História Amor inaceitável (só que nao) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Chaelisa, Jensoo
Visualizações 19
Palavras 1.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meio/super atrasada mas vamos laa.

Capítulo 18 - A história de Kim Jisoo.




             Pov. Jennie


Jisoo nos levou para um parque calmo após rodarmos a cidade, rimos de algumas coisas que Jisoo contava e ficamos juntas, e isso que importava. Sentamos na grama verdinha do parque, um pouco mais afastadas das pessoas. Nesse momento, reparei em Jisoo, vestida hoje com cores claras como o branco da sua blusa e vermelho da sua calça jeans. Linda, absurdamente linda, tão linda que mesmo em um dia onde ela destacou somente seus lábios com Lip Tint, estava perfeita.

- Porque está me olhando tanto? - Jisoo perguntou sorrindo e eu corei. Fui pega no flagra.

- Ah... é porque você é muito linda. - Falei envergonhada. Escutei a risada da Jisoo e ela me deu um beijinho no canto dos lábios.

- Você precisa saber sobre mim e... - Jidoo ficou séria me fazendo ficar seria também. - se preparar pro que pode vim pela frente. - Jisoo falou e eu assenti.

- Pode começar Soo... - Falei e Jisoo o olhou para o céu.


Pov. Jennie off


                               Pov. Jisoo on.


Eu já confiava em Jennie o suficiente para ela saber o que ela pode enfrentar daqui pra frente caso meu pai descubra sobre a gente. Mamãe também ainda não sabia mas eu pensava em apresentar minha namorada a minha mãe. Tenho certeza que dona Jasmin vai gostar da Jennie, aliás, que não gosta da Jennie?

- Pode começar Soo... - Jennie falou e eu sorri olhando para o céu.

- Então...



-----------------Flashback on------------------



- Você é a herdeira da Samsung Jisoo! HERDEIRA! - Meu pai gritou enfurecido. - Trate de se portar como a única herdeira de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo! - Meu pai continuava gritando.

- Junghyung! - minha mãe como sempre interfiria nas gritarias do meu pai. - Ela só tem 8 anos! - Mamãe falou brava

- Não se meta Kim Jasmin! - papai simplesmente gritava até com a esposa. Não sei como mamãe ainda estava casada com ele.

- Eu volto a repetir, não quero uma empresa como essa! - Gritei pela milésima vez na minha vida. - Quero trabalhar com matematica! - Falei e papai riu de deboche.

- Faça isso quando não for filha de Kim Junghyung. - Meu pai falou. - Enquanto é filha dele, deve o obedecer e se portar como uma herdeira de milhares. - Papai falou e eu suspirei.

- NÃO QUERO SER COMO VOCÊ! - Gritei e sentir meu rosto arder. Vi de soslaio mamãe botar a mão na boca e ficar na minha frente segundos depois. Caí no chão pela surpresa do tapa que tinha levado pela primeira vez na minha vida.

- JUNGHYUNG! - Mamãe gritou se virando pra mim. - Tudo bem Jis? - ?Mamãe me ajudou a levantar.

- Nunca mais levante a voz para mim Nesse tom entendeu Kim Jisoo? - Papai falou bravo. - e se afaste daquelas amiguinhas mal caráter. - Ele falou isso e saiu de casa.

- Mamae... - Comecei a chorar e mamãe me abraçou me levantando no colo. Ela sempre fez isso, e fez agora, mesmo eu tendo meus oito anos completos.

- Ele não vai fazer isso de novo e por mim você pode estudar o que quiser ok? - Mamãe beijou minha testa com carinho e me levou para o quarto nos seus braços.



------------------Flashback off-----------------



- Meu Deus! - Jennie colocou a mão na boca surpresa. - De acordo com isso, posso afirmar com certeza absoluta que seu pai é um tóxico até para sua mãe! - Jennie falou e eu assenti.

- Ele já bateu em mamãe também mas só duas vezes. - Falei e olhei para Jennie. - Mas isso não é tudo... já verdade, isso é só o começo. - Falei e Jennie deitou a cabeça no meu colo.

- conte mais Jisoo...



------------------Flashback on------------------



- mamãe... - Chamei mamãe que estava na cozinha. Eu já tinha meus 13 anos completos e bem arruinados pelo diabo da minha vida, Junghyung.

- Fala doce. - Como hoje ela estava de folga, Mamãe estava fazendo doces que eram e são sua especialidade.

- amar... é errado? - Perguntei me sentando no banco alto da bancada.

- Não minha filha, porque? - Mamãe falou sorrindo meiga.

- Porque acho que estou amando alguém. - Falei com cuidado.

- Oras, você ainda tem 13 anos... muito nova. - Mamãe falou brincando.- mas aí, quem é o menino?- mamãe perguntou curiosa e aí que estava o problema.

- Mamãe... - Olhei pra ela com certo medo. - é uma menina... a vizinha. - Falei e mamãe ficou. Desejei correr dali.

- u-uma menina Jisoo? - Mamãe perguntou e eu assenti quase chorando. - Está chorando porque Jis? - Mamãe perguntou limpando uma lágrima que caiu pelo meu rosto.- amar não é errado, ame quem você quiser que terá meu apoio sim?- Mamãe falou e eu a abracei depois de dar a volta na bancada.

- Eu te amo mãe! - falei abraçada a cintura dela. Mamãe fez carinho nos meus cabelos e escutei sua risada.

- Eu também te amo muito minha filha, mas... - A voz dela falhou. - não conte para seu pai ok? - Ela pediu e eu assenti mesmo sem entender.



-----------------flashback off--------------------

- Quem.era.a.menina? - Jennie perguntou pausadamente. Alerta: nível de ciúme subindo, ciume Jendeukie em alerta.

- Sério que de tudo que te falei, você prestou atenção só na menina? - Perguntei e Jennie me olhou brava.

- Espero que ela esteja longe e que nem lembre de você! - Jennie com ciúmes era amendrontadora e fofa ao mesmo tempo.

- Ela mora em Pequim, na China. - Falei e consegui acalmar a fera Jendeukie. - Jendeukie ciumenta. - Falei e Jennie fez um biquinho fofo.

- pelo menos sua mãe parece ser uma boa sogra. Posso conhece-la? - Jennie perguntou animada.

- Claro que pode! - sorri feliz. - Dona Jasmin deve te amar - Falei. Não era nenhuma mentira. Dona Jasmin faz amizade com qualquer um que venha falar com ela e com Jennie eu tinha certeza que Não seria diferente. - tem mais história por vim...



--------------flashback on--------------------



Eu tinha acabado de completar 15 anos e minha vida não podia estar pior. Descobri que meu pai era o ser mais homófobico existe nessa terra. Mamãe me alertava para não vacilar perto dele pois não sabíamos o que ele faria se descobrisse que sou lésbica. 



Sim lésbica, não suporto "macho".



Eu já tinha começado a me mutilar nesse tempo.



Eu estava chegando em casa quando vi o carro do meu pai na garagem. Entrei me preparando pra qualquer coisa.

- Kim Jisoo... - Escutei sua voz grossa. 

- O que você esta fazendo aqui? Ness agora não devia estar no trabalho? - Perguntei meio brava mesmo. Odiava a presença do meu pai onde eu estava e ele sabia disso.

- hoje não. - Ele falou e olhou um noticiário na TV onde passava sobre um massacre com homossexuais. - Tinha que mais era matar todos mesmos! - Papai falou apontando para a TV. - Bando de aberrações... onde ia se viu macho querer ser comido pela bunda se homem foi feito para foder com mulheres? IDIOTAS! - Ele desligou e subiu para seu quarto. Alem de homofobico, ele ainda era machista. 




E isso machucava...




---------------flashback off-------------------



- mas então você até hoje não contou pra ele que é lésbica? - Jennie perguntou e eu assenti. 

- Nunca contei para ele porque não queria prejudicar a vida de quem estava comigo. - Falei e suspirei - Jennie... Eu ainda não posso te assumir para meu pai porque senão ele nos crucifica vivas... - Falei em forma de lamento e Jennie pareceu entender.

- Tudo bem meu amor... Eu te entendo e seu bem o que ter pais homófobicos. - Ela falou ainda com a cabeça deitada no meu colo. 

- Eu te amo Jennie...


Pov. Jisoo off

                     Pov. Jennie on.


- Eu te amo Jennie... - Escutei e senti algo molhado cair no meu rosto.

- Porque está chorando amor? -perguntei me levantando e passando os dedos pelo rosto perfeito de Jisoo. 

- Você merece alguém que te assuma sem medo... não uma covarde como eu. - Ela falou e me senti mal por ela pensar assim.

- amor, o importante é que você me ame como eu te amo. - Falei e beijei seu rosto molhado pelas lágrimas. - Você é o ser mais lindo e maravilhoso que já conheci, não se culpe por sentir medo pois todos nós temos medo. - Falei a confortando. 

- Obrigada Jennie. - Jisoo sussurrou e eu sorri logo sentindo pingos caírem sobre meu rosto.

- Chuva? - olhei para cima

- Neve! - Jisoo falou animada do meu lado. Estava nevando e dando uma leve chuvinha junto. Estava muito lindo o céu se tornando branco por causa das nuvens que o tomavam mais ainda. Logo nos levantamos e corremos pelo parque sentindo o ar mais gelado bater no meu rosto. Jisoo corria na minha frente segurando minha mão enquanto eu me deixava levar pela sua loucura. Minha namorada, realmente empolgada e elétrica, estendeu a mão e um floco de neve caiu na sua mão e ela encostou na minha testa. 

- tá gelado! - Reclamei e Jisoo riu.

- Eu sei. - Jisoo continuou correndo e eu sorrindo, feliz como nunca, a acompanhei naquela loucura fria. 

Em um momento, parei para ver Jisoo, Alegre e totalmente infantil, enquanto tentava pegar os flocos de neve na mão. Jisoo não merecia aquele pai homófobico e idiota que ela tinha, merecia todo o amor do mundo e do universo. Eu não deixaria ninguém a afastar de mim e eu a protegeria de todos os idiotas que poderiam aparecer. 








O que Jennie não sabia era que ficar ao lado de Jisoo significava ficar na paz do céu e no fogo do inferno ao mesmo tempo. Jennie Kim conseguiria seguir ao lado de Jisoo sem se abalar? Jennie tinha dúvidas...




Mas amava Jisoo e não deixaria nada acontece a sua amada. 






Notas Finais


Cap mais curto porque eu realmente estou com sono.
Desculpe qualquer erro e boa noite/madrugada para vocês.
Amanhã vai ser maior, prometo de dedinho indicador.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...