História Amor em preto e Branco - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Eterno Amor
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura Romântica, Romance
Visualizações 8
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Noite fria pra encontrar o passado.


Eu é Meg estavamos nos habituando a nossa nova vida, era tudo muito inacreditável, já fazia duas semanas que estavamos lá.

—olá flor eu preparei um belo café da manhã.

—Maia to com uma ressaca, minha cabeça vai explodir.

—Não vai explodir, mas nunca  beba assim.

—Eu juro, juradinho.

—vamos tomar café.

Meg chegou bêbada na noite anterior tinha saído com o grupo de funcionários da cafeteria. Eu me apressei e tomei café, sair pra trabalhar como um dia qualquer.

Chegando lá...

—olá senhorita Valirian.

—olá senhor Lonsine.

—Um pouco atrasada não acha?

—Me desculpe senhor, minha amiga estava passando mal, não irá se repetir.

—Espero que não.

Entrei, pra vestir o uniforme do trabalho, e fui correndo arrumar as coisas. Já era no fim do expediente.

— Esse dia foi terrível Lisa.

—Estou muita cansada também, meu filho já deve esta dormindo essa hora queria botar ele pra dormir, hoje não vai dar.

Nas semanas que se passaram eu é Lisa ficamos muito amigas, ela é uma bela mulher de 26 anos que é mãe solteira, de um menino muito lindo que já foi visitar o restaurante.

—Vai pra casa Lisa eu termino aqui.

—A não Meg, hoje temos um cliente vip.

—Mas a essa hora?

Já passa das meia noite.

—Esse cliente sempre vem esse horário, ele trabalha em uma empresa aqui perto, já faz um tempo que ele não nos visita.

—Mas você tem que ir cuidar do seu filho, a essa hora a babá já deve querer ir pra casa.

—Estou preocupada também.

—Vou falar com o senhor Lonsine.

Fui ate o escritório do senhor Lonsine.

—olá senhor Lonsine, posso entrar?

—claro senhorita entre?

—gostaria de saber se posso ficar no lugar da lisa atendendo o cliente vip, por que o filho dela está com a babá que já está impaciente pra ir pra casa.

—Você faria uma coisa dessa?

—Sim senhor.

—Bem eu não a escalei por que semana passada você ficou até quase uma hora da manhã.

—Sim, mas desejo ficar hoje também.

—Ok, seja feita a sua vontade.

—Obrigado senhor.

 —Não me agradeça por te dar mais trabalho é estranho.

—Talvez eu goste de trabalhar.

Fui até Lisa para falar que ela pode ir.

—Obrigada Maia não sei nem como agradecer.

—agradeça cuidando bem daquele menino.

—Sim, claro vou correndo.

Lisa saiu como um furacão.

Não de morou. muito é o tal cliente vip chegou, ele era alto e muito bem vestido com cabelo a castanhos claros e olhos azuis, próprio senhor Lonsine o recebeu, pareciam amigos.

—A quanto tempo você não vem!!

— Eu estava muito ocupado com os negócios.

—arrume mais tempo pra visitar mais o seu amigo.

—Acredite venho assim que posso.

—Bem então vou aproveitar e servir seu prato favorito, senhorita por favor traga o prato que pedi ao chefe.

—Sim senhor.

Ouvi os dois homens conversando de longe, enquanto pegava o pedido já pronto do senhor cliente vip.

—Aqui está.

Quando fui servir o prato por um breve instante, aquele homem olhou pra mim como se estivesse visto um fantasma, eu gelei na hora, senti como se estivesse paralisada, ficamos nos olhando por um breve instante que pareceram horas.

Então ele falou, meio gaguejando.

—Eu-eu-u a conheço-o? Já nos vimos?

— Não senhor, não que eu me lembre.

—Então é equívoco de minha aparte. Pode se retirar.

—Sim senhor.

Eu sai do salão então pude respirar

E me perguntar o que foi isso.

Eu fiquei na cozinha, quando fui checar o salão não havia mas ninguém, então arrumei minhas coisas e me retirei.

Estava uma noite escura, mas escura do que o normal, os postes estavam funcionando, porém ainda estava terrivelmente obscurecida, o frio e as correntes de vento faziam um barulho como se estivessem dando pequenos sussurros, eu estava com muito medo quando sair, dei dois passos longos tremendo de frio e medo, quando sinto uma mão quente no meu ombro, estava de costas, faltou coragem pra virar e olhar ,  estava estática, meu coração acelerou, minha pele ficou pálida, sentir que estava ficando tudo escuro e de repente tudo se apagou.


Notas Finais


Quem será a pessoa misteriosa??(☍﹏⁰)(☍﹏⁰)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...