História Amor Inesquecível - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Fátima Bernardes, William Bonner
Tags Amor, Recomeço, Vida
Visualizações 325
Palavras 1.797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meu povo. Tudo bem? Como tá a Familia? kkkkkk

Oh recadinho para quem é assiduo com a História::
Voltei a trabalhar, tempo voltou a ficar corrido. Então tenham paciência. Tava tentando liberar pelo menos um por semana, mas pode ser que não consiga mais.

Beijos, e apreciem com moderação!

Espero que gostem!

Capítulo 50 - Confidências!


 

 

 

Amanheceu e acordei com o celular de Fátima despertando. Peguei o aparelho e desativei aquele barulho irritante. Ela dormia tão serena, nem percebeu o celular tocando. Eu sabia que ela tinha demorado a dormir. Olhei as horas e eram 6:15. Resolvi não acordá-la ainda. Fiquei velando seu sono e admirando o quão linda ela estava. Eu era mesmo sortudo por ter ela em minha vida e sou muito grato por todos os anos ao seu lado, mais grato ainda por não tê-la perdido. Agradeço e luto sempre para que continuemos bem.

Vê-la triste me machuca muito. Comecei a fazer um carinho em seu rosto depois de muitos minutos apenas a olhando.

-Fah –chamei me aproximando dela depositando vários beijinhos por seu rosto –Amor acorda.

-Não quero. –Sorri diante daquela cena. Ela escondeu seu rosto entre meu pescoço.

-Já passou da hora, seu celular despertou faz alguns minutos.

-O que? –Ela se soltou de mim rapidamente pegando o celular sobre o criado mudo. –Amor, porque não me acordou? Estou atrasada. –perguntou ela já se livrando do lençol e indo se levantar. Fui mais rápido e a puxei de volta para a cama. Deitei ela sobre o colchão e fiquei por cima dela a prendendo com meu corpo.

-Você é a chefe, pode chegar uns minutos atrasada. E precisava descansar, sei que custou a dormir ontem à noite.

-Eu amo você, Will. –Sorri para ela diante daquela declaração inesperada. Senti uma de suas mãos em minha nuca e me arrepiei com o movimento de seus dedos entre meus fios de cabelo. Era incrível como que com um toque ela conseguia me desestabilizar.

Um receio me bateu e resolvi sair de cima dela antes que o que aconteceu na noite anterior acontecesse de novo. A ajudei a se sentar e também disse que a amava.

Rapidamente ela ficou pronta para sair. Resolvi sair junto com ela e ir para casa. Me ofereci para leva-la mas ela disse que não precisava. Então cada um seguiu seu caminho.

 

**

Cheguei uns minutos atrasada. Senti olhares sobre mim diferente mas não entendi porque. As vezes estão me julgando por ser uma ótima chefe dessas que chegam atrasadas, pensei.

Fomos para a reunião do dia e saí de lá direto para o cuidado das meninas. Por mais que tenha uma equipe de certa forma completa e dividida eu prefiro ficar apenas nos cuidados da Mel. Mas as vezes elas se juntavam para me deixar pronta, ou no caso de hoje Mel se atrasa.

Enquanto uma arrumava o cabelo a outra fazia a make. Ouvi Mel entrando no meu camarim logo me dando Bom dia e pedindo desculpas pelo atraso.

-Sem problemas Mel, inclusive aconteceu o mesmo comigo hoje.

-Mas e aí Fatinha, tá mais calma em relação aquele assunto?

-Estou! Mentira. Não sei Mel –disse olhando para ela que percebeu minha confusão.

-Tudo bem, almoçamos juntas hoje e você me conta tudo que tá sentindo.

-Vou amar, você é um anjo.

-Ótimo, meninas arrasem nela ai que vou lá cuidar dos convidados. –disse ela se despedindo para maquiar e preparar os convidados de hoje.

------

Marcelo Adnet estava no programa e era sempre divertido ter ele por perto. Na hora do programa ele começou um rap em minha homenagem. Adorei até ouvir um “Fatima Bernardes, tá na pista, tá solteira”, arregalei os olhos e fiquei em choque.

Ele obviamente jogou a culpa na minha produção, estava meio sem reação diante daquilo e respondi com um “Não vou nem comentar, só vou dizer que adorei!” e realmente tinha gostado, mas aquilo ia me render uma boa Dr e isso não me restava dúvidas.

O programa finalizou e com uma vontade louca de falar com o William eu fiquei. Ele provavelmente tinha assistido hoje. Conheço meu marido. Como não estava bem ele ia querer se certificar que eu tinha “melhorado”.

Adnet se responsabilizou pela brincadeira, disse que foi ele quem deu a ideia e que era para eu não brigar com minha equipe pois ele foi bem insistente. Mas eu precisava acertar as coisas então pedi para reunirem o pessoal que coordenava os convidados e o programa, ou seja os da produção, depois que a plateia e os convidados saíssem.

------

Algumas pessoas questionaram Melissa do motivo da reunião que a Apresentadora convocou.

-Vai Mel, você de todos da equipe é a mais próxima dela.

-Gente eu não sei de nada, ou melhor dizendo. Depois daquela brincadeira de hoje pode ser que seja isso. –respondeu a mulher depois de assimilar as coisas.

-Será? Ai gente, eu preciso desse emprego –disse um funcionário recém chegado na equipe.

O burburinho estava rolando solto quando Fátima chegou todos ficaram em silencio.

-Bom gente, vou ser breve tá?! Eu adorei a brincadeira de mais cedo no programa, gostei mesmo. Foi engraçado, mas eu vou pedir que isso não se repita mais. –as feições dos funcionários foram ficando cada vez mais preocupadas -Quando eu me separei eu sei que pediram para vocês não comentarem sobre o assunto perto de mim e não fui eu quem pedi isso. Pessoas da equipe que são mais próximas de mim se encarregaram de tomar partido por que sabem que era o que eu ia querer –disse olhando Mel- Mas depois de hoje eu estou pedindo! Quando quiserem fazer algum tipo de brincadeira em relação ao meu estado civil me comuniquem antes, eu não me importo que façam brincadeiras comigo, vocês sabem disso, estou sempre disposta a tentar coisas novas e dá até um pouco mais de audiência –Sorri e eles começaram a ficar mais aliviados com meu discurso – mas vocês me colocaram em uma situação difícil, eu vou ter um grande problema para resolver hoje graças a essa brincadeira de vocês.

-Então isso quer dizer que você não está mais solteira chefinha? –brincou Lair. Ele era um bobo, e curioso. Um grande amigo na verdade.

-Bom se vou ter problemas suponho que não né Lair. Mas enfim, gente só me comuniquem antes tá é apenas isso que quero pedir para vocês, não precisam me olhar com essa cara de desespero. Quando cheguei aqui parecia que eu ia cortar cabeças, parece até que não me conhecem. –Brinquei e arranquei risos da equipe.

-Ah, e eu nunca disse que não estou solteira, ok? –Perguntei séria e todos assentiram positivamente entendendo que aquilo era mais um jeito de dizer “Não contem para ninguém” –Ótimo.

Depois disso eu e Mel fomos almoçar. Liguei para ele e nada dele atender. Até chegar no restaurante tentei algumas vezes e nada.

Depois que almoçamos tentei mais uma vez.

-Ai Mel ele não atende.

-Você acha mesmo que ela vai achar ruim?

-Vai, tem sido mais difícil para ele entender essa relação nossa. Ele detesta o fato de não sermos mais “casados”.

-Mas não foi ele quem te pediu em namoro?

-Foi, mas no fundo o que ele quer é o nosso casamento de volta. Eu que sou a relutante que ainda não deixei ele voltar para casa.

-Entendi, as vezes ele não viu Fah.

-E importa? Ele vai ver Mel. Tá bombando na Net isso.

-Vai dar tudo certo, se você sabe os motivos que vão fazer ele ficar chateado é só você tentar entender.

-Tomara que dê certo mesmo. Que bom que tenho você para conversar sobre isso.

-Eu pensei que você tinha contado para mais gente, tipo as meninas do JAZZ por exemplo.

-Não, só você sabe. As meninas não vejo faz um tempo. Em janeiro não fazemos aula. Voltamos em Fevereiro a nos ver, mas nem sei se conto isso para elas.

-Mas e a Flávia? A Patrícia?

-Nenhuma sabe. Te Amo Mel, sinta se especial.

-To me sentindo mesmo. –ela riu.

Meu celular vibrou em cima da mesa.

-“Estou ocupado, depois conversamos.” Foi apenas isso que ele mandou Mel. Está com raiva.

-Então deixa ele ter o tempo dele amiga, ele vai te procurar.

-Sabe que vou seguir esse conselho, deixar ele pensar um pouco antes de tentar dar explicação para uma coisa que não tenho culpa.

-Faz isso. Deu nossa hora. Vamos?

-Vamos.

 

**

Eu não acredito que vi isso. E ela ainda disse que adorou?! Desliguei a televisão da minha sala e joguei o controle sobre a mesa enfurecido. Renata estava entrando e perguntou o que aconteceu, disse que não era nada e ela insistiu.

-Não se preocupa Reh, só vi algo que não gostei.

-Pela hora, você viu algo no Encontro certo? –Assenti. –Will, porque você ainda não foi atrás da Fah, não entendendo você ficar pelos cantos assim e não tomar uma atitude. –ela disse depois de fechar a porta da minha sala.

Sorri por ela estar totalmente por fora.

-Do que você tá rindo? Estou falando sério William.

-Nós estamos juntos Reh.

-O que?

-Eu e a Fátima.

-Mentira!! –ela ficou muito surpresa –Ai meu deus, não acredito –agora acho que ficou feliz. –Desde quando vocês se reconciliaram?

-É uma longa história. Almoça comigo e te conto tudo, estou mesmo precisando conversar.

-Claro que sim. Nossa estou boba Will, e feliz por isso!

-Não conta pra ninguém tá?

-Sem dúvidas, pode ficar tranquilo quanto a isso!

-Agora partiu reunião.

-Vamos.

Durante a reunião meu celular tocou algumas vezes. Quando acabamos mandei uma mensagem dizendo que estava ocupado. Estava chateado e na situação que estamos queria evitar brigas, mas conhecendo ela eu provavelmente vou me dar mal, ela detesta esse tipo de mensagem.

Deu minha hora de almoço e eu e Renata fomos num restaurante ao lado do CGJ.

Compartilhei com ela tudo que aconteceu entre eu e Fátima e ela ficou muito feliz.

-Você sabe que não deve ficar chateado por isso né? –disse ela depois de assistir no Globoplay o vídeo do rap do Adnet. –Ela ficou bem sem graça. Provavelmente não sabia mesmo de nada.

-Eu sei, é só que é tão difícil pra mim entender isso. Reh ela é minha mulher, sempre foi e quando éramos casados as pessoas a respeitavam, agora eu morro de ciúmes, e para o brasil inteiro ela realmente está na pista, está solteira.

-Entendo seus ciúmes, ela é linda e simpática. Mas ela ama você. Coloca isso na sua cabeça, por mais que ninguém saiba que vocês estão juntos ela sabe e deve estar preocupada por sua reação. Conheço bem a Fatinha. 

-Ela me ligou já algumas vezes e não atendi.

-William, não faz isso. Você mesmo não me disse que esses dias vocês estão inseguros?! –assenti positivamente –Então não dê oportunidade para essa insegurança separar vocês. Coisinhas assim atoa podem colocar tudo a perder se vocês deixarem.

-Você tem razão. Obrigado viu!

-Imagina, sempre que precisar. Fico muito feliz de saber sobre vocês. Desejo que tudo se ajeite da melhor forma. E agora você me mantenha informada.

-Pode deixar. Vamos? Deu nossa hora!

-Vamos. 

 

 


Notas Finais


Não deixe de participar aqui nos comentários. Sua opinião é muito importante!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...