História Amor e Tortura - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Personagens Originais
Tags Aluna, Amor, Drama, Medo, Professor, Romance
Visualizações 30
Palavras 799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Novo capítulo, espero que tenha uma boa leitura e que eu consiga agradar seus olhos, obrigado ❤️❤️

Capítulo 3 - O primeiro toque


Fanfic / Fanfiction Amor e Tortura - Capítulo 3 - O primeiro toque

(Julia A.)

Me aproximo do novo professor a passos calmos enquanto seus olhos verdes se mantém fixos em mim, sento na mesa e logo me pego de costas para um homem cuja identidade acabará de ser revelada com uma voz grossa e baixa que ecoa por dentro de meus ouvidos.

- Sou Júlia Ayrien, representante desta sala, prazer em conhecê-lo, suponho que esqueceu algo já que mexe tão desesperado na bolsa. -Ele olha para meu rosto com os olhos arregalados mostrando ainda mais a cor verde esmeralda, seus olhos estão quase em súplicas por ajuda, porém, não iria ajudá-lo ao menos que me pedisse isso.

- Eu esqueci a pauta do dia na verdade, então não sei de onde seu outro professor parou, mas irei resolver isso obrigado. -A fala dele transmitia firmeza, no entanto, sua feição dizia outra coisa, ele parecia realmente necessitado, então decidi ser mais invasiva.

- Deveria ter pedido uma cópia da pauta na direção, ou está tentando esconder isso do diretor? -Percebo sua respiração acelerar quando sua camisa se move mais rapidamente e seu peitoral malhado enfla com maior velocidade sob os tecidos azuis.

- E-Eu não estou escondendo, só achei desnecessário incomodar o direitor com uma questão tão boba, eu posso dar um jeito sozinho Srta.Ayrien, obrigado novamente. -Nesse momento um fio de seu lindo cabelo negro cai em sua testa, ele rapidamente passa a mão o guiando para trás junto com os resto de seu cabelo negro e brilhante.

- Eu lhe empresto meu caderno, assim poderá ver de onde paramos. -Nunca fui de pensar dessa forma, mas a beleza daquele homem me fazia querer tê-lo naquela sala por mais alguns minutos mesmo que seja olhando para as folhas do meu caderno.

- Jura? Eu agradeceria muito Srta.Ayrien, perdoe te atrapalhar dessa forma.

Ao vê-lo dizer isso me viro para pegar o caderno porém meu pé torce para a esquerda devido a um desequilíbrio e então me escoro na mesa, isso se faz completamente inútil ao me ver caída no chão com um dor enorme no meu tornozelo.

- AI!!. -Um grito agudo ecoa pela sala dando uma quebra total no silêncio que havia naquele lugar.

- Srta.Ayrien!! -Logo o Sr.Gryffmoon corre até mim e me apoia pelos ombros enquanto fico no chão com as pernas dobradas e com as mãos sobre o tornozelo do pé direito.

- Esta tudo bem? Seu pé está doendo? -Uma pergunta completamente idiota já que claramente não estava bem, isso foi mais do que explícito devido meu grito.

- Acho que torci meu tornozelo ou dei mal jeito não sei...aí tá doendo muito. -Meus cabelos a essa altura já estão no ombro esquerdo deixando meu pescoço totalmente amostra, logo me deixo cair para trás e minhas costas se encontram ao peitoral do professor.

-Quer ir para a enfermaria? Eu te levo lá se você quiser. -Ele se debruça por cima do meu ombro para das espaço para que eu pudesse me escorar, sua voz consegue estar bem próxima ao meu ouvido e sua respiração quente toca meu pescoço enquanto sua mão direita toca meu ombro, a esquerda agora desliza por meu braço, elas são grandes e macias, porém, fortes o suficiente para que eu pudesse me sentir protegida.

- Não professor, me deixa aqui, meu pé está doendo muito para tentar me mover. -Isso foi claramente uma desculpa para permanecer naquela posição por um tempo a mais, já que um galã dos livros de literatura havia chegado na sala em que eu tanto fantasiei um momento como este.

- Tudo bem, me avise quando se sentir confortável a se levantar tudo bem? - Permaneci assim por volta de 3 minutos e a respiração daquele homem me fazia querer passar o dia todo ali, logo a voz dele novamente quebra o total silêncio e me desperta do transe que estava por me ver entre os músculos definidos do homem que parece mais um príncipe de contos de fada.- Está se sentindo apta a levantar agora Srta.Ayrien?

- Sim, pode me ajudar com isso professor? -Mesmo que ele dissesse não, o que seria pouco provável, faria o maior drama até que ele me levantasse do chão.

- Claro, vamos se escore no meu ombro e se levante, eu seguro você caso sinta que não pode se manter de pé.- Nesse momento seguro o ombro dele com uma de minhas mãos e toco seu peitoral com a outra, sua mão passa pela minha cintura e sinto ele me levantar, nesse momento toco seu peitoral com a outra mão e por alguns segundos enquanto desço a mão devadar para parece que estou com medo, pude sentir o abdômen definido qual pude contar 6 gominhos, por cima da camisa, paro a mão um pouco a baixo de seu umbigo ao ponto de sentir a costura de sua cueca que fazia um relevo alguns centímetros acima de seu moletom.




Notas Finais


Espero que vocês gostem desse capítulo, e que ele agrade a todos, obrigado ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...