1. Spirit Fanfics >
  2. Amor e odeio >
  3. Um dia de parque

História Amor e odeio - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigada por ler e comentar 🧡
Boa leitura cheri!

Capítulo 9 - Um dia de parque


Fanfic / Fanfiction Amor e odeio - Capítulo 9 - Um dia de parque

Frazão chegou com os amaricanos, eles se cumprimentaram e começaram a conversar, o casal trouxe uma uma notícia que caiu como uma bomba, iriam visitar um apartamento no prédio de Claude e a compra já era quase certa. Rosa e Claude tentaram esconder o pânico que estavam, não demorou muito e o casal americano foi embora.

* E agora? - Rosa olha Claude Frazão.

* Rosa, você vai ter que morar aqui comigo! - Claude olha para ela.

* Morar? Meu pai jamais permitiria! Eles mataria nós dois! - Rosa.

* Rosa, você já é uma mulher adulta! Já sabe o que faz hã! - Claude olha para ela.

* As coisas não são tão fáceis Claude! Bom, é melhor eu ir! - Rosa parecia nervosa.

* Rosa, pode pensar nisso? Pode convencer seu pai? - Claude se aproxima de Rosa.

* Eu vou pensar, vou pensar em um jeito, mas agora eu preciso ir! - Rosa se despede de Frazão e depois se vira para Claude.

* Meu motorista vai te levar - Claude se despede de Rosa, e percebe Frazão olhando os dois.

Depois que Rosa foi embora, frazão e claude conversaram sobre Rosa ir morar no apartamento dele.

* Claude, você precisa ser mais gentil com a Rosa, só assim você vai convencer ela a vim pra cá! - Frazão.

* Como assim Frazon? Você non tá insinuando que eu dê em cima de Rosa né?! - Claude.

* Não, claro que não, mas não custa nada você ser mais legal com ela, olha, todo mundo adora a Rosa, só você que fica com essa implicância com a menina, e Nara também, mas Nara é inveja mesmo! - Frazão.

Claude passou a noite pensando no que Frazão disse, ele não daria encima de Rosa, ela não merecia isso, ela é uma mulher tão boa, mas poderia ser gentil com ela. No outro dia de manhã, Claude acordou cedo e foi para a casa de Rosa.

* Doutore, bom dia! - Dona Amália - Serafina, doutore está aqui!

* Bonjur cheri! - Claude se aproxima e dá um selinho em Rosa.

* Bom dia...aconteceu alguma coisa? - Rosa não fazia ideia ainda de por que Claude estava ali.

* Non, non só vim tomar café da manhã com você e te levar para passear. - Claude andou com Rosa até a mesa na cozinha.

Rosa e Claude tomaram café, seu Giovanni estava meio desconfiado, dona Amália foi bem gentil, e Serafina não deu uma palavra até descerem as escadas.

* Você tá calada! - Claude exclama.

* Nada, mandou bem vindo aqui, limpou a barra com o velho Geovanni.

* Eu não vim só por isso, vamos passear! - Claude sorrir.

* Tudo bem então! - Rosa estava realmente desconfiada.

* Você non vai avisar seu namorado que vamos sair? - Claude tenta evitar o ciúmes na sua voz.

* Namorando? - Rosa ficou confusa.

* O Sérgio! - Claude

Rosa sorrir - O Sérgio... - ela foi interrompido por Sérgio que chegou bem na hora e os cumprimentou.

Sérgio avisa Rosa e Claude que Alaba teve a ideia de fazer um Karaokê à noite na sua casa e estava convidando Rosa e Claude se estivesse com ela. Eles foram para um parque em São Paulo, o Ibirapuera, era lindo, Rosa estave calada maior parte do trajeto até lá.

* Por que esse silêncio? Non está gostando daqui? - Claude

* Foi eu que te trouxe pra cá- ela sorrir - é que, eu ainda não tenho certeza do por que você me trouxe pra passear assim, no meio da semana, o que você tá aprontando?

* Que issi? Você tá pensando que eu sou o que hã? Deixe de ser desconfiada! Vem! - Claude chama Rosa para caminhar perto do lago.

Os dois passearam por horas, tomam picolé e riram de várias coisas, até se deitarem na grama.

* Nunca me diverti tanto assim!  - Rosa diz.

* Eu também! - ele sorrir e olha para ela deitada do seu lado lhe olhando.

* Não tá falando isso só pra me agradar? - Rosa continua olhando para ele.

* Non, claro que non, por que esse medo todo quando tem alguém feliz só seu lado. - Claude.

* Rosa fica em silêncio por alguns segundos e depois se encolhe com frio - Nossa que ventinho!

* Huuum vem cá, calor humano - Claude coloca o braço por trás de Rosa à abraçando.

* Huuum isso é coisa de namorado! - Rosa.

* Mas nós já somos casados! - Claude.

* Não senhor, nós somos casados de mentirinha! - Rosa se levanta um pouco e se apoia nos cotovelos, ficando com seu rosto bem próximo com o do Claude.

Claude sentiu muita vontade de beijar Rosa, ele não se sabia quando tinha se sentido tão feliz assim, Rosa era com certeza a mulher mais linda que ele já tinha visto, não só por fora, era linda por dentro. Eles se levantam e caminharam até uma árvore enorme perto do lago, depois se sentaram em um tronco de árvore, um do lado do outro.

* Pra onde a gente vai agora? - Claude.

* Por mim ficaríamos aqui pra sempre - Rosa sorrir.

* Tá bom enton, vamos ficar por aqui pra sempre e morrer de fome. - Ele sorrir.

* Ela sorrir - Eu tô feliz por está aqui, por passar esse dia, passar com você.

* Também tô feliz Rosa - Claude quis muito beijar Rosa, mas seu medo foi maior, não queria criar expectativas.

Claude e Rosa andaram por mais um tempo no parque, estavam felizes, comeram uns bombons que Rosa levou, depois caminharam até o carro para ir para a casa de Roberta, Rosa e Claude dividiram o casado de Claude enquanto caminhavam.

* Eu vou te ajudar Claude - Rosa olha para ele enquanto caminham.

* Você vai morar lá em casa? - Claude.

* Vou fazer o possível. - Rosa.

* Eu sei que vai - Claude sorrir.



Notas Finais


🧡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...