História Amor Impossível - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Adrinette
Visualizações 173
Palavras 673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey boys, Hey girls!! Tudo bom?
ESTOU AQUII, com mais um capítulo pra vocês, era pra mim postar ele antes, maaaas, eu não conseguii, então, aqui estou eu, postando agora pra vocês, espero que gostem.
BORA PRO CAPÍTULO...












































O que você tá fazendo aqui? Vai logo pro capítulo oxe...

Capítulo 4 - --Capítulo 3--


Fanfic / Fanfiction Amor Impossível - Capítulo 4 - --Capítulo 3--

--Autora on-line

Manhã difícil, era isso que resumia o dia da nossa adorável azulada, estava virando incomodo todos os olhares e sussurros direcionados à ela.Enquanto isso, a morena ao seu lado permanecia calada, tentando entender o por que da garota ao seu lado ser tão fria, e quer distância de todos. 

--📣📣📣📣📣📣📣📣📣📣--

O sinal soou pelo colégio avisando que era o horário do intervalo, um dos momentos mais esperados pelos alunos. 

--Marinette Dupan Cheng--

Esperei todos saírem, olhei para a professora, ela estava revisando alguns papéis, provavelmente suas aulas. Peguei meu lanche e sai em direção ao Pátio principal, tentando passar despercebida por todos os por quase todos: 

-Ei Marinette-me virei, era Alya-Ta sozinha? 

-Er, Oi Alya, to sim, mas não se preocupa eu já tô acostumada-sorri forçado

-Eu gostaria de ser sua amiga-sorriu sem graça-eu não tenho muitas amigas aqui

Olhei para a garota à minha frente, ela estava cabisbaixo, talvez eu não fosse a única com problemas aqui, suspirei e peguei em sua mão, ela me encarou surpresa e sorriu. 

-Claro, podemos ser amigas-não pude evitar de sorrir

Ela me arrastou até mais dois garotos, um moreno e um loiro, eles pareciam ser bem legais, me sentei junto a eles, e apenas fiquei ouvindo eles conversarem sobre alguma coisa,na qual eu não me importei em saber. O sinal soou novamente, avisando que as aulas iriam começar novamente.Levantei e fui em direção a classe junto com a Alya. 

--Adrien Agreste--

As aulas finalmente acabaram, um tempestade "despencava" Do lado de fora. Estava em busca de Chloé, para podermos ir para a casa logo, distraído em meio meus pensamentos, acabei esbarrando com alguma coisa, ou com alguém, olhei para baixo, e vi uma menina com cabelos azulados, deve ser a Marinette, aquela garota da minha sala: 

-Ei! Não olha por onde anda loiro? -perguntou com raiva

-Me desculpa, eu não estava prestando atenção, você está bem? -ofereci minha mão, a mesma aceitou de bom grado, ajudei-a se levantar 

-Tudo bem, só presta atenção mais por onde anda, e para de ser tão distraído - olhou para mim, sorrindo minimamente

-Já me desculpei, será que da pra parar de me criticar? -ela me encarou surpresa, e suspirou

-Desculpa, desculpa ser um encomodo na sua vida, fica tranquilo, eu não falo com você nunca mais-virou as costas, ia gritar a mesma, mas meu celular tocou. 

--Ligação on--

-Alô, filho? -era minha mãe

-Mãe? Ah Oi, aconteceu alguma coisa-perguntei

-Vamos viajar a negócios, Chloé ficara sobre seus cuidados, espero que fique bem filho, até mais querido-desligou sem me deixar responder

--Ligação off--

Ótimo, vou ficar de babá da Chloé, bom, pelo o que eu sei, ela vai dormir na casa da Sabrina Hoje, menos um obstáculo no meu caminho. Sai em busca à azulada precisava me desculpar com ela, talvez eu tenha sido rude demais.

Fui em direção a Biblioteca, escutei soluços vindo de algum lugar, segui os mesmos, dei de cara com a Marinette, ela estava com o rosto inchado, provavelmente de tanto chorar, MANO, o que foi que eu fiz? 

-Marinette? -ela me olhou, e tampou o rosto

-Vai embora Agreste-disse sem me olhar

-Mas eu-tentei conversar com ela

-VAI EMBORA AGRESTE, OU PREFERE FICAR AQUI E DIZER O QUÃO INÚTIL EU SOU? -Gritou, como ela pode dizer algo assim de si mesma

-Como quiser, e me desculpa por ter sido tão rude com você, não era a minha intenção-susurrei e fui em direção aos enormes portões do colégio

Encarei eles incrédulo, ÓTIMO, estou trancado, do lado de dentro do colégio, com uma garota que me odeia,"Hoje realmente é meu dia de sorte"-pensei e suspirei, voltando o biblioteca, estava muito frio, e lá era o lugar mais quente. 

-Por que não foi embora ainda? -perguntou a mestiça

-Estamos trancados, aqui dentro, vamos ter que passar a noite aqui-me sentei encostando em uma prateleira, distanciado dela, sabe-se lá o que ela pode fazer comigo

Dava para ouvir o choro baixo da azulada,queria muito saber, o que aconteceu, para ela se julgar desse jeito, quando ela finalmente dormiu, fui até ela, e a cobri com um de meus moletons, e voltei a meu lugar, pegando no sono. 


--Continua? --




Notas Finais


∆Adrien todo fofo né gente?
∆Tadinha da Mari, o que será que aconteceu com ela?

Espero que tenham gostado, desculpe qualquer erro, por favor não se esqueça de comentar a sua opinião, bjus pra todo mundo.
FLW E fuiii😙

∆Pergunta do dia: Qual signo de vocês
∆me: Aquário


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...