1. Spirit Fanfics >
  2. Amor em alto mar >
  3. Almoço

História Amor em alto mar - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Primeiramente, dedico este capítulo à @Nerd_Otaku_100, autora dessa capa maravilhosa ♥
Em segundo lugar, desculpeemmm a demoraaaaa, estava envolvida demais escrevendo a outra fic... mas cá estou eu.
Espero que gostem, principalmente a @Nerd_Otaku_100 rs ♥
Boa leitura!!!!

Capítulo 6 - Almoço


Batidas insistentes ecoaram pelo quarto através da porta.

Levantando-se sonolenta, Elizabeth seguiu até a fonte do barulho, abrindo a porta em seguida e dando de cara com Margaret e Diane extremamente animadas.

- Café! – a mais velha proferiu e entrou, sendo seguida pela morena.

- Não grita!

- Olha só, alguém está de mau humor. – Diane debochou.

- Acho que peguei uma gripe... – a mais nova comentou.

- Tá, mas e o boy pegou? – a morena indagou curiosa.

- Boy? – a albina disse confusa.

- Ih, não lembra de nada? – Margaret proferiu rindo. – E relaxa irmã, isso não é gripe não, é RESSACA. Bom, isso e o restinho de felicidade que você ó – fez um sinal com as mãos – jogou para dentro.

- Acho que estou começando a me lembrar... Lembro que vim para o quarto...

- Sozinha? – as duas disseram em uníssono.

- Claro!

- Então não tem nada que preste mesmo para lembrar. – a irmã comentou e mais nova revirou os olhos.

.

.

- Aquela tremendo a noite toda é engraçado, não é amor? – Merlin comentou, descendo as escadas da área social, indo em direção à piscina.

- Eu que coloquei a cama para tremer – Arthur proferiu malicioso.

- Para, seu bobo! – amorena o repreendeu brincando – Foi o navio. – riu.

- E então, vamos almoçar? – mudou de assunto.

- Ah, eu exagerei um pouco no café... não vou almoçar. Acho que vou no spa, fazer uma drenagem. Você se importa?

- Vai me deixar almoçar sozinho?!

- Só hoje amor – fez beicinho – Mais tarde nos vemos. – deu-lhe um selinho e partiu em direção oposta ao ruivo.

Quando ambos estavam em uma distância considerável, Elizabeth, Diane e Margaret levantaram-se das espreguiçadeiras, retirando os óculos escuros e os chapéus, e puseram-se a comemorar já que, finalmente, Elizabeth teria um tempo a sós com Arthur.

.

.

Em passos pouco rápidos, a albina seguia em direção à mesa de Arthur. Já podia ver a cabeleira espetada e laranja, porém antes que ela pudesse chegar à mesa do Pendragon, uma voz ecoou um pouco atrás de si.

- Arthur, meu amor!

Merda, essa é a voz da Merlin, ela pensou pouco antes de enfiar-se debaixo de uma mesa qualquer, disfarçadamente.

- Merlin? – o ruivo proferiu contente. – O que está fazendo aqui?

- Eu vi que não consigo ficar longe do meu periquitinho!

- Periquitinho? – a mais nova proferiu para si mesma, incrédula.

- Eu também não consigo ficar longe da minha ararinha.

- É sério isso? - a albina perguntou-se, debochando.

- Bom eu já terminei, quer sair daqui? – ele indagou.

- Claro! - entrelaçando sua mão na mão de Artur, ambos saíram do local.

- Que merda! Nada dá cer... opa! – Elizabeth proferiu ao tentar sair e perceber que estava no meio das pernas de um certo alguém, próxima ao seu local íntimo. – Ai meu Deus me desculpe, eu... eu.. – disse extremamente vermelha, enquanto encarava os olhos verdes. – Olha na-não é o que você está pensando.

- Você vai ficar aí? – Meliodas indagou levantando o pano branco que cobria os pés da mesa, enquanto ria da situação.

- Eu estou presa, será que você pode ir um pouquinho mais para trás?. – ela riu também. – Obrigada – proferiu ainda sem jeito, enquanto ele ria. – Oi! – disse já acomodada na cadeira.

- Oi! – riu novamente – Então... quarta vez que a gente se esbarra.

- Quando foi a terceira? – indagou confusa.

- Você não lembra de nada de ontem? – ele proferiu e ela arregalou os olhos – Alias, você dança muito bem! – riu mais uma vez.

- Meu Deus... Meu Deus que vergonha! – colocou as mãos na boca, enquanto mantinha a mesma em um perfeito “O”.

- Prazer, meu nome é Meliodas. – estendeu a mão.

- Elizabeth. – respondeu ao cumprimento, enquanto dava um leve riso.

- O que você faz em Elizabeth? Já sei, não responda! Você é uma dançarina exótica! – riu.

- Escritora. – riu junto.

- Será que eu já li algum livro seu? – o loiro indagou enquanto completava duas taças com vinho.

- Se você for um dos editores que já me rejeitou... talvez! – comentou em tom brincalhão.

- Sem a menor chance! Eu sou estilista de moda.

- Ah, claro! – disse como se fosse o óbvio, e riu mais uma vez.

[...]

O almoço passou em um piscar de olhos. Elizabeth passou o mesmo com Meliodas, enquanto conversavam sobre assuntos diversos. Após o fim da refeição, ambos seguiram até suas cabines juntos, já que eram próximas, e Meliodas já estava percebendo os efeitos que a garrafa de vinho que eles ingeriram surtiam em Elizabeth.

- Meliodas, me responde uma coisa.... – ela comentou enquanto eles andavam pelo corredor.

- Pode dizer.

- Eu sou chata?

- Claro que não! É divertidíssima, ainda mais quando bebe. – comentou rindo.

- Eu sou feia?

- Uma das mulheres mais lindas que tive o prazer de conhecer.

- Meu marido me trocou por uma vaca vagabunda... Por que meu marido me trocou por uma vaca vagabunda?

- Acho que ele não estava preparado o suficiente para ficar com uma mulher tão especial como você. – comentou com um sorriso, fazendo ela sorrir em seguida – Ei, seu quarto está aqui. – riu quando viu que ela estava indo reto.

- Obrigada por hoje!

- Espero almoçar mais vezes com você! – disse simples, recebendo um sorriso em troca. – Até mais, Elizabeth.

- Até, Meliodas. – sorriu mais uma vez e fechou a porta.


Notas Finais


É isso, espero que tenham gostado!
Comentem por favorzinho o que acharam, o que estão achando, sugestões... ficarei extremamente feliz!
Até o próximo ♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...