História Amor infinito - Adaptada - Simbar - Capítulo 31


Escrita por: e TonyMartin

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Simón
Tags Simbar & Lutteo
Visualizações 181
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 31 - Aumentar a felicidade


Quando Matteo e Âmbar chegaram ao hospital eles foram direto para uma outra ala de atendimento, Matteo ficou lá com Âmbar até ela ser atendida. 
-Se quiser ir falar com o Simón e ver como está seu pai, pode ir, não precisa ficar aqui-disse Âmbar-Eu tô bem, só preciso ser examinada e já vou ser. 

-Você tem certeza?-perguntou Matteo, afinal ele estava preocupado com ela, mas também estava preocupado com seu pai. 
-Tenho, você pode ir, obrigada pela sua ajuda-Âmbar o abraçou. 
-Tem certeza que vai ficar bem?
-Sim, vai tranquilo. 
-E o que eu vou responder quando o Simón perguntar sobre você?
-Primeiro pergunte sobre o seu pai, se Simón disser que ele esta melhorando então conte sobre mim, se ele responder que seu pai não está bem diga que eu fui falar com a Lu. Esta bem?
-Claro! Pode contar comigo-logo Matteo a abraçou de novo-Toma cuidado e me manda uma mensagem quando terminar de ser atendida. 
-E você me manda noticias sobre o seu pai. 
-Esta bem, até logo.

Matteo saiu da sala e Âmbar esperou mais uns 10 minutos para ser atendida. 
(...)
Quando Matteo chegou na ala principal logo encontrou Simón.

-Irmão-disse Matteo e logo abraçou Simón-Como esta nosso pai? 
-Graças a Deus ele esta bem, vão tirar a bala do corpo dele e me disseram que ele esta fora de risco-respondeu Simón aliviado. 

-Ah graças a Deus! E nossa mãe?
-Foi ao banheiro. Ela estava muito aflita, que bom que tudo se resolveu. 
-Verdade.
-Cadê a Âmbar? 
-Simón, ela esta na ala dois do hospital sendo atendida. 
-Sendo atendida?! O que foi que aconteceu com ela?!-perguntou Álvarez se preocupando de novo. 
-Ela acabou sendo atingida por aquela bala, de raspão, mas foi atingida e esta perdendo bastante sangue. 
-Como ela não me contou isso? Eu tenho que ir até lá. 
-Ei, calma, ela esta bem, só não te contou, para não te preocupar mais. Fica tranquilo, ela logo vai ser atendida. 
-Mas ainda assim, eu não posso deixa-la sozinha, fica aqui e diga para a minha mãe o que aconteceu. 
Logo Simón foi para a ala dois e Âmbar não estava lá. Simón deduziu que ela estava sendo atendida e então esperou por quase 30 minutos. Em seguida Âmbar saiu de uma das três portas que tinham lá.
-Meu amor-disse Simón, indo abraçar Âmbar. 
-Ah-disse ela demonstrando dor.
-Desculpa, porque não me contou que tinha sido baleada?
-Eu não fui baleada! Só ferida, já me fizeram um corretivo e eu estou bem. Fica tranquilo! Não precisa se preocupar. 
-Ah meu amor, eu me preocupo sim-Simón a abraçou-Não quero te perder de novo! Nem era pra você ter se metido na minha frente. 
-Você que não devia ter se entregado daquela maneira.
-Eu prometi para você que não ia deixar a história se repetir e ia cumprir. 
-Mas não era um de nós que estava destinado a se ferir lá, pois na minha visão estávamos em uma casa, não lá.
-Mas da mesma forma, eu tinha que impedi-lo.
-Obrigada-Âmbar o beijou-Eu te amo, meu amor!
-Eu também te amo. 
-E o seu pai?-perguntou Âmbar enquanto os dois foram em direção ao elevador.
-Esta bem, os médicos disseram que ele esta fora de risco e que vai se recuperar logo-respondeu Simón sorrindo. 
-Que bom, meu amor, não sabe como fico feliz. Achei lindo vocês dois lá... Um pedindo perdão ao outro, é maravilhoso o amor que vocês tem e é percebível que ele se arrependeu.
-Eu sei, mas ainda temos que contar sobre você, não é?
-Sim, eu sei. O que vamos fazer?
-Bom, agora não vai sair a janta na minha casa, mas vamos contar toda a verdade para a minha mãe. Pode ser?
-Pode, vamos sim, afinal, ela vai se assustar quando me ver na luz. 
Logo Âmbar e Simón riram e em seguida saíram do elevador, indo para a sala de onde Roberto estava. A mãe dele olhou para Simón e em seguida para Âmbar, não a reconheceu de cara, mas ainda assim parecia que era familiar. 
-Mãe, esta é a minha namorada, Âmbar-disse Simón e neste momento Andressa sorriu para Âmbar e assim lembrou-se de Valentina. 
-Nossa... Você... –ela começou a falar. 
-Sou a cara da Valentina?-perguntou a loira sorrindo-Eu sei. 
-Mãe, temos que te contar muita coisa-disse Simón e em seguida começaram a contar toda a história da reencarnação. 
(...)
Depois que Andressa ficou sabendo de tudo o que ocorreu com Âmbar ela ficou mais aliviada, pois pensava que Valentina estava viva todos estes anos. 
-Que bom que você apareceu na vida do Simón-comentou Andressa depois que Simón e Matteo saíram da sala.
-Na verdade eu não fiz muita coisa, se ele não quisesse mudar, ele não mudaria-disse Âmbar.
-Mas você ajudou, ele se quis mudar, porque se sentia mais próxima da Valentina.
-Eu fico muito feliz que tenha consigo ajudar. Sinto que a Valentina voltou por algum motivo.
-Quem sabe foi trazer o Simón de volta. 
-Não sei. Se fosse isso nada teria impedido a minha morte há poucas horas. 
-Quem sabe a missão dela é trazer o Simón de volta e seguir fazendo-o feliz. 
-Tomara!-as duas sorriram e em seguida Simón e Matteo entraram na sala.
-O que as duas estão papeando ai?-perguntou Simón sorrindo e em seguida abraçando as duas. 
-Estávamos conversando sobre mim e Valentina-respondeu Âmbar. 
-Que felicidade é esta, filho?-perguntou Andressa. 
-O papai esta bem-respondeu Matteo.
-Como assim?-perguntou Andressa.
-Sim, já conversei com ele, ele está muito bem e nós também estamos-disse Simón e Andressa sorriu.
-Que bom, filho, fico feliz que tenham se perdoado-disse Andressa e em seguida beijou o filho e foi ver Roberto. 
-Eu estou tão feliz por você, meu amor!-afirmou Âmbar depois que Matteo também saiu-Você conseguiu! 
-Graças a você-disse Simón e em seguida a beijou-Nossa viajem vai ser adiada para depois de amanhã, porém amanhã a noite vai ter a janta na minha casa. 
-Tem certeza? Será que o seu pai vai querer?
-Vai sim! Acho que ele quer conhecer a garota pela qual dou a minha vida. 
Âmbar sorriu e em seguida o beijou de novo. 
-Eu te amo! Te amo! Te amo!-afirmou ela. 
-Eu também te amo, muito-Simón a abraçou a rodopiando no ar. Ambos estavam felizes e ficarão mais felizes depois da próxima noite, pois Simón tem algo em mente para aumentar a felicidade deles. 

 


Notas Finais


O q será??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...