História Amor (im)possível - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 26
Palavras 236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Harem, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então... Ai vai mais um cap.

Capítulo 2 - Escondido


Enquanto Faustão observava a magnitude da churrasqueira, Silvio santos voltava para casa após uma grande tarde de autógrafos. 

No entanto, Faustão não sabia de quem era aquela casa, e nem queria saber. Só sabia que ali, tinha uma churrasqueira da qual ele queria provar. Enquanto fuçava aqui e ali, escutou um barulho. Era um carro. Pelo visto, o dono da casa já chegou.

Faustão viu a porta aberta, então entrou na casa, rapidamente. 

Era a casa mais bonita que ele já tinha visto.

A luz de fim de tarde de domingo clareava um vão entre a janela e a cortina, deixando o clima da sala muito sensual. Mas fautsao não estava ali para admirar o lugar. Estava ali porque precisava se esconder, e rápido.

Andou, andou e andou pela casa até encontrar um quarto. Um bem grande mesmo. Se escondeu no guarda roupa e ali ficou, até que alguém entrou no quarto.

Era Silvio Santos.

Silvio caminhou até sua cama. Caminhou de forma calma, enquanto a luz iluminava suas costas. E era só isso que Faustão conseguia ver. Só prestava atenção naquilo. Podia ver por um vão no guarda roupas, aliás.

Silvio Santos ligou o rádio. Tocava uma música lenta dos anos 90. Faustão ficou excitado. Silvio tirava sua camisa, parecia saber que alguém estava olhando, pois sua magnitude fazendo aquilo era... Incrível! 

Faustão estava super excitado. Não conseguiu se aguentar. Tirou seu Fausto para fora e começou a tocar aquela punheta.


Notas Finais


A história vai ter cap pequeno, sim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...