História Amor entre Guerras - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Gay, Guerradacoreia, Jikook, Jimin, Jungkook, Minkook, Yaoi
Visualizações 7
Palavras 1.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, LGBT, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Uma vida comum


Fanfic / Fanfiction Amor entre Guerras - Jikook - Capítulo 1 - Uma vida comum

 Junho de 1950 

 Jimin pov

   Entre a fresta da janela,eu o via pronto para sair de casa com seu uniforme e cabelos tão perfeitos quanto tudo que ele pretendia fazer.Jungkook era assim,perfeito em tudo,desde que o conheço.Somos amigos de infância,nossos pais são amigos e isso passou para nós dois já que nos víamos frequentemente em festas ou simplesmente encontros semanais para uma refeição.

    Jungkook estava indo para o paralelo 38,que é a fronteira entre a Coreia comunista e capitalista, fazer patrulha e tem que percorrer muitos quilômetros para isso.Seu sonho é ser general de sucesso e não duvido conseguir algum dia,mas para isso ,ele tem que fazer esses tipos de coisas que acho muito chato para falar a verdade.

    Fecho a cortina e lembro que marquei com o Jungkook em ir ao lago a noite depois do seu serviço.Fico feliz,ele é uma excelente companhia, apesar de diferentes, combinamos como uma peça de quebra cabeça.

   Resolvo me arrumar para ir para faculdade que gosto tanto.Diferente de Jungkook, quero ser professor,isso me faz sorrir só de pensar,minha inspiração é o professor Hyunjun.Meu pai acusa ele de ser comunista só por ver os dois lados da história apesar de não concordar com o regime do norte.Eu acho que isso tudo de divisão uma besteira.Faz cinco anos que a segunda guerra acabou e nos libertamos do Japão,não acho que devemos nos estressar com mais um problema,já que eles nos fizeram sofrer tanto.Pego minha blusa e calça e as visto rapidamente, desço as escadas e vou direto pra cozinha

     Meu pai está sentado na mesa lendo o jornal e ouvindo o rádio ao mesmo tempo.Ele tem essa mania esquisita de dar atenção a várias coisas diferentes.Seus cabelos grisalhos e rugas combinam com seu uniforme,seus óculos de leitura estão na ponta do nariz como se tivessem escorregado pra lá.Seu visual mostra que é um cara durão e sábio.Não é a toa que é um dos generais mais bem sucedidos da Coreia.

  -Esse Rhee fala que vai unificar a Coreia e não faz nada!Tem que acabar com esses comunistas de merda!-Meu pai exclama.

 -Pai,tão cedo e já xingando?- digo ironicamente

 -Moleque...eu que sou seu pai eu é que mando aqui-ele ri- coma seu arroz

       Pego um prato e me sento e deixo meu pai e seus pensamentos em paz,e penso em como meu pai é diferente de mim,não atacaria nem uma mosca,já ele prefiro nem comentar!Com certeza ele e o Jungkook devem ser parentes e eu fui adotado!O Jungkook é mais tranquilo mas com certeza filho dos sonhos do meu pai,por ele seguir a carreira militar e eu,por decepção do meu pai,a acadêmica.

     Enquanto comia,ouvia as notícias.Nada de novo.Que bom,na real não gosto de surpresas.Depois de terminar vou até a porta e saio para a rua.A rua é agitada e tem pessoas por todos os lados,lojas abertas exibindo suas promoções,bondes e carros correndo de um lado para o outro.O céu está azul como nunca e parece que vai ser um dia lindo.

     Pego o bonde e desço para perto da universidade,onde encontrarei meu professor para entregar um trabalho.No caminho,observo os grandes prédios da minha faculdade  na minha frente.É um prédio suntuoso e bonito no qual vou entrar, com várias janelas.Parece um lugar onde guarda as maiores mentes da Coreia,o que de fato é verdade,lá se concentrou várias pessoas, incluindo meu professor,que odiavam o controle do Japão e pensava em maneiras como isso poderia acabar.Graças a Deus que não foram descobertos se não acabariam mortos.Nem precisaram agir pela Coreia ter sido liberta depois do Japão ter sido derrotado na Segunda Guerra Mundial.

    Entro no prédio e me aproximo da sala na qual Hyunjun está,entro e o cumprimento,ele acena com a cabeça e me pede para esperar ele arrumar os papéis em sua mesa.Meu professor tem olheiras fundas de quem não dorme bem faz dias e óculos finos,ele não parece nada bem.

   -Professor,aconteceu alguma coisa?-pergunto   

-Hoje atacaram minha casa com papéis e ovos,nada de novo,eles podiam mudar um pouco-Ele solta um riso cansado.

 -Por que eles fazem isso professor?Esse negócio de achar todos que tem opinião comunista me irrita tanto!-sinto o ódio deixar minha face vermelha-Eles não podem fazer isso!

 -Sinceramente Jimin nem me importo mais,as pessoas tem medo do que não conhecem.

 -Isso é tão injusto,não sei se conseguiria passar por tudo isso…Acho que ficaria quieto com minhas opiniões.

 -Jimin-Meu professor olha pra mim sério-Nunca cale suas opiniões pelos outros,mesmo que sofra...Isso vai te fazer um ótimo professor um dia.    

  -O senhor e suas filosofias de vida…-rio-Todos seus conselhos são bem vindos

-Bom me siga e será bom no futuro- o professor ri também-Agora sem enrolações me mostre o trabalho.

***

Estou no lago observando o movimento das águas e o reflexo da lua na água.O Jungkook ainda não chegou,então brinco com os pés na água.Meu dia foi basicamente ficar na faculdade e depois ajudar a Hyunjun a arrumar sua casa que estava coberta de sujeira.Ainda não acreditava como alguém seria capaz de algo assim.Sinceramente essa rivalidade entre comunista e capitalista me irritava mui….                   -AAAAAH-Dou um grito pois alguém pegou no meu braço do nada.

  Olho para trás e vejo Jungkook com roupas normais rindo da minha cara.Me levanto rindo e falo:-Babaca- dou um murro de brincadeira em seu braço-Você sempre me assusta desse jeito...Devia ter vergonha.

   Ele continua rindo e diz-Isso é muito bom, você não tem ideia-Ele me deu um abraço rápido e logo se sentou na beira do lago e sento do seu lado.

        -Então como foi seu dia?-pergunto curioso.

       -Mesma coisa de sempre,a fronteira está tranquila apesar de não poder dormir em serviço de vez em quando- ele ri  

     -Do jeito que você é perfeitinho dúvido que durma uma vez sequer

      -Sempre é assim,eu sou ser humano sabia?-Jungkook finge um nervoso mas não consegue e começa a rir

      -Tá mais para um robô cópia do meu pai-Começo a rir junto com ele. 

      -Lá vem você falar que pareço seu pai-ele revira os olhos-Você tem é tara em homens de uniforme….  

      -Não é nada-Fico vermelho e meio irritado com a afirmação-E..Eu…

    -Ihh ficou sem palavras quer dizer que é verdade.

     -Cala a boca seu merda- Começo a rir e jogo água do lago nele.

       -Ah é assim?-Ele joga mais água em mim e acaba virando uma guerrinha de água

  Depois de brincarmos,Jungkook resolve tirar a camisa e mergulhar no lago.Observo de longe ele nadar lá.Eu sinto estranho em relação a ele,me sinto completo quando estou com o kook,é um sentimento diferente e estranho por ele não sei dizer qual é.  

  -Vamos Jimin,entre também-Jungkook se levanta e chama com as mãos,movimentando de forma divertida.

    -Não quero,muito obrigado,uma coisa que não quero é me molhar-Afirmo

    -Vamos Jimin se não eu te pego a força-Ele fala rindo e coloca as mãos na cintura se aproximando em minha direção

     -Eu falei que não quero Jungkook!-Ele continua se aproximar em minha direção e me pega no colo e continua gritando-Não não não..-Ele me coloca em suas costas e me joga na àgua 

     -Não acredito que fez isso!-Começo a correr atrás dele e ele sai correndo e continuamos a noite assim,felizes como deveríamos ser...Mal sabia eu que seria nossos últimos momentos de paz. 

***

  -Filho acorda!Pelo amor de Deus acorda!-MEu pai me balança desesperado-Filho o exército norte coreano invadiu a fronteira!Filho temos que sair daqui rápido!

    E foi assim que meu mundo desabou e só conseguia pensar em uma coisa:Jungkook estava na fronteira despreparado para uma guerra.

              



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...