1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Maroto >
  3. A Trança de Prongs.

História Amor Maroto - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - A Trança de Prongs.


Fanfic / Fanfiction Amor Maroto - Capítulo 2 - A Trança de Prongs.

Era uma linda tarde de outubro em que muitos colegas de classe se preparavam para o passeio a Hogsmeade, o tempo bonito com pequenos e suaves raios de sol, mesmo que não aquecesse tanto no frio do outono, era mais do que desejado para aqueles que tinham um par romântico para o passeio, a perspectiva de um tempo sozinho com o alvo de seu interesse era terrivelmente tentador, mas isso não parecia muito animador para Sirius Black.

- Eu havia pensado que você tinha desistido de Lily, James?

Perguntou Remus, o menino de olhos amendoados estava dividido enquanto observava o rapaz de cabelos negros até os ombros e olhos cinzas tempestuosos, antes de se voltar para o ansioso Maroto de cabelos bagunçados e olhos achocolatados, o mesmo subia e descia pelo quarto procurando uma roupa casual, que não desse a impressão que ele estava criando expectativas demais neste primeiro encontro com a temperamental ruiva.

- Parcialmente, meu caro Moony.

James brincou levemente enquanto colocava um suéter vermelho e um jeans escuro com um par de sapatos do mesmo tom, passando agora a finalizar a sua arrumação com uma tentativa certamente frustrante de ajeitar os cabelos negros que apontavam para todas as direções.

- Eu deveria estar preocupado com essa resposta?

O Lupin erguer uma sobrancelha, olhando rapidamente de relance para Padfoot que já estava vestido com uma calça de tecido pesado e uma blusa de botões simples e branca, sua inseparável jaqueta de couro estava jogada sobre a cama. O cachorro do grupo estava estranhamente quieto enquanto penteava os cabelos ondulados, surpreendentemente sem nenhum comentário sobre os seus 'fabulosos e sedosos cabelos'.

Particularmente, Remus sabia o que estava acontecendo e não conseguia ser tão inconsciente da atmosfera tensa ao redor do garoto de olhos cinzas como James e Pedro, o primeiro obviamente muito nervoso para notar naquele momento e o segundo concentrado demais no dever de casa atrasado que tinha que entregar.

O único Potter do grupo riu, atraindo o olhar do lupino e largando a escova em um sinal de derrota, o garoto passou os dedos pelos fios negros, suspirando nervoso e acabando com o pouco sucesso que teve ao tentar ajeitar os cabelos.

- Eu não sei, para ser sincero, ela me confunde muito, mas estou tentando ver o que realmente sinto por ela antes de desistir de tudo, não quero ser atormentado pelos "e se's" da vida.

Murmurou James se sentando ao lado do único lobo do grupo, seus olhos castanhos olharam ao redor do quarto vendo Pedro sair com os pergaminhos molhados com um local mais aberto em mente para facilitar a secagem da tinta e Padfoot que escovava mecanicamente os cabelos, olhos vidrados no espelho de corpo inteiro ao lado de sua cama.

Remus apenas ouvia e via o que acontecia, vendo o sinal de uma pequena preocupação brilhar nos olhos de James, se perguntou o que acontecia com seus dois melhores amigos. Afiados olhos claros se estreitaram quando viu Prongs se levantar e caminhar até o outro garoto de frente ao espelho, vendo isso como, talvez, uma oportunidade desses dois conversarem, o lobo saiu silenciosamente com uma suave desculpa de que precisava ir pegar um livro na biblioteca antes de irem, nenhum dos dois marotos lhe deu atenção.

O rapaz não se importou em conseguir uma resposta, logo saindo.

Não percebendo a falta de sons ou movimentos, muito menos o alvo de seu interesse a centímetros de suas costas, Sirius olhou longamente e quase em transe para o cinza de seus olhos, uma cor tão sem graça na sua opinião, não tinha nada vibrante como os da Evans ou expressivo como os de James, apenas cinza, opacos e sem vida.

Nada especial.

Até Snape, aquela cobra viscosa, tinha algo em seus olhos que o tornava único, a intensidade daquele olhar rivalizando com muitos em seus momentos de raiva.

- Pads?

O sussurro tão próximo do seu ouvido o arrepiou e ele se afastou do amigo como se tivesse sido queimado, assustado ao ser pego com a guarda baixa e divagando tão livremente.

Um breve lampejo de mágoa passou pelos olhos castanhos e Sirius não pode deixar de amaldiçoar a si mesmo por ser responsável por aquele olhar, colocando a escova sobre a cama, o maroto se aproximou lentamente como se estivesse tentando acalmar um animal ferido.

- Prongs, você me assustou, aconteceu alguma coisa?

Falou calmamente para o garoto de olhos de corça que inclinava a cabeça para o lado, o avaliando por um momento, sem saber que estava de modo inconsciente oferecendo o pescoço ao outro animago que podia particularmente sentir o seu lado Grim abanar o rabo de modo muito interessado.

Cruzando os braços, o Potter desistiu de sua avaliação e foi direto ao ponto:

- O que há de errado com você? Anda distraído desde que te contei sobre ir com Lily a Hogsmeade e parece que está me evitando.

O Black resmungou algo ilegível com uma junção mal humorada entre as sombrancelhas que ocasionou no próprio levantar da sombrancelha direita de James.

Está certo que depois do fiasco de alguns dias atrás, ele evita está sozinho com o maroto e sempre tenta se distrair com coisas fúteis para refrear seus pensamentos de volta ao rapaz na sua frente, mas não é como se tivesse alguma culpa, vamos se dizer que James era mais do que particularmente beijável em momentos que estão apenas os dois e com sua ilusão de que poderia ter uma chance esse ano tendo sido dissolvida em cinzas pela maldita Evans, a tentação pode ser ainda maior só para mostrar para ela a quem o maroto de olhos chocolate pertencia.

- Por que você é tão contra a esse encontro?

James não pode deixar de perguntar, uma sensação quente borbulhando na boca do estômago e isso o confundiu um pouco. Deixando o olhar vagar para outro lugar que não seja os olhos achocolatados, Sirius respondeu:

- Ela já te fez sofrer muito no passado e agora que você está superando, ela vem para arrastá-lo para longe da recuperação.

Para longe de mim.

Não pode deixar de completar mentalmente, olhos cinzas sendo cobertos por uma camada de tristeza.

- Oh.

Nossa, bela resposta, James.

O maroto fez uma careta com seu pensamento, mas não sabia o que esperava que o amigo dissesse ao ser submetido a sua pergunta e essa resposta o deixou com uma quentura no peito, essa preocupação genuína o consolava de certa forma, uma faísca de esperança se iluminando dentro de si.

Talvez quando ele descobrisse, não ficasse tão zangado.

Pensou enquanto olhava o rosto do outro, os cabelos negros o distraindo por um momento, a juba de cabelos longos caindo sobre o rosto pálido e os olhos cinzas que o chamaram na primeira vez que se viram, maliciosos e com uma camada mais escura que estava cheia de segredos, sem perceber, sua mão subiu para retirar as madeixas dos olhos claros para melhor admiração e logo corou embaraçado com sua pequena gafe.

- Humm p-posso trança seu cabelo?

Inventou uma desculpa entre um gaguejar e se amaldiçoou por sua estupidez, tentando recolher a mão rapidamente, mas foi detido por uma mão maior sobre a sua, os olhos cinzas estavam quentes e suaves agora, mesmo que ainda continuassem a esconder algum segredo neles.

- Claro, só não me escalpele.

Brincou de modo leve, os olhos ainda podendo acompanhar o leve rubor nas maçãs do menor. Esquecendo o seu embaraço anterior, James sorriu zombeteiro.

- Oohh eu vou tentar, mas talvez eu não consiga me conter com o seu 'fabuloso e lindo cabelo'.

Debochou com olhos que mostravam exatamente de que momento estava falando, seu discurso sobre seu cabelo quando bêbado não foi o seu maior trunfo, mas ele não estava mentindo.

- Ah, Cale a boca!

Exclamou sem esconder o sorriso quando foi empurrado para cama, pensamentos nem um pouco inocentes inundando sua mensagem enquanto James se esticava para alcançar os cabelos cumpridos da lateral da cabeça do maior, em sua altura limitada por conta de sua estrutura de apanhador, ele não tinha como combater os 1,87 de Sirius e sua estrutura de batedor.

Padfoot olhou distraidamente o levantar do suéter do outro que expôs um pedaço da pele dourada tentadora, suas mãos coçaram com a vontade de tocar, mas ele as refreou, ocupando-as com o arregaçar das mangas de sua camisa.

Alheio ao que acontecia, o apanhador começou a cantarolar enquanto fazia uma trança embutida na lateral da cabeça de seu melhor amigo que rapidamente ficou entediado e um pouco irritado quando James começou a prender a trança na parte de baixo dos cabelos com um grampo conjurado, o suéter firme no lugar mais uma vez, infelizmente para Sirius.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...