1. Spirit Fanfics >
  2. AMOR e REDENÇÃO >
  3. Um dia especial

História AMOR e REDENÇÃO - Capítulo 15


Escrita por: lura-lira

Notas do Autor


Demorou um pouco mais saiu espero que gostem.

Capítulo 15 - Um dia especial


Fanfic / Fanfiction AMOR e REDENÇÃO - Capítulo 15 - Um dia especial

Thranduill se sentia um tanto melancólico naquela noite então resolveu sair para ver as estrelas já era tarde andou um pouco e viu tudo calmo mas para sua surpresa não estava sozinho viu encostado em uma árvore seu filho com os pensamentos longe e então resolveu se aproximar.

- Posso saber o que tanto te aflige meu íon nin?

- Ada , o que faz aqui a essa hora?

- Acho que o mesmo que você? Esfriando a cabeça e pondo os pensamentos em ordem , certo?

- Ada, quando soube que o que sentia por nana era amor de verdade?

- Porque essa pergunta me parece com nome certo.

- Bom , quando vi sua nana senti algo diferente em mim ela era a única que meus olhos viam , como era maravilhosa passeia a ver nela coisas que uma elfa jamais me chamariam á atenção.

- Como assim ? Que coisas?

- Seu cheiro era único, sentia de longe , seus cabelos ao vento eram suaves quando ela caminha é como se tivesse flutuando, sua voz é como uma canção tocada em uma arpa faz com entre em êxtase, suas curvas eram......bom essa parte você imagina o resto afinal você já é bem grandinho sabe bem o que um casal faz não é mesmo?

- Ada por favor..... eu .....eu sei sim é que ......bom.....o que quero dizer é que.....

- Legolas o que ouve ? Se me lembro bem você fica assim só quando faz algo errado, quando era pequeno se entregava no ato então sabe que pode confiar em mim , não sabe? Esqueça o Rei , aqui sou somente seu ada certo?

- Ada eu acho que passado dos limites com Tulipa.

- Sério? Me diga que limites foi esse que você, digamos violou:

- Eu beijei ela foi no impulso quando eu vi já tinha colado o corpo dela ao meu e a beijei.

- E ela rejeitou?

- Não, ela me disse que gostou.

- E então qual o problema?

- Ai eu beijei de novo, só que dessa vez eu senti algo diferente meu corpo não queria me obedecer.

- Sei , Legolas você é jovem é normal sentir essas coisas afinal é um macho bem vigoroso puxou seu ada aqui, sua nana nunca reclamou.

- Por Eru , ada eu não preciso saber disso, se não fosse pela nana eu acho que agora poderia ser avô.

- Por Eru digo eu íon nin está tão precisado assim?

- Não é isso, mas eu nunca senti desejo por ninguém do sexo feminino, eu sempre fui muito recluso meus pensamentos ficaram bagunçados por um tempo o senhor sabe.

- Sim eu sei mas você tem que se controlar ou vai acabar com uma penca de elfinhos no seu pé.

- O senhor não está bravo por te contar essas coisas e que a moça não seja como o senhor sempre quis?

- Se fosse em outra época talvez mas agora muita coisa mudou, assim como escolhi sua nana você também pode escolher quem quer ao seu lado pelo resto da vida.

- Mas faça direito. Tulipa é uma donzela honrada e agora tem um ada bem forte para protge- lá.

- Então quer dizer que tenho sua permissão para pedi- lá em noivado?

- Sim tem toda, sua nana e que vai pular de alegria.

- Ela já deve estar.

- Como assim?

- Ela me pegou beijando a Tulipa , ela estava escondida atrás da tenda vê se pode?

- Vindo de sua nana , tudo pode acontecer agora conhecendo ela já deve estar preparando o casório.

Não deu outra Nirvana estava eufórica não deixava Tulipa dormir já fazia planos para o noivado , casamento e até a noite de núpcias.

- Tulipa o que você acha de se casar na primavera?

- Senhora por favor , foi apenas um beijo isso não quer dizer que seu filho pode me querer como sua esposa e além do mais tem o Rei ele jamais vai permitir que seu único filho se case com uma ninguém como eu.

- Você está enganada, Legolas jamais a teria beijado daquele jeito se não sentisse algo muito especial por você, já viu como ele te olha?

- A senhora é muito otimista quero ver o Rei pensar assim.

- Deixe o Rei comigo, o resto é com você.

- Que resto?

- Oras tulipa, fisgar meu filho de vez com beijos , abraços e ascender o fogo dele ué.

- Senhora eu não vou ascender o fogo de ninguém, e depois como apagar?

- Tulipa tem certeza que tem sangue de fada? Vai me dizer que não sente calores quando o vê sem camisa ou até mesmo quando ele lhe deu aquele beijo quente, assim quando se casar e ver ele nu vai acabar desmaiando.

- Também não é pra tanto né. Eu só tenho um pouco de medo só isso.

- Minha querida tudo que é feito com amor não machuca pelo contrário.

- Senhora já está tarde eu quero dormir.

Nirvana se acabou de rir sozinha com a timidez da jovem e pensou sozinha:

- Se Legolas saiu com o sangue quente do ada não vai esperar o casamento , não vai mesmo.

Mal o dia raiou e Legolas estava na tenda de seu ada, Thranduill acordava sempre com os primeiros raios de sol logo viu seu filho nervoso.

- Tem formiga na sua cama? Porque está tão nervoso?

- Bom.... sobre nossa conversa de ontem o senhor não mudou de ideia não é?

- Está falando sobre eu pedir permissão para Laucian para que corteje Tulipa? Lhe dei minha palavra não foi? Já me viu faltar com a mesma?

- Me perdoe e que estou muito ansioso.

- Se está assim agora imagina no dia do casamento, disse Thranduill dando uma taça de vinho para que Legolas se acalmasse.

Logo Feren apareceu na tenda acompanhado de Laucian que não estava entendendo nada , Thranduill pediu que o elfo se sentasse e lhe serviu também uma taça de vinho.

- Laucian vou ser direto lhe chamei aqui não como REI e sim como ada, quero lhe pedir sua permissão para que meu filho corteje sua filha Tulipa.

Legolas olhou para Laucian bem nervoso, o mesmo olhou para o Rei como se buscasse uma confirmação.

- Majestade isso é realmente sério? Quero dizer minha filha não tem título de nobreza é uma moça simples que sofreu muito mesmo sendo meu Rei não vou permitir que a magoe .

- Senhor Laucian eu respeito muito sua filha e sim a quero como minha esposa.

- Não duvido de sua integridade meu jovem, já me provou que é honrado falou Laucian se aproximando e colocando a mão em seu ombro.

- Se for da vontade de minha filha , que acho que é lhe dou permissão mas lhe aviso minha filha tem o sangue das fadas e então já sabe eu a quero pura até o altar estamos entendidos alteza?

- Lhe dou minha palavra que vou toma- lá como minha mulher só depois de casados.

- Bom já que estão todos de acordo brincamos propôs Thranduill erguendo a taça.

Tulipa acordou sentindo uma leveza em seu coração à noite anterior não saia de sua mente mas tudo acabou quando a mesma viu a rainha passando mal, logo foi em seu auxilio e viu algo que a deixou desesperada, a rainha cuspiu sangue pela boca sua aparência era pálida, sua pele estava fria.

- Senhora vou buscar ajuda.

- Está proibida de falar disso para os outros ouvi?

- Mas senhora.... Não quero perde - lá eu já perdi minha nana, por favor implorou Tulipa aos prantos.

Nirvana com toda delicadeza limpou as lágrimas da jovem , que soluçava sem parar á abraçou com carinho e lhe chamou de minha pequena flor e lhe disse:

- Não importa a onde eu vá sempre estarei viva em seu coração nunca vou deixa- lá.

Tulipa se acalmou e ouviu a explicação da rainha sobre sua atual condição , Tulipa ouvia tudo mas não podia deixar de escapar uma lágrima solitária mas a rainha a convenceu a lhe ser fiel e portanto nada contaria. Minutos depois um guarda chegou na tenda dizendo que o Rei as convidou para o desjejum em sua tenda, ambas ficaram espantadas.

- Senhora o que será que o Rei quer com nosco?

- Não faço ideia, mas vamos logo estou morrendo de fome.

Chegando lá foram recebidas por todos , Legolas ficou levemente corado pois se lembrou do beijo por sua vez tulipa abaixou a cabeça sentia como se suas bochechas queimassem.

- Nossa tantos cavalheiros juntos posso saber do que se trata perguntou Nirvana olhando Thranduill com desconfiança.

- Curiosa minha rainha? Bom vou satisfazer sua pergunta, olhou para Tulipa e lhe perguntou:

- Tulipa você deseja ser cortejada por meu filho e se tornar minha nora?

Tulipa não respondeu nada sentiu suas pernas bambas e logo tudo se escureceu , foi amparada por seu ada que a colocou deitada na cama do Rei. Nirvana ficou brava:

- Você ficaram malucos? Não é assim que se pede uma moça em casamento, de você meu filho vá lá ainda é verde mas vocês dois pelo que me lembro Thranduill não foi assim que me pediu em casamento, cadê o romantismo, o jeitinho por Eru Tulipa é sensível olha no que deu?

- Mas isso é mesmo sério Legolas ? Você a quer como esposa?

- Antes de mais nada eu dei minha benção, falou Laucian rindo da situação.

- Eu também , antes que mate eu quero meu filho feliz.

Nirvana pulou em Legolas lhe enchendo de beijos mas falou demais.

- Também não esperava mais do que isso depois daquele beijo de ontem.

- Laucian olhou para Legolas com cara de poucos amigos, o que eu perdi?

- Meu senhor eu juro foi apenas um beijo inocente mais nada.

- Você quase a comeu viva , como assim um inocente?

- Nana!!!! Falou Legolas aflito.

- Laucian não de ouvidos a minha esposa com o tempo vai ver que ela exagera em tudo, não é querida?

Nirvana olhou todos sem jeito e concordou:

- Bom ....as vezes só um pouquinho.

Tulipa acordou e se sentou na cama então o Rei sugeriu que os deixassem conversar e depois eles voltariam e assim o fizeram.

Legolas se aproximou e pegou em suas mãos e percebeu que ela estava temendo.

- Perdão não foi minha intenção lhe causar esse mal estar.

- Legolas eu ouvi bem? Você não tem obrigação de nada , sobre ontem eu também quis.

- Tulipa desde o dia em que te vi senti algo diferente por você, sempre querendo estar ao seu lado só para ver seu sorriso, ouvir sua voz , sentir seu cheiro, bom depois que você encontrou seu ada eu tive medo de te perder aí eu tive certeza dos meus sentimentos depois de ontem decidi que ninguém vai toca- lá além de mim , Tulipa o que sinto por você é sincero mas se você não quiser eu vou entender.

Tulipa olhou para Legolas ja com os olhos marejados.

- Te amei desde o primeiro dia, não sabe o quanto sofri por isso jamais pensei que um príncipe como você olharia para uma elfa como eu..... eu não tenho nada para lhe oferecer apenas meu amor.

- Quem disse que você não tem nada para me oferecer? Você tem seu carinho , seu amor, seu respeito, sua admiração, sua lealdade e até sua vida , agora me diga como não te amar? Tulipa eu quero construir uma família com você?

- Família?

- Sim , quero que seja minha pela eternidade você aceita?

Legolas foi se aproximando com seus olhos azuis fixados nos de Tulipa , foi ai que se beijaram, um beijo calmo, terno cheio de emoção mas como tudo para eles é difícil Nirvana deu um grito e entrou de supetão na tenda abraçando e beijando os dois. Não demorou muito e Nirvana arrastou Tulipa para ver Esther e da as boas novas , o vilarejo inteiro se contagiou com a notícia do noivado, que claro seria celebrado com muita festa a noite , Laucian resolveu dar uma volta pelas redondezas por onde passava era cumprimentado por ter uma filha tão bondosa se enchia de orgulho por sua vez Tulipa consegui fugir um pouco da rainha que estava eufórica com a novidade, andava pelo jardim quando ouviu um choro sofrido vindo de uma moita bem escondida foi até lá com um pouco de receio mas quando se aproximou reconheceu o timbre do choro e então:

- Celine?

Do nada o choro sessou e ela saiu meia sem jeito com os olhos vermelhos e

Olhou para Tulipa que se abaixou e abraçou a pequena lhe perguntando o porque de estar ali escondida chorando e para sua surpresa a pequena abriu seu coração.

- Daqui a alguns dias todos vão parti e eu vou ficar sozinha de novo, você vai se casar com o príncipe encontrou seu ada, o Rei está com a rainha e Esther vai embora com o bebê e seu irmão ai vou ser apenas mais uma elfa sem família e amigos de novo ,sabe por um tempo pensei em meu coração que éramos uma família mas agora a realidade enfim chegou, Tulipa enxugou as lágrimas da pequena e lhe falou:

- Mas quem disse que vou abandona- lá? Você vai para onde eu for, você me deixa cuidar de você?

- Mas se o príncipe não quiser, o Rei não vai querer que um ninguém fique perto da sua futura nora não é?

- Celine , aonde não caber você também não me cabe , não posso te ter como filha afinal sou muito jovem para ter uma filha desse tamanho olha só como cresceu mas posso te ter como uma irmã casula sempre quis uma irmã , você gostaria de ser minha irmã de coração?

Celine deu um sorriso e abraçou Tulipa com lágrimas em sua face mas logo se acalmaram e foram se arrumar para a festa de noivado, chegando a tenda Nirvana estava aflita.

- Onde se meteu ? Esqueceu do noivado foi?

- A senhora , ainda temos tempo não exagere.

Nirvana mostrou o vestido que seu ada lhe comprou, era lindo , azul como o céu estrelado, Celine abaixou a cabeça e olhou suas vestes surradas suspirou fundo e pediu licença iria deixa- las a vontade mas para sua surpresa Tulipa ergueu sua cabeça e lhe deu sorriso.

- Onde pensa que vai? Esqueceu da nossa conversa mais cedo?

- Assim , Tulipa seu ada também deixou esse embrulho para Celine disse que era um presente de ada para filha.

Os olhos de Celine brilharam quando abriu o embrulho era um vestido rosa com pérolas brancas digno de uma princesa Tulipa fez cara de brava dizendo que era mais bonito que o dela arrancando um sorriso de iluminar qualquer céu, Nirvana apontou uma banheira grande e falou:

- As duas já pro banho, ou será que vou ter que esfregar vocês.

- Celine retrucou dizendo que já era grandinha pra alguém lhe dar banho.

- Eu também falou Tulipa se despindo e pulando na banheira derramando água por toda parte.

Celine ficou acanhada por se despir na frente das elfas mas logo Nirvana soltou uma das suas :

- Não deve ter vergonha de nós afinal somos iguais não é mesmo ? Afinal assim como vai namorar um dia ?Vocês duas ainda me pergunto de onde saiu tanta timidez ou será que eu é que sou para frente demais?

Nirvana saiu deixando as duas brincando na banheira e foi ver Legolas que estava nervoso ao lado de seu ada e de seu futuro sogro.

- Laucian perguntou como estavam as duas?

- Estão enchargando minha tenda isso sim mas Celine adorou o vestido ela vai ter uma grande surpresa essa noite.

- Sim , minha filha se apegou muito a ela afinal elas tem uma história em comum.

- Você provou ter um coração grande e cheio de amor realmente é um elfo honrado , disse Thranduill com uma voz serena.

- Bom se me dão licença vou me arrumar também e ver se aquelas duas não botaram minha tenda abaixo.

Quando chegou lá Nirvana encontrou as duas já prontas ficou emocionada por seu filho ter encontrado o amor de sua vida, pedia a Eru que lhe desse mais tempo queria ser feliz nem que você por pouco tempo, Celine parecia uma princesinha de conto de fadas

mas Tulipa era a perfeição da beleza em si.

Ambas estavam arrumadas e lindas mas logo ouviram uma voz firme do lado de fora da tenda era o Rei pedindo permissão para entrar e assim o fez e se deparou com Nirvana linda como no dia de seu casamento, o Rei não escondeu a emoção que era visível em seus olhos naquele momento, Celine se aproximou e diz:

- Vocês bem que podiam se casar de novo ia ser tão lindo.

Thranduill voltou a si e lhe respondeu com carinho olhando nos olhos de Nirvana.

- Quem sabe um dia pequena mas hoje temos um noivado para celebrar então vamos antes que o noivo tem um treco?

Thranduill estendeu a mão para Nirvana que lhe deu a mão e sairam da tenda mas do lado de fora estava Laucian que ficou emocionado por ver sua filha tão bonita e feliz.

- As jovens damas me dão a honra?

Laucian se pôs no meio das duas e lhe estendeu as mãos Tulipa colocou a mão sobre a de seu ada mas Celine ficou acanhada mas logo Laucian a animou:

- Você também senhorita me da essa honra de acompanha- lá?

Celine não se cabia de tanta alegria , Tulipa e seu pai se olharam como cúmplices de algo a mais,logo todos chegaram ao centro do vilarejo e viram Legolas andando de um lado para o outro mas quando seus olhos viram Tulipa seu coração quase saiu pela boca como ela estava linda, Nirvana ria da cara de novo de Legolas.

- Ele está igualzinho a você quando me pediu em noivado sabia?

- Sei , eu estava realmente belo.

- Não é isso , estava com cara de novo mesmo.

Thranduill olhou Nirnava com uma cara de desconfiado mas logo Laucian chamou á atenção te todos .

- Hoje sou o ada mais feliz de toda Terra Média afinal encontrei minha filha amada e hoje a entrego em noivado a um elfo de honra e caráter e também ganhei mais uma filha.

Dizendo isso Laucian entregou Tulipa a Legolas que lhe deu um abraço forte prometendo fazer sua filha muito feliz.

- Tulipa eu lhe prometo meu amor por toda eternidade disse Legolas tirando de seu bolso uma caixinha com um colar em forma de Tulipa e colocou em seu pescoço.

Como manda a tradição ambos os pais dos noivos colocaram as respectivas alianças de prata simbolizando o compromisso, depois disso a festa segui alegre com danças e muita comida , Legolas e Tulipa dançaram como dois bobos apaixonados até a pequena Celine dançou foi convidada por Laucian é claro tudo caminhava com tranquilidade até que Laucian pediu a palavra:

- Como sabem hoje é um dia muito especial para mim , entrego minha filha em noivado e tenho muito orgulho de ter outra filha em meu coração.

Celine sem entender nada então perguntou como curiosa que é.

- O senhor tem outra filha?

Laucian se ajoelhou perto da pequena e pegou em suas mãos e disse:

- Sim e ela está aqui bem na minha frente, Celine me permite de agora em diante ser seu ada?

Celine sentiu como se seu coração fosse sair pela boca , sua respiração ficou tensa suas mãos frias mas então ela falou:

- O senhor me quer como filha?

- Se você me quiser como ada, sim eu quero que seja minha filha assim como Tulipa.

- Então eu vou ter uma família agora?

- Sim uma família com tudo que tem direito falou Tulipa já bem emocionada.

Celine abraçou Laucian em prantos naquele momento ele sentiu o quanto já amava a pequenina que estava ali aninhada em seus braços querendo apenas amor logo Nirvana chamou á atenção de todos:

- Agora chega de choradeira temos uma festa para aproveitar não é mesmo?

Thranduill convidou Nirvana para uma dança a mesma aceitou, os dois dançaram como se não houvessem mais ninguém ali seus corpos estavam em total sincronia era mágico ver o quanto de amor ainda havia ali.

- Nirvana temos que falar com Legolas sobre..... Thranduill não terminou a frase pois Nirvana tocou sua face dizendo:

- Amanhã, hoje vamos apenas sonhar .

Legolas olhava seu ada e sua nana e sentia uma tristeza mas não entendiam bem o porque já que tudo parecia estar indo bem a noite foi longa Celine dormiu junto de Tulipa agora que tinha uma irmã não descrudaria dela, o restante foram descansar depois de uma noite agitada mas nem Thranduill e Nirvana dormiram pois quando o dia chegasse teriam que ter uma conversa dolorosa com seu filho.


Notas Finais


Legolas Esta sentido seu coração apertado apesar de tanta felicidade será porque?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...