História Amor Estranho - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki
Tags Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Bruxaria, Carla Tsukinami, Demonios, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Lemon, Magia, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shuu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yaoi, Yuuma Mukami
Visualizações 18
Palavras 4.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meu deus,demorei demais!Enfim saiu,graças.Só quero avisar que perdão pela demora.Sim vou pedir deaculpas mais uma vez pois Elias e Subaru são um casal muoto fofo,mas aqui fiz eles
.......


Não vou dizer,spoiler,leem depois conversamos 😈


E o que falar aqui é que estou pensando seriamente em dwixar a fanfic longa,o bastante para duas temporadas pois amis coisas tem que ser explicadas e mais pessoas estão por vir,importante spara essa historia.Isso é o notivo de tanta demora.




Mas espero que gostem do capitulo ^^.

Capítulo 11 - Surprise,brothers! - Part 3 - Final


Fanfic / Fanfiction Amor Estranho - Capítulo 11 - Surprise,brothers! - Part 3 - Final








•°Rafhael ativo°•




Sabia que era uma péssima,péssima idéia deixar as garotas jogarem esse jogo!




Laito tá bêbado depois de competir com Maya e Kai,em um jogo de quem bebi mais.Maya ganhou.Rie,Ana,Maze estão com nossa irmã Hera,fazendo sei la o que.Elias embebedou Subaru,devem está lá fora agora.


Kanato está no terraço,mandei Kuro vigiá-lo,Ayato está bebendo enquanto quase está comendo uma loira puta aí.Hideaki,Reiji e eu estamos juntos olhando esse show de horrores.Ah,rezo para que Kane não veja esse absurdo!




°•Rafhael inativo•°








°•▪Subaru ativo



Quantas horas se passaram?Quantas garrafas já esvaziei?Quanto tempo eu estou aqui?


Bem,isso não importa.Estou mais ocupado com outra "coisa" agora,hehe...




•°▪Subaru inativo



Beberam,se divertiram,se cansaram.Todos se encontravam no mesmo estado de fadiga,menos,é claro,as garotas,Kai,Rafhael,Pedro,Elias e Hideaki.Os mais acostumados a tomar bebidas.


Laito não aguentou muito,pedindo ajuda a seu guarda-costas para levá-lo ao banheiro tirar a água do joelho.


- Que merda. - Disse mas não recusou,colocando um braço em volta do pescoço e o levando até o dito cujo.O banheiro era todo revestido em mármore,com cabines de madeira,mictórios pretos,torneiras que é só passar a mão que sai água e um grande espelho.


Não tinha quase ninguém lá dentro,então os dois entraram em uma cabine qualquer.Pedro colocou o vampiro encima do vaso e se virou de costas.



- Ajudaaaaa - Isso é tão irritante!Laito agarrou o casaco de Pedro e ficou balançando,fazendo birra e mesmo Pedro dizendo pra calar a boca ele continuava.


- Imbecil...! - Pedro já sabia lidar muito com bêbados,então essa situação era embaraçosa demais.Ele abriu os botões da calça de Laito e o fez ficar em pé,abaixando os tecidos restantes. - Consegue fazer o resto?


Perguntou atrás dele,recebendo um aceno com a cabeça.Que mentira.Laito sujou toda parede da cabine completamente.



Acabaram,lavou as mãos e saíram do banheiro.






                            [♡]




Já no lado de fora,na entrada do bar,Subaru,com o corpo curvado,vomitava pois era fraco para isso.Elias acariciava suas costas e dava batidinhas de leve.




O albino estava colocando tudo para fora.




- Já acabou? - Perguntou o ruivo,olhando para  os lados.




- Já...Só preciso deitar um pouco. - Ficou reto,encostando na parede para não cair.


Elias ofereceu seu braço para o albino segurar.Passar por aquela ruma de gente só faria Subaru piorar,então não tinha jeito sem ser usar o teletransporte.




Sabia que no bar tinha alguns quartos disponíveis para quem estivesse passando mal,as vezes,Hera e Maya iam para esses quartos juntos de garotos e,raramente,com garotas também.Não,não gostavam dessa fruta,é só por diversão,mesmo.Como Kai diria: algumas vadias do mal.




O quarto para o de foi levado era todo revestido de madeira escura,até o assoalho. Os móveis eram de madeira um pouco majs clara,no chão um tapete de pelugem branca,a cama azul igual aos lençóis e fronhas.Quadros de paisagem e um abajur branco ao lado da cama,isso era o que iluminava o quarto.




- Subaru,fica direito! - Tentou puxar o vampiro,mas nao deu muito certo já que estava molenga.Os dois acabaram caindo encima do tapete de pelugem,Elias por baixo e ele por cima,quase dormindo.




"Meu Deus...O que a mãe dessa desgraça deu pra ele ser assim,pesado?Deu porra de biotônico?!" pensou tentando tirar Subaru de cima dele.




- Perdão...


- Hãn?O que?




Subaru ergueu sua cabeça,mostrando o rastro molhado de suas lágrimas em seu pálido rosto.Elias arregalou seus olhos,pois não sabia o que tinha acontecido.




- Perdão por ser isso. - Fechou os olhos fortemente,fazendo com que mais água escapasse de seus olhos. - Perdão por ser essa aberração,odiosa,feia,demoníaca.




O coração de Elias apertou,sua respiração diminuiu e ele olhava Subaru com suas lindas rubis.Se sente mal,mas por que ele estava falando essas coisas sem sentido?Não sabia ao exato,mas tinha uma ideia do que seria.




- Subaru,você não é um monstro. - Tentou o tocar mas em vão.


- Você não sabe de nada. - Engrossou a voz,quase como um grito. - Você não sabe de nada,Elias.




Seus lábios se contraíram e Elias desviou seu olhar.Mas rapidamente Subaru agarrou seu queixo e quase quebrou seu pescoço quando virou seu rosto em sua direção.Subaru já estava sentado no colo de Elias,mas nenhum dos dois se importava com isso. - Olhe para mim!




Aquele grito fez com que Elias olhar-se fundo nos olhos do perturbado a sua frente.Seus olhos mostravam raiva,desespero,culpa,ódio de si mesmo,um desejo suicida crescia dentro dele. Elias não aguentou ,seu rosto teve uma expressão de tristeza…





- Pode dizer que não te conheço,mas eu sei que você não tem culpa.Você pode ser vampiro,mas é sua natureza.Você não é feio,nem sem cor,é apenas tímido.Não uma aberração,por um acaso você acha que aberrações têm sentimentos como você?Não,eles não têm!Matam,sem sentir um pingo de pena,frios como gelo.Os demônios que você alimenta,um dia desapareceram.Pois essa é minha função. - Tocou o rosto de subaru com leveza,dando um sorriso singelo. - Eu to aqui para cuidar de você,Subaru.To aqui para ser sua razão de viver.




Subaru se encontrava em um estado de espírito elevado.Quando olhava para Elias,seus problemas viram poeira e são levadas pelo vento.Seu coração "acelerava",parecia o "Flash".Com as pernas bambas e suando frio,ver o sorriso daquele ruivo acabava com o sofrimento!




Dentro de Elias,um sentimento enorme de chegar perto de Subaru o consumia cada vez mais. Ele chegava mais perto,acariciando a bochecha do vampiro lentamente.Aquele toque quente era bom.




Subaru já esperava o que estava por vir,só não tinha em mente a mão do ruivo proibir-lo de ver tudo.Mas não se preocupou,já sentia a respiração quente e o cheiro de Elias,nada mais.Logo seus lábios se encontram com os de Elias,um simples selinho,mas cheio de desejo.




Aos poucos as posições foram invertidas: Elias subiu no colo de Subaru.


A mão do ruivo já não estava mais a impedir a visão de Subaru.




Esse começou a deitar o ruivo no tapete de pelugem,com seus dedos entrelaçados,o beijo foi intensificado,já usavam as línguas.




A língua do albino invadia a boca do vermelho,a procura de sua língua.Quando achava, as entrelaça,explorando todos os lugares possíveis.




A falta de ar veio e se afastaram.Com o rosto ganhando um tom avermelhado,os olhos de Subaru pediam por algo.




- Lili... - Chamou de um jeito carinhoso o apelido do ruivo,que corou levemente com o calor que subiu. - Posso tomar seu sangue?




Era a primeira vez que ouvia algo deste tipo. "Deve ser por causa da lua cheia",pensou,acenando com a cabeça um sim.




A camisa azul que usa foi desabotuada ,e um Subaru faminto invade sua pele com as duas suas presas afiadas,começando a sugar seu sangue freneticamente,abraçando o corpo do ruivo.Pela dor sentida não evitou o desconforto,acariciou as costas do mesmo lentamente.




Subaru percebeu,o sangue de Elias mudava a cada gole tomado.Se tornava mais doce e afrodisíaco,intenso,grosso.Estava quase igual ao de Yui,com essa revelação,percebeu que Elias estava ficando excitado.




Enquanto o vampiro sugava seu sangue,Elias lutava para não morrer seco.Graças que Subaru percebeu e parou de tomar quando Lili o avisou.


O albino olha para Elias,que fixa o olhar para baixo.Subaru sem entender,resolve acompanhar seu olhar também olhando para baixo,dando de cara com um volume em sua calça.Bochechas rosadas?Ele parecia um pimentão de tão vermelho.




- Ficou assim...Tomando meu sangue? - Para causar uma provocação,Elias acariciou a ereção de Subaru com seu joelho,lhe arrancando um suspiro.Elias continuou a mexer seu joelho,enquanto Subaru o olhava,soltando um gemido abafado.Engoliu seco por esse ato sem pensar.



- Pervertido...


- Fui eu que fiquei excitado só de sentir meu aroma? - Tocou a ereção de Subaru,apertando de leve ali.Por está bêbado,se tornou também mais sensível.Ele deixava que o ruivo fizesse movimentos de sobe e desce,já sentindo seu pré-gozo melando sua cueca.Elias queria saber de onde veio tanta coragem para isso,tanto que seu rosto estava vermelho,e em seus olhos habitava a malícia.




- Vou te dar mais liberdade. - Disse com sorriso felino,abrindo o zíper da calça e a abaixando,junto da cueca cinza,enfiando a mão de Elias até achar seu membro enrijecido.Elias suspirou,fechando os olhos de prazer e deu início a uma masturbação com o pouco gozo melado em suas mãos.Os gemidos abafados de Subaru ecoavam pelo quarto inteiro,sentindo seu limite próximo.




Percebeu que o menor,mesmo com a maldita habilidade de ser bom com as mãos,estava inquieto.Também queria ser tocado,Subaru parou as mãos de Elias,que o viu tirar sua camisa e sentar em sua cintura,sorrindo de canto.Sua calça foi desabotoada e retirada junto da box,dando a ver seu pênis duro.




- Acho que somos dois pervertidos. - Tocou a ponta da glande,isso fez o corpo de Elias estremecer.Fez com que seu pênis e o de Elias se tocassem,fazendo um choque térmico.Elias já sabia o que era para fazer,mas Subaru foi quem começou a masturbação,fazendo com que os dois se toquem.


Elias soltou um gemido fino,ambos não sabiam dessa sensação maravilhosa.Subaru aumentou o ritmo,os dois quase no ápice,gemendo baixo.


Em poucos movimentos,o gozo melou ambos os dois,especificamente no peito e abdômen.


Arfadas invadiam o quarto.Os dois sorrindo,até Subaru beijar Elias,descendo seus beijos até seus pescoço,onde mordeu,e lá pouco em baixo deixou um chupão roxo,baixando o nível mais ainda até seu mamilo,onde começou a lamber e a chupar.A cada coisa que fazia,Elias reagia de forma diferente,como agora,ele apertava a pelugem branca,fazendo alguns grudarem em seu corpo suado.Logo sentiu algum invadir sua cavidade,algo pouco grosso e roliço,que entrava e saia,doía um pouco,mas com a respiração de Subaru em contato com sua pele,tudo sumia e arrepios subiam a cabeça.


Logo se acostumou com aquilo,dado que só sentia arrepios e nada mais.


Subaru parou,dando atenção aos olhos lacrimejados de Elias.O que vinha seria a pior parte,mas também a melhor.


-Elias,eu não quero te fazer chorar - Fitou as íris do mesmo. - Eu posso te machucar.Você tem certeza que quer continuar? - Deu um olhar ansioso,esperando a resposta. Elias só o conhecia pelos informações que lhe foi dada,tinha pouca coisa a saber.Ele estava em sã consciência,nada o podia parar.Se algo acontecesse,estaria lá.Essa foi sua escolha.


Olhou Subaru e o puxou pela nuca,lambendo seus lábios pouco abertos,que com olhos arregalados,Subaru tinha muito o que saber sobre o ruivo. - Minha escolha é ficar ao seu lado,se me permitir.



Os dois se invadem,a boca um do outro,em um beijo que servirá como retardo.Lentamente,Subaru direciona a glande de seu pênis na entrada de Elias,que agarra o pescoço do albino e o apertar,se separando do beijo.





Elias sentia que estava sendo rasgado.Seu ânus se estica ao ser invadido,nem passou por sua cabeça que poderia chegar a esse ponto.A mistura de dor e prazer o deixava em frenesi.Subaru não se mexia ainda,sentindo as unhas de Elias arranharem suas costas.As lágrimas queriam descer,porém as impediu.Sua promessa com Subaru tinha que se manter


Pouco a pouco,ele se acostumava,se acalmando cada vez mais.Rebolou de leve contra o pênis de Subaru,sinal que devia continuar.Subaru começou a se mover,recebendo gemidos de Elias,ele realmente nunca tinha sentido algo como aquilo.Quente,molhado,as paredes internas de Elias apertavam o membro dele,sem falar que o sugava também.


Quanto mais se movia,mais Elias deixava de lado segurar sua voz,que para o albino soava a mais sexy do mundo.A mente de cada um parecia estar derretendo,era impressão,ou o quarto estava se tornando mais quente?Não,era somente a temperatura deles.


As estocadas se tornaram mais intensas,afinal,a dor já tinha sumido.Em poucas estocadas,o albino atingiu a próstata de Elias.O ponto certo,afinal,deveria conhecer aquele corpo que era agora somente dele.



-Ah…! - Invertendo as posições,Subaru colocou o ruivo de quatro,sem sair de dentro,e empinou sua traseira,voltando a estocar com tudo.


Várias rodadas depois,os pombinhos chegam ao limite juntos,ruivo teve a sensação se ser preenchido completamente e ter um orgasmo.

Subaru se retira de dentro de Elias,caindo os dois na pelugem branca,cansados,suados e satisfeitos.


Ambos se olham e começam a rir,com o sêmen a escapar de sua cavidade e ainda melecados e grudentos.Passaram bom tempo naquele quarto,cheirando a sexo.




                                 [▪]《▪》[▪]




Depois da longa noite que tiveram,finalmente,a família Murakami e os Sakamakis resolvem voltar para a mansão,ver Akira e conhecer o resto dos vampiros.


Já passando das 4 da manhã,as garotas com o visual mudado,andam atrás dos irmãos,só Elias e Subaru que estavam mais afastados,corados e desviando contato visual.


Reiji olhava Hideaki e Rafhael ,que carrega em suas costas um Laito bêbado e alucinado.Parece que o drogaram com algo.


Pedro já estava nos braços de Kai,dormindo.Vigiar Laito é a mesma coisa que vigiar o cio dos cachorros.


Ayato já estava mais sóbrio que antes,olhando ao redor.Kanato conversava com Teddy sobre as irmãs,sorrindo psicopata.Normal.



Traduzindo: Estava tudo muito quieto.Calmo,até demais e isso deixa uma pessoa animada em aflição.Esse era o caso das irmãs.Hera não veio,só viria depois,queria se apresentar de surpresa,mas deram o endereço a rosada.



-Que tal…




-NÃO! - Gritaram os homens,fazendo Hideaki olhar debochada. - Uma música.


-Parece bom! Pra tirar o tédio. - Maze apoiou.


-Suas músicas não são do gosto de quase ninguém aqui.E nem pense em cantar a música.


Não deram ouvidos,a mais velha juntou Maze,Maya,Kuro,Ana e Rie.Com isso,já era o suficiente.




Vem Diego com toda a alegria, festejando

Com a lua em seus olhos, roupa de água marinha

E seu jeito de malandro

E com magia e pura alma

Ele chega com a dança

Possuído pelo ritmo ragatanga

E o DJ que já conhece

Toca o som da meia-noite

Pra Diego, a canção mais desejada

E ele dança, ele curte, ele canta

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Não é por acaso que encontro todo dia (todo dia)

Cuando me voy caminhando

Diego tem sua magia e esta alegria

Rasta, rastafari Afro-cigana

E com magia e pura alma

Ele chega com a dança

Possuído pelo ritmo ragatanga

E o DJ que já conoce

Tocadinho de la danza

Para Diego la canción mas deseada

Ella baila, ele curte, ela canta

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi

Aserehe ra de re

De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi

An de bugui an de buididipi




Começaram a cantar e a dançar desengonçadamente, como uma minhoca se mexe.Ayato as olhou,quase se batendo em um poste por falta de atenção. - Estão invocando algum tipo de demônio? - As acha muito estranhas e malucas,irritantes tambem.






Ana teve que parar quando a pessoa ameaçou chamar a polícia,mas não antes de chamar a pessoa de rinoceronte com fimose.Todo mundo correu e Rafhael deu uma bronca em Ana quando chegaram à beira de uma praia com movimento e lojas a abrir.











Péssima idéia.





Como estavam a poucos centímetros do mar,levaram o vampiro até a areia,indo em direção a água.Já um pouco perto,as garotas menos Maya,começaram a retirar seus casacos e suas camisas.Reiji ficou quieto vendo no que vai dar,Ayato já olhava cada uma,as desejando.


Isso vai dar merda,Rafhael já previa,Elias concordou e Kai apenas riu.Isso para eles é super normal,dava medo.








Ao ouvir o grito estranhamente fino e ensurdecedor,olharam para o mar de onde vinha o som de afogamento.Hideaki,pelo ruivo está fraco e bêbado,enfiou sua cabeça na água onde batia nos joelhos.


-Quem é "Bitch-chan" agora,seu viado? - Imitou a voz como do vanpiro e prensou sua cabeça no mar enquanto o mesmo se debatia.A água entrava por seu nariz,causando um desconforto.













•.•°•.•°•.•°•.






                            ° Elias ativo °


Não acredito que transei com o Subaru!Poxa ele estava bêbado,mas voltou ao normal,agora ele não consegue me olhar nos olhos.Ambos estamos com vergonha,não sei em o que diabos me fez...AH VOCÊS SABEM!



-Chegamos. - A voz rouca de Kai afastou meus devaneios.Chegado a mansão,sentir algo aqui diferente.




O ambiente parece mais poluído.Esse cheiro de podridão e morte está em maior quantidade,e parece que não fui o único a perceber.As meninas e Kai e Rafhael sentiram também.Isso é como o cheiro que eu sentia em meu quarto,quando criança,e aquele homem vinha me visitar.Sempre odiei suas visitas,pois nunca queria ser como ele,tanto que estou com Kane e minha família.








Quando abrimos a porta,passamos pelo hall e direto a sala de estar,como crianças Hideaki tirou sarro da casa e arrancou pequenas gargalhadas baixas.


Aquela porta gigante,depois de abrir,vemos nosso querido loiro e uma bola de demolição quase se pegando na briga.EÉOQUEMACHO!?




Os dois olharam para ela,confusos sobre quem seria ela.De boa,vagabunda com dignidade na área.




Vi de relance Maya sorrir e começar a andar em direção a escada,lentamente.Esses dois vão acabar com essa casa,Deus.



Logo todos voltaram a ficar sérios.Os Sakamakis se sentaram e Yuuma ficou em pé,Reiji queria explicações,de imediato.Tivemos que ficar em pé,na parede,e as meninas em uma fila indiana a frente de todos.Os olhares continham várias coisas,raiva,malícia,desinteresse.Elas estavam pouco se fodendo.Que venham as tentativas!Elas vão está com as facas prontas,cuidado!A voz de Kai chega em meus ouvidos,e em de todos em forma alta.









Como eu estava perto da escada,me sentei no quinto degrau e dei mais uma olhadela ao redor.Aqui o cheiro já tinha sumido,o bicho não entrou,uma coisa boa.



-Então,qual dos dois me explicará quem deixou esta coisa entrar aqui? - O tom de voz alterado do vampiro denunciava sua raiva.Quê isso,só outro vampiro.Preconceito idiota.



-Ele foi atacado. - Começou Akira. - Atacado por um lobo de pelugem escura e garras de aço negro.Acho que era um familiar pelo que sentir. 





-Tá mais para ser de uma bruxa.O cheiro de podridão entrega,morte é como perfume para essas coisas.Certos feitiços podem ser feitos sem ter sangue de bruxa correndo pelas veias,mas nunca um humano sem um trato pode ter um familiar. - Rafha tem razão.Certos feitiços indígenas,por exemplo,ajudam a matar bruxas,entre outras coisas.Mas já os elevados….



-Então,tem uma bruxa com eles? - Essa pode ser a única resposta.



-Não,eles não seriam doidos a esse ponto.Lembre-se que eles exterminam seres sobrenaturais como vampiros,lobos e etc.Mas eles estão entrando na cola dos demônios também,das bruxas,não sei bem.Bela confusão é essa! - Bufou Akira com raiva.Isso é de tostar os neurônios.



-E os agentes que encontraram na floresta?Eles recebiam ordens de uma base,né? - Hideaki entrou na conversa,como irmã mais velha ela tem direito.


-Peço perdão pela minha indelicadeza,mas o que você tem a falar aqui? - Arrumou seus óculos olhando Hideaki.Cara,cala boca.Pedro disse que elas são coisa ruim!


-Pelo visto mais do que você.





-Continuando,acho que "Corvo" ta tramando algo.





-"Corvo" comanda boa parte dos países ocidentais e orientais,é mundialmente conhecida,mas também ocultada.Por isso vocês nunca ouviram falar dela antes.O objetivo deles é matar pragas como vocês,Hideaki,Pedro e conseqüentemente,nós também entramos nessa lista negra depois de uma "coisa" aí. O plano deles era entrar no Makai e achar Eva,mas como ela não estava lá,resolveram enfraquecer os víboras,"Colunas de pedra desse mundo" digamos assim.A história não acaba aí,porém esse é o básico do básico.Yuuma,amanhã ainda tem aula,então chame seus irmãos até a mansão Sakamaki,já tá na hora deles conhecerem as guardiãs deles.







°•. Quebra do Tempo .•°



Por mais que Reiji disse que não,as meninas vão dormir aqui hoje,na mansão Sakamaki.Akira vai levar Yuuma ate a casa dele,ficará lá um pouco depois volta para cá.Tirando isso,todos já foram para seus quartos,descansarem.




Já tomado banho,com um corpo dolorido e sono,cair em minha cama,meus músculos relaxaram por completo.Nem me enrolei,apenas deitei de barriga para baixo e fechei meus olhos.



Logo,cair no sono.







                          °•. Ayato Ativo.•°




Eu estou um pouco tenso...Kai me olhava mortalmente na boate,quando chegamos me lavou um olhar antipático.Depois,quando aquela maldita explicação acabou,ele me chamou para o meu quarto,com um sorriso torto no rosto e calmo.Agora estou aqui,o seguindo.O ambiente não é estranho nem pesado.


-Por que ir até o quarto? - Perguntei curioso.


-Eu ia te dar uma surpresa,na verdade.Você não quer?


-Surpresa?!Quero!Vamos. - Ah,só isso.Espero que seja um takoyaki gigante.


Quando chegamos até o meu quarto,Kai abriu a porta e entrou.Ué?Uma poltrona?Não tinha uma tão grande assim nesse estilo.Tudo estava escuro,iluminado apenas pelo feixe fino de luz da lua.Tem uma sacola posta no chão,parecia pesada já que era grande.



-Ayato...Sabe...Eu tenho olhado estranho para você porque você está me descontrolado muito… - Gelei imediatamente.O que ele…Ele vai para trás de mim e tranca a porta,se virando enquanto girava em seu dedo uma algema.



I-Isso...Eu to fudido..





 


                      °•.Narradora ativa .•°





-K-Kai eu posso explicar…! - Olhando Kai Ayato fala,olhando a algema girar em seu dedo.


- Sim,poderia...Se eu quisesse ouvir alguma coisa. - Ayato engole seco,vendo Kai sorrir  sádico faz seu sangue bombear descontrolado.


-M-Mas… - Não sabe mais o que dizer,suspira e,sem der por isso,agarra o braço de Ayato e os prende atrás das suas costas,com a algema.


-...Tsc,vampirinho tolo. Você terá que ser castigado. - Se vira para Ayato,caminha em sua direção,fazendo ir até contra a poltrona e ,ao se aproximar exagerado,perde o equilíbrio e vai sobre ele.Kai pega umas cordas e amarra as pernas do vampiro nos braços da poltrona,o imobilizando,continuava chocado com a atitude de Kai e,em algum lugar dentro dele estava adorando isso tudo.



-K-Kai o que…? - Tentava falar,mas o medo era maior.


-Eu não farei explicações,apenas o punirei como se deve. - Sorri malicioso pegando uma tesoura.Cortou a camisa de Ayato,deixando exposta sua pele branca,lembrou do acontecimento no banheiro,dia em que se juntaram.


- Kai...o que vai fazer…? - Sentiu a ponta da língua de Kai roçar pelo seu pescoço até seu peito.Lá,começou a mordiscar e chupar o mamilo de Ayato,lambendo ao redor do biquinho o que faz o menor arfar e gemer baixinho.O mais velho desliza sua mão até o membro de Ayato,onde aperta.


-Parece que gosta de meu toque. - Sorri.


-Ah...ugh...Ahh...Kai…! 


-É sensível não é ...Admita Ayato,que gosta de meu toque. - Abre um sorriso torto e abre as calças do menor.Pôs a mão dentro delas e agarra o membro enrijecido do vampiro e acaricia suavemente a glande.


-E-Eu...Ah!E-Eu gosto do... seu toque…! - Admite entre gemidos,se deliciando com os toques do guardião.



-Hmmm...Gosta quando eu faço isso. - Lambe a glande de Ayato e chupa delicadamente.Encara ayato enquanto faz isso,de boca entreaberta,esperando de luxúria.



-Gosto...Ah...ugh - Se sente solitário quando a boca do mais velho abandonou seu membro, resmungando.Tenta se soltar,porém em vão.Kai desce o zíper da calça,deixando revelar seu membro ereto.


-Comece a chupar. - Sua voz rouca ecoou pelo quarto,aproximando seu pênis de Ayato,que começa a lamber a glande,apreciando o sabor de Kai,fazendo-o gemer baixo.Engoliu o membro em seguida,chupando com força,sua boca ainda se lembra do sabor estranho que descobriu,horas atrás.


-Ah… - Segurou os cabelos de ayato,puxando-os,empurrando seus quadris contra a boca do menor,quase o engasgando.



Depois de um tempo,segurando firme os cabelos ruivos de ayato,Kai lhe dá um puxão para que pare suas ações.



-Já teve o suficiente. - Sorri malicioso e pega um chicote,roçando pelo peito nu do vampiro,deslizando pelos mamilos,lhe oferecendo chicotadas de leve,marcando sua pele com marcas rosadas.


Este contém os gemidos de dor e prazer,um completo misto que o faz contorcer.



"Merda...Porque eu to deixando isso acontecer!?" pensou o vampiro,corado e arfando.



-K-Kai...Isso dói… - Pediu choramingando.


-Mas é bom,né…? - Distribui mais chicotadas por vários pontos de seu peito. - Tenho que te punir direito. - Sorrindo de canto pega a tesoura,cortando toda calça e cueca do menor. - Assim está melhor. - Roçou a ponta do chicote  de couro pelo membro do ruivo,que lateja com o toque.Desliza para mais abaixo e encontra sua entrada,empurrou o chicote dentro da cavidade de Ayato,fazendo sobressaltar e arregalar os olhos.



-O-O que está fazendo...!?


-Te punindo. - Move o chicote com força dentro do canal de Ayato que geme sem parar,mesmo não querendo.


-Se recusa tanto,mas está se entregando aos poucos,né. - Ayato fica pasmo com essa confissão,abre a boca para falar algo mas é impedido pelos lábios de Kai.Este o beija com desejo,luxúria,um pecado tão doce que o ensandece.



-Kai,eu...não sei o que fiz,mas eu sinto muito… - Fala,finalmente,ao ser liberto. - Eu...te amo…



-Hmmm…. Eu queria saber o que eu sinto. - Puxou o chicote do canal do vampiro. - Também te amo… - O penetra,fazendo-o gemer alto com a invasão repentina. - Mas não sei... - Deu uma estocada violenta,parando em seguida. - Realmente não sei… - Dá mais uma. - Se isso é mútuo ou apenas passageiro. 



-K-Kai...desculpe… - Fala entre gemidos,lágrimas pesadas deslizam pelo seu rosto.Sente sua bunda dormente pelas estocadas violentas que logo cessam e tem sua cavidade abandonada pelo membro do ruivo.


Cansado e totalmente fora de si,Ayato olha de relance para Kai,que lhe manda um sorriso malicioso que o fez estremecer.


-Ainda não acabamos aqui.























Notas Finais


É,é só isso por hoje,a parte de ayato e kai foi inspirada em uma oitra fanfic de um outro autor(a) que tive uma ideia. [Na verdade tá quase igual ao original,só mudei algumas palavras e cortei algumas coisas ^-*) vou deixar o nome da fanfic nos comentários,se quiserem ler a vontade!Meio que gosto de pensar ser o restante desse capitulo kkkkskkk.



•Não revisei direito,foi mal

•Kai,novo Christian Grey da parada

•Subalis,Elisu,Sulias...tantos nomes,mas tão pouco tempo!



Até o proximo,Kachaummm!


Desculpa qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...