História Amor incondicional Lapidot - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Perda, Romance, Violencia
Visualizações 7
Palavras 1.400
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Apaguei os capítulos 9 e 10 por estarem fora do foco histórico da história .
E também estou sem ideias o que piora ainda mais minha situação como jorvem escritora

Capítulo 9 - Capítulo 9


Ela suplicava minha companhia , o que farei ? Não quero irritar a garota mais também nao quero ficar sozinha ao seu lado .

Nao que eu esteja com medo , mais é precaução .

Sou uma pessoa articulosa e tenho minhas manias de desconfiar de tudo , eu sei que Peridot está doente e que sua condição a desfavorece , mais isso não é uma barreira. .Ela e muito forte e consegue ultrapassar todos os seus limites , mesmo que eu não saiba seu futuro eu quero desvendar seu presente e sua condição .

-fica-disse Peridot fazendo uma carinha de parti o coração e eu não tinha mais escolhas , olhei para baixo dando um leve suspiro .

-Ta bom , só se voltar para a festa de família de sua mãe 

Ela virou o rosto e percebi que ela enrugou o nariz .

-Nao faça careta -disse me aproximando de sua cama e sentando ao lado.

-Nhan....olhe....para... Mim... Disse ela dando pausas 

-Como não te olhar ? Voce é fofa quando está cheia de birra 

Peridot se afastou um poucos centimentros e tirou seus óculos o jogando a poucos centimentros , eu fiquei admirando a forma de sua repulsa ao objeto .

-Hei , estava tão fofa por quê tirou ? 

Ela mirou dois de seus dedos e logo o levou para a órbita de sua testa

-Minha....cabessa... dooi... Ela tenta falar dando pausas .

-(risos) Que pena ,moça bonita que achar que sab o que quer .

Ela me olhou confusa 

-Não entendeu(risos) isto é uma música Peri 

-Aaaaah -ela fechou sua mao e a bateu na palma aberta da mão esquerda e logo após começou a falar

-Deixa...de....uma....vez...de... Brincadeira ... Menina .

Em pausas ela tentava relembrar as letras da música e eu admirei o fato dela saber a música .

-Você conhece essa música ? Ey perguntei e ela balançou a cabeça concordando .

-Bem , pelo menos sei que gosta de músicas 

-Eu...gosto ........... De vvo-ce .

Ela se aproximou de mim 

-acho .... Que .... Sab .... O que .... Eeu ... perdi -dizia Peridot .

Vir que elandeu um breve silêncio , talvez pensassem em algo curto para dizer ja que tem dificuldades na fala .

Novamente ela leva sua mão a orbita de sua testa o aliciando e esfregando com as pontas de seus dedos

-lapi- ela segurou minha mão e olhou profundamente em meus olhos 

-Sim , pode me dizer -disse tentando compleender a garota 

Ela olhou profundamente em meus olhos , como se quisesse me contar algo mais sua limitação a impede .

-Gox-sto de você.... Lapi 

Então ela apertou minha mão , ela estava me dominando através de seu olhar , aquele verde me ilude a cada momento .

-Peridot , por favor - Digo tentando me CONTER , mesmo que minha mente chama pela garota , eu podia ver a forma constragida que a gente se encontrava e isso me faz senti como uma criança .

Eu libertei minha mao o levando cariosamente ao rosto de minha garota , o alisando com a costa da mão .

-Nao se preocupe  com os detalhes , vamos para a festa, voce não precisa se prender neste quarto e perde a diversao .

Digo querendo fazer ela entender qual é o melhor para seu bem estar .

-Nhen-ela balança sua cabeça discordando , o que faz seu cabelo esvoaçar para todos os lados os deixando bagunçados -Kaaarto com vooce , a-aqui. -diz ela a segura o tecido de meu sobre-tudo .

-Lá nhan , Fiiier , fi- fes-ta .... Dor de.... Ca-bessa 

-Festa te dá dor de cabeça ? Perguntei-Olhei Peridot diretamente nos olhos como se isso fosse um encontro de almas perdidas -Eu vim na festa só para reencontra-la , estava com saudades de você , acho que minha mente fraça ficou sobrecarregada ao te ver , mais você está tão teimosa que acho que vou te deixa sozinha em seu quarto , pois sua mãe me convidou para ver você se diverti , mais se for para ficar de pirraça no quarto , não teria escolha a não ser ir embora .

Peridot me abraçou , parecia fazer questão de minha presença , nao pude evitar pois senti a garota perto de mim , tirava o meu ar . 

Queria me converter em anjo neste momento , essa garota era libertadora e ela cada vez me conquistava. 

Ela naoprecisou fazer nada para me conquistar , foi algo natural , quando eu vir ja estava querendo ela e o mundo .

Ai lembrei da música que a pouco tempo falei uma letra que tem uma parte que diz - "tem tempo pra menina" ,concordo , "Ela fica contrariada por se sentir debilitada , mais se ela pensar melhor ela pode aproveitar seu tempo para se diverti e argi como se nao houvesse amanha, ao invés de colocar seus problemas a sua frente .

Apertei Peridot em meus braços , era um conforto e tudo o que eu precisava , um abraço de coração puro ..

Ela se afastou na tentativa de se reencontrar com meus olhos , percebi que ela estava curiosa ao olhar para mim , achei obsendo e forte sua expressão .

-Que foi ? Perguntei 

-na-a-da -Sua bochecha ruborizou e seu nariz enrugou , o que a deixou muito fofa 

-lembra do beijo qie você ne deu ? Fui bem direta e quis recorda o assunto 

-S-siiiiim -ela responde um pouco temerosa 

-Eu gostei -disse envergonhada e me sentindo obrigada a encara a garota nos olhos -Eu não entendo o por quê de seu beijo 

Peridot levou sua mão ao meu rosto , com o indicador tocando a ponta de meu nariz , el estudava a superficie de meu rosto e os traços desenhados naturalmente em meu rosto 

- eeu goxs-to de você -diz Peridot perdendo ancor avermelhada de suas bochechas

Aquele seu gest. Me deixou confusa , mais se você lembrar isso significa que teve sentimento -disse ao esconder meu olhar -Você gosta mesmo de mim , da mesma forma que gosto de você ? 

Ela concordou , neste momento senti meu coração acelera , ela realmente entendeu que meus cuidados não se passava de amizade colorida .

Acho que através dela busco forças para continuar com está paixão.

Bem , tem tempo para tudo -digo mentalmente para que eu possa controlar meus sentimentos .

-Eu gosto de voce , pequena Garota -digo dando um beijo na testa da garota como demonstração de carinho

-E-eu gox-sto de voo-ce lapi -Ela devolveu o beijo , mais fpi em meus lábios .

Por um instante demos um leve beijo o que nls deixou completamente vermelhas , como ela pode ser tão intensa com poucos gestos ? Esaa garota realmente ganhou o prêmio de conquistadora .

Toquei meus dedos em meus lábios -Voce me beijou ? Olhei para a garota que ainda estava envergonhada por sua ação

-Dis-cupa-disse Peridot 

-Vamos para a festa -EComo estava sentada no finl da cama , facilmente ja estava em pé , então estendi a mao para a garota me acompanha-Você vem ? Disse e logo apos fui correspondida , ela pegou seu óculos e colocou de volta em seu rosto , os deixando mais lindo que o comum , a beleza de. Peridot é natural , uma pele branca lisa e limpa , um nariz pequeno e fino que fica enrugado quando ela demostrar algum gesto de raiva ou desgosto e também seus olhos verdes faz eu pisar nos freios e argi de difícil , um segredo nosso vai ser o beijo dado por ela , aquele mais intenso e involuntário , Algo que não direi a ninguém e ficará somente entre eu e Peri .

Juntas entramos no elevador e chegamos na sala da casa , onde as pessoas no local nos afrontava o que me deixava incomodada .

Uma música calma , boa aparência e jantar na mesa .

Agora sim a festa pode começa. , Peridot segurou minha mão , achei tão fofo .

-Vai ficar tudo bem , Não se preocupe -Eu disse ja que ela esta nervosa .

E assim a festa continuou , Peridot em nenhum momento saiu de meu lado , alguns primos vinham falar com a garota e ela permanecia calada , como se todos fossem repugnante , em vários momentos ela fez caretas e isso era muito sutil da parte , ja que a festa era para juntar a família ne comemorar a vida .

Em pouco tempo Percebi que ela é anti-socil , sab fazer caretas e não gosta dos primos .

-Eu amo essa garota





Notas Finais


Desculpe o capitulo "Chato de hoje" mais quero fazer algo romântico para o proximo capítulo .
"Um baile" , ou uma curta "Valsa" .
E me desculpe por apagar os capítulos anteriores , eles nao me deixava inspirada a querer escrever nada .
Então eu os apaguei . Desculpe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...