1. Spirit Fanfics >
  2. Amor e odeio >
  3. A noite do Karaokê

História Amor e odeio - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigada por curti e comentar ❤
Abra sua imaginação!
Boa leitura Cheri!

Capítulo 10 - A noite do Karaokê


Fanfic / Fanfiction Amor e odeio - Capítulo 10 - A noite do Karaokê

No caminho dentro do carro, Rosa pediu que Claude a deixasse em casa primeiro antes de irem para a Roberta, ela queria trocar de roupa, então ele à deixou e foi para seu apartamento fazer o mesmo. Depois que Rosa se arrumou chamou os pais para conversar, contou que os americanos iriam morar perto de Claude e que ela precisava morar com, claro que seu Giovanni não concordou, achava um absurdo a filha morar com o Claude sem está casada na igreja, dona Amália entendeu a situação e tentou tranquilizar Serafina, ela ia ter convencer o marido. 

Não demorou muito e Claude chegou, Rosa desceu as escadas do casarão, estava usando um vestido azul escuro curto, tinha um caimento leve na frete e aberto atrás, deixando a mostra sua costas, de saltos altos e cabelo solto, ela parecia um anjo, uma deusa, ela estava radiante.

* Você...você tá linda Rosa! - Aquelas palavras escaparam, Claude não conseguiu evita-las.

* Você também! - ela sorrir - vamos?

* Vamos! - Claude estendeu o braço para ela o acompanhar.


Os dois sorriam, andaram até o carro e Claude dirigiu até a casa de Roberta. Ao chegar, a varanda tinha um mini palco, várias luzes coloridas, o ambiente parecia uma balada particular, Roberta e Alaba levaram bem a sério quando organizaram o Karaokê.

* Robertinha, isso tá demais cheri! - Claude.

* Aaah tudo ideia de Alaba! Ela fez isso principalmente por causa de vocês! - Roberta olha para rosa.

* A gente? - Rosa pergunta.

* Sim, com esse casamento e todos esses problemas dos americanos, os dois estão muito tensões, principalmente Claude que vive uma pilha! - Roberta aponta com a mão para Claude.

* Bom, já que isso tudo é só pra gente relaxa...cadê o resto do pessoal? - Claude.

* Olá..- diz Alaba acompanhada por Frazão e Sérgio.

Os seis estavam sentados enquanto várias músicas tocavam, até que Alaba decidiu ser a primeira a cantar no mini palco, tudo estava incrível, só tinha eles para tudo aquilo, mas era o suficiente. Frazão chegou perto de Claude com um drink.

* Pega Claude! - ele reparou que o amigo estranhamente não tinha bebido nada.

* Merci, mas vou beber só esse copo mesmo! - Claude pegou o copo.

* Como assim? Por que? - Frazão ficou curioso.

* Por que...Eu vou cuidar de Rosa...se precisar! - Claude percebeu a cara maliciosa que Frazão fez - Na festa que fui com ela, eu bebi e ela cuidou de mim, eu so quero retribuir o favor! Só issi!

* Sei...- Frazão estava vendo a cara de apaixonado de Claude.

Rosa estava sentada tomando um drink, seu cabelo estava feito um côque por causa do calor, ao seu lado estava Sérgio e outro Claude, quando Roberta que estava dançando chegou perto com o microfone.

* Sua vez Rosa! - ela lhe oferece o microfone.

* Eu? Eu não faço isso há anos...- Rosa sorrir.

* Vai me dizer que você dava show de karaokê por aí? - Claude debocha.

* Você vai se arrepender de ter dito isso! - Sérgio sorrir e ver Rosa se levanta e pegar o microfone.

* Só veja! - Rosa sorrir sedutoramente enquanto escolhe a sua música no laptop, observa todos se sentarem para vê-la.

Rosa colocou uma música que todos sabia, era uma das músicas mais todas no momento, a música começa devagar, uma batida extremamente envolvente e sexy, para a surpresa de todos Rosa estava muito solta, confiante e cantava muito bem, e quando a batida da música se intensificou ela soltou o cabelo. Na cabeça de Claude aquela cena era loucura, Rosa mexia seu corpo na batida música e estava tão sexy que seu queixo mal voltava para o lugar, quando ela soltou o cabelo as mexas cairam de devagar, e o balanco dela foi ageitando as mexas de forma natural, ela se aproximou de um por um fazendo todos se levantarem e acabarem dançando, quando a musica acabou, todo mundo começou a bater palma.

* AI MEU DEUS ROSA! Você foi incrível! - Alaba.

* Rosa...Eu tô impressionado! - Frazão não estava acreditando no que tinha visto.

* E eu?! Nunca pensei que sabia cantar e dança tão bem assim Rosa! - Roberta olha para ela.

* Eu falei que o doutor Claude ia se arrepender de falar! - Sérgio olha para ele.

* Claude estava tão surpreso que não sabia nem o que dizer - Acho que arrependimento non é a palavra! Você...você foi ótima! - ótima não era a palavra, mas ele já estava fazendo todo esforço possível para esconder sua admiração.

Todos cantaram aquela noite, foi muito divertido, Rosa quase não bebeu, ela estava querendo dançar, e foi o que ela fez, Roberta e Alaba a acompanharam na maioria das músicas, depois Sérgio dançou com ela, pareciam crianças, o que deixou claude extremamente incomodado. Até que teve um momento que tocou uma música calma, então Frazão chamou Alaba para dançar, logo Sérgio fez o mesmo com Roberta, e só ficou Rosa e Claude sentados.

* Vamos dançar? - ele sorrir e estende a mão.

* Quero sim! - ela retribui o sorriso e pegou na mão dela que a conduz.

* Seu namorado não vai ficar com ciúmes? - Claude.

* Eu e o Sérgio não namoramos! - ela olha ele nos olhos.

* Eu pensei que...- Claude é interrompido.

* Sérgio é um grande amigo! - Rosa diz.

* E aonde você aprendeu a dança assim? - Claude estava curioso.

* Qualquer dia eu te conto! - Rosa.

* Você é cheia de mistérios dona Rosa - Ele sorrir.

Eles se balançam com a música, o clima entre eles era incrível, os dois sorriam e conversavam enquanto dançavam, ficaram tão focados um no outro que os outros já tinha parado de dança e eles não. Frazão cutucou Alaba e chamou a atenção de Roberta e Sérgio para olha Rosa e Claude, estava na cara que os dois estavam apaixonados um pelo outro. Quando uma música agitada começou a tocar, Claude girou Rosa com uma mão e começaram a rir, perceberam que só eles dançavam e os amigos estavam olhando os dois, Claude saiu da pista para pegar água enquanto Rosa dançava com Roberta.

* Você tá caidinho por ela - Frazão diz para o francês.

* Fala baixo! Você enlouqueceu? Bebeu demais! Pode parar! - Claude estava sem jeito.

A diversão durou até de madrugada, todos acabaram dormindo na casa de Roberta, Rosa ficou em um quarto com Alaba, enquanto Frazão e Claude em outro, já Sérgio dormiu com Roberta, se aconteceu algo entre? Não! Ainda não!

No outro dia de manhã Rosa e Sérgio foram os primeiros a ir embora, Rosa queria chegar no casarão antes que qualquer um acordasse, enquanto o resto do povo continuou dormindo. Sérgio avisou Roberta que estava indo embora com Rosa, e quando ela chegou em casa encontrou somente sua mãe acordada.

* buongiorno minha filha, tá chegando agora? - dona Amália.

* Tô sim mamãe! Vou direto lá pra dentro trocar de roupa antes que o papai acorde. - Serafina não perdeu tempo e foi se trocar, seu pai ainda estava dormindo.

...

Claude foi acordado por Frazão para ir embora, ele era o único que ainda dormia, Roberta e Alaba entraram no quarto de hóspede para a ajudar Frazão a tirar o francês da cama.

* bom dia flor do dia! - Frazão brinca.

* bonjur! - meio mal humorado.

* Frances, levanta que você ainda vai passar na sua casa pra depois a gente ir para a empresa. - Frazão.

* Our...cadê Rosa? Já foi? - Claude pergunta.

* Rosa acordou com as galinhas hoje, ela queria chegar em casa antes que seu pai acordasse. - Roberta.

* Huum...e ele foi sozinha? - Claude

* Não, o Sérgio foi com ela. - Alaba.

* Sérgio... - Claude tentou disfarça a cara de incômodo.

O francês e seu amigo logo se arrumaram e saíram, o dia seria longo.


...


Alguns dias se passaram, e os americanos estavam indo quase todo dia na casa de Claude, e algumas até de surpresa, as coisas iam bem quando Rosa estava, mas quando não, o frances tinha que inventar algo e isso estava ficando cada vez mais perigoso. Nara continuava ligando para o casal Smith, tentando convencê-los que o casamento não era real, e o casal Smith já tinha comprado o apartamento no prédio de Claude. Para ajudar Claude, Alaba levou alguns acessórios femininas para o apartamento dele, mas ele precisava da mulher ali, precisava que Rosa fosse morar ali, então decidiu conversa com ela e seus pais pela última vez. Claude foi até o casarão e contou a verdade para os pais de Rosa e deixou bem clara a situação, se ela não fosse morar com ele, ia ter que contar a verdade para o casal, isso significava voltar para Paris, fechar a construtora.

Seu Giovanni foi firme, não mudou de opinião, mesmo dona Amalia e Serafina tentando convence-lo do contrário. Claude ficou triste com a situação, mas respeitava as decisões do pai de Rosa. Ele se despediu deles e desceu as escadas com Rosa atrás dele.

* Claude! Espera! A gente vai dá um jeito...- Rosa foi interrompida.

* Non tem mais jeito Rosa! A gente foi aonde dava, o circo tá se fechando, eu vou chamar o casal Smith na minha casa hoje, vou contar a verdade! - tinha tristeza na voz de Claude.

* Claude...- Rosa não poderia acreditar, a tristeza do Claude partia o coração dela.

* Me desculpe por toda essa confuson Rosa! - ele se aproxima, passa a mão no rosto dela e vai embora.

...

Claude chamou os americanos para conversar, era hora de abrir o jogo e infelizmente perde a melhor chance que a construtora já teve, abrir mão do seu sonho, Claude estava arrasado com o que ia fazer, mas pelo menos ia ter sua paz de volta, e deixar Serafina viver a vida dela, ele não poderia negar que sentiria falta da Italianinha, mas as coisas não tinham mais jeito. O frances comecou a falar de desfazer os negocios quando a campainha tocou, era Rosa, ela veio e estava linda.

* Boa noite, desculpe não está aqui para recebe-los. - Rosa cumprimenta os americanos, Frazão e depois beija Claude.

* Cheri...- ele não esperava que ela aparecesse, e ela veio!

* Rosa, seu marido falava exatamente de romper os negócios - Elizabeth

* Na verdade ele não quer romper, só modificar algumas coisas - Rosa.

* Aah mais quanto a isso é só fazer um relatório completo e detalhado. - Elizabeth.

* Mas não é só isso! Queríamos dizer que estamos a disposição para ajudar na mudança! Rosa sorrir e ver Claude sorrindo.

* Oh querida, no se preocupe! Amanhã mesmo já estávamos em nosso apartamento. - Elizabeth sorrir pra John.

O casal ficou por pouco tempo, tinham que se organizar para a mudança, e depois que foram embora, Claude ficou olhando Rosa.

* O que foi? - Rosa olha para Claude.

* Você! Vai vim morar comigo? E seu pai? - Claude.

* Meu pai vai ter que entender! Não vou deixar você desistir do seu sonho! - Rosa.

* Frazão interrompeu os olhares dos dois - Rosa, Rosa...maravilhosa! O Claude já ia entregando tudo que a gente conquistou! 

* Bem, amanhã mesmo eu já vendo pra cá! Só que a minha mãe vai está por aqui direto! Tudo bem?

* Claro! Sua mae é sempre bem vinda. - Claude sorrir.

* Meu pai está uma fera, eu até sugeri que minha mãe viesse comigo, mas ele não pode ficar em casa sozinho. - Rosa se senta.

* Eu imagino! Seu Giovanni deve tá querendo fazer picadinho do frances. - frazao rir.

* rã rã rã vai rindo Frazon! - Claude fecha a cara para o amigo.


...

No outro dia Rosa se muda, ela não acreditava que ia morar um tempo ali, aquele apartamento era lindo, e o dono mais ainda, Rosa tinha que admitir, ela estava gostando de Claude, e isso não deveria acontecer, ela já tinha sofrido por alguém, uma pessoa que depois de partir seu coração morreu, ela estava tentando ficar firme e manter seus pés no chão, mas era difícil ficar firme quando aquele homem chegava perto.

* Rosa, fica a vontade! E eu espero que você aproveite. - Claude estava perto.

* Aproveitar? - isso parecia insinuar algo.

* Claude engoliu seco de nervoso - É aproveitar...a casa!

Os dois foram interrompidos, era Roberta ligando, ela queria convidar Claude e Rosa para ir jantar na sua casa. Sem avisar, os americanos chegaram, e para o alívio de Claude agora Rosa morava com ele. O casal Smith trouxe os apenas a primeira parte do contrato, o que deixou claude bem preocupado, para sorte dele os Smith estavam com pressa e logo foram embora.

* Vamos jantar na Roberta? - Claude.

* Vamos sim! - Rosa.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...