1. Spirit Fanfics >
  2. Amor em Dose dupla. >
  3. O Pedido.

História Amor em Dose dupla. - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi gente aqui estou eu quase esqueci de postar o capítulo kkkkkkkkkkkk enfim eu.

Capítulo 15 - O Pedido.


Acordei como se um caminhão tivesse acabado de passar em cima de mim, estou péssimo!

Olhei para o lado e Lawliet dormia feito um anjo, tão lindo, preciso conversar com ele.

-- Amor? – Chamei ele. – Ei amor. – desferi beijinhos pelo rosto dele e logo ouvi uma risada.

-- Assim faz cócegas. – Eu ri. – Como você está?

Desmanchei meu sorriso.

-- Um caco, nem a merda tá tão na merda como eu.

-- Agora quer me contar o que aconteceu?

-- Meu pai voltou mais cedo para as férias porque supostamente minha mãe contou pra ele que eu sou gay e ele não aprovou. Agora estou na rua.

-- Não acredito que ele te expulsou. Ele não tem esse direito!

-- Lawliet calma, tá tudo bem, se ele não me quer na vida dele por conta de quem eu amo ou deixo de amar eu também não o quero na minha vida, o que me dói é minha mãe ter escolhido ele do que eu.

-- A Light eu sinto muito. – Lawliet me abraçou.

-- Vamos fazer alguma coisa hoje por favor não quero ficar pensando nisso.

-- Que tal nós sairmos?

-- Acho uma boa mas vamos comer primeiro por favor que eu tô morrendo de fome.

Coloquei uma roupa casual e fomos tomar café.

--Light essa é minha amiga Liv. Liv esse é meu namorado Light.

-- Prazer em te conhecer Liv, Lawliet nunca me falou sobre você. - Fui bem direto.

-- Muito prazer eu pelo contrário sei tudo sobre você. – Rimos.

-- Liv está na cidade por alguns dias e como não tem onde ficar eu disse que ela poderia ficar aqui.

-- Tudo bem. – Eu realmente não me sinto inseguro com Liv então por mim ok.

-- Eu e Light vamos sair, Liv arruma a casa.

-- Só nos seus sonhos.

-- Vamos Light.

-- Tchau Liv. – Acenei para ela e saímos.

Entramos no carro e coloquei o cinto.

-- Pra onde vamos?

-- Que tal parque?

-- Por mim tá ótimo.

-- Que bom.

Fomos o resto do caminho em silêncio e eu o quebrei quando chegamos em frente a um lindo parque de diversão, eu moro nessa cidade minha vida toda e não sabia que aqui tinha um parque de diversão. 🤡

Desci parecendo uma criança feliz com um doce, eu amo parques de diversão mas devo ter ido umas duas vezes em toda minha vida. Amo a emoção de “será que o brinquedo vai quebrar ou eu vou cair?”

Lawliet me olhou rindo.

-- Obrigado amor isso é tudo que eu precisava. – Abracei e o beijei.

-- Ainda nem andamos nos brinquedos amor calma.

-- Eu sei mas, estou tão animado. Vamos.

Peguei na mão dele e sai correndo. Já eram quase 14:00 quando chegamos e fomos embora apenas as 20:00, tivemos aquela cena clichê na roda gigante e é claro que fomos no carrinho bate-bate como todo bom casal clichê. Depois saímos para comer e foi isso. Um dia perfeito.

Cheguei na casa de Lawliet que agora também é minha casa e ao abrir a porta me deparei com pétalas no chão.

Como assim? Eu que não vou limpar isso.

-- Lawliet? – Chamei ele que estava atrás de mim sorrindo.

-- Segue o caminho amor.

Fui seguindo o caminho de pétalas de rosas até o quarto de Lawliet. A cama estava toda enfeitada e tinha um urso de pelúcia e um buquê de rosas em cima.

Fiquei perplexo com tudo. Olhei para trás e lá estava ele ajoelhado com uma caixinha de aliança nas mãos.

-- Light, amor, já estamos nesse lance a algum tempo e não existe pessoa no mundo que eu queira dividir todos os momentos da vida a não ser com você, eu te amo e se você aceitar quero oficializar isso então lá vai, Light Yagami você aceita namorar e morar comigo?

-- SIM, É CLARO QUE SIM! – Pulei em cima dele e caímos juntos rindo no chão. Não acredito que vamos morar juntos.

-- Eu te amo. – Eu disse antes de nos beijar.

As vezes eu me questiono o porque de certas coisas acontecerem em nossas vidas, eu nunca quis um pai preconceituoso mas as coisas nem sempre saem como nós queremos, primeiro vem a tempestade e depois o arco-íris, ontem eu fui expulso de casa e hoje tenho uma casa e um namorado. A vida é mesmo uma caixinha de surpresas.

-- Quando você planejou tudo isso? – Perguntei quando nos levantamos.

-- Liv que arrumou, esse era o “arrumar a casa” ela veio pra cidade a meu pedido só para preparar essa surpresa.

-- Não acredito! – Eu ri – Lawliet ficou tudo perfeito eu amei, obrigado.

-- Pelo quê?

-- Por tudo isso e por me fazer feliz.

-- Fazer você sorrir é um troféu pra mim.

Sorri e o beijei, o beijo começou a esquentar e fomos andando até a cama, Lawliet ficou por cima e logo foi descendo os beijos para meu pescoço, eu gemi com o contato de sua língua e a pele quente do meu pescoço, tirei sua blusa e sua calça deixando ele apenas de cueca.

Que homem gostoso puta merda.

-- Law-lawliet aw. – Gemi quando ele arrancou minha blusa e desceu os beijos até o cós da minha calça.

-- Precisamos nos livrar disso.

Concordei com a cabeça e tirei minha calça junto com a cueca ficando pelado para ele.

Lawliet desceu os beijos e abocanhou meu membro colocando inteiro na boca.

-- Aw Lawliet meu deus. – Gemi me delirando.

Ele começou sugando só a cabecinha e depois descia tudo, aquilo já estava me enlouquecendo então quando senti que já gozar impedi ele de continuar.

-- Eu preciso de você, agora. – Pedi quase implorando.

Lawliet me olhou de lado e sorriu.

-- Fica de quatro. – Ele pediu e eu obedeci recebi um tapa na bunda e gemi. Puta merda isso é tão bom.

Lawliet pegou seu pênis e introduziu só a cabeça em mim me fazendo gemer em desaprovação.

-- Law-lawiet.

-- O que você quer? Me diz.

-- Eu quero que você me foda.

-- Seu pedido é uma ordem.

Na hora Lawliet enfiou tudo em mim e ambos gememos, continuamos nesse ritmo com ele batendo em minha bunda até que eu não aguentava mais.

-- Eu vou gozar. – Avisei.

-- Espera Aw... Vamos juntos.

Inverti nossas posições e fiquei por cima subindo e descendo em cima de Lawliet.

-- Light eu vou...

-- Eu também.

Chegamos ao ápice juntos, sai de cima dele e me deitei em seu lado.

-- Esse dia foi incrível obrigado por me animar.

-- Era o mínimo que eu podia fazer, mas precisamos resolver essa situação com seu pai, não precisa ser amanhã mas acredite em mim ficar brigado com a família é horrível.

-- Eu sei e não queria isso mas ele é um caos.

-- Na hora certa tudo vai se ajeitar só espero que não demore não quero te ver triste. – Beijei ele.

-- Eu te amo. Mas tô com sono vamos dormir.

Virei de lado e ouvi a risada de Lawliet, senti ele se virando e me abraçando, beijou minha bochecha e sussurrou um “eu te amo” e assim dormimos



Notas Finais


Então foi isso, espero que tenham gostado. Até a próxima.
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...