História Amor feito de contrato-Imagine do Jungkook BTS(corrigindo) - Capítulo 5


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Tags Álcool, Amor, Bangtan Boys, Bts, Contrato, Drama, Família, Historia De Amor, Imagine, Imagine Do Jungkook, Insinuação De Sexo, Jimin, Jungkook, Longfanfic, Personagens Originais, Romance, Saga, Shoujo, Shoujo Romântico, Você
Visualizações 1.638
Palavras 3.320
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - -Parte 1 (Chapter 4 )


Depois de levar todas as malas até a sala de estar, eu olhei para as escadas por um momento — Sabendo que meu pai fez isso comigo, ainda me deixou muito triste. 

O motorista gentilmente pegou minhas malas e me levou para o carro. Ao sair de casa, vejo Anne na entrada da casa dela conversando com Jungkook. 

Eu ignorei isso e entrei no carro.

Não demorou muito para que Jungkook chegasse ao carro após sua chegada, ele ordenou que o motorista fosse para Busan o mais rápido possível.

(...)

[Carro - 09:00 da manhã]

Abri os olhos e ainda não tínhamos chegado.

Jungkook estava dormindo nas minhas pernas, por causa disso, meu rosto ficou vermelho.

— O-o quê? ...—  Eu tentei entender que estavá acontecendo, mas o motorista finalmente me assustou com um espirro.

Driver: Me desculpe — ele disse.

— Ele dormiu há muito tempo?— Eu perguntei preocupada.

Driver: sim — Respondeu — Ele não estava se sentindo bem com a posição em que ele estava tentando dormir, então ele colocou o rosto em suas pernas enquanto você estava dormindo.

Eu olhei para ele. 

O moreno parecia cansado, Ele me disse que não dormiu por causa de seu pai.

Suspirei profundamente e toquei em cabelo, acariciando lentamente o cabelo escuro do menino.

Driver: Então, ele não acordou mais ... — Ele riu e voltou sua atenção para a estrada.

Eu estava um pouco envergonhado. Foi a segunda vez que alguém se aproximou de mim assim, o primeiro foi Henrique, algumas horas atrás.

—  Espero que desta vez ele esteja dormindo, seja o suficiente para descansar bem ... — digo tirando o casaco — Ele é um menino muito zangado, mas dormindo como um anjo — depois de terminar a frase, eu joguei meu casaco por cima dele para poder cobrir isso.

(...)

(Casa - 15:00 da tarde)

Levamos pelo menos cinco horas para sair de Seul para Busan. Quando entramos na casa do Sr. Jeon, recebemos a notícia de que ele não estava em casa.

Irritado, Jungkook amaldiçoou seu pai com inúmeras palavras de baixo calão.

— Você está bem — eu perguntei preocupada enquanto ele me olhava irritado.

Acho melhor ficar de boca fechada, ele ainda não está acostumado comigo ...

Jungkook: Meu pai nos deixou sozinhos aqui — ele respondeu —  A empregada me deu uma lista de deveres porque eles tiveram folga — disse ele.

— Eu posso fazer isso por você, se você quiser ...— Eu digo e ele olha para mim confuso.

Jungkook: Você quer se matar? — Eu olhei para ele assustada.

— Eu sinto muito — Ele olhou para mim com uma cara feia — Eu só queria ajudar!— Eu digo um pouco envergonhado.

Jungkook: Você quer ajudar? Ficar parada e de boca fechada — respondeu— Isso ajuda muito!

Parei de tocar naquele assunto.

— Eu sei que não é da minha conta, mas para onde seu pai foi? — Eu pergunto, me aproximando do sofá.

Os funcionários começaram a pegar minhas coisas. 

Jungkook: Bem, respondendo a sua pergunta —  disse ele, empurrando-me para o sofá — Meu pai foi para o Brasil —  respondeu ele.

— Que coincidência ...—  Murmurei no entanto, e Jungkook olhou para mim confuso.

Eu continuei falando.

—  Meu pai também está no Brasil ... — expliquei e ele mesmo riu.

Jungkook: Eles devem estar se comendo e nós dois não sabemos—  Riu, pórem acabei não entendendo

— Como?—  Eu perguntei confusa.

Jungkook: Você não entende?

—  Não...

Jungkook: Fique sem entender, então —  respondeu.

Eu acho que vou ter que perguntar ao meu pai ...

—  Você poderia me mostrar o quarto, onde eu vou dormir?— Eu perguntei, e Jungkook me chamou para segui-lo.

Bem, pelo menos ele está tentando falar comigo. Isso é bom. Desde o seu olhar para mim no cartório, para o olhar que ele olhou para mim hoje, é uma diferença enorme.

Nós subimos para o segundo andar, e fomos direto pelo corredor porque meu quarto estava de frente para a escada. 

Não há nenhuma maneira de eu me perder, pelo menos.

Jungkook me mostrou os quartos e os banheiros no segundo andar. Fiquei chocada com o tamanho do lugar.

Quando passamos pelo quarto de Jungkook, minhas coisas estavam dentro do quarto dele.

— Eu vou dormir com você?— Eu perguntei, assustada, e ele riu.

Jungkook: As empregadas não sabiam qual quarto colocar, e deixaram aqui—  Respondeu— Relaxe, não vamos dormir juntos! — Ele riu —  A menos que você entre no meu quarto escondido e durma comigo "—  disse ele, rindo.

— Isso não vai acontecer - eu digo, indo para as malas.

Eu olhei para ele.

—  Você poderia me ajudar?—  Eu perguntei e ele apontou para si mesmo 

Jungkook: Por que você não pergunta ao seu estranho namorado! — Ele disse, cruzando os braços — você e ele estavam entrando em um clima... então você tem força suficiente para carregar as malas.

— Henrique? — Ele não deu a mínima — ele é apenas meu amigo.

Ele olhou para mim duvidando daquela resposta.

Jungkook: Bem, só existe eu aqui. Eu vou te ajudar só desta vez— ele disse, tirando todas as malas do chão.

Saímos do quarto dele e fomos para o meu quarto que era perto do dele.

Eu entendi agora porque ele disse isso antes, nossos quartos e praticamente lado a lado..

Ele parou na frente da porta do quarto. Do nada, comecei a sentir falta de ar, mas prefiro não perturbá-lo com essas ações inúteis.

Jungkook começou a me amaldiçoar, depois de ver uma carta presa na porta do quarto dele.

Jungkook: Sério? —  Ele disse, puxando a carta da porta, mas antes de deixar as minhas malas no chão—  ele nunca escreveu uma carta para mim, que chatice— Ele disse, abrindo a carta.

Ele me ignorou e continuou a ler a carta mentalmente. Ao ler a carta, aproveitei para ver o quarto. Abro a porta e vi um mar de cores: rosa bebê e azul, na minha frente.

Sr. Jeon, você montou esta sala sozinho? Ele pode não saber nada sobre o quarto de uma menina....

Jungkook começou a ler a carta em voz alta.

Jungkook: "Jungkook, cuide bem da menina s/n até eu voltar da viagem... Se alguma coisa acontecer com ela, será culpa sua... fique longe do quarto da menina enquanto ela toma banho, Isso é uma ordem"

Pervetido? Esse garoto é pervetido e meu pai me deixou sozinho com ele? ... 

Meu Deus...Onde estão os trabalhadores desta casa? Vou passar a noite com ele sozinho?

Sentei-me na cadeira rosa e olhei para o quarto.

Parecia um quarto de boneca. Eu só precisava me vestir de princesa e tudo estava pronto. Era uma cama cheia de pequenos ursinhos de pelúcia, tapetes brancos com detalhes rosados, paredes azul-bebê com branco, borboletas espalhadas pelo quarto e, finalmente, um enorme uso branco do meu lado.

— Que fofo —  eu digo, abraçando o urso.

Como eu me lembrava, este quarto parecia o que eu tinha desenhado ao lado de minha mãe quando criança. Eu teria até perguntado a meu pai na época, mas como minha mãe havia desaparecido, ele poderia ter negado imediatamente.

Jungkook leu outra parte da carta.

Jungkook: "(...) sou muito ruim em decorar para o quarto de uma menina, só tinha dois homens, então para mim, tudo que era muito feminino, eu fui comprando — Eu interrompi Jungkook.

— Jeon, seu pai é muito fofo—  eu digo, e ele ter ficado aborrecido.

Ele está com raiva de mim pelos pequenos presentes que seu pai está me dando?

—  Desculpas?— Ele revirou os olhos e continuou a ler.

Jungkook: Eu sei que você pode ser aquelas meninas que não gostam de rosa, mas eu tentei o máximo que pude, espero que você tenha gostado!— terminou de ler.

— Eu não sou muito fã de rosa, mas quando é feita a partir do coração, eu aceito—  eu digo, sorrindo e abraçando o urso gigante novamente.

Jungkook: Qual é a sua macumba? — Ele perguntou.

—  Como?— Eu perguntei confuso.

Jungkook: Como você faz todo mundo fazer coisas para você sem ter que perguntar! — Ele disse, aproximando-se do meu rosto, o que me fez parecer um pouco vermelha.

Dei alguns passos para trás e desviei o olhar.

—  Nada ... —  eu digo.

Ele acabou bufando e se jogou na cama.

Que menino ousado ...

Um pedaço da carta caiu no chão. Eu me levantei para pegá-lo.

Jungkook: O que é isso? —  ele perguntou curioso.

—  Pedaço da carta —  respondi, e comecei a ler a nota.

"Jungkook, esta mensagem é para você. Não toque em nada no quarto, você tem o dom de quebrar tudo o que toca, escutou?, ou melhor, você está lendo? Quando eu terminar as negociações aqui no Brasil, eu não quero ouvir reclamações do S/n, porque ela vai mandar em casa, a partir de agora!

Meu deus ....

Jungkook segurou meu ombro.

— O que aconteceu?—  Eu perguntei confusa.

Jungkook: Eu observando se você vai estragar se tocá-la, mas não parece ... — ele disse aborrecido.

Eu olhei para ele e o mesmo me interrompeu na hora.

Jungkook: Se você se desculpar, eu vou te jogar nos triângulos dos bermudas.

Eu sentei com a boca fechada.

Jungkook: Bem, é isso, você tem o seu canto, eu tenho o meu - falou-  Agora, espere apenas cinco anos — disse ele e me entregou o envelope com a carta.

— Ok— eu digo, olhando para longe.

Um grito veio de baixo da casa.

"???"- Hey! Mr. Destroyer, let's play video game at my house? (Ei! Senhor destruidor, vamos jogar vídeo game na minha casa?) -- Esse berro parece vir da sala.

Quem é? E o que falou? Estou perdida!

Jungkook: Esse idiota resolveu falar em inglês ...—  disse—  Espere um minuto — berrou de volta.

Por que estou confusa?

Jungkook olhou para mim.

Jungkook: Você vai ficar bem sozinha? —  perguntou curioso.

—  Vou sim ... Por quê?

Jungkook: Vou na casa do meu amigo jogar video game, daqui a pouco eu volto! — avisou saindo do quarto.

—  tudo bem ... —  digo baixo.

acabei de sair de um lugar, para ficar sozinha em outro ...

(...)

[17:00 da tarde]

Depois que Jungkook saiu de casa, pedi a lista de tarefas que Jungkook tinha que fazer.

Empregada doméstica: Eu não tenho permissão para dar a você! — Ela disse desconfiada.

— Mas eu sou sua esposa, posso ajudá-lo com algumas tarefas domésticas—  Respondo.

Ela olhou para mim um pouco duvidosa, mas puxou a lista para fora da gaveta.

Empregada doméstica: Eu ouvi do meu chefe que você não pode fazer um esforço, então não suba! —  Ele disse, pegando sua sacola do balcão.

— Diga-me, que jungkook come depois que você voltar para casa?—  Eu perguntei curiosamente.

Empregada: Depende— ela disse — às vezes ele nem chega em casa.

— Eu entendi ... obrigado pela resposta.

Eu fui até o meu quarto com a lista na mão. Quando entrei na sala, meu telefone estava vibrando como um alarme irritante.

Eu peguei e vi que era Clara.

— Dez chamadas?— Eu digo com espanto.

Eu olhei para o aplicativo de mensagem, é que havia apenas cinquenta mensagens de Clara.

[Kim (amiga) Online]

[50 mensagem não lida]

(...)

— Sim?

[Kim escrevendo...]

[ Kim gravando um áudio...]

(Vem bomba, Clara gravando aúdio?)

Clara (Kim): VOCÊ FICOU MALUCA EM NÃO ATENDER O TELEFONE QUANDO LIGO PARA VOCÊ?!- Por um momento tirei o telefone assustada pelo berro- VOCÊ PODERIA ATÉ DITO QUE EU ERA UMA PÉSSIMA AMIGA, NO MOMENTO QUE EU NÃO LIGUEI PARA VOCÊ NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE QUE EU PUDE, PORÉM, QUANDO LARGUEI O MEU FICANTE PARA LIGAR PARA VOCÊ, A SENHORA NÃO ATENDEU A DROGA DO TELEFONE! SABE COMO EU FIQUEI ME SENTINDO MAL, POR CAUSA DE VOCÊ!- respirou fundo e soltou-  PENSEI QUE TIVESSE MORRIDO OU AQUELE HENRIQUE HAVIA LHE MATADO, POIS AQUELE IDIOTA NÃO PERDE A OPORTUNIDADE DE FAZER VOCÊ DE ESCRAVA- Ela tinha que alfineta o Henrique- OUTRA, PASSEI DOIS MESES LONGE DE VOCÊ, O MÁXIMO QUE ESPERO DE VOCÊ É QUE ATENDA NA PRIMEIRA LIGAÇÃO PARA VOCÊ ME DAR UMA BRONCA POR NÃO TER CONSEGUIDO ENTRAR EM CONTATO COM VOCÊ!

- Acabou?

[Kim gravando áudio]

Por que perguntei isso...

Clara (Kim)(aúdio): O que você está fazendo interessante neste momento? - 17:00.

—  Nada, estou no meu quarto.

Eu acho que é melhor não dizer a ela sobre o meu casamento, pois ela ficará irritada em ser a última a saber, e o jeito que ela está com raiva, bem capaz de cruzar a linha para me bater, porque ela vai me questionar por aceitar esse casamento ...

Clara (Kim): Eu nem te conto, eu encontrei a Leona aqui no Japão.

— Sério? O que aconteceu?

Clara (Kim): Ela me disse que o Coelinho me traiu.

— Coelho? Eu pensei que eu era o único com esse apelido!

—  E outra, Vocês estão namorado?

Clara (Kim): [Coelho? Eu achava que era o único que tinha esse apelido!]-> Eu decidi chamá-lo de coelhinho, porque notei que ele tem dois dentes da frente que parecem um coelho, e você, porque é muito fofa.... mas vocês serão os únicos.

Clara (Kim): [e outra, vocês estão namorando?] -> Ainda não, porém, estamos quase nos aproximando de uma.

— Entendi, ambas as respostas!

— Eu espero que você não faça um coelhinho ou coelhinho 1 depois :(

— Eu sou apenas seu coelhinha!

Clara (Kim): Eu sei disso, meu amor!

— Outro, por que você não pergunta a ele imediatamente?"

Clara (Kim): Eu? O trabalho de pedir no namoro vai ser dele porque eu comecei a pedir para ele ficar com ele.

— Tenha cuidado para que ele não apareça casado no dia seguinte.

Clara (Kim): Se ele me disse que é casado, eu cortei o pau dele fora kkk.

— Eu só faço amizade com estranhos."

Clara (Kim): Eu digo o mesmo!

Eu estava conversando com Clara a tarde toda. Ela e eu conversamos por horas, até que eu adormeço.

[Narração Jungkook]

Casa de Busan / Jimin. 18:00 da tarde.

Jimin: Você disse que a garota é linda e educada. Qual é o problema dela? — ele perguntou. guardando os mantimentos de sua mãe.

—Nenhum!— Respondi— Eu estou com Clara, eu não tentaria nada com ela"— eu digo.

Jimin: Então me apresenta. Eu estou na seca por uma semana ...— ele disse ironicamente.

Idiota ...

— Idiota!— Eu dei um soco nas costas dele — Jimin começou a rir.

Jimin: O cara disse que tem duas garotas na fita e está cheio delas...—Riu novamente.

— Eu não sou um idiota como você!

Jimin: Você é namorado de Clara?

—  Ainda não.

Jimin: Vou considerar isso como um não. Agora, você já tem uma noiva muito bonita, então aproveite— o garoto que me bateu nas costas — há duas minas atrás de você!

—Eu vou escolher o conselho de sua mãe e não ouvir você!"

Jimin: Claro, então me apresentar. Tem tempo que não entra em um relacionamento sério.

— Eu vou falar com ela — eu disse.

[Narração de S / n]

20:00 da noite / casa de Jeon.

Quando acordo, percebo que adormeci muito.

— Por que ninguém me acordou?— Eu perguntei, saindo da cama.

Acabei esquecendo que não estou em casa, mas na casa de outra pessoa.

Um papel caiu no chão, eu peguei. Percebendo que era a lista de tarefas do Jungkook; Acabei esquecendo que ele voltaria para casa. Ela tinha que dar a ele.

— Eu ainda estou confusa— eu digo, esfregando meu dedo no meu olho.

Desço as escadas e me dirijo para a sala de estar. Quando cheguei lá, percebi que Jungkook não tinha voltado para casa.

Sentei-me no sofá. 

Não havia muito o que fazer! Não estou me sentindo bem sozinha e, acima de tudo, na casa de outras pessoas.

Eu olhei para a lista.

"Limpe o quarto"

"Limpe o banheiro do seu quarto"

"Limpe seu armário"

— Sério, ele está enrolando para fazer isso? — Ele perguntou surpreso.

Eu me levantei do sofá e corri —não muito —para o quarto dele. Sei que está errado, mas não tenho nada para fazer nesta casa até que Jungkook chegue, então terei que limpar seu quarto.

Antes de ir para o seu quarto, peguei o material de limpeza e fui direto para o seu quarto. Quando entrei em seu quarto novamente, comecei a prestar atenção em todos os lugares daquela lugar. 

Como não havia notado essa área antes? Que bagunça.

— Bem, vamos lá— eu digo, entrando na quarto

Comecei a limpar a cama, depois a mesa, os sapatos, as roupas que estava jogada no chão e as roupas penduradas na mobília.

— Que absurdo ... — eu digo revoltado — Se fosse meu quarto, meu pai teria deixado a eternidade do castigo —digo colocando suas roupas sujas na bolsa.

Eu olhei ao redor, havia um enorme closet.

— Eu só espero que não seja Narnia ..— Eu rezei, porque eu estava com medo de abrir o guarda-roupa e um monte de roupa suja caiu.

Conclusão, seu armário é Narnia. Quando ele abriu o guarda-roupa, uma montanha de roupas caiu.

— Meu Deus ...—eu digo com a boca aberta.

Isso vai levar a noite inteira ...

[Narração Jungkook]

Carro / 00:00 da noite.

Driver: Peço desculpas por estar atrasado, senhor! — ele disse sem tirar a concentração da rua.

— Não se preocupe! Você ainda está me fazendo um favor no seu dia de folga ... —Eu digo.

Driver: Você quer que eu pegue a sua noiva?

—Não —Respondi— Ela deve estar em casa ...— eu digo, olhando para marmita.

Se a mãe de Jimin for uma vidente, da próxima vez eu aposto na loteria ...

(...)

Antes de sair da casa do Jimin ...

(Sra. Park): Jungkook, eu preparei isso para a menina! — disse a mãe do jimin me dando uma marmita

— Não há necessidade!— Eu digo, cheirando a comida.

(Sra. Park): Eu acho que a garota deve estar faminta — ela disse — A qualquer momento, traga-a para mim para conhecê-la.

Jimin se levantou e abraçou a mãe.

Jimin: Não será necessário. Eu vou trazê-la para conhecer você!

(Sra. Park): Sério? — ela disse curiosamente.

Jimin: Sim! Como cunhada! — Ele riu.

(Sra. Park): Jimin, você é um idiota!— Ele deu um soco nele.

(...)

Quando cheguei em casa, Berrei a S/n na sala de estar, mas ela não respondeu.

— RUIVA!— Eu gritei novamente, mas sem resposta.

Eu comecei a ficar preocupado. 

Se esta menina morreu, eu levarei a culpa pelo resto da minha vida.

Subi correndo as escadas e entrei em seu quarto.

— Ruiva? Você está bem? — Eu perguntei quando entrei em seu quarto. Não havia ninguém por aqui.

— Eu não estou gostando disso ...— Eu fui interrompida por um telefonema.

Eu segui o barulho e entrei no meu quarto.

Ao entrar, fiquei surpreso ao ver essa cena. S/n estava dormindo nas roupas dobradas perto do armário. Olhei para o chão e havia um papel em branco com muitos rabiscos.

— "Jungkook, lista de tarefas"—Eu olhei para ela.

Suspirei profundamente e soltei.

— Você é muito teimosa ...— Eu deixei a marmita na mesa e fui em direção à garota.

Quando me aproximei dela, pude ouvir uma respiração estranha. Ela estava respirando e fazendo um barulho, igual quando você aperta um boneco de brinquedo, faz aquele barulho irritante.

— Ruiva ...— Eu cutuquei a testa dela, mas ela não respondeu.

Eu a peguei gentilmente.

— Para um palito, você é um pouco pesado ... —Ela acabou abraçando meu pescoço.

S/n: Obrigado papai, por ter vindo me buscar ..— disse sorrindo.

Eu não sabia como reagir a essa situação, então eu simplesmente a deitei no sofá do meu quarto para que ela não tivesse que dormir no frio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...