História Amor Inevitável - Isulio - Capítulo 1


Escrita por: e binuel_isulio

Postado
Categorias Bia
Tags Isulio
Visualizações 74
Palavras 2.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


(sweet_binuel) até que enfim nós duas criamos vergonha na cara de postar uma história juntas, améeem
espero muito que vcs gostem, pq fizemos com muito carinho... boa leituraaaa 😍

(binuel_isulio) Hello Hello!
Nova história pq sim né gente! E agora com minha amiga Melissa. Vocês vão amar♥
Nos contem nos comentários o que estão achando♥
Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo um


Fanfic / Fanfiction Amor Inevitável - Isulio - Capítulo 1 - Capítulo um

O barulho ecoava. Aquela sensação de frio na barriga me deixava ainda mais ansiosa. Mesmo que fosse o programa de uma amiga, eu ainda não havia me acostumado sobre o fato de que ir a entrevistas contar a todos um pouco da minha vida era algo normal. Não que isso fosse uma coisa ruim, só havia apenas o medo de decepcionar alguém, mas esse medo me fez chegar aonde estou agora e sou imensamente grata por nunca ter desistido.

Os assistentes do programa de Giulia haviam me passado todas as coordenadas e Gabriella disse que eu poderia responder todas as perguntas com sinceridade, algo que eu simplesmente amava. Ser sincera em todos os momentos.

Estávamos Giulia e eu sentadas nas poltronas pretas acolchoadas em cima de um palco pequeno, com várias câmeras apontadas ao nosso redor e um auditório que eu pude analisar com o coração quentinho por encontrar vários fãs meus ali.

- Isabela! Isabela! Isabela! – os fãs gritavam animados, algumas deixavam lágrimas caírem de seus rostos, e identifiquei vários cartazes e presentes que eu prontamente pegaria depois. Eu acredito que amor de fã é simplesmente o mais puro e lindo do mundo.

- Um, dois, três... GRAVANDO!

- Sejam bem-vindos ao... – Giulia começou animada enquanto eu abria o meu maior sorriso para poder repetir junto a ela as palavras que havia sido avisada no início.

- CHATTARE CON GIULIA GUERRINI! – gritamos juntas de uma forma bem animada causando um alvoroço no auditório. Eu havia me esforçado bastante para conseguir falar o nome do programa em italiano.

- Amiga! Finalmente você por aqui. – Giulia me abraçou de lado de uma maneira desengonçada e eu sorri animada.

- Finalmente estou aqui, depois de vários convites, não é? – eu soei de maneira simpática.

- Ela é uma pessoa ocupada, gente, arrumou um tempinho só hoje pra participar do programa. – ela fingiu uma expressão chateada. – Hoje, amiga, você irá responder algumas perguntas e depois participar de um desafio comigo, ok? – ela contou a mim e ao público com um sorriso malicioso.

- Ok. – eu sorri animada.

Mesmo que eu esteja com um pouco de medo das perguntas, estava ansiosa para que as pessoas pudessem conhecer um pouco mais sobre mim.

- Então vamos começar! – ela disse de forma divertida, pegando o papel que sua assessora entregou para que ela lesse as perguntas. – Essa pergunta, todos nós queremos saber... quando começam os shows, Isa?

- Hummm... – eu ri e todos do auditório também. – Os show pela América Latina começarão em breve, não posso falar muito sobre senão levo sermão depois, mas posso dizer que estou muito animada, as músicas estão maravilhosas, as coreografias nem se fala, vale a pena ficar o dia inteiro ensaiando. – cruzei as pernas com um sorriso.

- Estou ansiosa também! Já garanti o meu ingresso. – Giulia disse com um sorriso e eu a abracei de lado novamente. – E outra pergunta que queremos saber, qual a sua música preferida do seu álbum novo? Estamos simplesmente apaixonados nesse álbum, amiga. Pegou todo mundo de surpresa, os fãs piraram.

- Sim! – eu ri um pouco ao me lembrar dos comentários quando lançamos o meu álbum ‘Asi yo soy’ sem avisar aos meus fãs. – Eu acho que todas as músicas têm muito significado pra mim, mas acho que a que eu sou rendida é Si vuelvo a nascer, uma música que fiz pensando em uma pessoa muito especial pra mim, minha parceira, que cuida de mim todos os dias e sem ela nada disso seria possível, que é para a Gabriella di Grecco, minha empresária, minha ajudante e minha confidente.

- Você sempre posta algo com ela em suas redes sociais, parecem ser bem próximas mesmo.

- Ela está sempre comigo, nos vemos todos os dias e ela que estava fazendo esse sonho ser realidade, então, eu te amo, Gabi. – fiz um coração para a câmera, o que resultou em alguns gritos das pessoas do auditório.

- Agora, mudando essa vibe de shows e vida de famosa, - ri com suas palavras. – Vamos falar sobre momentos constrangedores. Conta pra gente, Isa, como foi o seu primeiro beijo? – gargalhei um pouco em lembranças.

- Gente, o meu primeiro beijo foi vergonhoso, eu tinha treze anos, quando eu morava no Brasil, com um vizinho do prédio onde eu morava e foi simplesmente... – fiz uma careta que dispensava palavras e todos riram.

- Só pela sua cara sinto que não foi muito bom...

- Foi péssimo. Sinto muito ao menino, mas eu não gostei não, tá bom? – mandei um olhar inocente para a câmera.

- Também queremos fazer perguntas pessoais... – ela deu um sorriso malicioso e eu me senti corar. – Como anda a vida amorosa, amiga? Vimos alguns stories seus com André Lamoglia e queríamos saber o que está rolando entre vocês, se é só amizade ou algo a mais...

Giulia me olhava com uma expressão curiosa e todos do auditório também. Eu sabia que os fãs iriam pirar com os meus stories com André ontem, ninguém entendia que eu e ele somos bons amigos e que não passaria disso, fora que eu estava ajudando Agustina a ficar com ele.

- Não quero decepcionar aos que shippam, mas gente, André e eu somos apenas bons amigos e nunca passaremos disso. – escutei alguns murmúrios decepcionados. – Fora que uma amiga minha já está de rolo com ele, né... – fingi me calar como se eu tivesse dito besteira.

- Opa! Então uma amiga de Isabela Souza está interessada em André Lamoglia. – ela disse de modo divertido e foi inevitável não rir.

- Berro! – eu disse o meme em português e mesmo com o olhar de confuso das pessoas eu acabei rindo.

- Mas você está namorando? – perguntou me olhando em expectativa.

- Não estou namorando, pessoal, e seu estivesse, vocês seriam os primeiros a saberem, não se preocupem com isso. – coloquei um pouco do meu cabelo atrás da orelha.

- Se candidatem para namorar com Isabela Souza, pessoal! – Giulia disse resultando em gargalhadas.

- Me chamem no insta! – entrei na brincadeira.

- Saindo de perguntas polêmicas, pretende viajar esse ano para algum lugar? – suspirei pensando sobre sua pergunta.

- Eu acredito que ir para o Brasil, visitar minha família, comer feijoada que é algo que eu sinto falta e rever os meus amigos de lá. – eu respondi sentindo meu coração se apertar.

Eu havia saído do Brasil com a intenção de começar minha carreira na Argentina e mesmo que isso seja algo que eu ame fazer, a saudade que sinto da minha família e dos meus amigos já não cabe em mim, não via a hora de poder ir visitá-los.

- Do que mais sente falta?

- Acredito que da minha família, de poder ver minha irmã todo dia, comer a comida da minha mãe, isso com toda certeza é do que eu mais sinto falta. – respondi e me segurei para não chorar.

- Te entendo, amiga, te entendo. – ela tocou o meu ombro com um sorriso triste, ela também havia saído da Itália. – Agora vamos para o desafio.

Os responsáveis para essa outra parte do programa vieram numa velocidade que eu jurei impossível, trocando os papéis da Giulia para outro e entregando a nós, duas plaquinhas onde uma podia ser lido ‘eu nunca’ e ‘eu já’, fiz uma careta para o desafio e Giulia gargalhou.

- Temos que responder com sinceridade hein, Isa. – ela disse me olhando com um olhar acusador.

- Vamos tentar. – eu ri de nervoso.

- Vamos fazer as perguntas, levantaremos as plaquinhas e você vai contar a história por trás desse ‘eu já’, ok? – me passou as coordenadas e eu assenti ansiosa. – Eu nunca fui expulso da sala de aula. Começamos leve, demos sorte. – ela disse, colocando o papel em cima da coxa e enquanto ela levantava a plaquinha de ‘eu já’ eu levantei a plaquinha de ‘eu nunca’, fiquei contente porque isso era algo que eu me orgulhava.

- Nunca fui expulsa da sala, eu era um anjo, ok? – eu brinquei.

- Eu também era... – eu a olhei com um olhar de ‘aham’ e ela sorriu travessa. – mas naquele dia eu extrapolei, o professor me expulsou e eu levei um xingo da minha mãe que nunca mais fiz nada de errado. – soltamos risadas.

- Já imaginava, amiga... – ela me olhou feio.

- Continuando... eu nunca beijei alguém que eu não conhecia. – Giulia leu a próxima pergunta e nos olhamos. Havíamos feito isso no mesmo dia, quando ela ainda não namorava numa boate que fomos juntas, então levantamos as duas o ‘eu já’

- Sem comentários. – falamos juntas.

- Próxima! – ela disse exasperada. – eu nunca bebi tanto que esqueci o meu próprio nome. – levantei a plaquinha de ‘eu nunca’ com um sorriso de ‘vote em mim’ e Giulia levantou um ‘eu já’

- Você não sabe se comportar, né? – caçoei e ela gargalhou.

- Não sei mesmo. Faltam apenas duas, vamos lá. Eu nunca trai um namorado e nunca fui descoberto. – levantei sem nem pensar a plaquinha de ‘eu nunca’, achava traição a coisa mais errada do mundo e nunca faria isso com ninguém. Giulia levantou de ‘eu nunca’ também. – E a última, para que ela possa cantar uma música... eu nunca me apaixonei pela primeira vista. – ela disse e eu levantei o ‘eu nunca’ depois de pensar um pouco.

- Eu já, justamente pelo Guido, te amo, meu amor. – ela disse para a câmera e eu sorri achando fofo. Giulia e Guido estão juntos a um tempo e são apaixonados um pelo outro.

Os assessores guardaram os papéis e as plaquinhas, junto ao pequeno palco enquanto íamos para outra área do programa onde eu poderia cantar e as dançarinas, Mica e Daniela já estavam lá. Fui até elas depois de terem me dado o microfone e me preparei para começar a coreografia e a música.

- E agora, a nova música da... ISABELA SOUZA! – ela gritou causando alguns gritos e eu sorri grande com isso.

- Pela janela eu vejo o sol entrar

E sinto uma oportunidade se mostrar

Para mim, para que eu consiga me reinventar

Uma vez mais, uma vez mais. – meu coração batia acelerado enquanto as dançarinas dançavam atrás de mim e os fãs cantavam junto comigo, de uma maneira tão alta que eu nem conseguia ouvir minha própria voz. Era algo incrivelmente lindo de se ver, sentia meus olhos lacrimejarem, ainda mais por ser uma música em português, porém mesmo assim eles cantavam com todo o coração, mesmo que fosse difícil aprender a minha língua.

- Com um sorriso no meu rosto não posso evitar

Porque eu sei, eu posso ver, eu posso respirar

Dentro de mim eu sinto, que o melhor começa

Uma vez mais, uma vez mais... – me aproximei dos meus fãs e segurei a mão de alguns que gritaram eufóricos e segurei um dos presentes dos fãs, que era uma pelúcia em formato de coração.

- Deixo o medo atrás porque agora sei que... – voltei para onde as dançarinas estavam para que pudéssemos fazer a coreografia combinada. – ‘Oh oh’ vou me entregar, oh oh hoje eu vou voar e o dia brilha mais porque ‘oh oh’ o melhor começa! – fiz todos os passos ensaiados e saímos muito bem. – ‘Oh oh’ hoje eu vou cantar, ‘oh oh’ me deixarei levar e o dia brilha mais porque, ‘oh oh’ o melhor começa! – levantei um dos braços parando exatamente na posição no meio das minhas dançarinas que sorriram.

As palmas e gritos foram recebidos com sucesso e eu respirava ofegante com um sorriso grande me sentindo realizada.

- Aí, amiga, nem acredito que você já vai embora, estou triste. – Giulia me abraçou com uma voz manhosa. – Sua música está incrível e eu amei sua participação no meu programa!

- Muito obrigada, amiga, eu que tenho que agradecer pelo convite. Vejo vocês na próxima! – sorri grande saindo do palco e escutando as palavras da Giulia:

- Nos vemos depois do intervalo!

- Você foi ótima! – Gabi me abraçou assim que entrei no camarim que haviam separado para mim no programa.

- Eu não falei nada que pudesse alterar os fãs, né? – eu perguntei receosa.

- Hoje não. – ela recolhia minhas coisas no camarim enquanto eu retirava a jaqueta jeans que eu usava pudesse colocar meu moletom.

Saímos do camarim nos despedindo de algumas pessoas, para que pudéssemos entrar no carro e irmos para a próxima entrevista, só que essa seria com os fãs.

Dei alguns tchaus para os fãs que estavam parados em frente ao estúdio do programa e suspirei em alívio quando entrei no carro e os gritos cessaram. Não que eu não gostasse dos fãs chamando o meu nome, eu só estava atrasada demais para poder parar decentemente e conversar com eles.

- Compromissos da semana. – Gabi disse já anunciando qual seria os próximos passos para essa semana e eu suspirei cansada.

- Entrevista com Julia Arguelles no sábado, com perguntas sobre suas próximas músicas e alguns desafios para o canal dela no Youtube. Algumas sessões de fotos para a revista Caras e no final da semana uma sessão para o Febre Teen, seguida de perguntas e entrevistas, fora os encontros com os fãs. – ela dizia olhando em seu tablet que a acompanhava em todos os lugares.

Eu escutava suas palavras com atenção, segurando meu celular para que eu pudesse interagir um pouco com meus fãs no twitter.

@carolsemkk: VOCÊ É PERFEITA DEMAIS, casa comigo pfv.

@isasouza: casamento marcado ;)

Respondi com um sorriso divertido. Eu simplesmente amava a maneira como os meus fãs demonstravam tanto amor com poucas palavras, era algo surreal, a cada show lotada, a cada fc criado, era algo incrível, nunca na minha vida inteira eu havia imaginado que eu seria tão bem tratada. Olha que tudo começou com minha aparição num clipe do Guido, terminou comigo sendo uma das cantoras mais ouvidas atualmente. Quem diria que a menina do Brasil fosse conquistar o mundo inteiro.

- E... por último, Jandino te fez um convite. – levei o olhar a ela pela primeira vez desde que ela começou a repassar os compromissos. – Ele vai fazer um show e queria sua participação, já que vocês são amigos pensei em aceitar, que tal?

- Eu acho ótimo. – disse animada. Jandino é um ótimo amigo e eu adoraria cantar com ele.

- Você irá cantar com ele e um cantor, Julio Peña, já ouviu falar? – neguei pensativa. – Ele é mais famoso na Espanha, mas ele também participará do show, é uma surpresa para os fãs. Posso confirmar a sua presença?

E foi aí que tomei a decisão que mudaria toda a minha vida:

- Pode sim. 


Notas Finais


comentem oq acharam e até o próximo 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...