História Amor improvável - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Tags Apendizado, Orgulho, Romance
Visualizações 17
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nesse capítulo Jéssica reencontra Vitor, o gerente do restaurante, com quem ela quase namorou, e aí? será que ela já esqueceu ele?

Capítulo 5 - O reencontro de Jéssica e Vitor.


No dia seguinte, apesar dos abalos, Jéssica está bem melhor. Daniel bate na porta do quarto dela e diz que eles precisam conversar, depois de muita insistência por parte dele, ela resolve abrir a porta.

Daniel começa dizendo: Desculpa por ontem, gostaria de colocar uma borracha no que fiz, e agora como eu lhe prometi ontem, seremos apenas residentes da mesma casa.

_ Eu concordo plenamente. Tudo bem, consigo conviver com você, mas não posso dizer que o perdoo. 

_ Eu compreendo. Mas não vim aqui apenas por isso, vim para comunicá-la que amanhã será o nosso jantar de noivado, saiba também, que Nicole virá.

_ convide quem quiser, não me importa, mas não vou a este jantar ridículo.

_ Eu pretendo cumprir a minha parte e não forçá-la a nada, mas se não cumprir a sua, estará me dando espaço para quebrar com minha promessa. 

- Tudo bem. Eu vou a droga desse jantar, mas não espere que eu vá vestida de forma apropriada para um jantar romântico, cheio de pessoas rica e importantes, muito menos que me comportarei da forma adequada.

_ Não me importa, será você quem passará vergonha, não eu, sem contar que quem irá me acompanhar na festa será Nicole, você apenas será apresentada como minha noiva, e todos entenderam claramente, que ela é minha amante. 

_ Saia daqui! Não me interessa com quem vai, ou o que as pessoas acharam de mim.

_ Tudo bem. 

Ele saiu do quarto e a deixou sozinha. Jéssica não quis admitir, mas não gosto do fato de ter que vê-lo acompanhado por Nicole, não gostava dela, e sentia  algo por ele, algo que nem ela sabia o que era, e que não admitiria.

As empregadas cuidaram dos preparativos. Da decoração, da comida, das bebidas, da música, etc, Daniel apenas se preocupou com os convidados,  enquanto Jéssica tinha muitas ideias e planos para a noite seguinte.

Em meio a seus planos, Jéssica lembrou da faculdade, já estava de férias, mas hoje era o dia das matrículas, e ela deveria ir lá para se matricular e pagar o valor correspondente, mas não tinha dinheiro, não queria pedir a Daniel,não queria contá-lo sobre a faculdade.Então, ela teve uma ideia: Resolveu sair de casa escondida, já que ele  não a deixava sair. Foi até o antigo restaurante em que trabalhava, a fim de receber o salário, já que eles estavam no fim do mês e ela havia trabalhado até o dia 28 do mês de Agosto, e mesmo tendo saído de lá, tinha direito ao salário. 

Chegando lá, foi falar com Vitor, o gerente do lugar. Seria difícil para ela, pois eles quase chegaram a namorar, já haviam se beijado duas vezes, e ele a pediria em namoro no dia da armação dos tios.

Jéssica entra na sala:

_ Bom dia, gostaria de falar com você sobre algumas questões, poderia me atender?

_ Nossa! Finalmente lembrou que me deve alguma satisfação. Como você teve coragem de roubar? Como pode sair sem me dar nenhuma explicação? Como pode passar todos estes dias sem me dar um explicação?

Jéssica havia saído do restaurante dia 28 de agosta, e agora já estavam no dia 10 de outubro, mas ela não queria lhe dar explicações, estava muito magoada, por ele não ter confiado nela.

_ Não lhe devo nenhuma explicação, estou aqui para receber meu último salário, nada mais.

_ Veio aqui atrás de salário?

_Sim, é meu direito.

_ Tudo bem, mas antes responda-me uma coisa, já ouvi várias pessoas comentando que casará com Daniel Bittencour, é verdade?

_Sim, casarei com ele.

_ Por quê? Por que me trocou tão rápido? Não se explicou pra mim, não me deu uma chance de se perdoar. Por quê? Foi pelo dinheiro dele? 

- Não tinhamos nada de concreto, apenas saímos algumas vezes, e nos beijamos duas vezes, não estou com ele pelo dinheiro e sim por amor.

_ Então já estava com ele quando saia comigo.

-Não, não estava

-Ninguém se apaixona em pouco tempo, a quanto tempo conhece ele?

_ Comecei a morar com ele no dia em que fui acusada de ladra aqui, e parei de vir. Meus tios me expulsaram, você não confiou em mim, ele muito pelo contrário, ui a empresa dele atrás de um novo emprego, ele me convidou para ir a sua casa, quando contei o que havia acontecido comigo, ele acreditou em mim, e me chamou para morar com ele, como uma amiga, mas acabamos nos apaixonando, e hoje nos amamos.

Jéssica tinha que inventar uma história para que ele acreditasse nesse amor entre ela e Daniel. A jovem,ainda sentia algo por Vitor, mas o sentimento havia mudado, não era o mesmo que ela sentia por ele até conhecer Daniel, não estava mais apaixonada por Vitor.

ele porém, não acreditando que ela o esquecerá, disse:

-Sei que ainda me ama. Eu sei que sim.

segurou-a pela cintura e a beijou. Ela havia sido pega de surpresa, quando conseguiu pensar em algo, interrompeu o beijo e deu um tapa na cara de Vitor.

_ Não volte a me beijar a força, jamais.

Ele, depois do que ouviu, entregou o dinheiro a ela e a deixou ir. Depois desse beijo, ela teve certeza de que não estava apaixonada por ele.

Jéssica pegou um táxi e foi até a faculdade, fez a matricula e pegou outro táxi de volta pra casa.

No caminho pra casa, ela só pensava em que desculpa daria a Daniel, o que diria que foi fazer, já que não queria lhe contar a verdade. Havia conseguido sair por conta dos preparativos para a festa. Como muitas pessoas estavam entrando e saindo, e Daniel não estava em casa, ela havia conseguido colocar um uniforme de empregada por cima da roupa e sair, pois de fato, desde que chegara, nunca havia saído de casa, não lhe era permitido. 

Porém a essa hora Daniel já havia chegado em casa, como não a encontrou, mandou seus seguranças procurarem saber onde ela estava. Alguém contou a eles que a viu entrar no restaurante, contou também que a viu beijar Vitor, essa pessoa que a denunciou para Daniel, foi a tia de Jéssica, que havia espiado tudo.

Quando Jéssica entrou em casa Daniel a agarrou pelo braço, pois estava furioso.

_Quem você pensa que é pra me trair? Sabe que não pode me trair com ninguém.

_ Do que está  falando?

_ sei onde esteve, sei com quem esteve.

_ Solte meu braço, está me machucando!

Quando ele percebeu que estava apertando-a soltou-a. E quando ele olhou para ela percebeu que ela havia se arrumado, estava com um batom vermelho nos lábios, e um vestido simples, mas que ficou muito bem no corpo definido da garota. Só não havia soltado os cabelos, já que ela nunca soltava ele, de fato ela não tinha o habito de se arrumar, mas dessa vez o fez, por conta da faculdade, não estava de fato arrumada, mas menos bagunçada do que costume.

_ Você nunca se arrumou enquanto esteve aqui, mas hoje resolveu se arrumar para ir vê-lo. Saiba que não admitirei isso.

_ Seja mais claro, está falando de Vitor?

_ De quem mais seria?

_ Estavamos quase namorando antes de você me pedir em casamento, o que achou? Que eu não tinha ninguém?

_ Não me importa o que tinha com ele, mas só que aceite que acabou, não serei corno, não serei mal falado pelas pessoas.

_ E eu posso ser mal falada durante o nosso jantar de noivado? Por que você pode fica com a Nicole e eu com ninguém

_ Sim, está na minha casa, e não sairá dela novamente.

_ vamos ver. 

Depois de dizer isso Jéssica saiu de vez. Ele segurou em seu braço e a puxou para si, seus corpos estavam  colados, e ele se aproximou pra beijá-la, ela porém virou o rosto, ele a soltou e ela saiu.

Sim, ele a achava linda, apesar dela não se arrumar como as garotas com que ele costumava sair. Ela quis beijá-lo, mas não confiava nele o bastante para isso.

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Desculpa pela demora. Mas estava um pouco ocupada esses dias, comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...