1. Spirit Fanfics >
  2. Amor invertido- Jeon Jungkook >
  3. Cap. 3

História Amor invertido- Jeon Jungkook - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Cap. 3


Fanfic / Fanfiction Amor invertido- Jeon Jungkook - Capítulo 3 - Cap. 3

Narradora on




     A Sn, enquanto estava indo para casa, ficou pensando no papel com o endereço que a Lisa lhe deu.

     Ela poderia ter evitado, mais resolveu ir. Mal sabia ela que algo terrivel aconteceria com ela.




      Sn on




      Acabei de chegar no endereço, é uma rua deserta, estou de frente a um galpão.

      Bato três vezes e ninguém vem.


     ~ Isso foi uma péssima ideia Sn. ~ me viro para ir embora.

     Xx- Não foi não. - tapa minha boca e me puxa para dentro do galpão.




     Narradora on




     A Sn entrou em um galpão, foi amarrada e amordaçada, a saia que estava usando foi rasgada, pelo homem que ela não sabia quem ele era.




     Jimin on


     13:00.


     Recebo uma ligação.




     Ligação on




   Xx- Estou um pouco apressada, mais... é rápido. Jimin eu estou voltando.

     - Como... - ela desliga.




     Ligação off




   Não acredito! De alguma forma vai ser estranho tê-la de volta. Já se faz dois anos, mas de alguma forma eu sempre estive esperando por ela.

     Ser a que aviso os meninos?

     Decido dar uma volta por um antigo parque da Cidade onde eu e os meninos, quando menores, brincávamos. Mas agora é só galpões, vou lá sempre que preciso fugir de algo, ou alguém, ou simplesmente pensar.




     Jungkook on




     Eu acabei de chegar em casa.


     - Mãe? - ela estava de cabeça baixa.

     Mãe- Sim?

     - Oque aconteceu? Por que está chorando? -falo ao me sentar ao seu lado.

     Mãe- Eu encontrei drogas no bolso da jaqueta de seu pai. Eu o expulsou de casa. Eu não ia deixar ele afundar nossa família junto com si próprio.

   - Por que? Por que Mãe? Por que a senhora não poderia apoiar ele ?

     Mãe- Eu não...

  - Por que a senhora não o apoiou nesse momento difícil? Por que não o colocou em uma clínica de reabilitação? Por que a senhora sempre enxerga somente uma saída para cada situação que passamos? É isso que a senhora chama de amor? É isso que a senhora prometeu para a pessoa que casou vocês? Até a morte? Jura?

     Mãe- Filho...

     - Não chega! Eu vou da um tempo. - saí.


     14:25.

     Eu fui de carro até um local onde era cercado de florestas, antigamente tinhas algumas casas e um parquinho, onde eu e os meninos brincávamos mais hoje é só galpões. Lá é calmo, é por isso que sempre que preciso fugir de algo ou alguém, eu vou para lá.




     Sn on




     Eu estou amarrada e amordaçada em uma cadeira. Tinha desmaiado, mas agora já estou consciente. Tento gritar mais não dá. Quando vejo um homem vindo em minha direção.


     Xx- Olha só quem acordou. - sorri malicioso - como dormiu princesa?


     Fico aterrorizada quando vejo um chicote em sua mão.


  Xx- Ah! Não se espante! Isso é só um assessório para usar em nossa brincadeira.


   Ele chega mais perto e rasga a lateral da minha saia, se ajoelha, começa a beijar a minha coxa, ele vai subindo os beijos, uma lágrima escorre. Ele me olha.


     Xx- NÃO CHORE! - me dá um tapa, rasga meu moleton, minha blusa, assim me deixando só de sutiã. - Uhm... Oque temos aqui?! - sinto mais lágrimas descer, ele começa a me abusar.




     ...




    Minhas roupas estavam todas rasgadas, tentei me cubrir o máximo que pude.


     Xx- Ele abre a porta do galpão - Agora vá embora! SAI! - passo por ele correndo.


     Quando saiu, ele fecha a porta do galpão, olho em volta e vejo que não reconheço o lugar, não lembro com é que volta, além de que a rua está vazia.

     Mesmo estando a tarde, esse lugar é só floresta, por que eu vim para cá, era para mim ter vencido a minha curiosidade. Começo a chorar. Tá frio...




     Jimin on




     Estava quase chegando no antigo parque, quando passo por um galpão e vejo uma menina, ela estava chorando, suas roupas estavam rasgadas. Paro o carro e desço.


     - Com linçença! Posso ajudar? - Quando a moça vira, vejo que é a Sn. Quando a mesma me reconheçe, me abraça.

     Sn- Ainda bem que é você. - começa chorar e eu correspondia o abraço.

     - Oque aconteceu? Oque fizeram com você? - a mesma tentava falar entre soluços - Calma! - Eu tiro o meu casaco e a enrolo nele - Vem!


     A levo até meu carro, fecho as janelas e ligo o aquecedor.


     - Já está mais calma? - começo a andar pela cidade sem rumo.

     Sn- suspira - sim.

    - Pode começar a me explicar quem fez isso com você? Agora! Ele te... - ela assenti antes que eu terminasse, com raiva soco o volante. - Quem foi esse filho de uma puta?

     Sn- Eu não sei. - começa a chorar novamente, tento controlar a minha raiva, pois o mais importante agora é apoia-lá.

    - O.K! Respira e me conta oque estava fazendo naquelas redondezas.

   Sn- Eu estava ali, pois a Lisa me deu um bilhete com aquele endereço, dizendo que era para mim encontrá-lo naquele endereço, depois da aula. Quando cheguei lá, não tinha ninguém, eu já ia embora quando aquele homem tapou a minha boca e eu desmaiei.

     - Aquela desgraçada!

     Sn- Oque você sabe?

     - Só descance.




     ...




     A Sn dormiu, já são 19:20. Eu nem se quer perguntei onde ele mora. Eu não quero voltar para casa. Hum... Já sei!





     Narradora on




     O Jimin leva a Sn para seu apartamento em Gangnam, perto do centro da cidade. Ele carrega a Sn, até sua cama, pois só tinha um quarto, cobre ela, tira seus sapatos, desmancha o coque de seus cabelos, para não embaraçar e sai do quarto.

      Park, faz uma sopa com Mandu.




     Sn on




     Sou acordada pelo Jimin.


     - Onde estou? - me sento na cama.

 Jm- Estamos no meu apartamento em Gangnam. Você dormiu no carro e eu não sei onde você mora, então...

     - Que horas são?

   Jm- 21:30. Pega eu fiz sopa com Mandu, não sei se está bom pois não costumo cozinhar, mais... - ele coloca a bandeira no meu colo.

     - O cheiro está ótimo.

   Jm- Eu só vou pegar algumas cobertas para mim, eu vou está na sala, se quiser alguma coisa é só me chamar.

     - Ei! É eu que tenho que dormir na sala.

   Jm- Você tem que descançar. Fique e ponto final. - ele saí.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...