História Amor mútuo (yuri) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Violencia, Yuri
Visualizações 46
Palavras 1.803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi pessoas cremosas💜
Turu baum💜
Me desculpe a demora ^-^
E desculpe os erros

Capítulo 7 - Reencontro familiar


•Yui on:


Acordo e vejo que ayame já estava acordada me esperando sentada na cama.

Ayame: Bom dia, pensei que nunca ia acordar.

-Bom dia - bocejo.

Ayame: Minha mãe já fez o café, e eu só esperei você acordar.

-Já desço.

Me espreguiço e faço minhas higienes pessoais, e desço pra tomar café.

Tia: Bom dia Yui, dormiu bem ?

- Sim.

Tia: Que bom, bem e a vida amorosa como está indo.

Eu quase engasgo e ayame me olha com um olhar tipo " Vamos ocultar o fato dr você ser bi, invente uma desculpe"

- Está bem tia, não acha meio cedo falar dessas coisas. Meu namoro está indo bem.

Tia: Uau, sempre digo pra ayame arranjar um, mas ela é muito durona, tenho até medo dos meus netos com uma mãe dessas.

Ayame: Mãe, eu não preciso de um namorado tenho que me ficar nos meus estudos, sou muito jovem pra isso.

- kskskskssk.

Tia: Mas então yui, voltando ao assunto.

- Sim.

Tia: Vocês já fizeram aquilo sabe ?

Tio: Querida menos por favor.

Tia: Horas, nós fizemos a mesma coisa quando estávamos na idade delas.

Eu e ayame caímos na gargalhada.

- Não tia, nós faremos no momento certo, só não é o momento.

Tio:  Isso mesmo, vocês ainda são muito jovens , tem muito caminho pela frente.... - foi intemrrompido pela tia

Tia: Blá blá blá, chega dessa falação parece um velhote , vai logo se não vai chegar atrasado.

Tio: Oky oky.

Ficamos só eu ayame e a tia na mesa conversando, até um bom tempo mas tinham os que nos arrumar pra escola.

Subi com ayame pro quarto para nos trocarmos já que como saberia que iria dormir la tinha levado minha roupa (minina esperta)

Terminados de nós trocar, e fomos sair.

Tia: Esperem meninas.

As duas: Oi fale.

Tia: Yui traga um dia traga seu namorado aqui para eu conhece-lo.

-  P- pode deixar tia

Nos despedimos e fomos pra escola.

Ayame: E agora o que faremos.

- Eu não sei - ri meio preucupada.

Ayame: lasco-se então.

- Eu estou ferrada, a não ser que aconteça um  milagre.

Enquanto íamos para a escola conversamos sobre o que iríamos fazer.

Acabamos chegando bem rápido.

Ayla e Naomi: Bom dia gente.

- Bom dia.

Ayame: Bom dia.

Ayla: Então já se resolveram...sobre....bem vocês sabem.

-Sim nós resolvemos.

Ayame: E temos um grande problema também.

Naomi: Meu Deus,eu não to sabendo de nada me expliquem.

Rimos da cara da naomi e seguimos pra sala, expliquei tudo antes de entrarmos na sala.

Professor: Bom dia sala, tenho 2 novidades uma boa e uma má, qual vocês querem saber primeiro.


Todos:  Bom dia -todos dizem num desânimo-a má.

Professor: Ok. Então e o seguinte a nossa escola irá fechar por um breve momento para reformas, como vocês podem ver ela está totalmente acabada. E também teremos uma prova muito importante, como vocês ficarão de férias do um mês essa prova sera tudo que não eatudamos então estudem

Aluno desconhecido: E a boa qual seria.

Professor: Para ajudar na reforma iremos fazer um passeio, não sei ainda para onde iremos e se vai demorar muito e isto e tudo.

Todos: Uhulllll.

Professor: Ok agora silêncio. Vamos rever tudo hoje.

A aula passo muito rápido, estava entendendo nada. Vi pela cara da  Naomi que estávamos no mesmo barco.


~Intervalo~



- Finalmente.

Naomi: Não entendi nada,que droga - falou frustrada.

Ayla: Deveríamos estudar todas juntas tipo 2 semanas antes da prova.

Ayame: Pode ser, boa ideia.

- É em que casa nós iremos estudar.

Todos se entreolharam e olharam pra mim.

- Ah nananina não.

Todas: Por favor.

Ayame: E a única casa que não tem nenhum adulto.

Ayla: Podemos ficar mais a vontade.

Naomi: Podemos também dormir la.

Já estava sem argumentos respirei fundo.

- Ok pode ser lá em casa então.

Conversamos e comemos sobre várias coisas até que o sinal bate, que droga.

As 2 últimas aulas passam rápido, fomos as 4 pra saída, até sinto alguém me puxando, me viro e vejo que e ayla. Uffa.

Ayla: Shiuu, se não elas nos escutam.

-Oky.

Ayla: Eu sinto sua falta, quando fico um dia sem ouvir sua voz me da um aperto no coração.

Eu ia falar que me sentia do mesmo jeito, mas antes de eu falar ela me calou com um beijo ardente, meu corpo todo estava ficando quente.

Ficamos nos beijando por um bom tempo, até que paramos por falta de ar.

- Melhor nos irmos logo.

Ayla: E também acho.

Fomos ao encontro das meninas que estavam nos esperando com uma cara nada agradavel.

Ayame: Até na escola? Meu Deus.

Naomi: Aaaaaa queria eu ter alguém assim.

 Ayla e eu não nos aguentamos e acabamos rindo da naomi, tadinha, depois me despedi das duas, e fui com pra casa.

- Amanhã temos trabalho ne?

Ayame: Acho que só você.

- ue por que só eu?

Ayame me contou como ela tinha ficado e tinha decidido cortar todas as relações comigo.

- Você é muito dramática sabia.

Ayame: Eu não sou dramática, eu só  estava... não importa.

- O importante é o que importa.

Ayla: Isso não faz nenhum sentido.

- Bem, pra mim faz.

Ayame: Você e bem esquisita sabia.

- Bléh.

Quando chegamos percebi que minha casa estava aberta.

- Ayame, vem aqui - Falei baixinho.

Ayame: Ó que foi?

- Tem alguém dentro da minha casa!

Ayame: como assim? Você não tinha trancado ela ?

- Sim eu tranquei não sou tão lesada.

Ayame: Vamos ver que é, qualquer coisa nos corre.

- Oky.

Entramos na casa meio aflitas. Nada estava bagunçado, estava do jeito que eu tinha deixado.

Na sala vemos uma pessoa, um menino na verdade sentado no sofá olhando o meu álbum de foto.

- Ei rapaz pare de mexer nos pertences dos outros. - ele parou de mexer no álbum e olhou pra nós.

?: Quem são vocês?

Ayame: Não, quem e você primeiro moço?

?: Então meu nome é  Yano tsubaki.

- Pera como, tsubaki.

Yano: Você e surda por acaso? Isso mesmo que você ouviu.

Ayame: Eu sou Ayame Harumi e está e..... Yui tsubaki.

Yano: Puftt, tá zoando né? 


- Acho melhor ligar para meus pais, pra ver o que ele tem a me dizer.

?: o que você precisa saber?

Os dois: Mãe!

Ayame: Oi tia! tudo bem?

Rosana: Oi ayame como você cresceu! Tá uma bela moça.

Ayame: brigada, bem vou indo pra casa.

Rosana: Até mais querida.

- Mãe me explica essa história direito, ele e meu irmão?

Mãe: Bem vocês são irmãos sim. Mas foram separados quando nasceram, na época que eu estava grávida a irmã do seu paí também estava tivemos o s nosso bebês na mesma hora lugar e etc. Mas eu não sabia que estava grávida de dois que eram vocês - ela parou respirou um pouco e continuou - Eu eu estava tão feliz que queria contar a novidade pra ela, seu pai  foi ver ela depois véio me ver no quarto do hospital, ele ficou muito feliz quando soube que eram dois. Eu perguntei sobre o filho da Maggie, sua expressão mudou no mesmo instante, ele me disse que o bebê tinha...falecido, eu perguntei como e ele me disse que o cordão umbilical tinha se enrolado no pescoço do bebe e quando ele foi sair, bem vocês sabem né. Sua tia ficou muito triste, entrou numa depressão profunda e quase nem saia de casa. Seu paí teve uma ideia muito absurda ele deu pra sua irmã o yuu pra ela cuidar, inventamos uma mentira que tinhamos nos divorciado e cada um ficou com um filho, no começo achei uma má ideia, mas com o tempo vi que estava funcionando, eu me sentia triste sem ter o Yano, mas era pra melhora de Maggie. Um dia ela levou Yano para um parque, na volta pra casa eles sofreram um acidente de carro, por sorte Yano  escapou mas sua tia morreu na hora, o que aconteceu com o homem? Ele fugiu. Bem e isto.

Eu fiquei pasma com aquela história. Olhei pra ele e o mesmo estava com um semblante triste no rosto, tadinho.

Mãe: Bem agora tenho que ir, beijinhos beijinhos tchau.

- Mãe pera.

Yano: Bem agora que você é oficialmente minha irmã, onde fica meu quarto?

- Seu quarto, eu só tenho um quarto com uma cama só.

Yano: Bem não importa, onde fica o banheiro?

- No meu quarto.

Yano: Ok.

- Bem.....acho que não precisamos ficar incomodados de viver juntos. Já que somos irmãos.

Yano: Olha eu sei.

- Me desculpe o jeito que te tratei.

Yano: Digo o mesmo.

-Bem agora vai tomar um banho pra que eu possa fazer o jantar.

Yano: Ok, pera se somos irmão eu sou o mais velho né?

- Mais velho como assim? Eu sou a mais velha.

Yano: Eu nasci primeiro.

- Nascemos no mesmo instante.

Yano: Eu nasci 5 segundos antes de você.

- aaaaaaa você nem sabe! - gritei

Yano: Calma, pra que o estresse? Vai ficar cheia de rugas skskskskk.

- Vai se fuder.

Yano: Estou indo daqui a pouco tomar banho

-É eu com isso?

Yano: Que grossa.

- Você tá me estressando eu preciso fazer a janta, você quer fazer.

Yano: Não faz aí.

- Tá, espere um pouco.

Yano: Então.... já que somos irmãos podemos dormir na mesma cama né?

- Como assim - me virei pra ele.

Yano: Bem tecnicamente somos irmãos, se não fôssemos eu certamente daria em cima de você.

Corei no mesmo instante, mas me recompus.

-Pare de bobagens, você nem faz meu tipo.

Yano: Ksksksk sei então por que você corou quando eu disse aquilo.

- .............

Yano: kkkkkkk Você acreditou no que eu disse. Você é mesmo muito ingênua.

- MANO EU TE ODEIO, IMBECIL.

Yano: Também te amo, mas agora faz minha comida.

- Vai tomar banho.

Yano: Oky.


~30 minutos depois~


- Aqui bênção.

Yano: Obrigado.

-De Nada .

Comemos tranquilamente, ele terminou e disse que  lavava a louça enquanto eu tomava banho. Precisa mesmo de um banho  pra relaxar.

Peguei o primeiro pijama que eu vi. Sai do banho mais tranquila. E deitei na cama.

Yano: Já vai dormir?
Aa-Vou tentar, se você ficar quieto pelo menos.

Ele deitou na cama e virou-se pra mim.

Yano: Sabe fico feliz de estar com você, ficar sozinho era meio triste.

- Sim.

Yano: Bem agora você também não ficaráL sozinha, pois tem eu com você.

Eu sinto minha bochechas queimarem.

-Também -Ele pega as minhas mãos.

Yano: Boa noite maninha.

- Boa.

Fico o encarando por um tempo, ele segurava minhas mãos com muita força parecia uma criancinha segurando a mão da sua mãe pra dormi. De tanto olhar pra ele dormi.





~Continua.........


Notas Finais


Gente desculpe se ficou ruim e tals.
Espero que tenham gostado( mesmo que tenha ficado ruim)
Mas vou tentar melhorar.
Bjs de luz💛🌅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...