História Amor e Familia - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Soluço
Tags Astrid, Hicstrid, Soluço, Solustrid
Visualizações 145
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, esse aqui da foto é o nó de arnez, vocês vão entender lendo o capítulo, enfim, eu adorei escrever esse capítulo, e espero que gostem tanto quanto eu, boa leitura fofinhos

Capítulo 7 - Capítulo 7, a carta


Fanfic / Fanfiction Amor e Familia - Capítulo 7 - Capítulo 7, a carta

Por narradora on:

O Axel estava na sala, ele andava de um lado para o outro, sua filha não avia chegado em casa e ele estava preoucupado, onde ela poderia estar, será que aconteceu algo, foi quando a Léia se cansou de ouvir os barulhos estrondosos causados pelos passos de seu marido

- Vivian, pode terminar essa trança, eu vou ver o que está acontecendo com seu pai - ela disse e a mais nova assentiu

A mulher que estava transando o cabelo da Kelly soutou as mechas com cuidado as entregando para a Vivian, ela desceu as escadas devagar e viu o homem com uma expressão preoucupada

- O que aconteceu Axel? - a mulher perguntou

- Aconteceu que a Astrid ainda não voltou, ela nunca chega tão tarde - ele disse sem parar de andar

- Deixa eu ver se eu entendi, você deixou ela morar em uma ilha fora do arquipélago, com outros 5 adolescentes com caçadores de dragão a solta e agora está preoucupado com ela proque está atrasada para o jantar? - ela perguntou e ele foi pego de surpresa

Ele parou nesse momento e começou a encarar a esposa, o silêncio reinou, mas foi quebrado pelos 4 filhos que desceram as escadas

- Queridos, finalmente, vamos jantar sem as suas irmã hoje - o Axel disse

- Mas eu pensei que nós iríamos jantar em família - o Varian disse ficando triste

- Desculpa Varian, na hoje não vai dar, quem sabe amanhã - a Léia disse passando a mão no rosto do menino

Ele se sentou cabisbaixo na mesa, os irmãos seguiram o exemplo, os pais também, o silêncio prosseguiu durante todo o jantar, realmente era a Astrid que sempre tinha as histórias incríveis que facinavam os irmãos, hoje ela ia contar o fim da guerra contra o Drago sangue bravo, por isso eles estavam super animados, ela evitava ao máximo contar histórias que envolvessem o Soluço, já que o Allan dizia que ela só falava dele, e que tinha uma cara de boba apaixonada, enfim, o jantar prosseguia bem até que um terrível terror entrou pela janela e pousou no braço da Vivian

- Oi fofinho, o que você trouxe pra nós hoje? - ela perguntou fazendo carinho no dragão

- Tá ficando igual sua irmã, toda melosa, isso é irritante - o Allan disse desanimado

- Muito engraçado, é que eu andei treinando, e sempre dizem que é para praticar sempre que puder, e que os terrores terríveis são os melhores dragões par isso- ela disse se defendendo

- Então é por isso que você anda sumindo a tarde - o Allan disse provocando

- E daí, eu só me intereçei pelo assunto - a mais nova disse ficando brava

- Tá bem, quem é o garoto? - o Allan perguntou provocando a irmã

- Não tem garoto nenhum, quem tá me ensinando é o namorado da Astrid - a Vivian disse com raiva

- Você tá brincando não tá? - o Allan perguntou ficando irritado

- Não, eu até já voei no Banguela - ela disse cruzando os braços

- Eu vou acabar com aquele cara, ele não pode simplesmente se aproximar das minhas irmãs assim - o Allan disse com raiva

Agora foi a hora do Axel interferir, ele correu até o filho que se dirigia a porta e o segurou

- Você não vai matar ninguém, vai sentar na mesa como uma pessoas civilizada - o pai disse já irritado

O menor obedeceu, se sentando mas revoltado, ele estava com os braços cruzados e a cara fechada

- Olha só, eles namoram a 5 anos e é normal que se aproxime da família - a Léia disse calma

- Sim, ontem mesmo ele me ajudou com as técnicas de luta com espada - a Kelly disse comendo

- Ele também me ajudou com o estudo da língua grega, me ensinou algumas palavras e traduziu o final de um livro pra mim - o Varian disse devorando o bife de Iaque feito pela mãe

- Vocês não vêem que é tudo uma farssa, é só pra ganhar nossa confiança, depois vai aplicar o golpe... - o Allan começou mas foi interrompido

- Sabe o que eu acho, você esta é com inveja - a Vivian disse fazendo carinho do dragão

- Inveja, proque eu teria inveja dele? - o Allan perguntou cruzando os braços

- Bem, pra começar ele tem 22 anos, e já é o chefe de Berk, foi o primeiro viking a chegar perto de um Fúria da Noite, e ainda por cima o treinou e monta nele, é professor na academia, o melhor cavaleiro do arquipélago, tem amigos e namora - a Kelly enumerava tudo com os dedos

- Vocês são chatos mesmo - o Allan disse fechando a cara

- Parem vocês três, vamos abrir essa carta logo - o Axel disse batendo na mesa

A Vivian tirou a carta com cuidado, depois foi até a janela e libertou o dragão, que foi até o comedouro da cidade, ela levou a carta até a mesa e a olhou

- É do Soluço - a Vivian disse

- E como você sabe, nem abriu ainda - a Kelly perguntou

- O nó, é um nó de Arnez - a Vivian disse como se fosse a coisa mais simples do mundo

- E o que que tem o nó? - a Kelly perguntou novamente

- Ele me ensinou a fazer, disse que usa para enviar cartas do terror porque é mais firme e resiste a longas distâncias - ela disse desfazendo o nó

- Resumindo, coisa de nerd - o Allan disse sem descruzar os braços

- Allan, você fala assim hoje, mas saber fazer nós corretamente já salvou a minha vida várias vezes - o Axel disse revoltado com o filho

- Pense como quizer - o Allan cochichou

- Pai, é pra você - a Vivian disse depois de ler a carta

- Obrigada filha - ele pegou e agradeceu

O Allan revirou os olhos, o homem leu a carta e soltou um sorriso de alívio, ele colocou a carta em cima da mesa e se levantou

- Bom, eu vou dormir, tentem nãos e matar - o Axel disse saindo

- Mas e quanto a Astrid? - o Varian perguntou

- Ela está bem, me avisem quando ela chegar de manhã - ele disse e saiu

Os irmãos se entre-olharam, a Léia também se levantou

- Boa noite meus amores, venha Varian, vou te por na cama - a mulher disse chamando o mais novo

- Eu não posso ficar com os meus irmãos mais um pouco mãe? - ele perguntou com o olhar pidão

- Tá bem, só mais alguns minutos, coloca ele na cama viu Kelly - a mãe disse e a garota assentiu

A mais velha subiu as escadas e foi dormir também, os quatro olharam a carta em cima da mesa e foram envadididos pela curiosidade

- Podem ler, mamãe e papai não vão se importar - a Vivian disse interrompendo os irmãos

- Como você sabe? - a Kelly peguntou

- Eu já li, tem apenas o motivo da Astrid não voltar para casa hoje - a garota disse

- Está bem - a Kelly respondeu

A garota pegou os pratos e talheres e os levou para a pia, hoje era o dia dela lavar a louça, a menina foi endereçada direcao a cozinha e começou a fazer sua tarefa, o Allan pegou a carta e iria ler, mas a Kelly o impediu

- Nana nina não, quem vai ler sou eu - ela disse tomando a caráter da mão do irmão

- Já disse como você é irritante? - o Allan provocou

- Então eu cumpri com minha missão como irmã mais nova - ela devolvel na mesma moeda

Ele bufou, não queria aceitar que sua irmãzinha avia crescido, para ele ala ainda era aquela garota de 12 anos que só pensava em armas e no machado perfeito, mas ela avia mudado, e ele teria que aceitar isso, a garota abriu o pergaminho e começou a ler

- "Queridos Hoffersons, eu estou mandando essa carta para lhes avisas que a Astrid não voltará para casa hoje, ela me seguiu até a floresta e ficamos conversando, mas ela acabou dormindo, eu montei um acampamento aqui, e o Banguela está conosco, não se preocupem, voltaremos para a cidade assim que o sol nascer, Ass: Soluço"

O Varian não viu nada demais na carta, ele ficou sem entender nada, e por isso resolvel ir dormir

- Já que era só isso eu vou dormir - ele disse indo em direção as escadas

- Eu acho melhor todos nós irmos dormir, eu tive uma ideia, e precisamos estar descansados para levantar antes do sol nascer, vai ser incrível - a Vivian disse chamando a atenção dos irmãos

- Eu não sei o que é, mas já gostei - a Kelly disse com um sorriso travesso

O Allan não demostrou reação, ele apenas seguiu quieto para o quarto dos garotos, de qualquer forma ele só ia saber amanhã, então não fazia diferença pressionar a irmã agora, os outros seguiram o exemplo, eles teriam que se preparar bem se quisessem por o plano em ação

Continua?...


Notas Finais


Oi, aqui estou eu de novo, espero que tenham gostado

Beijos, abraços e até mais fofinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...