História Amor Entre Psicopatas (Min Yoongi) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Sugar
Tags Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Namjoon, Taehyung
Visualizações 436
Palavras 2.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Descobertas E Sequestro


Fanfic / Fanfiction Amor Entre Psicopatas (Min Yoongi) - Capítulo 8 - Descobertas E Sequestro

   Quebra De Tempo 1 Semana 

Plena Segunda -Feira chuvosa estou eu aqui saindo de casa para ir a faculdade, Sinto que estou sendo observada deis da semana passada, Mas deve ser coisa da minha cabeça, Está quase tudo certo para eu começar semana que vem a fazer faculdade, Meu sonho sempre foi ser fotógrafa e com a ajuda de meus pais que estão pagando a faculdade, Logo pego minha moto e saio, Depois daquele dia da briga com Yoongi, Nunca mais o vi graças a Deus, Os meninos no dia seguinte vinheram em minha casa e passaram o dia comigo ficamos bem próximos, Mas depois também não os vi mais, Jungkook falou que eles tiveram que viajar a trabalho e que logo em seguida ele também iria viajar com seu avô a trabalho, Ja que ele trabalha com o mesmo na parte financeira, Chego na faculdade e entrego os papeis que faltava,  A moça logo me informa que posso começar semana que vem mesmo, Saio de lá e vou para casa, Chego e vejo que tinha gente em casa, Estou presenciando um milagre?

S/N - Mãe... Pai...? - Grito esperando uma resposta e jogando a jaqueta no sofá, Logo em seguida esculto a voz de minha mãe vindo do escritório

S/M - Oiiii Filha, To aqui no meu canto - Fala gritando também

 Vou até seu escritório, Faz muito tempo que não entro aqui, Ele está sempre trancado a sete chaves, Chego de frente para a porta e bato na mesma, Logo em seguida ouvindo um "Entra" da minha mãe

S/N - Em casa a essa hora? Aconteceu algo - Digo passando olhos pelo lugar

S/M - Vim buscar alguns documentos mais ja estou de saida - Fala folheando uns papéis e sem me olhar 

S/N - Aaah - Falo sem animo - Acabei de chegar da faculdade ja começo semana que vem - Digo me sentando em uma poltrona

S/M - Que bom minha filha - Fala olhando brevemente para mim e sorrindo - Mas agora eu tenho mesmo que ir, Depois conversamos, Tranca a porta para mim e deixa a chave na cômoda do meu quarto, Ja deveria ter saido de casa, Não mexa em nada pfv - Apenas assenti e ela me deu um beijo no topo da minha cabeça e saiu as pressas

Fico triste por ela não ter me dado atenção, Mas tudo bem ja estou acostumada - Solto um longo suspiro e levanto da poltrona, Vou até sua mesa para pegar a chave, Quando vejo uma foto - Namjoon? - Falo sem entender o motivo de sua foto estar ali e por que diabos minha mãe teria uma foto dele, Sei que ela mandou eu não mexer em nada mas a curiosidade falou mais alto, Sentei em sua cadeira e peguei a foto era ele mesmo não tem como não reconhecer essas covinhas, Ele estáva com roupa de presidiario, Fico olhando a foto por alguns segundos tentando entender, Olho para a mesa de novo e vejo uma pasta escrita "FBI", Por que minha mãe teria uma pasta do FBI em casa se ela é só da policial local, Abro a pasta logo com o nome de Namjoon, Lá estava relatado varios crimes de roubos a assassinatos, Toda sua vida estáva naquela pasta, Até seus medos, Pelo o que consta aqui ele no momento participada da maior mafia da Coréia, La tinha até qual a sua função na mafia, Não acreditando naquilo me jogo na cadeira e coloco a pasta em cima da mesa do jeito que estava

S/N - Não isso não pode ser verdade Namjoon da máfia? Não é possível - Falo passando as mãos pelos cabelos
Ia levantar e sair da sala, Mas acabo chutando uma caixa não muito pequena de baixo da mesa, Olho ela e ta escrito do lado "Evidências Do FBI", Fiquei com medo de mexer naquilo mais a curiosidade falo mais alto então a abro e tinha mais 6 pastas iguais e abro a primeira, Logo na primeira folha tinha presa uma foto do Jin com roupa de presidiário, A dele tinha o mesmo conteúdo da do Namjoon, Só mudando as histórias e alguns crimes, Começo a pegar todas as outras 5 pastas e lendo uma por uma, Namjoon, Jin, Taehyung, Jimin, Hoseok, Até do Jungkook a unica diferença é que nele não tinha crimes nem nada disso só estava escrito "Suposto membro da máfia", Chego na última pasta e minha cabeça ja estava girando, Não estava mais raciocinando nada, Quando abro e dou de cara com a foto de Yoongi, Naquele momento eu gelei, Meu corpo se arrepior por inteira  Me bateu um frio na espinha, Depois de alguns minutos imóvel, Voltei a realidade, Comecei a folhea e vi tudo, Seus crimes um pior do que o outro, Sua vida inteira estáva minhas mão, Lia sem acreditar naquilo e logo chego na última folha que estava escrito bem grande " Chefe da mafia coreana", Meu coração parou, Me bateu um medo enorme, Me passou um flashback deis do momento que o vi no bar até eu bater em sua cara, Saio dos meus pensamentos Falando alto e levantando da cadeira - Não, Não, Não, Não pode ser, Não isso está errado, Eles não são da mafia, Eles são pessoas boas, Até  o idiota do Yoongi, Jungkook não seria da máfia ou séria? Claro que não né S/N - Falo passando as mãos no cabelo - Calma e se eles forem mesmo, Deus do céu eu bati na cara do chefe da mafia, Ai eu estou morta - Falo dando risada de nervoso - Se eles fossem mesmo da mafia eu deveria estar morta, Porra eu bati no "Chefe da mafia" a uma semana atrás e estou  viva, Isso só pode ser engano - Falo me sentando na cadeira e guardando as pastas cada uma em seu lugar como estáva, Coloco a caixa de baixo da mesa novamente e me levanto pegando a chave em cima da mesa e logo saindo em seguida a trancando, Faço como minha mãe me pediu subo até seu quarto e coloco a chave na cômoda dela, Saio do mesmo e encostando a porta e escoro na mesma


S/N - Isso só pode ser brincadeira e de muito mal gosto, Eu tenho que saber da verdade, Mas se eu pergunta para minha mãe ela vai com certeza me mata por mexer em suas coisas, A saida é fala com o Jungkook - Falo baixo e ficando reta

Desço a escada e pego minha jaqueta em cima do sofá, Ia pegar a moto mais estou sem foco algum para pilotar, Decido ir andando mesmo, Preciso raciocinar tudo e vê como irei pergunta isso a ele, Saio de casa a trancando, Começo a andar pelas ruas sem prestar muita atenção no que está acontecendo a minha volta, Duas quadras antes de chegar na casa de Jungkook, Sinto alguém colocando um pano em minha boca e nariz e logo tudo ficou escuro

                Quebra de tempo


Acordo com uma dor enorme de cabeça, Esta tudo escuro, Abro meus olhos e continua escuro, Calma meus olhos estão vendados?, Eu estáva sentada em uma cadeira, Amarrada? - Que porra é essa? - Falo gritando - O lugar cheirava muito mau, Logo esculto a porta sendo aberta e passos vindo até mim, Logo a tal pessoa tira a venda do meu rosto, Era um homem ele parou em minhas frente e estava sorrindo?

XXX - Olha só a princesa acordou - Falo baixo e sorrindo

S/N - Quem é você? Por que estou aqui? - Falo seria

XXX - Bem eu sou uma pessoa muito legal que não ira te matar.... Pelo menos não agora, Por isso você não precisa saber meu nome, Você é filha de uma agente do FBI que esta a minha procura, Então te sequestrei para poder fazer com que ela para as investigações - Fala se sentando em uma cadeira na minha frente

S/N - Não você se confundio, Minha mãe é policial local de Seul, Seu idiota - Falo em um tom mais alto

XXX - Sua mãe e seu pai escondeu de todos que ela era do FBI, Queria deixa você segura, Você acha mesmo que ela seria assim tão cogitada só por ser uma "policial local", Para né garota não seja ingênua, E é bom para você começar a me tratar com respeito se não irei deixa você muito machucada - Diz se levantando e pegando com força em meu rosto - Tenha a certeza que não quero machucar esse rostinho lindo, Por isso colabore - Diz soltando meu rosto com brutalidade e logo saindo da sala

S/N - Mano como assim minha mãe é do FBI, Por isso ela tinha aquelas pastas, Aah mãe você poderia ter me contado - Falo triste olhando para o chão

Olho em volta e vejo uma mesa um pouco distante da onde eu estou, E vejo um canivete, Vejo que meus braços estão presos com cordas - Se eu consegui alcançar aquele canivete, Posso corta e tenta fugir, Sei lá - Falo baixo - Vejo que meus pés não estão amarrados e então começo a pular sentada na cadeira, Quase caio de cara no chão, Depois de muito esforço consigo chegar na borda da mesa, Me esforço mais um pouco e fico de costas para a mesma, Com as mãos amarrada tento colocá-las em cima da mesa e pego o canivete, Depois de muito esforço consigo pegalo ele e acabo cortando meu dedo - Aiish, Droga, Droga - Falo com dor - O canivete para a minha sorte ou azar estáva bem afiado e conseguiria cortar aquelas cordas grossas, Quando consigo posicionar ele corretamente em minhas mãos amarradas, Começo fazer movimentos de vai e vem com dificuldades e ja sentia a corda um pouco mais frouxa.

Meu coração parou no momento que ouvi a porta sendo aberta e passos descendo as escadas - Vai, Vai - Falo afobada cortando a corda com dificuldade, Quando os passos param e sinto uma presença atras de mim

ZZZ - O que você ta fazendo garota idiota? - Fala bravo vindo até mim, Percebo que não é o mesmo homem que me sequestrou pela sua voz, Nem olho para ele e ja sinto um arrepio percorrer todo meu corpo, Ele vem até meu encontro e tira o canivete dos meus dedos

ZZZ - Olha só, A garotinha é bem esperta, Pena que não é tanto assim - Fala em tom de deboche e sorrindo

S/N - Me solta moço por favor, Eu te imploro - Falo com os olhos Lacrimejando - Eu nunca lhe fiz nada, Por favor, Você tem filhos?  Imagina se fosse um deles no meu lugar - Vejo o homem abaixar o olhar e percebo ter tocado em sua ferida, Descido então continuar a tenta - Moço imagina se fosse sua filha nessas condições, Eu sou só uma garotinha, Imagina o desespero da minha mãe a minha procura - Ela nem deve ter percebido que desapareci - Pensei quase chorando - Huuum? Esse fosse o senhor no lugar dela?

ZZZ- Garota cala a boca - Fala gritando fazendo com que eu de um pulo se assustando - Acha mesmo que me importo com você ou sua mãe, Eu não sou um cara bom como você pensa que eu sou e eu não vou te soltar - Diz frio

S/N - Então vai se foder seu imbecíl, Vocês pagaram caro por tudo isso, Minha mãe vai encontrar vocês - Falo no mesmo tom que ele

Ele da uma gargalhada alta assustadora, Me pegando no colo junto com a cadeira e me colocando no mesmo lugar de antes, Ele me olha e pega o canivete passando de leve em meu rosto, Fazendo um pequeno corte e logo depois guardando o mesmo em seu bolso, Ele chega perto do meu rosto e fala em um tom baixo no meu ouvido

ZZZ - Você tem tanta sorte, Não iremos té machucar.... Por enquanto, Então não precisa ter medo princesa - Diz logo em seguida dando um beijo em minha bochecha

S/N - Eu não tenho medo de nenhum de vocês seu imbecíl, Você é nojento - Digo brava

O homem apenas me olha, Pega uma outra corda e amarra em meus tornozelos, bem firme, Verifica as cordas de meus braços e fala - Você estáva longe de corta essas cordas, Nem Terei o trabalho de amarrar outras - Ele logo se levanta atrás de mim dando um sorriso de lado e saindo sem fala mais nada


Notas Finais


Foooodeeeu, S/N sequestrada
Será que alguém vai percebe que ela desapareceu?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...