1. Spirit Fanfics >
  2. Amor na Metrópole - Sakura e Kakashi >
  3. Provocação

História Amor na Metrópole - Sakura e Kakashi - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Olá! Como vocês estão? Espero que estejam se cuidando, viu?! 😷

Boa leitura ❤

Capítulo 19 - Provocação


Fanfic / Fanfiction Amor na Metrópole - Sakura e Kakashi - Capítulo 19 - Provocação

*Capítulo Dezenove - Provocação 


   Sakura e Kakashi chegaram à Milão, depois de um vôo cercado de empolgação por parte da garota. O que trouxera para o grisalho, uma nova perspectiva de algo que, para ele, era totalmente costumeiro. O mais velho, sentia-se lisonjeado por poder proporcionar um momento como aquele, a alguém que ele amava tão intensamente. Pela primeira vez, se sentiu à vontade por esbanjar dinheiro, em algo que não fosse de razão filantrópica. Apesar de ter nascido em berço de ouro, e ser um dos escritores com os livros mais vendidos da atualidade, Kakashi era um homem altruísta e sua maior satisfação, sempre foi contribuir com o desenvolvimento da sociedade; Acumular bens materiais, nunca foi algo que chamou sua atenção. 


   -Eu nunca pensei que faria coisas como essas… Muito obrigada, Kakashi! - com olhos vidrados na linda vista que a alcançava, ao passo que o táxi avançava para o centro da cidade, Sakura falava com a animação de uma criança. Kakashi sorria, como nunca fizera anteriormente, e os dois haviam se esquecido completamente a motivação que os obrigaram a fazer aquela viagem. Poucos minutos antes, de finalmente chegarem ao hotel mais luxuoso de toda Milão, a pouquíssimos metros do centro comercial mais sofisticado da cidade, que havia sido reservado para os dois, o grisalho recebeu uma ligação de Yamato, que os fizeram sair de sua bolha de felicidade. 


   -Alô Yamato, pode falar. - a rosada imediatamente focou sua atenção ao que acontecia dentro do táxi. Deixando as belas paisagens passarem despercebidas. 

   

  -Oi Kakashi, vocês estão bem? Tá podendo falar agora ? 


    -Estamos bem, obrigado. Sim, pode falar. - em seu íntimo, o mais velho desejou poder ter aquela conversa longe dos olhos aflitos de Sakura, mas não teve outra opção, senão atender a ligação. 


     -Bom, como eu suspeitava… os dois veículos que foram usados para perseguir vocês, eram roubados. Isso meio que nos leva à estaca zero… Vai ser difícil provar que o Madara estava dentro daquele carro, a não ser por uma coisa… 


    -Que coisa?! - a voz de Kakashi soou impaciente. 


 -Aparentemente, tem um homem rondando o prédio da Sakura, como eu imaginei o que aconteceria…  Desde ontem, os dois seguranças que fizeram turno lá, observaram essa mesma pessoa a espreita. Ele vai e volta repetidamente, mas não interage com ninguém e nunca entra em nenhum dos prédios em torno… 


   -Puta merda! E qual é a sua idéia?! - tomado pelo nervosismo, o grisalho não conseguiu disfarçar a gravidade da situação. Sakura se colocou ainda mais atenta,  e mordia os lábios, enquanto apertava seus dedos na palma de sua própria mão. 


   -Se você estiver disposto a gastar uma grana, nós podemos subornar aquele homem. Mas tem que ser dinheiro suficiente, para que se sinta seguro a entregar Madara Uchiha e que possa ir embora do país. Se não for assim, acho que dificilmente ele vai abrir a boca… Eu pretendo pressioná - lo com as filmagens e fotos que os seguranças fizeram dele… mas isso não prova nada… Temos que ganhá - lo pelo dinheiro. 


    -Sua idéia é excelente… Gaste o que for… e por favor, não comente isso com meu pai. Eu não quero que ele se sinta na obrigação de pagar por isso… E obrigado, você é um dos caras mais espertos que eu conheço. 


     -Okay, combinado.  Eu te ligo quando tiver alguma outra notícia. Mande um beijo para Sakura. 

 

   -Pode deixar, tchau. - Kakashi desligou a ligação e forçando um sorriso, evitou tocar no assunto que o deixara extremamente preocupado - O Yamato te mandou um beijo. 


   -Ahh sim…  Obrigada...  - a jovem estreitou os olhos, tentando entender o silêncio do grisalho - Você não vai falar mais nada?!


     -Ahhh deixa isso pra lá, amor. Você não precisa se preocupar com isso… Eu vou resolver tudo, eu te juro. - Kakashi segurou a mão de Sakura e a acariciou. 


   -Eu confio em você… Mas eu fico preocupada… E eu acho que tenho o direito de saber o que está acontecendo. - ela retribuiu a carícia na mão de seu namorado, mas manteve a expressão séria no rosto. 


    -Eu sei que você tem esse direito… - Kakashi passou a não por sobre o rosto, algo que ele sempre fazia quando estava nervoso - Bom, o Yamato está desconfiado que alguém a mando do Madara está espreitando o prédio onde você mora… Mas eu te dou minha palavra que isso será resolvido, e mesmo quando retornamos de viagem, você não voltará para lá. 


     -Inacreditável… - a expressão de seriedade se transformou em tristeza. A rosada pensou na importância que aquele apartamento tinha para ela. Além de ser a única herança que já recebera na vida, foi de sua avó. Sem contar que, naquele lugar, a jovem protagonizou momentos únicos de sua vida adulta. 


     -Seu apartamento é alugado?  Eu posso pedir pro Yamato agilizar sua mudança… eu pago os custos e a quebra de contrato. - o homem tentou remediar a situação. 


     -Não… Não é alugado… Eu herdei aquele apartamento de minha avó… Aquele lugar é importante para mim… É onde eu me refugio e me sinto em paz… Sentia, né? - Sakura voltou seus olhos para vista, se sentindo envergonhada por expor seus sentimentos com tamanha sinceridade. Ela sabia que Kakashi se responsabilizaria por aquilo, e se arrependeu imediatamente de ter dito aquelas coisas. - Mas… tá tudo bem… Eu sei que vou ficar bem em outro lugar. 


    -Eu sinto tanto… Eu sou capaz de qualquer coisa para te manter a salvo. - o homem aconchegou a rosada e sem seu peito, e num abraço apertado, e desejou protegê - la  com a própria vida.


     -Eu sei que você vai dar um jeito nisso… - a jovem retribuiu o abraço com força e fechou seus olhos. 


[...]


   -Caramba… Aqui é lindo demais… - admirando a bela arquitetura do saguão do hotel,  Sakura se sentiu constrangida por se encontrar mal vestida para ocasião. Todos os hóspedes que circulavam pelo lugar,  esbanjavam estilo e sofisticação, e a rosada se sentia como um peixe fora d'água. Tentando chamar o mínimo de atenção possível, se encolheu o máximo que pôde, numa poltrona ao canto da recepção. Quieta, ela observou Kakashi, que fazia o check-in no balcão. - Como ele consegue estar sempre tão lindo ?! - se perguntou em tom de revolta. Ao perceber que o grisalho, involuntariamente, chamava a atenção das mulheres que passavam por ele, e em especial da recepcionista, que o tratava com simpatia excessiva e olhares charmosos, a rosada se sentiu ainda mais deslocada. 


   -O que está fazendo aí no canto? Achei que fosse explorar o hotel… Você reparou que no saguão ao lado, tem uma pequena exposição de quadros esculturas?  - Kakashi se aproximou, tendo em mãos o cartão de acesso ao quatro e mala com os documentos da empresa que trouxeram.


   -Ahhh eu nem reparei… - Sakura mentiu descaradamente e se levantou da poltrona. 


      -Vá até lá então… Eu vou deixar essa mala no quarto, e já volto para te encontrar. - o mais velho se despediu com o beijo na testa da jovem, que se manteve imóvel por uns segundos. Depois de respirar fundo e finalmente criar coragem, Sakura caminhou até o saguão ao lado. Ao passar pelo grande arco com ornamentos dourados, que separava o lugar da recepção, a rosada suspirou aliviada, ao perceber que estava sozinha no local. Timidamente, percorreu cada obra de arte, e quando conseguiu distrair-se por completo, foi surpreendida por uma figura feminina, que parou ao seu lado.


    -Molto bella, non credi?  (Muito belo, não acha? ) - a mulher de cabelos cor de cobre, tinha um sorriso amigável no rosto. A transparência em sua camisa, deixava à mostra a lingerie preta e o formato de seus seios. Um belo colar prateado, com um único pingente brilhante, chamava ainda mais atenção para o colo da desconhecida. 


     -Desculpe… Non parlo italiano. (Não falo italiano) - a jovem se lembrou de umas das poucas frases que havia decorado. 


      -Ho capito... (Entendo…)- sorrindo novamente, a mulher continuou ao lado de Sakura, observando em silêncio o quadro na parede. Após alguns momentos, Kakashi adentrou o local, trazendo para si o olhar das duas mulheres.  - Buon pomeriggio. (Boa tarde) - o grisalho cumprimentou a ruiva e tomou sua namorada pela mão - Vamos amor? Antes de irmos almoçar, o que acha de comprarmos um celular para você? Eu acho que seus amigos devem estar agoniados por notícias suas. 


   -Mi scusi… Penso di conoscerti da qualche parte....(Com licença… Acho que te conheço de algum lugar.... - impedindo que a rosada desse sua resposta a Kakashi, a mulher se aproximou rapidamente dos dois, que já caminhavam para fora do saguão. 


     -Scusa, ma non ti riconosco.(Perdão, mas não reconheço você.)- o homem respondeu um tanto constrangido, mas de fato, não reconhecia a figura de cabelos avermelhados.


  - Non sei lo scrittore? Amico di Aoba ... Sono Patrícia ... Ero con te a Verona. (Você não é o escritor? Amigo do Aoba… Eu sou Patricia ... Eu estive com vocês em Verona.)


  -Patricia! Certo ... perdonami. Kakashi Hatake.(Patrícia! Claro… me perdoe.  - estendendo a mão para cumprimentar a mulher, o grisalho abriu um sorriso. - E questa è Sakura Haruno, la mia ragazza. (E essa é Sakura Haruno, minha namorada.) - a rosada observava atentamente a conversa, tentando entender o mínimo que fosse. Mesmo  não conseguindo compreender absolutamente nada, a presença da ruiva lhe causava um mal estar inexplicável. -Isso não é hora para ter ciúmes. - tentou convencer a si mesma, enquanto forçava um sorriso. 


   -Piacere di conoscerti. (Prazer em conhecê-la. ) - as duas apertam as mãos e seus olhos se encontraram. Algo na íris  da ruiva, expressava certa provocação, que incomodava profundamente Sakura. 


   -Piacere… Patricia. - secamente, a jovem desviou o olhar após responder. 


     -Ci vediamo in giro! (Vejo vocês por aí!) - ultrapassando o casal,  a mulher saiu pelo saguão, caminhando de forma charmosa, enquanto jogava seus cabelos para o lado. 


   Kakashi engoliu seco, e tentou não demonstrar que  havia percebido o mal estar - que mesmo nas entrelinhas - se instalou entre as duas mulheres. -Vamos lá? .- ele sorriu amigavelmente. 


   -Vamos… eu realmente preciso de um celular. Meus pais devem estar preocupados, eu sempre ligo no Natal. 


[...]


 Enquanto  aguardava o almoço, sentada à mesa do restaurante, Sakura terminava de enviar mensagens para seus amigos. Na loja mesmo, onde Kakashi comprou o celular, ela telefonou para seus pais, e se esforçou ao máximo para não tocar em assuntos delicados. Para todos os efeitos, aquela era uma viagem a trabalho. O grisalho, observava ao redor, degustando uma deliciosa taça de vinho tinto, apesar de tudo, era gostoso experimentar Milão ao lado de uma companhia tão apreciada.  


************************************


Grupo de Rolê 🍻:

Hinata adicionou Sakura Novo


Sakura

Gente como vocês estão? 

Eu tô encantada com a Itália 😍

Ainda não fiz muita coisa… mas o lugar é verdadeiramente lindo. 

Como vocês estão? 

Salvem esse meu número aí, eu vou ficar com ele durante a viagem. 


Naruto

Coma bastante!

Dizem que a comida daí é muito boa 😁


Itachi

Você está cuidando dos seus ferimentos?  

Não se esforce muito. ❤


Sakura

Até agora só comi em casa 😅

Mas estou esperando nesse exato momento para comer num restaurante. Pelo cheiro bom que tá correndo aqui, tenho certeza que vou gostar. 

Estou me cuidando sim, Itachi. Fique tranquilo ❤ Obrigada


Hinata

Estou com saudades já 😕

Mas espero que você aproveite a viagem


Neji

Mande fotos aqui pra gente😁


Sakura

Pode deixar, Neji. Vou mandar sim 

Também já estou com saudades amg 💕

Gente, mais tarde eu conto mais detalhes! Amo vocês 💕 


************************************


  Após aproveitarem uma perfeita pasta italiana, acompanhada de excelente vinho tinto, e finalizarem a refeição com o típico Tiramisù, o casal se dirigiu para um shopping a céu aberto, no centro de Milão. O lugar era composto pelas lojas das melhores grifes. Ao caminhar pelo ambiente, Sakura se encolheu timidamente, sentindo aquela sensação esquisita de não pertencimento. 


   -Toma - Kakashi entregou um cartão de crédito nas mão da rosada - eu vou te mandar a senha pelo whatsapp.  Eu pensei de a gente se separar para ganhar tempo, ainda quero te levar pra jantar em lugar especial. 


  -Não… eu não posso aceitar… Eu preciso de roupas… mas eu tenho umas economias… - o rosto de Sakura foi enrubescendo gradualmente. 


  -Amor, essa viagem é totalmente minha responsabilidade. Vá fazer suas compras, e não esqueça de comprar nada.  Acho que aqui você vai encontrar tudo o que precisa. Roupas, sapatos, bolsas, maquiagens, acessórios… E não esqueça de comprar duas malas. E uma roupa para festa de Ano Novo, é claro. - Kakashi puxou a jovem para seus braços e a apertou - Por favor… Aceita vai… Eu quero dividir com você o fruto do meu trabalho. 


   -Tá… Tudo bem então. Obrigada. - a jovem tentou esconder a animação que sentia. Nunca na vida, se imaginou em uma situação como aquela. - Há males que vem para o bem… - concluiu em pensamento, enquanto abraçava seu namorado, e a canto de olho, observava o cartão preto com escritos em dourado na sua mão. 


    -Eu que agradeço. Agora vá! Qualquer coisa me telefone, mas a maioria das pessoas que trabalham aqui também falam inglês, você não vai ter dificuldade alguma. - Kakashi se despediu de Sakura com um beijo delicado nos lábios, e ambos saíram às compras. 


[...]


Notas Finais


Gente, só uma observação: A Patrícia é uma personagem que eu criei. Ela não faz parte do elenco do anime.

Espero que estejam gostando! Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...