História O Inimigo Necessário - Capítulo 6


Escrita por:

Visualizações 159
Palavras 1.400
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Era pra eu postar essa porra de capítulo ontem, mas a anta que vos fala apagou tudo sem querer, não me perguntem como, as vezes me impressiona o tanto que sou lerdo.
Mas boa leitura
Ps. Tem hentai.

Capítulo 6 - Vida que... Segue?


A lua alta e brilhante no céu estrelado, refletia nos olhos de Hinata, a garota se arrumava para sair com os amigos.

Vestia uma calça jeans e uma blusa preta de mangas compridas, se olhou no espelho, penteou o cabelo, que agora era repartido do lado e não mais uma franja, o amarrou em um rabo de cavalo, depois que Naruto se fora, Hinata queria mudar o estilo, para tentar esquecer o passado, porém dois meses não foram suficientes.

Ela foi ao quarto da irmã, em seguida do pai, ambos estavam dormindo, deu um beijo na testa de cada um é andou para o portão da residência dos Hyuga.

Sakura esperava Hinata no portão, já impaciente, quase gritiu de alegria ao avistar a amiga vindo, quando ela chegou, a rosada reparou suas roupas.

— Você vai pra uma balada ou um velório?

— Por que? São essas roupas?

— São — Sakura pega a mão de Hinata e entra na casa da amiga — Vá colocar algo mais curto, ser piranha uma vez na vida não tem problema.

No fim, Hinata saiu com um short cuto, uma blusa azul e com os cabelos soltos.

Elas andaram até a boate, onde Ino as esperava, juntas entraram, lá dentro estava escuro, a única luz era de um disco pendurado no teto, a música era alta e várias pessoas dançavam na pista.

Elas viram a mesa em que os meninos estavam sentados, Kiba, Chouji, Shikamaru, Neji, Tenten, Sai e Shino.

Ino virou um short de vodka pura "apenas para esquentar", Sakura a acompanhou e depois de uma certa insistência Hinata também, Neji a olhou feio, mas ela não ligou.

— Não sabia que bebia, Sakura — Uma voz masculina fala atrás da garota.

— Ah, vai se fo...— Sakura parou de responder ao ver Sasuke, ficou vermelha como um tomate — N-não bebo é só hoje.

Sasuke sorriu e pegou um shot também, para não ficar excluído.

— Vodka pura, caralho vocês são fortes.

Todos na mesa riram, estavam gostando deste novo Sasuke, mais extrovertido e menos arrogante.

Depois do "esquenta" todos os amigos estavam quase bêbados, menos Hinata, que já estava ruim, Neji não se importou muito, pois já tinha agarrado Tenten e a levado para fora da boate aos beijos.

Ino os chamou para a pista de dança, Hinata não aceitou de primeira, mas depois da loira piscar e olhar para Sasuke e Sakura, ela percebeu e foi com os outros.

Agora, Sasuke e Sakura ficaram sozinhos na mesa, a garota tinha bebido mais um pouco e estava sentindo os efeitos do álcool, o Utiha havia percebido e tinha gostado.

— Sasuke.

— Oi.

— Aqui — Sakura tentava formar as palavras em sua cabeça para não saírem tão ruins — Quando você quase foi embora com o Orochimaru, nós ficamos sozinhos, por que não me beijou? — Pronto, agora já era, ela falou o que estava intalado na garganta.

Sasuke se surpreendeu com a pergunta é pela primeira vez, ficou sem palavras.

— Éramos muito novos.

— Porra nenhuma, naquela idade eu já tinha pegado uns três.

— Não sou tão pegador como você — Sasuke riu, porém não sabia se a declaração era verdade ou mentira.

— Porque não quer, você é muito gato e gostoso, quase um deus grego — Sakura se amaldiçoava por não segurar a língua.

— Obrigado, mas você também não fica pra trás — Sasuke chegou mais perto da rosinha.

— S-sério?

— Muito sério — Sasuke toma o rosto dela nas mãos — Agora deixa eu concertar o que eu errei há alguns anos.

Sasuke beija Sakura, no começo de leve, para conhecerem os lábios um do outro, depois os beijos foram ficando intensos, misturados com cupões e as mãos dos dois exploravam ambos os corpos.

Sakura para um pouco, para retomar o fôlego, já molhada, queria fazer algo para impressionar Sasuke, então se ajoelhou abaixo da mesa e acariciou os pênis do garoto sobre a calça, depois o tirou para fora e começou a masturba-lo.

— Aqui mesmo? — Sasuke pergunta sem conseguir esconder o tesão.

— Não quer? — Sakura força uma cara de triste.

— Lógico que quero.

Ela coloca o pau dele na boca, subindo, descendo e massageando o saco, levando Sasuke a loucura.

Ele pega os cabelos rosas e vai coordenando os movimentos, afundando o pinto  na garganta da moça, fazendo um belo "garganta profunda", ela toma um ar para continuar.

Sakura deixa apenas a cabeça na boca enquanto masturbava o resto, fazendo o garoto se remexer de prazer, não demorou muito para ele gozar.

Ela engoliu, fez vômito no começo, mas depois desceu tudo.

Ele pega as mãos dela e a ajuda a se sentar de volta, dá um selinho na garota e fala :

— Vamos terminar lá em casa.

__________

Hinata dançava com Ino como uma louca, balançava a cabeça e rebolava a medida que a loira mandava.

Depois Sai puxou Ino para um beijo a força, a garota aparentou gostar bastante da ideia, então Hinata saiu de perto deixando os dois sozinhos.

Ela foi até o bar e pediu uma bebida "só eu que não fiquei com ninguém ainda, vou ligar para o Naruto, quem sabe ele vem?" Ela pegou o telefone e entrou na lista de contatos, procurando pelo contato do ex, as letras estavam girando nos olhos perolados, porém ela achou um contato chamado "amor", já ia apertar para ligar quando uma voz masculina a interrompeu.

— Dificuldades para ler? — Era um homem alto, bem tratado e magro, não aparentava ser um mago, mas era atraente.

— Dá para perceber fácil assim? — Eks riu, vermelha.

— Dá sim — O homem também riu, se sentando ao lado de Hinata.— Como se chama?

— Hinata, e você girafa?

— Girafa?

— Porque você é alto — Hinata continua rindo.

— Me chamo Lawliet, meio metro.

— Ei! — Ela dá um tapa nele, e foi a vez de Lawliet rir.

Os dois conversaram por um tempo, Lawliet era bom de papo, isso Hinata tinha de admitir.

Depois os dois estavam se beijando, o perfume, a pegada é o beijo do homem era muito bom, a garota adorou, o clima só foi esquentando, quando Lawliet disse:

— Tem um motel aqui perto, vamos?

— Vamos — O álcool falou por Hinata, mas ela tinha tesão.

Chegando no motel, Hinata nem esperou Lawliet trancar a porta direito, já foi agarrando o homem e o levando para a cama, ele tirou a camisa, exibindo seu abdômen bem definido, o que só deixou a garota mais molhada.

Ela tirou os shorts e a camisa, ficando apenas de lingerie, Lawliet já esperava que a garota fosse gostosa, porém não tanto, ele abocanhou os seios dela ainda sobre o sutiã, o homem os tirou com uma facilidade impressiona, parecia ser experiente, Hinata pensou "ele tirou meu sutiã tão rápido, Naruto sempre demorava ou eu mesma tirava... merda, tinha de pensar no Naruto".

Lawliet tirou as calças e a cueca, também tirou a única peça de roupa que Hinata vestia, colocou o preservativo e começou a penetração, Hinata sentiu um pouco de dor, já que ele metia rapidamente, mas depois sentiu apenas prazer, que foi ainda mais intenso enquanto ele brincava com seu clitóris.

Os braços de Lawliet se cansaram de ficar no mamãe e papai, então ele ficou de pé e trouxe Hinata para a lateral da cama, voltando a meter.

As penetrações e a masturbaçõ de Lawliet fizeram efeito, quando Hinata soltou um gemido alto e teve um forte orgasmo, ela fechou os olhos e assim que os abriu viu Naruto, os fechou novamente e dessa vez viu Lawliet ao abri-los.

O homem chegou ao seu orgasmo, não muito tempo depois, se deitou abraçando Hinata, ela tirou os braços de Lawliet sobre seu corpo, ele não insitiu e juntos adormeceram.

No outro dia, Hinata acordou antes de Lawliet, ela não queria ir embora sem se despedir , então se vestiu e esperou o homem acordar.

Ele acordou uns dez minutos depois.

— Já vai? — Lawliet pergunta.

— Vou.

— Me deixe seu telefone então.

— Não — Ele a olhou de sombrancelhas franzidas — Nossa noite foi excelente, mas agora não quero um novo rolo.

— Te entendo, eu também estava procurando apenas diversão, mas me dê seu tefone para podermos nos divertir mais vezes, você é ótima de cama.

— Obrigada, só que eu ainda continuo com a última resposta — Ela abriu a carteira e deixou o dinheiro para pagar metade do quarto do motel — Você também é ótimo de cama.

Hinata sorriu e saiu, apesar da noite maravilhosa, não conseguia tirar Naruto da cabeça e ainda tinha uma mínima esperança de ele voltar, por isso não quis manter mais contato com Lawliet.






Notas Finais


Obrigado por ler e só mais uma coisa, vocês já escutaram The Doors? Se não eu recomendo muito.
Abraços e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...