História Amor e Tortura - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Personagens Originais
Tags Aluna, Amor, Drama, Medo, Professor, Romance
Visualizações 152
Palavras 813
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que vocês gostem, ficarei honrado em lhes proporcionar entretenimento com minha fic, boa leitura ❤️❤️

Capítulo 2 - A ajuda


Fanfic / Fanfiction Amor e Tortura - Capítulo 2 - A ajuda

(Powl G.)

Hoje eu começo a dar aulas no colégio Herdinton, estarei ocupando o lugar do professor geografia, porém, não deu nada certo, não poderia ter dia pior para dar tudo errado, pra começar acordei de manhã e percebo que gata havia feito cocô casa toda inclusive na minha cama, tive que tomar banho demorado após uma noite inteira rolando no cocô da gata, após isso ignorei a bagunça da casa, me arrumei e fui direto tomar café, ao ligar o micro-ondas pra aquecer o leite, ele simplesmente para de funcionar e ainda estoura o copo dentro dele fazendo a maior bagunça, então resolvi beber um café, quando preparei tudo e coloquei o copo encima do balcão da cozinha, a gata derruba o café no balcão, suja as patas e ainda pula em mim, sujando minha camisa por completo, lá vou eu trocar de camisa, deixo o café de lado, pego um pacote de bolacha no armário e saio de casa deixando toda a bagunça para trás, depois de uns 20 minutos dirigindo eu percebo que deixei a bolsa com toda a matéria da aula em casa, quando tento abrir a porta quebro a chave dentro da tranca e nesse momento que tenho que pular a janela e pegar a bolsa junto com a cópia da chave, felizmente consigo tirar a chave de dentro da tranca e então saio de casa indo direto pra escola. No estacionamento logo após chegar na escola com 5 minutos de antecedência, bato sem querer no carro da professora de português então entramos em uma conversa que logo se torna uma discussão, apenas me retiro prometendo pagar o concerto do carro, já dentro da escola percebo que há muitos alunos no corredor e poucos alunos nas salas.

-Acho que se eu chegar na sala com a pauta em mãos e um sorriso no rosto os alunos irão sentir confiança em mim. -Percebo a completa falta de sentido no que acabo de dizer, mas o faço mesmo por não ter uma ideia melhor.

Ah não me diga que...sim, esqueci a pauta em casa e a essa altura voltar para pegar era totalmente fora de cogitação, começo a procurar enquanto entro na sala e sequer percebo o silêncio, apenas contínuo a procurar enquanto caminho para a mesa que era meu único objetivo, ao colocar a bolsa sobre a mesa após revirar cada bolso, finalmente me convenço que havia deixado de trazer a pauta, dou um soco forte na mesa e falo alto completamente frustrado.

-MERDA, não acredito que esqueci a guia da matéria.-Passo as duas mãos no rosto irritado comigo mesmo pela falta de competência.

-Precisa de ajuda?

Uma voz firme e doce corta o silêncio da sala e eu me assusto pois não havia percebido que estava sendo observado, ao olhar para frente noto uma garota de cabelos loiros e longos, olhos azuis e pele clara, aparentava ter 1,60 de altura e usava o uniforme do colégio, saia preta, camisa social branca com um laço vermelho, um blazer feminino azul marinho que fechava em seu corpo com apenas um botão e sapatos de salto com uma meia calça branca que fazia contraste com a cor escura dos calçados.

-Ah...Oi, tudo bem? Você é aluna dessa sala? -Não seu imbecil, ela está aqui pra te dar boas vindas.

Me escoro na mesa logo após receber o susto para não cair, fixo o olhar nela quase implorando ajuda para aquela menina que estava com uma feição séria, parecia que iria me ignorar e sair andando sem nem se dar o trabalho de me responder, ela se levanta e acena com a cabeça me dando uma resposta, logo a menina caminha em minha direção com um livro de capa verde frente ao corpo impedindo a movimentação da saia enquanto caminhava.

-Eu sou Powl Gryffmoon, seu novo professor de geografia, é um prazer conhecer você. -Seus olhos piscam uma vez lentamente e o barulho de seus sapatos contra o chão mais pareciam tiros vindos em minha direção, estou completamente intimidado somente pelo fato de que uma aluna me viu reagir daquela forma.

-Sou Júlia Ayrien,  representante desta sala, prazer em conhecê-lo, suponho que se esqueceu de algo já que mexe tão desesperado na bolsa.

Ela deduziu isso apenas olhando como mecho na bolsa? Está usando palavras firmes, deve ser realmente uma garota séria.

-Eu esqueci a pauta do dia na verdade, então não sei de onde seu outro professor parou, mas irei resolver isso, obrigado. -Se eu pedir ajuda a uma aluna no primeiro dia de aula, jamais serei respeitado por ela e pelos outros alunos.

-Deveria ter pedido a cópia na direção, ou está tentando esconder isso do direitor? -Sua fala toma um tom amedrontador quando a garota senta de costas para mim na mesa e me olha por cima dos ombros com a franja cobrindo parte de seu rosto.

Eu não acredito que já arranjei encrenca com a representante de sala em pleno primeiro dia.


Notas Finais


Espero que gostem do capítulo e que ele os atinja da maneira que imaginei, obrigado. ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...