1. Spirit Fanfics >
  2. Amor e odeio >
  3. Eu te amo

História Amor e odeio - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Estamos caminhando para a reta final ❤
Boa leitura!!

Capítulo 19 - Eu te amo


Fanfic / Fanfiction Amor e odeio - Capítulo 19 - Eu te amo

* Eles tão demorado... - tudo que Rosa queria era que Egídio e Nara fossem presos.

* Como eu pude considerar uma pessoa como o Egídio e a Nara?! Eu fui muito burro!

* Ei...Você não foi burro! Você os conhece a muito tempo, e é normal que você divida-se que eles fizeram isso.

* Mesmo assim..Eu deveria ter acreditado logo em você! - ele olha pra ela e pega em sua mão.

Rosa apertou a mão dele e devolveu aquele olhar doce que ele deu, os policiais apareceram no hall com Egídio algemado e Frazão teve que segurar Claude, ele queria bater naquele bandido.

* E a Nara Paulo? - Rosa estava do lado de Claude.

* Eu encaminhei outros policias para a prender, a essa hora eles devem tá casa dela.

* Isso tudo é culpa sua! Eu deveria ter feito isso com minha próprias mãos. - Egídio olha pra Rosa.

* Claude tentou avançar pra cima de Egídio novamente - seu safado!

* Claude é contido por Frazão - Ei..Não cai na pilha desse bandido!

* Você non tem o direito de abrir essa boca Egídio! Principalmente para falar com minha esposa! - Claude estava muito irritado.

Paulo e os outros policias levaram Egídio, e Rosa, Claude e Frazão foram para a casa do francês. Quando chegaram lá, Roberta, Alaba e Sérgio já estavam, todos se cumprimentam e se sentam para conversar, Rosa contou sobre a prisão do Egídio e que iriam prender Nara.

* Nossa! Eu nunca fui com a cara daqueles dois, mas pensar que são bandidos...- Roberta.

* E pelo que o Paulo contou, o Egídio, que é Olegário é maior bandidão procurado no Nordeste, e Nara só tem dinheiro por que arrancou do ex marido. - Frazão.

* Nossa, que gente perigosa! - Sérgio - E você Rosa, como está com tudo isso?

* Mais tranquila né...na verdade mais ou menos, a gente ainda não sabe se o Paulo prendeu a Nara! - Rosa olha para Sergio.

* Esse Paulo parece ser bem dedicado né? - Sérgio

* Sei bem no quê ele tá dedicado...- o ciúmes de Claude ficou estampado.

Todos conversavam quando a campainha tocou, como Dadi estava no quarto de Rosa ela não escutou, então Rosa se levantou.

* Tá esperando alguém Rosa? - Claude.

* Não! Ninguém! - Rosa responde andando até a porta, e quando abriu teve uma surpresa nada agradável.

...

Nara quando viu a polícia pelas câmeras da sua casa ela conseguiu escapar, foi para um hotel e lá ficou sabendo que seu pai foi preso, a raiva de Nara só aumentou, pegou a arma de seu pai e se preparou para eliminar Rosa e qualquer que tentasse impedir.

...

* NARA?! - Rosa ficou apavorada viu Nara apontando uma arma para ela.

* Agora a gente vai acerta as contas curticeira! - Nara entra para dentro do apartamento.

Rosa anda para trás, e sente Claude atrás dela segurando seus braços, todos estava de pé e ficaram todos juntos olhando Nara apontar a arma para rosa.

* Você pensou que eu ia deixar barato cafoninha? - Nara apontava a arma para rosa e viu todos atrás de Rosa.

* Nara abaixa essa arma! Eu nunca fiz nada pra você! - Rosa estava com medo, mas não pretendia demostrar.

* Aaah você fez, você se casou com o Claude, você roubou o que era meu! E por sua causa meu pai tá preso!

* Nara! Por favor...para com isso! - Claude diz.

* Eu não roubei o Claude de você! E seu pai tá preso por que ele mandou me matar, ele e você. - Rosa tentava ficar firme, mas não sabia por quanto tempo.

...

Quando Nara entrou armada Dadi que descia as escadas a viu e rapidamente subiu de volta para cima, ligou para a polícia e aguardava escondida a polícia chegar.

...

* Você é uma abusada mesmo...É por isso que eu vou te matar! - Nara destrava a arma.

* NON! NON! Por favor Nara bom faz isso! - Claude ficou na frente de Rosa.

* Sai da frente Claude! Eu não quero matar você!

* Non eu non vou sair! Por favor non faz nada com ela! - Claude segura Rosa atrás dele.

* Eu vou matar você também Claude... Eu não tô brincando!

* Eu non vou deixar você matar a Rosa, eu amo a Rosa! - Claude só se deu conta do que tinha dito quando viu a reação no rosto de Nara.

* Você ama essa curticeira? - Nara perdeu totalmente a noção - Então vai morrer os dois!

Em um movimento rápido, Claude vai pra cima de Nara segurando na arma, todos gritam e correm pra porta, Rosa não sai dali, Nara consegui chutar Claude que se desequilibra e cai no chão.

* Eu vou te matar Claude! - Nara grita com ele e o aponta arma.

* NÃO! - Rosa pula encima de Nara e as duas caem no sofá.

Enquanto isso a polícia estava no prédio ia entrar no apartamento pela porta de trás, perto do quarto de Dadi.

Rosa segurou a arma na mão de Nara e depois de se embolarem no sofá Rosa leva um empurram pra fora do Sofá.

* Adeus Rosa! - Nara puxou o gatilho.

* NON! ROSA! - O francês se levantou indo pra cima de Rosa.

O tiro não saiu, nada aconteceu, quando Rosa pegou na arma com Nara ela apertou o botaozinho que ficava no cabo da arma, o retém do carregador, puxando o carregador da arma quando ela a empurrou.


* O que você fez? - Nara não entendeu o que estava acontecendo.

* Tá acontecendo que você vai pagar por isso! - Rosa vai pra cima de Nara tomando a arma de sua mão.

A polícia entrou no apartamento e foi direto pra cima de Nara, Rosa deu a arma e o carregador para um policial e quando virou correu para abraçar Claude, os demais que estavam na porta andaram até perto do sofá vendo Rosa e Claude se abraçar e os policias levarem Nara.

* Acabou! - Rosa diz.

* Eu te amo Rosa! - Claude a abraçava forte, beijando sua testa e depois sua boca.

O francês não queria solta-la, o medo de perde-lá foi tão grande, ele a amava tanto, e admitir isso foi a melhor coisa que fez na vida. Todos tiveram que ir na delegacia prestar depoimento, depois cada um foi pra sua casa, o susto foi grande para todos. Quando rosa e Claude chegaram encontraram Dadi na sala.

* Doutor Claudes, dona Rosa, mais que loucura hem?!

* Nossa Dadi, nem me fale, esse é o maior susto da minha vida! - Rosa estava de frente pra Dadi do lado de Claude.

* O importante é que esse dois malucos estão presos! Bom, eu vou dormi! - como o quarto de Dadi ainda não estava pronto, ela ia dormi no quarto de Rosa - Boa noite!* Boa noite Dadi! - Claude diz e ver Dadi subindo as escadas.

* Que dia...- Rosa o olha.

* Eu senti tanto medo de te perder Rosa...- Claude passa a mão no rosto dela e a olha nos olhos.

* Também senti medo! Claude...Eu te amo! - rosa se sentia tão bem dizendo.

* Eu te amo! Muito! - Claude a beija de um jeito tão romântico, colando seus corpos, cedento por ela.


O beijo não paravam, não poderiam e nem queriam que parassem, mas precisavam respirar, Rosa estava flutuando na boca macia e curiosa do francês. Depois de se olharem Rosa passou mão carinhosamente no rosto de Claude, fazendo ele sorrir e a beijar novamente, dessa vez a envolveu em seus braços, deixando tudo mais quente. O fraces e a Italianinha decidem ir para o quarto de Claude, que era bem grande e tinha uma cama de casal linda, Rosa deu alguns passos na direção da casa até sentir Claude abraça-lá por trás e cheira seu pescoço.

* É tão bom sentir seu cheiro! - Claude estava nervoso.

* ela sorrir - Eu posso fazer o mesmo?

* Our..- Claude sorrir.

Rosa se aproxima dele e cheira devagar seu pescoço, as mãos dela estavam na cintura dele e quando o cheirava passava seus polegares em sua barriga.

* Rosa...

* Eu...





Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...