História Amor intocável (Kim Taehyung) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys (bts), J-hope, Jimin, Jin, Rap Monster, Suga
Visualizações 12
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá unicórnias, trago aqui pra vcs mais um cap da fanfic,
acho que consegui deixar vcs curiosas no cap anterior kkk
muito bem vamos ao cap, boa leitura unicórnias.

Capítulo 15 - Capítulo-14


Fanfic / Fanfiction Amor intocável (Kim Taehyung) - Capítulo 15 - Capítulo-14

Gelei, o empurrei pro lado e me levantei ficando de pé no chão olhando para meus pés. Tae se levantou também e ficou na minha frente.

- M-me desculpe, e-eu não deveria ter dito assim.- levantei minha cabeça para olha-lo e o mesmo coçou a nuca e abaixou a cabeça.

- Não se desculpe, é que...ainda não sei se sinto o mesmo, estou confusa.- disse e toquei o ombro do mesmo.

- Oque sentiu quando demos aquele beijo aqui no seu quarto? F-foi importante pra você?- colocou sua mão em cima da minha que estava apoiada em seu ombro.

- Foi, claro que foi.- disse rápido demais ruborizando logo em seguida.- É que apenas não sei o que pensar, mas eu gosto da sua presença.- sorri sem graça.

- Tudo bem, vamos apenas focar na minha identidade certo?.- assenti.

Me senti um pouco mal por não conseguir corresponder aos sentimentos de Taehyung, sinto que o mesmo ficou magoado.

Tae se inclinou e ia me abraçar, quando seu tronco acaba por me atravessar. Fico assustada e dou alguns passos para trás, ficamos espantados, me aproximo mais dele e devagar aproximo minha mão de sua barriga, quando era pra parar por ali, meu braço simplesmente o atravessa, me desespero e passo meus braços a sua volta mas apenas o atravesso. Tae tenta me acalmar

- Como assim, não era pra isso acontecer.- digo com rapidez em minhas palavras.- Isso não faz o menor sentido.

Momo abre a porta do meu quarto e me olha confusa.

- Por que está falando sozinha?- perguntou com uma sobrancelha arqueada.

- Nada de mais, estava falando com uma pessoa, o que quer?

- Eu em.- franziu o cenho e olhou pros cantos do cômodo.- Ia ver se ainda estava acordada e pelo jeito está, porque ia perguntar como que desliga aquele dvd.

- Ah ta,é que eu perdi o sono.- dei um sorriso sem graça.- É só apertar o botão de desligar da tv e do dvd ao mesmo tempo.- sorri docemente.

- Certo obrigada, agora vá descansar.- sorriu e piscou saindo do quarto.

Tae havia sumido como sempre, fiquei preocupada agora, só de pensar que não vou mais poder abraçá-lo, é melhor eu dormir antes que fique com dores de cabeça.

Joguei me na cama e abracei o travesseiro, e assim dormi tentando esquecer o acontecido.

P.O.V Momo on

Assim desço as escadas chegando direto na sala, vou até a tv e pressiono o botão da tv e do dvd ao mesmo tempo, porém nada acontece.

- Affs desliga logo.- digo já brava. Poxa eu tentei um monte de vezes e nada aconteceu.- Por favor tv eu te peço, desliga logo.

- Deve ser louca mesmo para estar falando com a tv.

Escutei a mesma voz de quando fui tomar banho no quarto da Ceci, é o irmão chato dela, me virei para trás e o vi com uma mão no bolso de sua bermuda e a outra segurando um copo com água me olhando curioso

- Não sou louca, e também não estou falando com a tv.- o olhei e cruzei os braços.

- Jura? Não é o que parece.- sorriu debochado.

O que tem de bonito tem de chato.

- Ao invés de me xingar, pode me ajudar a desligar isso daqui?- disse revirando os olhos.

- É simples.- colocou seu copo com água em cima do balcão da cozinha e veio andando até mim e eu o acompanhando a cada passo, o mesmo para na minha frente, olha bem em meus olhos e abre um sorriso mínimo e ladino.

- É só desligar o receptor primeiro...- inclinou-se para frente ainda olhando em meus olhos com aquele sorriso.

Escutei a mão do mesmo se apoiando no raque, se não fosse por isso teríamos nos beijado, pois estávamos a centímetros de distância e eu já podia sentir seu hálito fresco de menta batendo em meus rosto, minhas bochechas gritam por socorro, e ele continua.

- Depois só pressionar o botão da tv e o do dvd ao mesmo tempo.

Tentei evitar olhar para seus lábios, mas foi impossível com aquela tamanha proximidade, do jeito que estávamos parecia que em menos de segundos já íamos nos atracar aqui mesmo, e até que não seria má ideia. Quando ele vai apertar os botões se inclina ainda mais pra frente, encostando um pouco de sua testa na minha, por reflexo fecho meus olhos e apenas fico sentindo sua respiração quente batendo em meus rosto, e a vontade de beijá-lo só aumenta quando o mesmo sussurra.

Ensinei direitinho?- confirmo levemente com a cabeça que sim.- Ótimo.- se afasta em um segundo, abro os olhos e encaro o mesmo ainda vermelha.- Assim da próxima vez não preciso perder meu tempo.- pega seu copo com água que havia deixado em cima do balcão e sobe as escadas.

- Meu deus o que foi isso?- coloco uma mão no coração e outra na testa.- Que grande filho da mãe.- digo com raiva e tento regular minha respiração.- Vou dormir que ganho mais.

QUEBRA DE TEMPO

P.O.V Cecília on

Eu e Momo já acordamos fazia um tempinho, hoje é sábado então não precisávamos nos preocupar com a hora. Ficamos conversando um pouco no quarto mas começamos a ficar com fome, então arrumamos tudo, trocamos de roupa e descemos para a sala indo para a cozinha.

Chegamos na cozinha e eu fui direto para a geladeira enquanto Momo pegava os pratos e colocava em cima do balcão, quando me virei para colocar os ingredientes para fazer sanduíches na mesa, vi meu irmão adentrar a cozinha, assim que o mesmo entrou olhou para Momo que estava o olhando também, ela estava com as bochechas rosadas e o mesmo a olhava friamente. O que está acontecendo aqui huh?

- Olá Hope.- disse chamando a atenção do mesmo, que antes olhava para a menina baixinha ao seu lado.

- Olá Ceci.- veio até mim e me deu um beijinho na bochecha.

- Essa é minha amiga, Hirai Momo.- desfiz do abraço e fui andando até a loira passando o braço pelo seu pescoço.- Momo, esse é meu irmão Hoseok, mas pode chamá-lo de J-Hope ou só de Hope.- retirei meu braço de seu pescoço e entrelacei minhas mãos na frente de meu corpo observando os dois, Momo o olhava vermelha como antes, e Hope a encarava estranhamente.
 Que esquisito, ele nunca olhou assim pra ninguém, sempre foi legal com todos.

- Parece que se conheceram ontem né.- disse quebrando aquele clima esquisito que tinha se alastrado pela cozinha.

- Pois é, infelizmente.- indagou Hope virando se de costas para nós pegando a caixa de cereal do armário.

- Hope, não fale assim, você nem a conhece.- o repreendi. O que estava acontecendo com aquele garoto?

- Tudo bem Ceci, o maior desprazer foi de minha parte por ter trombado com ele.- indagou Momo raivosa cruzando seus braços e voltando a sua coloração normal.

Fiquei observando os dois indignada, sério, claramente está havendo algo que eu não estou sabendo.
 Hope virou-se  novamente para ela e andou até a mesma ficando de frente para ela, enquanto a mesma ainda estava com a feição raivosa. Ele ficou bem a frente dela, porém olhando um pouco para baixo já que a mesma é mais baixa, poderia dizer que neste exato momento os dois poderiam se beijar se não estivessem com raiva um do outro.

- Então temos algo em comum.- disse baixo a olhando nos olhos, depois apenas pegou uma maçã deixando o cereal de lado, virou-se para mim e disse...- Hoje peguei um dia extra de trabalho, não tenho hora prevista pra voltar, quando terminar te ligo.- disse por fim saindo da cozinha. 

Eu e Momo permanecemos intactas com aquilo, eu não estou entendendo mais nada.

- Oque acabou de rolar?- pergunto olhando para a mesma e encarava o chão raivosa.

- Seu irmão é bem chato sabia!?...não se preocupe, apenas nos conhecemos de maneira ruim e imprevisível ontem.- desfez a cara amarrada e me puxou para a mesa.

- É...tô vendo, isso vai dar namoro.- dei uma risada final enquanto preparava nossos sanduíches.

- Besta.- acompanhou-me nas risadas.

QUEBRA DE TEMPO

já havíamos comido e arrumado tudo, Momo já tinha ido pra sua casa, fui pro meu quarto estudar um pouco, essa coisa do Tae me desconcentrou um pouco, por mais que eu queira ajudá-lo também preciso focar na minha vida, pensando nele, não consigo anular da minha mente sua confissão de ontem, não sei se devo entregar-me a ele, pois no fim das contas isso nunca me ocorreu antes, ainda não sei bem o que estou sentindo, afinal...nem sei se ele é real mesmo ou é só um fruto da minha cabeça, posso me machucar muito se acabar me apaixonando por uma figura que nunca existiu, apenas em minha mente...mas eu já o tinha visto antes carnalmente...no avião de chegada para a Coréia, por mais que esteja sendo difícil eu preciso descobrir se é verdade mesmo, se não é só minha mente pregando-me uma peça, preciso de um pouco mais de tempo para acreditar.

Quando percebi que me perdi em pensamentos, olho para o relógio e lembro que tenho que trabalhar hoje, e lá vamos nós.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse cap,e posso alertar vcs aqui que já estou providenciando novo capítulo em, esses dias minha mente vem funcionando direitinho e minha criatividade está voltando.
E mais uma coisa, estou pensando em começar um novo projeto aqui pra vcs se vcs quiserem brevemente.
beijos unicórnias <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...