História Amor em Nova York - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Brothers Rocha, Flavia Pavanelli, João Guilherme Ávila, João Pedro Carvalho, Mc Gui, Thomaz Costa, Zé Felipe
Personagens Flavia Pavanelli, João Guilherme Ávila, Thomaz Costa, Zé Felipe
Tags Brothers Rocha, João Guilherme Ávila, João Pedro Carvalho, Jomaz, Thomaz Costa, Zé Felipe
Visualizações 111
Palavras 1.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - "Ela perdeu o bebê?"


(Zé)

Eu começo a olhar para o Céu e me recordo de antigamente

*6 anos atrás*

"Eu e João estávamos namorando escondido de todos faz 1 ano. Sempre achei que isso errado, mas eu amo o João e não conseguia terminar com ele. Mas em um certo dia, eu recebi uma proposta de ir morar nos Estados Unidos e trabalhar lá. Fiquei pensando nisso durante dias, mas aí finalmente me decidi"

João estava em casa me esperando. Ele estava sem camisa e só de cueca

Zé: oque é isso?

João: é uma surpresa para você

Zé: precisamos conversar

João: agora não, eu preciso de você

Ele me beija, tira o meu cinto e minha calça. Desabotoa minha blusa e vai beijando meu corpo até chegar na cueca

Zé: João

Ele tira minha cueca e bota meu pênis na boca, ele fica me chupando. Até que eu gozo em sua boca, João tira o resto de sua roupa

Ele me puxa para cama e eu caio em cima dele

João: apressadinho. Toma

Ele me entrega uma camisinha, e eu a coloco. João fica de quatro na cama, e eu me posiciono atrás dele

Começo a penetra-lo

João: ahhhhh

Eu fui aumentando a velocidade. 23 minutos depois eu gozo e nos deitamos

João: agora lá vem outra coisa - pega algo na gaveta

Zé: não

João: por que?

Zé: eu recebi uma proposta para ir para Nova York. E eu vou aceitar

João: que legal, então vamos

Zé: não. Não vamos

João: como assim, não estou entendendo

Zé: não vamos, eu vou

João: está terminando comigo

Zé: não estou terminando, nunca houve uma relação

João: Zé por favor

Zé: sinto muito

Eu me levanto e me visto

Zé: eu vou pra casa de um amigo. Vai ficar bem?

João: você se importa?

Zé: sim

João: só vai embora

Zé: tá

Eu saio de casa, enquanto caminhava eu me esbarro em alguém

Flávia: desculpe

Zé: a culpa foi minha

Flávia: tá

Zé: como assim "tá"?

Flávia: a culpa foi sua

Zé: eu não esbarrei sozinho

Flávia: tá, eu estou ocupada

Zé: qual seu nome?

Flávia: Flávia Pavanelli

Zé: José Felipe

Nos olhamos

Zé: você é muito bonita

Flávia: obrigada, mas tenho que ir mesmo. Arrumadeira minhas coisas para uma viagem

Zé: eu também, então tchau

Flávia: tchau

Ela vai embora

Depois disso, no dia seguinte eu fui para o aeroporto. Todos se despediram de mim, menos o João que não foi. Entro no avião e me sento no meu acento

Alguém se senta ao meu lado e quando me viro era a Flávia

Flávia: oi

Zé: oi

Flavia: vai pra Nova York também?

Zé: sim

Flávia: que legal - olha pra frente

Zé: é - pego sua mão e sorrimos

(João)

*6 anos atrás*

Zé era muito especial para mim, então fiz uma surpresa. Eu comprei uma aliança para comemorar nosso 1 ano juntos

Zé chega sem lembrar da data. Eu o beijo e nós acabamos indo transar. Depois que nós transamos eu pego a caixa das alianças na gaveta

João: agora lá vem outra coisa

Zé: não

João: por que?

Zé: eu recebi uma proposta para ir trabalhar em Nova York. E eu vou aceitar

João: que legal, então quando nós  vamos?

Zé: não. Não vamos

João: como assim, não estou entendendo

Zé: nós não vamos, eu vou

João: está terminando comigo

Zé: não estou terminando, nunca houve uma relação

João: Zé por favor - choro

Zé: sinto muito

Ele se levanta e se veste

Zé: eu vou pra casa de um amigo. Vai ficar bem?

João: você se importa?

Zé: sim

João: só vai embora

Zé: tá

Ele sai, e eu começo a chorar mais ainda. Não acreditava no que ele fez, eu acabo dormindo depois de chorar bastante

No dia seguinte todos foram se despedir dele, mas eu não conseguia ver ele indo embora. Apenas fiquei em casa chorando

*Atualmente*

Eu vou até o Thomaz

Thomaz: oque foi meu amor?

João: quero ir pra casa

Thomaz: mas já?

João: sim, por favor

Thomaz: tá. Vamos

Pegamos o Thiago e vamos pra casa. Chegando lá eu subo pro quarto e me deito na cama

Thomaz me abraça por trás e beija o meu pescoço

Thomaz: meu amor, você está precisando de alguma coisa

João: eu preciso de você

Nós nos beijamos, ele fica por cima de mim. Nós tiramos nossas blusas, e depois ele tira minha calça. Thomaz desce até minha cueca, ele dá mordidas e beijos em meu pau. Ele retira minha cueca com os dentes lentamente

Quando ele tirou minha cueca meu pau saltou pra fora. Ele colocou meu pau em sua boca e ficou me chupando, depois de um tempo eu gozo em sua boca

Ele me beija. Thomaz tira a cueca dele e me pede para ficar de quatro. Eu faço como ele mandou, Thomaz começa a me penetrar enquanto eu me masturbava e ele beijava meu pescoço. Nós ficamos transando por mais uns 16 minutos até que ele goza. Nos deitamos na cama e ficamos nos beijando

(Zé)

Eu estava no quarto lendo um livro para esquecer da minha discussão com o João

Flávia: ahhhh 

Eu escuto a Flávia gemendo (de dor) no banheiro

Zé: amor?

Ela abre a porta. A Flávia estava pálida e com a mão na barriga

Zé: oque foi meu amor?

Flávia: eu....eu não estou bem

Zé: quer que eu te leve ao médico?

Flávia: não.... só preciso... descansar

Ela vai até a cama e se deita ao meu lado

Flávia: ahhh

Zé: calma

Eu coloco sua cabeça em meu peito e fico assim até ela dormir

Zé: eu te amo - beijo sua testa e ela estava quente - droga. Túlio!

Túlio: sim - entra no quarto

Zé: cuide das crianças, vou levar a Flávia para o hospital

Túlio: algum problema?

Zé: é isso que quero saber. Prepara o carro que já estou descendo

Túlio: claro

Ele desce e a Flávia acorda na mesma hora

Flávia: oque foi?

Zé: vou te levar ao hospital, vem comigo

Ajudo ela a se levantar, vou até a porta do quarto e a abro

Flávia: Zé

Zé: vem amor

Flávia: espera

Zé: oque foi?

Me viro e vejo sangue escorrendo pelas suas pernas. Ela se apoia na parede e chora, vou até ela e a abraço enquanto tentava acalma-la

Zé: calma amor

Flávia: vamos

Zé: que?

Flávia: já podemos ir

Ela sai do quarto muito abalada, me fazendo lembrar de quando fui embora e abandonei o João

"Droga Zé. Sua esposa está precisando do marido dela nesse momento difícil e você fica pensando no seu irmão? Para com isso"

Paro de pensar nele e desço para levar a Flávia ao hospital

(João)

A campainha toca

Thomaz: quem será a essa hora?

João: não sei. Vou lá ver

Thomaz: fica aqui, já já ele vai embora

João: eu tenho que ver, já volto

Eu coloco uma cueca e um shorts. Desço e atendo a porta

Larissa: Olá

João: oque foi?

Larissa: vim ver meu filho

João: desculpa, mas que é você

Larissa: sou a mãe biologica do Thiago. E quero o meu filho

João: você está de brincadeira

Larissa: não, ele é realmente meu filho

João: não digo disso. Você abandonou ele e vem aqui na maior calma dizer que quer meu filho?

Larissa: eu não o abandonei

João: Larissa

Larissa: como sabe meu nome?

João: Lucca falou que a mãe do Thiago era uma vadia

Larissa: Lucca. Então aquele baitola te falou de mim?

João: olha como fala dele

Larissa: só não entendo uma coisa. Eu sou a mãe dessa criança e não posso ver ela. Agora o Lucca que nunca quis ser pai, pode?

João: Lucca é tão pai dele quanto você um dia será mãe

Larissa: é oque veremos. Vou ter meu filho de volta

João: boa sorte

Fecho a porta na cara dela. Subo para o quarto

Thomaz: quem era?

João: a mãe do Thiago

Thomaz: oque ela queria?

João: quer a guarda dele

Thomaz: ela nunca vai conseguir

João: eu sei

Meu celular toca

João: alô?

Thomáz: quem é?

João: como assim?

Thomaz: João

João: Tá tchau

Thomaz: fala amor

João: era o Zé. Flávia teve um aborto espontâneo

Thomaz: ela perdeu o bebê?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...