, treinamento


Fanfic / Fanfiction Amor e Familia - Capítulo 2 - Capítulo 2, treinamento

Por Astrid on:

Eu acordei sorrindo, não achei que depois de dormir poucas horas estaria tão disposta, ontem eu fiquei até tarde trocando cartas do terror com o Soluço pela janela, o pobrezinho do terror ainda dormia na minha cama, eu me troquei e coloquei minha roupa do dia a dia, era um vestido vermelho combinado com um cinto de espinhos, alem do pelo de ovelha nas mangas, na gola e na ponta da saia, eu também usava brincos e uma medalhinha, ela tinha um formato de coração formado por dois Nadders mortais, era lindo, e o Soluço avia forjado, eu desci as escadas e ninguém estava acordado, então resolvi fazer minhas tarefas, eu fiz o café da manhã e dei comida para a Tempestade, também varri a casa e fui colocar a vassoura do lado de fora, eu subi de volta para o meu quarto e me sentei na janela, fiquei observando o horizonte enquanto afiava meu machado, eu estava me preparando piscologicamente para passar o dia com meus irmãos, como hoje era terça aproveitei para arrumar meu quarto também, depois desci as escadas e vi meus irmãos

- Bom dia Ast - a Vivian disse enquanto tomava café na cozinha

- Bom dia maninha - a Kelly disse do sofá

O Varian veio me abraçar, eu me abaixei e retribui o abraço, assim que levantei novamente notei que o Allan estava sentado na mesa com um monte de papéis e o papai ao seu lado

- Gente, o que acontece com o Allan? - eu perguntei

- O papai disse que ele tem que se preparar para assumir a posição de representante do clã, e por isso deu trabalho pra ele - a Kelly disse com cara de desdém

Eu ri, depois me aproximei e sentei a frente deles, o papai tentava explicar algo pro Allan, mas todo o esforço era em vão, eu sei como é isso, além de ter o meu trabalho costumava ajudar o Soluço com a papelada

- Astrid, você não pode me dar uma ajudinha? - o papai perguntou com olhar de súplica

Eu ri e os meus irmãos me olharam sem entender

- Olha Allan, com muito esforço você vai conseguir, eu já vi gente pior do que você que aprendeu a fazer isso - eu disse pegando uma maçã

Eles continuavam me olhando com interrogações enormes nos olhos, eu me levantei e olhei os papéis

- Assina aqui, rubrica aqui, termina esse resumo, leia esses papéis, leva esses pro grande salão e eu quero aqueles na minha mesa até as 17:00h - eu disse apontando para diferentes papéis

Eu disse e sai de perto dele, ele me olhava surpreso enquanto eu pegava a sela da tempestade

- Como? O que? Quando? Onde? - foi tudo que ele conseguiu dizer

- Bom, eu diria que aprendi muito sobre isso com o tempo - eu disse e fui em direção a porta

Na hora que eu abri a porta dei de cara com o Soluço, ele estava prestes a bater na porta, e por pouco não bateu na minha cara, eu ri da expreção dele quando a porta foi aberta, ele começou a coçar a nuca e eu sai da frente da porta, ele reassumiu a posição seria

- Desculpe o incômodo, mas eu vim avisar que o treinamento dos seus filhos começa hoje - ele disse olhando para o meu pai

O papai apenas assentiu, quando o Soluço ia saindo alguém o chamou

- Soluço - era o meu pai

Ele se virou novamente

- Sim Axel - ele disse sorrindo

- Vê se pega leve com os meus filhos, e controla a Astrid - ele disse olhando pra mim e eu lhe dei uma encarada mortal

- Não te prometo nada, especialmente com relação a última parte - ele disse olhando pra mim e pondo as mãos na cintura

Eu fiquei meio constrangida com a situação, mas era verdade, eu levantei a mão esquerda

- Eu juro que vou tentar não matar os meus irmãos - eu disse em tom de juramento

Os dois riram, eles sabiam que não era verdade, e que eu ia sim pegar no pé dos meus irmãos, eles me olharam assustados, eu dei um sorriso malicioso, já tinha planejado tudo, e eu definitivamente não ia facilitar pra eles

- Vamos, ouvi dizer que a treinadora não gosta de atrasos - eu disse rindo

Meus irmãos se despediram do meu pai, eu mandei um beijo no ar pra ele e sai de casa fechando a porta, assim que saímos o Soluço começou a andar na frente, hoje era um dos raros dias em que ele tinha tempo para ajudar na academia, geralmente essas datas culminavam com as provas, acho que o Bocão fazia de propósito, mas hoje eu sei que é por causa do treinamento dos récem-chegados, todos nos deram bom dia, o Soluço respondia todos com um sorriso, por mais que eu saiba que ele estava de saco cheio disso, nós chegamos na academia e os outros cavaleiros já estavam lá

- Bom dia - a Header disse adiando o machado

- Soluço, mais que surpresa - disse o perna-de-peixe

- Pois é perna, nem eu acreditei quando o Bocão não me deu uma lista de tarefas pra hoje - o Soluço respondeu

- Ninguém liga pro chefinho aí - o Melequento disse

O Soluço cruzou os braços e fez cara de desdém, ele já estava acostumado com essas piadas, eu e a Header rimos, meus irmãos nos olhavam

- É verdade, se a gente não pode explodir ele não tem porque estar aqui - o cabeçadura disse do nada

- Concordo mano - a cabeçaquente concordou

Os dois estavam com os braços cruzados, meus irmãos nos olhavam confusos, eu me lembrei que estavam ali e meio que deu um estalo na minha cabeça, eu virei e fiz um sinal para eles se aproximarem, eles vieram com receio

- Gente, esses são os meus irmãos, Allan, Kelly, Vivian e Varian - eu disse apontando para eles conforme dizia os nomes

Eles acenaram pros meus amigos, então eu vi o Banguela chegando com os outros dragões, todos menos a Tempestade, eu fiquei triste, o Soluço veio até mim e pôs a mão no meu ombro

- Você saber porque ela não veio - ele disse baixo e eu sorri

Então eu percebi que também aviam outros dragões atrás deles, avia uma Pesadelo Monstruoso, um Nadder Mortal, um Gronkle e uma Chicote cortante, o Soluço chamou meus irmãos e eles se aproximaram com receio, ele apresentou o Banguela, que se mostrou mais dócil que um cachorrinho, a Vivian foi a primeira a ter coragem de fazer carinho em um dos dragões, ela se apaixonou pela Chicote Cortante, e em pouco tempo já avia ganhado a confiança dela, assim que viu o exemplo da irmã o Varian fez igual, ele se apegou ao Gronkle e descobrimos que o perna-de-peixe tinha ensinado o "abraço" pra ele, os mais velhos se recusaram a nós escutar, mas depois que o Soluço ficou bravo eu acho que até às moscas obedeceram ele, a Kelly se apegou a pesadelo monstruoso e o Allan ao Nadder Mortal, em pouco tempo os quatro estavam brincando com os dragões, dando comida e fazendo carinho, era lindo, até que chegou a hora do primeiro vôo

- Bom, agora está na hora de vocês voarem, o Allan vai com os gêmeos, a Kelly vai com o Melequento, a Vivian vai com a Header e o Varian vai com o perna-de-peixe- ele disse e os meus irmãos me olharam

Eu levantei os ombros e as mãos (🤷), a Kelly e o Allan pediam socorro, mas eu não podia fazer nada, o Varian se aproximou do perna-de-peixe, ele tinha um olhar curioso que eu achava muito fofo, a Vivian também se aproximou da Header, elas se deram bem, mas o Allan não queria chegar perto dos gêmeos e a Kelly também não queria chegar perto do Melequento, então o Allan veio até mim

- Porque eles podem voar com dragões da mesma espécie que os novos e eu tenho que ir com os gêmeos? - ele perguntou triste

- Porque a Tempestade colocou ovos, então você não vai poder voar em um Nadder Mortal, e além disso, o Soluço mandou - eu disse colocando o dedo contra seu peito

Ele pôs as mãos na cintura e fez um sinal de reprovação com a cabeça, eu fui até o Soluço, que fazia carinho no Banguela, mas ele me viu antes que eu pudesse lhe fazer uma surpresa

- Astrid, pode ajudar eles a colocarem a sela, preciso pegar as fichas de inscrição na minha sala - ele disse olhando para o dragão

- Claro, mas vai rápido - eu disse ele me olhou e assentiu

Eu o vi correr até a sala e depois fechar a porta atrás dele

Por Astrid off

Por Soluço on

Eu fui até a minha sala, lá eu peguei os formulários de inscrição dos irmãos da Astrid na academia, eu ainda não entendia porque eles ficavam na minha sala, mas a Astrid não queria aquilo, eu acho que é porque os formulários precisam da minha assinatura (coisa do meu pai) e essa é uma desculpa pra que eu venha até a academia e seja obrigado a assinar, eu peguei 4 formulários e sai da sala, a Astrid brincava com o Banguela, eu voltei pra perto dela e lhe entreguei os formulários, já assinados, ela sorriu e foi até os irmãos eles também ficaram felizes, e chegou a hora de voarmos

- Bom, montem nos dragões - eu disse e eles assentiram

Todos montaram, cada um com seu respectivo par, o Varian montou com o perna-de-peixe na Batatão, ela ficou animada, o Allan montou entre os dois pescoços do Vômito e do Arroto, os gêmeos estavam anciosos(o que não iria resultar em nada bom), a Kelly montou atrás do Melequento, mas manteve uma distância, mal sabia ela que iria ter que segurar nele, e a Vivian montou com a Header, elas se deram super bem, e estavam animadas, eu vi a Astrid olhando para os irmãos orgulhosa, mas tive que interromper

- Você vem? - eu perguntei estendendo a mão para que montasse no Banguela

- Eu nunca perderia isso - ela disse e aceitou a ajuda

Na hora que ela se posicionou atrás de mim o Varian nos olhou e sorriu em aprovação, já o Allan foi completamente diferente, ele nos encarou como quem dizia "estou de olho em vocês", e eu ri

- Segurem-se - eu disse e eles não me escutaram

O Banguela alçou voo e os outros dragões saíram em seguida, eles quase cairam e nós rimos, quando estávamos no ar eles respiravam ofegantes e o Varian olhava pra baixo em pânico

- Ei garoto, fica calmo, a Batatão nunca te derrubaria - eu disse sorrindo

Eu acho que isso passou confiança pra ele, mas mesmo assim continuavam com medo, eu e a Astrid rimos

- Se vocês acham que estão com medo deviam ter visto a Astrid na primeira vez que vôo, ela segurou tão forte que eu achei que ia sufocar, e nem se atreveu a abrir os olhos, vocês já fizeram um belo de um avanço - eu disse e ela ficou irritada

- Em minha defesa aquilo foi sem aviso prévio, e o Banguela não facilitou, você esperava que depois de me sequestrar, me colocar pra voar em um dragão, quase me matar eu ficasse normal?! - ela disse brava

Eu não me segurei e ri, ela me repreendeu me batendo, eu já estava acostumado, por isso não doeu tanto, mas eu pus a mão no local em que ela me socou

- Até quando você vai fazer isso? - eu perguntei rindo

- Até você parar de me provocar - ela respondeu com as mãos na cintura

- Então eu acho que isso nunca vai acontecer - eu disse e ela não segurou o riso

Os irmãos dela nos olhavam desentendido, até que um deles se atreveu a perguntar algo

- Eu pensei que isso seria mais interessante, não vi nada demais em voar de dragão - o Allan disse cruzando os braços

- Se você quer ver algo interessante, você vai ver - eu disse e sorri travesso

Eles me olharam confusos, eu mudei a marcha do Banguela e coloquei a calda no altomatico, depois fiz um carinho nele que entendeu o recado, eu soltei as proteções da sela e prendi alguns ganchos no meu pulsos e nos meus pés, eles me olhavam sem entender

- Basta la vista - foi a última coisa que eu disse antes de "escorregar" para o lado do Banguela

Eu caí em queda livre e dei um grito eles me olhavam, então eu abri as minhas asas e surgi entre as nuvens, fazer aquilo ainda era incrível, eles estavam chocados, eu voava por cima dos dragões, o Melequento sussurrou algo que eu entendi como "exibido, eu podia fazer melhor", eu ri, depois subi mais um pouco e pousei na asa do Dente de aAnzol, ele percebeu minha presença, mas também entendeu meu objetivo, eu caminhei até atrás do Melequento

- Você também disse que não ia morar na minha ilha, e olha o que aconteceu, você continua morando aqui - eu disse e ele tomou um susto

Os outros riram, aquilo era exatremamente engraçado, eu pulei da asa do Dente de Anzol para o Vômito e Arroto, depois para o Banguela, eu me sentei atrás da Astrid e ela sorriu

- Bom, estamos esperando, faça melhor, ó grande Melequento - eu disse apontando pra baixo e rindo

Ele cruzou os braços exteressado, a Astrid ficou em pé no Banguela e pulou para o Dente de Anzol, o Melequento meio que se arrumou

- Sabia que ia cair aos meus pés gatinha, todas caem - ele disse se achando

Ela usou o pé para empurrar ele do Dente de Anzol, ele ficou pendurado na sela, ela olhou pra baixo

- Desculpa te decepcionar, mas eu sou comprometida - ela disse com um sorriso vingativo

Ela voltou para o Banguela e se sentou atrás de mim, o Melequento subiu de volta no dragão e eu tentei segurar o riso, a Kelly pelo contrário não fez isso, era como se tivéssemos quinze anos de novo, mas o nosso momento foi interrompido por um grito extridente

- Achei você seu moleque, vamos precisamos de você na cidade - era o Bocão

- Já estou lá Bocão - eu respondi com um desanimo maior do que eu

- Acho bom mesmo - ele disse e foi embora

O Resmungo era preguiçoso demais para subir na altura que estávamos, então ouvomos apenas a voz do Bocão

- Vamos pessoal, outro dia nós fazemos isso denovo - eu disse e eles fizeram expressões tristes - nem venham com essa, vocês sabem que eu não vou ceder

Eles reviraram os olhos e todos desceram, lá os outros pousaram, mas a Astrid apenas pulou do Banguela

- Tchau - eu disse enquanto ia embora da arena

Eu vi alguém acenando pra mim, mas não vi quem era, então apenas voltei a cidade, hoje o fim do dia vai ser longo

Continua?....


Notas Finais


Gente, eu estou pasma, aquele casal briga por tudo, e os irmãos da Astrid não notaram nada, mas já deu pra perceber que o Allan é ciumento, eu fico com dó da namorada dele

Beijos, abraços, deixem suas opiniões sinceras, e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...