1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Eterno >
  3. Capítulo 9

História Amor Eterno - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 9 - Capítulo 9


Sofia pov

Eu via um pouco de seu sangue escorrer entre seus dedos e assim que o cheiro inebriante de seu sangue invadiu minhas narinas meu corpo todo se enrijeceu.

Eu já sentia todo o instinto animal de minha espécie me dominar, isso não poderia estar acontecendo mas também não conseguiria para. Eu já conseguia sentir minhas presas crescendo, sentia algumas veias que começaram a ficar visíveis abaixo de meus olhos pulsarem e tinha quase certeza que meus olhos haviam mudado para um tom fosco de amarelo.

Os olhos de nós vampiros mudam de cor podendo ser amarelo para os que não tomam sangue humano como eu e/ou vermelho para os que tomam sangue hunano.

Eu estava usando de meu último resquício de sanidade para que eu não avançasse para cima de Dove, nunca me perdoaria se eu a machucasse ou até pior.

Até agora eu encarava seus dedos pingando algumas gotas de sangue mas após ouvir sua respiração se tornar descompassada eu passei a olhar seu rosto.

Eu via medo em seus olhos no mesmo momento em que eles começaram a se encher de água, eu ouvia as batidas de seu coração baterem tão rápido que eu achei que ela fosse ter uma taquicardia bem ali e foi essa expressão horrorizada que me fez recobrar minha sanidade.

-O... o que você é? - Pergunta em um fio de voz.

-Eu acho que você já sabe - Falo sentindo meus olhos se encherem de água.

-Não queira saber o que eu acho, o que você é? -Fala com a voz um pouco mais firme.

-Por favor não me faz falar uma coisa que você já sabe - Sinto algumas lágrimas escorrerem pelas minhas bochechas.

-Eu quero ouvir você me dizer, vamos Sofia, o que você é?

-Eu... eu sou uma vampira - Falo em um sussurro mas que foi o bastante para que ela escutasse. Vejo a expressão horrorizada voltar para seu rosto - Dove eu... - Tento falar alguma coisa dando um passo a frente.

-Não - me interrompe dando um passo para trás - Não chegue perto de mim - Falava em meio as lágrimas.

-Por favor eu... - Ela tenta correr até a porta na intenção de destrancá-lá mas usando de minha velocidade eu consigo parar em sua frente antes dela a alcançar.

-Dove, por favor eu nunca lhe machucaria.

-Era você na quela foto não era?

-Que foto? - Realmente não conseguia me lembrar do que ela estava falando.

-Uma foto dos representantes dss famílias fundadoras de Nova York.

-Era eu sim.

-Só fica longe de mim - Fala com a voz falha e tenta mais uma vez passar por mim indo até a porta, a destrancando e entrando em casa o mais rápido possível.

Eu estava paralisada olhando a rua a minha frente, não conseguia acreditar no que acabou de acontecer e isso prova mais uma vez que eu não fui feita para o amor e sim que eu fui condenada a viver décadas e décadas de solidão.

E agora Dove me acha um monstro e talvez ela esteje certa, talvez eu deva mesmo ser um dos monstros das lendas que contam sobre minha espécie.

Dove pov

Faz duas semanas desde que eu descobri a verdade sobre Sofia, duas semanas em que minha vida mudou completamente.

Eu cresci ouvindo histórias sobre vampiros, lobisomens, quem sabe esses também não são reais?

Fico me perguntando se essas mortes e esses desaparecimentos foram feitos por ela, provavelmente são já que ela precisa se alimentar e os corpos foram encontrados sem sangue.

Eu fiquei uns três dias sem ir a escola com medo de encontrá-lá por aí mas desde que eu fui ela não apareceu por lá, nem ela nem Cameron, ele provavelmente é um vampiro também.

Booboo estava triste por não ter notícias de Cameron, coitado ele estava realmente se apaixonando por ele e o pior, eu também estava por Sofia.

Nessas duas semanas eu também me aproximei mais da Alex, ela é uma pessoa incrível, está em quase todas as minhas aulas.

Ela tinha me pedido ajuda nos estudos e como hoje eu não faria nada a convidei para estudarmos em minha casa.

Ela chegaria por volta de 14:00pm e ia usar esse tempo que teria livre para ajeitar esse meu quarto que está uma zona.

Tinha roupas por todas as partes, livros jogados e o controle da televisão que eu tinha perdido a quase três semanas.

Por incrível que pareça eu consegui acabar quase ao mesmo tempo em que a campainha tocou.

Abri a porta dando de cara com Alex, nos comprimentamos com com um abraço e ela me deu um beijo na bochecha.

Separamos o a braço e eu tinha certezaque estava corada já que sentia minha bochecha esquentar.

Subimos direto para o meu quarto, meus pais não estavam em casa, provavelmente só chegariam ao anoitecer por causa de seus trabalhos.

-O que quer começar a estudar primeiro? - Pergunto assim que chego em meu quarto.

-Que tal matemática? Nada me faz colocar essa matéria em minha cabeça.

-Tudo bem, matemática é fácil e quando se tem uma professora maravilhosa vulgo eu pra te ensinar você aprende rápido - Falo fazendo nós duas rir.

Ficamos estudando por uma hora mais ou menos e resolvemos dar uma pausa.

Há todo momento eu sentia os olhos de Alex queimando sobre mim e eu tinha que fazer um esforço muito grande pra não corar.

Descemos as escadas e fomos em direção a cozinha, ela disse que não estava com fome então preparei apenas um sanduíche com suco de laranja para mim.

-Tem certeza que não quer nada?

-Tenho, não estou com fome mas obrigada - Eu apenas murmuro um "tudo bem" e volto a comer.

Acabo de comer e coloco a louça na pia para que quando ela fosse em bora eu lavasse.

-Você poderia me ajudar em história? Não conheço ninguém que saiba mais dessa matéria que você - Pergunto.

-Claro, sobre o que quer começar? - Ela estava me encarando como se fosse me atacar a qualquer momento.

-Poderíamos começar com a segunda... - Ela me enterrompe com um beijo que no começo foi só un encostar de lábios mas que ela logo fez questão de aprofundar.

-Agora entendo o porque de minha irmã ter se apaixonado por você 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...