1. Spirit Fanfics >
  2. Amor incondicional >
  3. Jantar parte 3

História Amor incondicional - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Jantar parte 3


Fanfic / Fanfiction Amor incondicional - Capítulo 5 - Jantar parte 3

Victor 

Abri meus olhos e olhei para o lado e Ruby não estava la, olhei em volta do quarto e ela não estava em lugar nenhum, até que ela saiu do banheiro, ela estava penteado o cabelo 

-vai se arruma logo! Disse ela impaciente 

-quando tempo a gente dormiu ?

-a gente não deveria ter dormido. Disse fazendo  cara de choro - mamãe vai me matar se eu chegar atrasada já são 19:27

-e que horas e o jantar ? Perguntei me sentando na cama e olhando em volta, onde a minha cueca foi parar ?

-começa as 20:00. Ela se sentou na escrivaninha e começou a procurar algo, ela estava apenas de langerie e espartilho 

-ainda temos um tempo. Digo colocando minhas mãos nos seu ombros

-você com toda certeza, um vampiro com super velocidade tem tempo  eu não. Disse se levantando e colocando os brincos 

-tudo bem, mais então eu vou dormir aqui hoje 

Ela se virou e sorriu, aquele sorriso malicioso 

-se você continuar falando latim no sexo eu prometo que vou ...

-você vai? Eu me aproximei dela

-vou arrancar seu pinto fora com os dentes, só para ver se cresce de novo . Ela se afasta e vai até o armário 

-você não faria isso . Digo meio receoso 

Ela se vira e estava me olhando com aquele olhar sádico 

-Você dúvida Vic ? 

-Não duvido, vou tomar banho 

~quebra de tempo~

Estava tentando colocar minha gravata 

-20 anos e você ainda não sabe colocar uma gravata ? Ela pergunta colocando os sapatos 

-eu sei usar uma gravata só meu atrapalho um pouco. 

E por fim eu consigo 

-olha até que não ficou ruim. Disse se virando para mim, ela fica na ponta dos pés e começa a arrumar meu cabelo 

Solto uma leve risada 

-o que foi ? Ela perguntou

-parece ate que já estamos casados -digo rindo, daí percebi o que disse - quer dizer ... Deixa... eu estou imaginando coisas e...

Ela me beija, depois nos afastamos e ela vira a cabeça para o lado 

-Eu não vejo a hora, nois dois, Londres... Nosso futuro juntos 

-Eu também não vejo a hora. Digo colocando minhas mãos no rosto dela e a beijando de novo 

Nós afastamos e então ela disse 

-porem antes de casar temos que sobreviver a esse jantar 


Ruby 

Fomos para o salão de jantar e logo depois os pais de victor chegaram, nós sentamos na mesa e o jantar começou 

Victor se sentou ao meu lado e minha irmã e seu noivo na minha frente. Os adultos estavam sentando mais acima da mesa e mantinha uma conversa animada porém nós quatro estávamos apenas comendo 

-Então, Victor? Certo? - começou Henrique- o que planejam fazer depois de se casarem ? Ele perguntou tomando um gole do vinho 

-Vamos para Londres, eu tenho um tio que mora lá e vou ajudá-lo com os negócios já Ruby planeja estender o negócio dos pais 

-sim, planejo criar filiais do hospital la

Ele uniu as mãos 

-como assim ? Por que ninguém me contou isso ? Ele perguntou, parecia bravo 

-perdão ? - perguntei - por que nós deveríamos ter te contado ? 

-Eu vou me casar com sua irmã, matade desses negócios serão meus também 

-não, não serão, eu herdarei a empresa, Agatha irá herdar as terras e a alfaiataria de mamãe  

Ele olhou para Agatha 

-Por que não me disse isso ? Ele perguntou bravo 

-por que ela diria ? Perguntei cruzando os braços 

-Eu sou noivo dela, preciso saber o que ela vai ganhar futuramente 

-Por que está tão preocupado? Meu pai e jovem, tem muita vida pela frente. Não e como se ele fosse morrer amanhã 

-so estou dizendo, acho que o senhor Miller não vai conseguir cuidar da empresa sozinha 

Ri alto 

-victor não vai cuidar dos nossos negócios, EU vou, Victor tem que se preocupar apenas com a empresa da família Miller 

Dessa vez ele que riu

-HA  uma mulher ? No comando de uma empresa tão grande quanto a Hallery hospital ,  você enlouqueceria em alguns dias. Eis a minha proposta, me deixe cuidar da empresa que nossa vamos dividir os ganhos e ...

eu me levantei 

-Acha mesmo que eu preciso de ajuda de uma muleque que nunca cuidou de algo sozinho na vida? Conheço sua história, você nunca gerenciou nada, sempre ficou nas costas do seu pai 

-O que disse ?! Ele se levantou 

-Foi o que você ouviu, Ruby  já de fato trabalhou ao lado pai em um dos hospitais, ela sabe como tudo funciona 

-Tanto que foi por isso que Agatha não está levando nada do hospital, ela não sabe muito sobre o ramo hospitalar 

-O que vocês estão conversando ? Meu pai perguntou 

-Por que não me disse que não vamos ficar com parte dos hospitais? Ele perguntou ainda bravo 

-Não achei relevante, ainda sou jovem, não vou morrer tão cedo. Disse tomando seu vinho 

-Mesmo assim, sua filha mais velha tem direito a parte do hospital 

-Agatha não sabe nada sobre o ramo hospitalar, ela pretende seguir a carreira de costura assim como a mãe e também, ela não se pronunciou contra isso 

-Sem falar que vou herda as propriedades, eu não me importo com os hospitais. Disse Agatha se pronunciando pela primeira vez 

-Mais eu me importo! POR QUE ACHA QUE EU ACEITEI ESSA PROPOSTA DE CASAMENTO ?! gritou saindo da mesa e logo aposta de retirando do salão 

Agatha foi atrás deles, assim como meus pais 

-que situação. Disse senhorita Miller 

-e... Mudando de assunto, Ruby realmente herdará os hospitais da família ? Senhor Miller perguntou 

-Sim..., Em Londres pretendo fazer medicina e logo após me juntar ao meu pai 

-Mais isso e expendido !disse senhorita Miller 

-Realmente, ter uma nora com um diploma seria maravilhoso! Disse senhor Miller 

-Sim já posso imaginar meu netinho extremamente inteligente . Disse senhora Miller 

-mãe. Disse Victor segurando minha mão 

-creio que os netinhos vão demorar de chegar. Digo rindo 

-e eu espero que demore, já tenho netos de mais. Disse senhor Miller 

Rimos juntos 

Logo meu pai retornou, e senhor Miller se despediu. O jantar terminou mais cedo graças ao showzinho do Henrique 


-Foi muito bom ter vocês aqui hoje. Disse minha mãe abraçando senhorita Miller 

-tenho que concordar, devemos fazer isso mais vezes. Disse senhorita Miller 


Eu abracei victor,

-a janela da sacada vai está aberta. Sussurro

Ele dá um leve sorriso malicioso e logo depois entra na carruagem 


Assim que eles sairam, meus pais me levaram até o escritório

-filha - meu pai começou- conversamos com Henrique, ao que parece ele só aceita continuar com o casamento se Agatha herda parte dos hospitais. Me sentei no sofá na frentes deles 

-Então cancele, Agatha e jovem e muito bonita, ela acha outro pretende facilmente

-sim, está certa porém nenhum da família real inglesa 

-e daí? Existem outras famílias reais 

-sim porém nenhuma está interessada, apenas os ingleses, pelo simples fato de que Agatha e meio lobisomem 

-Eu não aceito, que Agatha morra sozinha, eu não abro mão da minha empre

-Ruby por favor, você tem que entender o lado da sua irmã . Disse minha mãe 

-Eu tenho outra opção ? Eu não posso simplesmente dá um soco na cara dele ...ou melhor ! Desafiar ele para um duelo e granhar a empresa ?

-não quero que mate o garoto. Disse minha mãe 

Eu me levantei 

-vocês prometeram que a empresa seria minha, agora por culpa daquela....daquela criatura nojenta que você me obrigam a chamar de irmã! Eu vou ter que abrir mão ! 

- não totalmente você ainda terá 50%, e também te daremos algumas terras por exemplo a fazendo dos estados unidos. Disse meu pai 

-IDAI! aquele cara e um bosta eu não quero ele na minha família ! 

-olha a língua. Disse minha mãe 

-FODA-SE EU NÃO ACEITO ISSO. 

digo saindo da sala, assim que saio vejo Agatha, ela estava segurando um livro e estava bem perto da porta 

-Eu..eu te odeio. Ela disse de cabeça baixa olhando para o chão 

-Te odeio mais. Estava subindo as escadas quando ela disse 

-você acha que eu quero isso ? Me casar com aquele ....muleque ?!

Me virei 

-Eu sou a irmã mais velha, tenho que me casar com um homem rico, acha que gosto desse fardo ? Ruby, você não tem ideia, você está se casando com o homem que ama, vai poder fazer faculdade vai poder ser alguém. Se eu não me casar com ele.... Será com um nobre ainda pior, ele ainda vai me permitir trabalhar na loja de mamãe .... Irmã por favor não crie mais atrito

Me virei e subi as escadas 

-odeio isso....odeio...

Me deitei na minha cama 

-odeio ....odeio....odeio 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...