História Amor felino - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Tags Afterdeath, Cream, Cross X Dream, Errink, Error X Ink, Reaper X Geno, Undertale
Visualizações 36
Palavras 1.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ohayo, seres bebedores de café, espero que gostem do cap eu acho que ficou uma merda, mas ne fazer oq?:^, então tchau, até as notas finais, e boa leitura.

Capítulo 4 - Afterdeath???


Ink e Geno estavam a caminho de casa, nenhuma delas falava uma única palavra, dava pra ver a irritação, e a preocupação no rosto das duas.

*Quebra de tempo*


Ink e Geno finalmente chegaram em casa, mas quando estavam prestes a entrar, foram barradas por uma vassoura, elas olharam para cima para ver quem estava as impedindo de entrar em sua casa, era Danúsia ela estava claramente irritada, dava para ver o ódio em seus olhos, Danúsia rapidamente começou a expulsar as duas gatas com vassouradas, naquele momento Geno se irritou mais ainda, e pulou em Danúsia a arranhando e mordendo, Danúsia acertou uma vassourada em Geno que vôo longe, Ink logo correu na direção de Geno, Ink nunca tinha sentindo tanta raiva como estava sentindo agora, mas ela sabia o que tinha que ajudar Geno, então ela ajudou Geno a se levantar, se apoiando nela e saíram dali, enquanto isso um tempo atrás.

Dream- para onde está me levando?- falou Dream, ela estava com medo de Cross, afinal ela não o conhecia.

Cross- para minha casa- falou Cross calmo e serio, ele ainda não sabia o porque de estar ajudando a Dream, era para ele ter a expulsado de seu território quando a viu.

 Finalmente Cross chegou onde era sua 'casa', era um beco tinha várias coisas velha nele, e mais ao fundo tinha uma caixa de madeira grande, virada de lado formando um tipo de casinha, Cross levou Dream até a caixa, que era onde ele dormia, e deixou Dream lá.

Cross- vou arrumar algo para você comer -falou Cross logo se virando e indo embora.

Dream- ok...

Dream estava sozinha no beco e com medo, mas já estava anoitecendo, então ela decidiu ir dormir.

*Quebrade tempo*


Ink levou Geno para um lugar qualquer sem se importar qual direção seguiam, Ink viu uma caixa velha de madeira em frente a uma loja velha de costura, quando do nada começou a chover, então Ink acelerou os passos junto com Geno e entraram na caixa de madeira, elas não conseguiriam sair dali tão cedo por causa da chuva então acabaram por dormir ali mesmo.

Cross estava procurando comida para Dream, ja tinha começado a chover, porém, ele não se importava, dificilmente ficava doente, mas ele ainda não entendia porque estava ajudando a Dream, devia ter expulsado ela de seu território a muito tempo, mas não o fez, ele viu que o açougue que ele rouba comida quase todo dia ainda estava aberto, ele entrou  o açougue sem ser visto, e quando o açougueiro se virou para guarda algumas carnes no frigorífico, Cross rapidamente pulou no balcão e pegou uma carne que o açougueiro ainda não avia guardado, e saiu correndo do açougue sem ser visto, chegando até o beco onde tinha deixado Dream, percebeu que Dream estava dormindo toda encolhidinha, quando chegou perto percebeu que ela estava tremendo de frio, estava chovendo e as noites já eram muito frias, então ele guardou a carne que roubou, e se deitou do lado dela para a aquecer, o que funcionou por mais que ele estivesse molhado, e dormiram ali.

*Quebra de tempo*


Já era de manhã, e Ink e Geno já tinham acordado, elas tiveram que sair de onde estavam, porque passava muita gente por ali, e podiam ser atacadas por algum outro animal, então Ink saiu andando dali com Geno apoiada nela, Geno sentia muita dor, e mal conseguia andar, por causa da vassourada que avia levado Danúsia.

Geno- Grrr, eu ainda acabo com ela.

Ink- calma Geno, nos ainda temos que achar Dream, depois você pensa em vingança, ok?

Geno- ok...

Ink viu uma casa abandonada, e levou Geno para dentro da casa, e a deixou no tapete velho que tinha lá.

Ink- eu vou procurar comida, eu volto o mais rápido que puder- falou Ink já saindo da casa.

Geno- ok- Geno se aconchegou no tapete, podia ser velho e estar empoeirado, mas era muito confortável.

De volta a casa, onde as três gatas aviam sido expulsas por Danúsia.

 Adélia estava preocupada, ela não achava as três gatas em canto nenhum, e já fazia muito tempo que tinham sumido, mas ela sabia que sua mãe, odiava muito os animais, mas ela não queria acreditar, que sua mãe tivesse as jogado no meio da rua, ou feito coisa pior, então ela tomou coragem e foi falar com sua mãe.

Adélia- mamãe?

Danúsia- fale logo, não está vendo que estou ocupada- falou Danúsia, enquanto arrumava uns papeis.

Adélia- mamãe, o que a senhora fez com a minhas gatas?- falou Adélia, com irritação em sua voz, ela sabia que, sua mãe tinha feito alguma coisa.

Danúsia- eu me livrei delas, você nunca mais as verá.

Adélia- nãooo, o que você fez com elas!?!- gritou Adélia, ela estava triste, e com muita raiva de sua mãe.

Danúsia- olhe como fala comigo mocinha, sou sua mãe, agora já para o quarto!!- gritou Danúsia, irritada com sua filha.

Adélia foi para seu quarto correndo, assim que entrou em seu quarto, trancou a porta, e se jogou na cama chorando, não podia fazer nada, ela se sentia inútil naquele momento.

Ink estava a procura de comida, para Geno que estava machucada, ela já estava procurando comida a muito tempo, quando ela viu um açougueiro, jogando fora um pedaço de carne, que ainda estava bom só estava seco, e provavelmente ninguém iria querer comprar mais, ela foi até onde o açougueiro jogou a carne fora, pegou a carne e voltou correndo, para onde avia deixado Geno, mas o que Ink não sabia, era que Error e Reaper tinham a visto pegar a carne, e agora a estavam seguindo, Ink chegou na casa abandonada onde tinha deixado Geno, e entrou logo a vendo, ainda deitada no tapete velho daquela casa, Ink foi até Geno, e lhe ofereceu a carne que tinha conseguido, depois de tanta procura, quando do nada, Error e Reaper entram na casa abandonada.

Error- já não tínhamos avisado, para ficarem longe de nosso território, e ainda ousaram roubar, a nossa comida!

Error pegou a carne, que estava com Geno, e a empurrando com força, Geno estava deitada, então caiu de lado, mas sentiu dor, e não conseguio conter um pequeno grito.

Geno- aaah!

Ink- Geno!!!

Ink foi até Geno, e ficou em posição de defesa, Reaper que assistia tudo, ficou com pena de Geno, sentiu que deveria ter impedido, o que acabará de acontecer, mas não fez nada, Reaper e Error foram embora, deixando Ink e Geno sozinhas, e com fome.

Error e Reaper pararam, em um beco qualquer e foram comer, estava tarde, já iria começar a anoitecer, Reaper pegou o seu pedaço de carne, e foi embora sem falar com Error, que nem ligou de Reaper ter saído de lá, Reaper estava indo em direção da casa abandonada, onde estava Ink e Geno, ao entrar percebeu que Geno estava sozinha lá, se aproximou de Geno que quando o viu, se levantou rápido e tentou se pôr em guarda, mas sentiu dores e deitou novamente, Reaper ficou preocupado com ela, e se aproximo, Geno ficou assustada, no estado que tava não podia se defender.

Geno- s-sai daqui!!! - falou assustada

Reaper- hehe, calma eu vim te ajudar.

Geno virou a cabeça de lado em dúvida, não fazia sentido, ele tinha roubado a comida delas, junto com Error, a comida delas.

Reaper- tá você não acredita,né?

Geno- não

Reaper não falou mais nada, só entregou o pedaço de carne, que tinha roubado delas, e deu pra Geno que pareceu surpresa com, o que ele avia feito.

Reaper- então, qual o seu nome?

Geno- Geno- disse Geno, logo começando a comer.

Geno deixou metade da carne para Ink, que tinha saído em busca de alguma coisa, para comerem, Reaper não tinha ido embora, pelo contrário ele ficou pertubando Geno, e a chamando de estressadinha.

Geno- Reaper para!!!

Reaper- hehe, estressadinha.

Geno- eu não sou estressadinha!!!

Reaper- tá, tá você não é -disse Reaper, em um tom zombador.

Reaper estava pensando, em mais um jeito de irritar a Geno, então ele foi para perto dela, e se deitou do seu lado, se aconchegando e abraçando Geno [como? Não sei tô sem imaginação pra isso], Geno parou de gritar com Reaper, e ficou corada, algo que Reaper percebeu.

Reaper- hehe, que foi estressadinha?

Geno- s-sai de perto de mim, nunca ouviu falar de espaço pessoal não?!?!?!

Para salvação de Geno, a esse momento para ela constrangedor, foi Ink que tinha acabado de chegar, e tinha pulado encima de Reaper atacando ele...

...Continua?..


Notas Finais


Entaum eu sei que ficou uma boxta, mas tá aí espero que tenham gostado desculpem qualquer erro de português, e bay Boa noite que eu tô morrendo de sono aki😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...