História Amor Encantado - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Marichat
Visualizações 15
Palavras 2.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Luta, Magia, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


De volta á ativa , meus amores.

Capítulo 5 - O final do passeio.


Me desculpe por uma reputação nada calorosa . Eu pensei que ia roubar uma das minhas rosas. Sabe eu tenho um grande carinho por elas. São como filhas para mim. - O jardineiro disse para o gato, olhando com calma para ele.

 

 

 

Imagina , eu errei em ao ter tentando pegar a rosa sem pedir permissão. Bem, agora que estamos de paz. Posso saber o seu nome ? - Chat disse ao aceitar as desculpas do senhor, olhando de volta para ele.

 

 

 

 

Bem, o meu nome é Arthur. Eu sou o jardineiro real da família real a um bom tempo . A seu dispor . - Arthur respondeu para o gato, prestando uma reverência ao príncipe.

 

 

 

 

É um prazer , meu amigo. Então, já que eu não posso pegar a flor que eu escolhi. Qual rosa vai me indicar ? Chat disse para o amigo, vendo a sua reverência .

 

 

 

 

 

Bem, eu tenho uma rosa que eu considero que está pronta para ser colhida. Mas, por que quer dar uma rosa para a princesa Marinette ? Pelo o que eu sei a respeito do senhor. Você está namorado com a princesa Revanche. Ela não vai ficar com ciúmes que você entregue uma flor para a nossa princesa ? - Arthur perguntou para o gato, olhando com curiosidade para ele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha namorada não gosta de rosas. Ela prefere mais margaridas . Não é muito romântica. Eu gostei muito da Marinette, porque ela é oposto da Revanche . - Chat respondeu para o amigo, olhando discreto para ele.

 

 

 

 

Entendo. Mas sabe que a nossa princesa Marinette está namorando com a nossa princesa. Por acaso se apaixonou pela nossa princesa ? Mesmo sabendo que ela e você estão namorando ? - Arthur fazendo uma pergunta bastante séria , olhando duvidoso para o gato.

 

 

 

 

 

É costume do meu reino em dar presentes para as pessoas queridas. Isso não tem nada a haver com o meu namoro ou com o namoro da Marinette. - Chat respondeu com dignidade para o jardineiro, olhando com calma para ele.

 

 

 

 

 

 

Tudo bem, então. Eu tenho outra pergunta para você . - Arthur acreditando na palavra do gato, querendo tirar mais uma dúvida com ele.

 

 

 

 

 

Sim. Pode perguntar. - Chat disse ao jardinheiro, olhando com calma para ele.

 

 

 

 

Eu vi que a nossa princesa está esperando a um bom tempo por você. Desde que começamos a conversar. Vai deixar ela sozinha ? - Arthur perguntou ao gato ao ver que a azulada estava a espera dele.

 

 

 

 

Oh, minha nossa. Obrigada por me lembrar. Eu indo agora mesmo. - Chat disse ao virar um pouco de perfil, vendo que a princesa ainda o esperava, virando de frente outra vez para agradecer o jardineiro, começando a correr em disparada para chegar mais rapidamente.

 

 

 

 

 

Estes jovens de hoje em dia. - Arthur comentou sobre a juventude atual , esboçando um sorriso simpático ao ver o gato correndo velozmente para chegar a princesa.

 

 

 

 

 

( …. )

 

 

 

 

 

Chat chegou correndo para a princesa, parando ao lado dela, respirando ofegante depois de uma curta corrida , olhando para a princesa que sorria para ele.

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

Minha nossa , parece que correu muito. Você está bem, Chat ? - Marinette disse para o gato, observando - o recuperar o fôlego , esboçando um sorriso simples para o gato.

 

 

 

 

 

Ah, me desculpe... Eu pensei que estava me esperando há muito tempo.... Não quero descumprir a promessa que fiz para o seu pai,de te proteger. - Chat disse ofegante para a azulada, colocando a mão no peito , respirando fundo.

 

 

 

 

 

 

Tudo bem, eu fiquei vendo você e o nosso jardineiro real conversando . - Marinette disse para o gato, olhando o gato começando a sentir melhor.

Ah sim, ele é muito cuidadoso com as flores dele . Eu pensou que eu fosse um ladrão de flores. - Chat disse a respeito das impressões que teve com o jardineiro , tirando a mão do peito , levantando-se devagar para ficar em pé.

 

 

 

 

Sim, para ele. As flores são como as suas filhas de criação. Por isso, que ele zela muito por elas.Não gosta que ninguém tire as rosas favoritas dele do lugar. Ele fica muito nervoso com isso. - Marinette disse para o gato, olhando para ele de pé.

 

 

 

 

 

Sim. Tivemos uma boa conversa a respeito disto . Ele tem razão, não pedi a permissão dele para pegar a rosa para você. - Chat disse para a azulada, olhando de volta para ela.

 

 

 

 

 

É muita gentileza da sua parte , Chat. Mas não precisa , eu tenho namorado. E você também tem. Por que quer dar uma rosa para mim ? - Marinette disse com sinceridade , olhando calma para ele.

 

 

 

 

É tradição do meu reino em dar presentes para as pessoas queridas. Quando eu vi as rosas lindas que o seu jardim tem . Eu queria dar uma lembrança minha a você. - Chat disse para a azulada , olhando para ela.

 

 

 

 

 

Que lindo. Mas a Revanche não vai ficar com cíumes que eu ganhei uma rosa de você ?! - Marinette achando a tradição do reino do gato muito fofa, perguntando sobre a reação da namorada dele.

 

 

 

 

 

Bem, é que a Revanche é mais realista do que romântica. Não que ela seja uma boa namorada. Mas ela é muito reversada com os assuntos pessoais. - Chat respondeu timido para a azulada, colocando a mão direita sobre o pescoço, olhando com inseguraça para a princesa.

 

 

 

 

 

Tudo bem, cada um é diferente. Bem, vamos ao lago. Ele fica depois dos jardins reais. - Marinette disse para o gato, querendo mostrar o lago ao visitante.

 

 

 

 

 

Tudo bem, vamos indo. Daqui a pouco , eu vou ter que voltar para o meu reino. - Chat aceitou o convite da mestiça, avisando que ia partir em breve.

 

 

 

 

 

 

 

 

Tudo bem, por aqui. - Marinette aceitou o aviso do Chat, começando a guiar ele pelos jardins reais.

 

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

E então, os dois jovens foram na direção do lago, começando a sair do jardim real.

 

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

Durante a caminhada do casal, eles nem sabiam que estavam sendo vigiados pelas gêmeas Rossi , que não tinham obedecido os guardas , porque foram se esconder em local para espionar o casal , escondidas em moitas.

 

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

O que será que ele viu nela ?! Ela é mais feia do que a gente. O que acha , minha irmã ? - Lila criticando a beleza da azulada, perguntou a opinião da irmã;

 

 

 

 

 

Sim. Eu concordo , irmã. Mas não vamos deixar que ela fique mais um minuto com o amor da minha vida . - Volpina respondeu para a irmã, olhando sério para a irmã.

 

 

 

 

 

 

Chat nunca vai te amar . Ele me ama mais do que tudo. Ele somente está namorado com aquela chata da Revanche, por pena . - Lila disse severa para a irmã, olhando feio para ela.

 

 

 

 

 

Nem vem. Ele não te ama, Lila . Apesar que somos parecidas . Eu sou mais bonita do que você. - Volpina revirando a critíca da irmã, olhando de volta para ela.

 

 

 

Ah, o que você disse?! Atreva-se a repetir de novo . - Lila perguntou com rancor para a irmã, olhando mortalmente para ela.

 

 

 

 

 

Você é feia de doer, Lila . - Volpina disse para a irmã, começando a rir da feiúra da irmã.

 

 

 

 

 

Ah, você foi quem pediu. - Lila disse para a irmã, começando a brigar com a irmã dela.

 

 

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

E então, começou uma luta corporal entre as duas irmãs , brigando novamente por causa do amor possessivo que tinham pelo Chat Noir, mesmo sabendo que ele tinha uma namorada de verdade.

Depois que deram um passeio em torno do lago, o casal decidiu em sentar perto do lago, embaixo de uma árvore , começando a observar o lago .

 

 

 

Eles ficaram observando os casais passeando no mesmo local que os dois, levando as suas vidas normais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- Aqui é tão calmo, parece que eu finalmente encontrei a paz aqui. Nem posso sair muito de casa . O meu pai quer eu fique no castelo. Praticando a minha esgrima, entre outras atividades. - Chat confessou para a azulada , olhando calmo para as águas do lago do reino de Marinette.

 

 

 

 

- Minha nossa. Deve ser um tédio muito grande em ficar o tempo todo no castelo. Por que o seu pai faz isso ? - Marinette perguntou ao amigo, olhando para ele de perfil .

 

 

 

 

- Bem, ele acha que o mundo é muito perigoso para mim. Mesmo sabendo que eu sei me defender muito bem . Mas, eu nem sei que passa na mente do meu pai. Mas, talvez um dia, eu vou entender ele. - Chat respondeu para a azulada , pegando uma pedrinha perto dele, jogando na direção do lago com a força.

 

 

 

 

 

- Me desculpe por perguntar isso. Eu somente queria conhecer você melhor. Afinal de contas, os nossos reinos vão ser parceiros comerciais. - Marinette pediu desculpas ao gato, olhando para ele pegando mais uma pedrinha.

 

 

 

 

- Nem precisa se desculpar, Marinette. Você não me ofendeu. - Chat falou calmo para a princesa, atirando mais uma pedrinha em direção ao lago.

 

 

 

 

 

- Ah sim. Bem, sobre o que quer conversar ? - Marinette falou calma ao príncipe , querendo saber mais a respeito dele.

 

 

 

 

- Eu nem tenho ideia. Já falamos sobre tudo. - Chat respondeu sincero para a azulada, atirando mais uma pedrinha no lago.

 

 

 

 

 

- Nem eu… ! - Marinette falou com suavidade , sendo interrompida com a chegada de um dos guardas , olhando para a chegada dele.

 

 

 

 

 

- Boa tarde, Altezas Reais. Eu lamento em parar com a conversa de vocês. Mas , o rei Hawmoth solicita que o seu filho volte ao nosso castelo. Eles vão embora daqui a pouco. - O guarda falou ao casal, passando o recado aos dois.

 

 

 

 

 

- Tudo bem. Diga ao meu pai , que estou indo. Muito obrigada por me avisar. - Chat pediu ao guarda, levantando -se da árvore, olhando para o guarda.

 

 

 

 

 

 

- Sim, Alteza Real. Eu vou fazer isso. - O guarda aceitou o pedido do príncipe, fez uma rápida reverência ao gato, retirando-se de perto do casal.

 

 

 

 

 

- É muito triste que você vai embora tão cedo. Eu gostei muito da sua companhia. Chat. - Marinette lamentou a saída do gato, olhando para ele em pé.

 

 

 

 

 

- Eu também, Marinette. Eu me sinto em paz com você. Mas, eu acho que voltamos a nos ver em breve. - Chat concordou com a lamentação da princesa, estendendo o seu braço para ajudar a azulada ficar em pé.

 

 

 

 

 

- Obrigada pela ajuda, Chat . Mas, como sabe que vamos nos ver em breve ? - Marinette pegando a mão do gato, olhando para ele com calma.

 

 

 

 

 

- Eu confio muito no meu instinto felino. Ele é realmente muito bom. - Chat respondeu para a azulada, começando a ajudar ela a se levantar .

 

 

 

 

 

- Que bom. Eu tinha me esquecido dele . - Marinette ficando em pé com a ajuda do gato, sorrindo para ele.

 

 

 

 

- Tudo bem. Mas vamos indo. O meu pai não gosta de atrasos. - Chat falou calmo para a azulada, soltando a mão dela, convidando para que eles se apressem para chegar, começando a ir na frente.

 

 

 

 

- Sim, vamos indo. - Marinette falou ao gato, começando a apressar os passos para seguir o gato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alguns minutos mais tarde, o casal já tinha deixando o lago para atrás, começando a entrar nos jardins do castelo, conversando animados sobre alguma coisa.

 

 

 

Porém , eles tiveram o seu caminho bloqueado pelas irmãs gêmeas, Lila e Volpina , que estavam encerrando feio para a Marinette, querendo bater nela .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- Você pode ir , Chat. Mas a Marinette vai ficar aqui conosco. Temos contas a acertar com ela. - Lila falou para o gato, encerrando mortalmente a rival ao lado dele.

 

 

 

 

- Por acaso, ficaram loucas ? O que querem com a Marinette ? - Chat falou sério para as duas irmãs , olhando com desgosto para as duas.

 

 

 

 

 

- Lamentamos , mas não vamos dizer. Porque queremos falar sério com ela. Não gostamos das atitudes dela com você. - Volpina respondeu frio ao gato, encerrando a azulada com nojo.

 

 

 

 

- Do que estão falando , suas doidas ? Eu e a Marinette não temos nada ainda. Por que acreditam que ela fez algo de ruim para mim ?! - Chat questionando a sanidade das irmãs, querendo saber o motivo da loucura delas.

 

 

 

 

 

- Estamos garantido que ela não tenha nada com você. Porque eu não quero que ela namore com você. Porque você vai se casar comigo. - Lila respondeu arrogante para o gato, encerrando a Marinette .

 

 

 

 

 

- Vocês duas são loucas mesmo. Eu acho que a mãe de vocês as mimou demais . Agora, que eu entendi a loucura de vocês. Vamos embora,o meu pai está nos esperando . - Chat falou irritado para as duas, considerando -as loucas.

 

 

 

 

 

- Não fale assim da nossa mãe, Chat. Ela nos educou da maneira queria. Se quiser ir embora , pode ir. Mas a Marinette fica. - Volpina falou triste ao gato, voltando a exigir pela permanência da azulada.

 

 

 

 

- Eu cansei que vocês duas fiquem me humilhado no meu reino. Invadido sem permissão. Nunca tratando os outros com respeito. Aqui é o meu reino, eu sou a princesa de Lua Novie. Agora, vão ter o que merecem.- Marinette falou séria para as rivais, decidindo em expulsar elas do reino.

 

 

 

 

- O que pretende fazer, sua boba ? - Lila desafiou a azulada, começando a rir dela.

 

 

 

 

 

- Guardas ! Guardas ! Guardas ! - Marinette chamando pelos guardas , olhando zangada para a Lila que ria dela.

 

 

 

 

 

- Eu duvido que os guardas tenham te escutado , Marinette… ! - Volpina desafiou a azulada, começando a rir como a sua irmã.

 

 

 

 

- Nem ligue para elas, Marinette. Continue chamando pelos guardas. Elas precisam saber que é você é a princesa daqui. - Chat dando o seu apoio para a princesa, incentivado a continuar chamando pelos guardas.

 

 

 

 

 

- Guardas ! Guardas ! Guardas ! - Marinette chamando freneticamente pelos guardas do castelo,olhando nervosas para as gêmeas que riram dela.

 

 

 

 

 

- Sim, Vossa Alteza Real. Nos chamou ? - Os guardas atenderam ao chamado da princesa, fazendo uma reverência para ela.

 

- Que bom. Por que a demora ? - Marinette perguntou impaciente para os dois, olhando sério para eles.

 

 

 

 

- Estamos fazendo a nossa ronda , Alteza. Lamentamos pela nossa demora. - Um dos guardas respondeu para a princesa, pedindo desculpas para ela.

 

 

 

 

 

- Tudo bem. Eu quero que os dois levem as princesas Lila e Volpina para fora do meu castelo. Do meu reino. Elas estão me perturbando desde de cedo. Não aguento mais a presença delas. - Marinette ordenou pela expulsão das rivais do seu reino, olhando com desprezo para as duas.

 

 

 

 

 

- Sim, Alteza Real. - Os guardas aceitaram as ordens da princesa, afastando -se do casal, chegando de surpresa nas duas princesas que ia riram muito.

 

 

 

 

 

 

- O que ? Me solte , seu imbecil ! - Lila parou de rir da azulada, sentindo que um dos guardas tinha a pegado , exigindo por sua soltura, olhando com rancor ao guarda.

 

 

 

 

- Me largue , seu babaca. Isso não se faz conosco. - Volpina protestou contra a irmã , olhando sério para o guarda.

 

 

 

 

 

- Não podemos fazer isso. As ordens da princesa Marinette. As duas estão expulsas do reino. - Os guardas negaram o pedido das gêmeas, segurando as duas com firmeza.

 

 

 

 

 

- Chat ! Nos ajudem! Estamos apenas brincando com a Marinette. - Lila pediu auxílio do príncipe, olhando triste para o gato.

 

 

 

 

- Sim! Nos ajudem , Chat Noir. Por favor. - Volpina implorou para o gato, olhando triste para ele.

 

 

 

 

 

 

- Ficam brincando com os sentimentos da Marinette. Ainda por cima, riram dela sem remorsos algum. Ameaçaram ela . E querem a minha ajuda ?! Lamento, mas vocês mereçam isso. - Chat questionando o pedido das irmas, negando o pedido de ajuda delas.

 

 

 

 

 

- Levem elas agora, senhores. Mostrem o caminho delas para fora daqui. Peçam ao porteiro , que as nunca deixem entrar aqui. - Marinette ordenou sério aos guardas , olhando sério para as rivas.

 

 

 

 

 

- Sim, senhorita. - Os guardas aceitaram as ordens da princesa, começando a levar as rivais á força.

 

 

 

 

 

 

- Vai se arrepender em ter feito isso com a gente. Não vamos nos esquecer disto. - As duas juram vingança contra a azulada, sendo levadas a força pelos guardas.

 

 

 

 

 

- Ah, minha nossa. Eu ainda não acredito no que fiz com elas. Já que fazer isso foi muito ruim ?! - Marinette falou pasma ao gato, começando a tremer com a vingança das Rossi.

 

 

 

 

 

- Não se sinta assim, Marinette. Eu conheço que as duas amam aparecer na frente dos outros. Elas não gostam de ficar em segundo plano. - Chat dando o seu apoio para a azulada, olhando com calma para ela.

 

 

 

 

 

- Obrigada, Chat. Bem, vamos indo. Eu imagino que o seu pai pode estar discutindo com alguém a respeito do seu atraso. - Marinette falou com alívio para o gato, começando a retornar para o caminho.

 

 

 

 

 

- Sim, vamos indo. - Chat falou ao concordar com a azulada, começando a seguir ela para chegarem ao castelo.


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...