História Amor elevado ao cubo (Imagine Baekhyun e Chanyeol - EXO) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kai, Sehun
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Matemática
Visualizações 515
Palavras 2.458
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi peoples! Dessa vez trouxe essa fic do Baek e do Yeollie. Antes que perguntem, sim, eu tenho um amor enorme pelos meninos do exo. Então né, boa leitura!
Ps.: A história é no seu ponto de vista.

Capítulo 1 - Capitulo unico - Nerds malucos


Fanfic / Fanfiction Amor elevado ao cubo (Imagine Baekhyun e Chanyeol - EXO) - Capítulo 1 - Capitulo unico - Nerds malucos

E lá estava eu, sentada na cadeira com bastante pressa na mão e na mente, dessa vez eles não iriam me passar para trás. E quando finalmente terminei de fazer aquele fácil, porém grande cálculo, dei uma pequena olhada para eles que continuavam se mantendo concentrados e me dirigi a mesa do professor, esbarrando intencionalmente nos braços apoiados à mesa dos mesmos.

–Professor, acabei de solucionar o cálculo. –disse e virei levemente a cabeça para trás e pude ver suas faces de raiva.

–Muito bem (S/N), vá escrever sua resposta no quadro! –o professor falou e me direcionei ao quadro com o giz e o caderno na mão.

–Novidade, a nerd gostosa terminou o cálculo! –ouvi o grito do menino idiota vulgo Jongdae e todos menos meus amigos riram, mas me manti presa ao meu raciocínio no quadro.

–Mais um comentário desse tipo e te coloco para fora da sala. –o professor disse já um pouco estressado.

–Vem calcular o tamanho do meu pau, vem! –o menino insistiu e dessa vez o professor não o perdoou. E eu, continuei o cálculo fingindo não me importar, mesmo estando constrangida.

–Jongdae, fora da sala! Agora! –o professor ficou enfurecido e não pensou duas vezes em botar aquele idiota fora da sala. O pior de tudo é que ele nem se importa e ainda saiu rindo e debochando do professor. Terminei meu cálculo e professor corrigiu, estando 100% certo. Na mesma hora o sinal do intervalo tocou e fui direto para o recreio sem esperar meus amigos. Os mesmos me encontraram, com seus lanches em mãos, em uma mesa também lanchando.

–Poxa (S/N), terceira vez seguida que você não deixa a gente ir ao quadro! –Baekhyun disse e eu ajeitei meu óculos, é uma mania.

–Se aquele idiota não tivesse parado de falar eu juro que daria uma surra nele! –Chanyeol tinha o sangue nas veias, sua raiva era visível.

–Calma Yeollie, esquece esse assunto! –falei e o mesmo deu uma respirada profunda. Terminamos de lanchar e fomos para o pátio.

–E então gente, sobre o trabalho de física, quando e onde a gente vai fazer? –Baek, com a mesma agitação de sempre, perguntou.

–Da última vez fomos a minha casa. Dessa vez tem que ser na do Yeollie! –falei e Chanyeol já fechou a cara, porque ele mora só e para ele arrumar sua bagunça já é cansativo, imagine a nossa!

–Se vocês fizerem qualquer bagunça, a menor que seja, vocês irão arrumar. –falou ele um pouco frio, mas era só pra amedrontar a gente.

–Ih, olha lá! A nerd gostosa e os seus dois cães de guarda! –Ao longe escutei Jongin. Ah, esses meninos não cansam mesmo!

–Mano, eu me pergunto como eles não pegaram ela ainda! Se bem que... Nerd não transa! –Sehun disse e os meninos da rodinha deles riram.

–Agora esse idiotas me pagam! –Chanyeol ficou furioso e ia bater nos meninos, mas como sempre eu e Baekhyun seguramos ele.

–Olha, ele ficou estressadinho, foi? Sabe que nunca vai conseguir ela! Vai fazer uma conta que passa! –Jongin mais uma vez falou e eu me pus a frente de Chanyeol evitando confusão.

–Yeollie, não vale a pena! Vem, anda, vamos sair daqui. –Saimos do patio em direção a sala ouvindo as risadas e gritos dos idiotas. Ficamos na sala até o intervalo terminar.

... 

Saímos da sala assim que o sinal avisou o termino das aulas. Eu saí novamente primeiro do que os meninos, e foi muita idiotice da minha parte, pois em um corredor vazio sinto mãos apertarem minha bunda e na mesma hora dou um tapa nas mesmas.

–Calma gata, que agressividade! E afinal, que bundinha gostosa essa sua hein! –Tinha que ser o idiota do Jongdae.

–Me deixa em paz, garoto idiota! –assim que eu falei isso senti minhas costas baterem na parede e o menino me prensar nela.

–O que você disse? –seu olhar era de puro ódio, mas não vou me dar por vencida.

–O que você acabou de ouvir! Tenho certeza que você não é surdo. –disse em um tom de deboche e o mesmo me prensou mais ainda na parede esfregando seu peitoral contra meus seios.

–Acho que eu vou ter que te ensinar a me tratar direito! –já ia passar outra resposta nele mas o menino me beijou de forma tão feroz, só que eu não queria o beijo então mordi a sua lingua com tanta força que por um momento achei que fosse arrancar um pedaço dela. De imediato ele tirou sua boca da minha e me deu um soco na barriga fazendo-me cair.

–Por que você fez isso, menina idiota? –sua língua sangrava e eu me contorcia de dor no chão– Parece que vou ter que te ensinar as coisas de forma mais brutal! –Jongdae se aproximou e começou a chutar minha barriga repetidas vezes, enquanto eu chorava e cuspia sangue. Até que sinto os chutes pararem e vejo bem embaçado um garoto bater em Jongdae e outro separar a briga e vir me socorrer, após isso eu apaguei.

...

Acordei em um quarto bem familiar. Espera, é a casa de Chanyeol? Minhas suspeitas se confirmaram quando ele entrou no quarto sem camisa com uma caixa de primeiros socorros. Ele sentou-se a beira da cama e começou a limpar meu rosto. Estranho, porque ele está limpando meu rosto?

–O que aconteceu? –minha voz saiu em um sussurro e comecei a sentir dores fortes pelo corpo.

–Você não lembra de ter apanhado de Jongdae? Aquele covarde te bateu de forma tão brutal! Acho que só não bati mais nele porque o Baekhyun me segurou, senão tinha mandado ele pro inferno! –agora eu lembro de tudo! 

–Calma Yeollie, não se exalte! Já passou e agora eu estou bem. Ah, obrigada por me salvar daquele idiota. –disse pegando a mão do mesmo e sem querer minha mão encostou em seu abdômen definido e gostoso... Meu Deus, preciso tirar esses pensamentos impuros da minha mente.

–Não sei como você consegue ser tão calma se tratando de um babaca daquele... Fodido do caralho! –Chanyeol xingou? Minha nossa, meu amigo nerd xinga?

–Não conhecia esse seu lado obsceno, Chanyeol. –falei e ele deu um suspiro.

–Desculpa, eu precisava botar minha raiva pra fora, só assim eu me acalmo. A propósito, sua mãe viajou, e ela sabe que você tá machucada. –meu corpo tremeu, será que Chanyeol contou para ela o acontecido?

–Mas tu não disseste que...

–Não. –fui interrompida por ele– Eu sabia que você não iria querer que eu contasse, então disse que você caiu da escada, foi a mesma desculpa que dei para os professores e a diretora.

–E o Jongdae? Ele com certeza vai contar!

–Quanto a ele, eu já me resolvi na diretoria. Peguei três dias de suspensão, o suficiente pra você melhorar. –como assim, "o suficiente pra eu melhorar"? Será que é o que eu tô pensando...

–Você vai ficar comigo na minha casa? –perguntei abrindo um sorriso de orelha a orelha.

–Não. –desfiz o sorriso– Hey, paciência! VOCÊ vai ficar comigo na minha casa. –ele disse dando ênfase na palavra você.

–E minha mãe sabe? –perguntei com certo receio da resposta.

–Claro que sabe! Ela ficou até mais tranquila depois que eu disse que ia cuidar de você! Então, ela deixou. –um alivio subiu em mim, não minto e nem escondo nada da minha mãe.

–Yeollie... Eu me sinto tão triste... Jongdae me tirou a oportunidade de dar meu primeiro beijo em alguém especial... –falei quase chorando.

–É só esquecer que ele tentou te beijar a força... E dar um beijo em outro alguém que mereça! –ele fazia um cafuné tão bom na minha cabeça, como eu adoro esse garoto!

–Posso te fazer uma pergunta meio fora do convencional? –ele assentiu com a cabeça– Bom, você já deu o seu primeiro beijo? –ele riu com minha pergunta e eu fiquei meio sem entender.

–Ah (S/N), nem virgem eu sou! Cuidado, as aparências enganam! Só porque eu sou o nerd da escola não significa que eu nunca senti desejos carnais. –ele passou levemente a mão em meu pescoço e senti meus pelos subirem.

–Eh... Ham... Que dia a gente vai fazer o trabalho de física? –perguntei tentando fugir da enrascada que eu mesmo me meti.

–Daqui a dois dias, no meu último dia de suspensão. Agora dorme que eu vou preparar algo pra você comer. –dito isso ele me deixou só no quarto. É, o que me resta fazer é descansar.

...

Três dias após o ocorrido, e aqui estou eu bem melhor, ajeitando o material para o trabalho de física. Chanyeol me tratou como uma princesa, e me ajudou até a tomar banho! Confesso que fiquei muito envergonhada por ele ver meu corpo nu, ainda mais que ele ficava mordendo os lábios de uma forma estranha e toda hora olhava para baixo... Mas, enfim, isso são só detalhes e já se foram. Ouvi a campainha da casa de Chanyeol tocar e fui abrir a porta. Tomei um susto ao ver aquele ser extremamente alegre pulando na minha frente.

–SURPRESA! –Baek deu um grito que chamou a atenção de toda a vizinhança.

–Eu já sabia que você vinha, agora entra logo porque a vizinhança toda tá olhando pra gente! –falei e ele deu de ombros. Logo após eu e Baek nos acomodarmos, desce Chanyeol do seu quarto com o cabelo molhado e novamente sem camisa, apenas com uma calça moletom... Esse homem é uma perdição! Ah já chega (S/N), essa perdição é seu amigo e você não pode ficar com pensamentos impuros sobre ele...

–Vai colocar uma camisa! –falei apontando para o seu quarto.

–Porque, não gosta do que vê? –ele fez uma cara meio maliciosa– O que é bonito é para ser mostrado!

–Ent-tão, v-vamos com-meçar o t-trabalho? –simplesmente estava corada e guaguejava feito uma trouxa.

Fizemos todo o trabalho de física, e depois fomos lanchar e jogar conversa fora. Mas eu não gostei o rumo que essa conversa tomou...

–Baek, assume! Você gosta da (S/N) né? – ele falou como se eu não estivesse ali.

–Eu não sei, acho que sou bissexual.

–Você já transou com um homem? –Chanyeol arregalou os olhos e eu fazia o que faço de melhor: ficar calada.

–Não, sou virgem. Mas se quiser tentar essa experiência nova eu aceito... –esse menino sem um pingo de vergonha na cara!

–Só se for nós três!

–O QUÊ? NA NA NI NA NÃO! VOCÊS SE RESOLVAM AÍ, EU QUERO ME PRESERVAR! –pulei do sofá assim que eles disseram isso.

–Vamos (S/N)... Ninguém precisa saber, e eu sei que você deseja nós dois... Além disso, vamos ser carinhosos! –Baek começou a passar suas mãos pelo meu corpo e me beijou de forma feroz, enquanto Chanyeol maltratava meu pescoço. Os dois me pegaram no colo e me levaram para o quarto, me jogando na cama de forma brutal. Eles continuaram o serviço de antes, mas agora Baek massageava meus seios cobertos pelo sutiã e Chanyeol estimulava meus clitóris. Baek interrompeu o Beijo apenas para tirar minha blusa, que se foi junto ao meu sutiã, e ele desceu lambendo minha pele até meus seios, onde alternava entre chupar e mordiscar os biquinhos rijos. Enquanto isso, Chanyeol já havia tirado minha saia e minha calcinha e eu gelei ao sentir uma respiração perto da minha intimidade: Chanyeol começou a adentrar sua lingua em mim, o mesmo me levava do céu ao inferno. Eu apenas gemia descontroladamente, não me importando com os vizinhos de Chanyeol.

–Vamos trocar? –Baek disse e agora Chanyeol chupava meus seios e Baekhyun chupava minha intimidade. O mesmo adentrou um dedo e eu gemi mais ainda.

–Temos que te preparar... –Chanyeol disse e Baek colocou mais um dedo e começou a fazer movimentos de tesoura em mim.

–Acho que já ta bom... Não aguento mais, preciso perder minha virgindade logo! –eles tiraram suas roupas em uma velocidade desconhecida e eu arregalei meus olhos: aqueles dois não vão caber em mim, são muito grandes!

–Meu D-Deus... Vocês vão me causar muita dor... O menor na frente! –falei e Chanyeol sorriu.

–Tem certeza gata? Atrás dói mais! –Chanyeol disse e como eu sei que não importa onde eles vão enfiar, con esses dois tamanhos eu vou sofrer do mesmo jeito, vou mandar eles se decidirem.

–Ah, que seja! Vocês dois se decidam! –No mesmo instante eles me viraram de lado na cama e Chanyeol entrou vagarosamente, o que não adiantou nada, pela frente. Baekhyun logo em seguida entrou atrás, que como Yeollie disse, dói bem mais. Os dois ficaram dentro de mim para me acostumar um pouco e Chanyeol me puxou para um beijo, logo em seguida rebolei em seu colo avisando que não sentia mais dor, e Baekhyun começou a me estocar por trás enquanto Chanyeol me estocava pela frente. Era uma sensação incrível de ter esses dois adentrando meu corpo, e logo depois eu cheguei ao meu ápice primeiro, sendo seguida por Baekhyun e depois Chanyeol.

–Ainda não acabou pra nós dois, Chanyeol. –Baek disse e se sentou na cama. Chanyeol, entendendo o recado, começou a chupar e masturbar seu membro. Logo depois Baek gozou na boca de Yeollie, e só ai eu percebi algo fundamental.

–Gente, vocês não usaram camisinha! –falei com desespero.

–Calma, relaxa! É só tomar a pílula que tudo se resolve. E então, o que você achou (S/N)?

–Eu acho que vou ficar mais uns dias sem ir a escola! –os dois riram de mim– A culpa é de vocês, não consigo nem levantar, não sinto minhas pernas! –eles dois riram mais ainda.

–Baek, que tal darmos um banho nela? –Baek sorriu malicioso e fomos para o banheiro de Chanyeol. Tomamos um banho normal sem nada de mais e ficamos na sala assistindo séries.

No dia seguinte...

Cheguei na escola de mãos dadas com meus amores. Todos olhavam para nós e a gente nem se importava. Passamos em frente aos meninos e eu já estava elaborando todas as respostas possíveis para eles.

–Parece que os nerds agora viraram um triangulo amoroso! –Sehun falou e todos começaram a rir.

–E se for? É da conta de vocês? –dei um selinho em Chanyeol e outro em Baekhyun, enquanto os meninos ficaram de boca aberta olhando para nós– Até a aula, otários! –Nós três nos dirigimos a sala e ficamos conversando lá.

Depois desse dia nós não pegamos mais o apelido de nerds, na verdade os meninos nos chamaram para fazer parte do grupinho e claro que eu aceitei nas condições de não fazer bullying com ninguém. É claro, o idiota do Jongdae, por aprontar demasiadamente, acabou tendo que mudar de escola, já que nem mesmo os ex-amiguinhos dele estavam suportando suas atitudes. E continuavamos nossa disputa para ver quem respondia mais rápido.

–Professor, terminei!   


Notas Finais


Legal, não sou muito boa em hot mas a cada dia a gente vai melhorando, e quanto mais eu leio mais eu desenvolvo. Espero que tenham gostado e até a próxima fic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...