História Amor nas Alturas (Soluço x Banguela) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Bafo e Arroto, Banguela, Batatão, Bocão, Cabeçadura Thorston, Cabeçaquente Thorston, Dente-de-Anzol, Melequento, Mosca da Tempestade, Soluço, Stoico
Tags Banguela, Dragão, Soluço, Stoico Ruim, Toothcup, Transformaçao
Visualizações 266
Palavras 1.616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - A Fúria da Luz


Pula-Nuvem On

Olho para ondas do mar, parecem tão tranquilas indo e voltando. Eu queria ser um dragão do mar, para ficar longe de todos os humanos. Porque Banguela está certo, eles só vem à gente como animal de estimação! Eu realmente acreditei que Valka se importava comigo, mas eu estava totalmente errado, eu até troquei o meu nome por ela. Lembro do nosso primeiro voo, foi ótimo poder dividir isso com alguém. Para mim era como ter uma irmã, eu sempre quis ter irmãos. Eu fui o único que sobreviveu da minha ninhada, tinha sido um inverno muito difícil e meus irmãos não sobreviveram, o que tornou meus pais superprotetores e às vezes eu me sentia sozinho. Principalmente depois da morte dos meus pais. Mas tudo mudou quando eu ataquei aquela aldeia Viking, eu estava numa fase rebelde por causa da morte dos meus pais, por isso servia à Morte Vermelha. Mas durante o ataque eu senti um cheiro, era de Vikings com uma mistura de Dragão, na época eu não tinha percebido que o que eu sentia vinha da casa do Chefe.Lá eu achei um lindo bebê, na época eu não sabia, mas na verdade era Soluço e agora eu entendo que o cheiro era porque era um Filho de Loki. Brinquei um pouco com ele, mas então Valka apareceu e quando olhei em seus olho, eu enxerguei à mim mesmo por isso que eu à peguei. No começo ela chorou, mas logo nos aproximamos. Mas agora percebo que tudo é falso, eu não era irmão dela, mas sim seu bichinho de estimação. Eu passei toda à noite aqui, mesmo quando choveu. Eu não quero voltar lá para dentro, não quero admitir que o Alfa está certo. Como eu fui ingênuo, mas agora eu não sei mais o que fazer. Talvez eu deva contar para  o Rei o que ela acha da gente, eu tenho certeza que ele não vai ficar feliz. 

Penso no Casal de Alfas, eles parecem se dar muito bem. Soluço parece tão bravo com Valka, eu entendo isso porque se fosse eu também ficaria com raiva. O Tempo que Valka ficou comigo, ela nunca falou muito de sua vida antiga sempre pareceu que ela tinha esquecido. Eu só descobri ontem que ela tinha um filho, ela nunca tinha me contado sobre isso. Sem falar que ela vê à bênção do filho como uma maldição, o que eu não concordo! Porque Soluço parece feliz com à situação, com muito orgulho dos Filhos. Acho que eles levam seus papéis de Alfa muito bem, mas duvido que eles vão perdoar à Valka. É quando noto algo branco vindo do mar, me levanto e ando até beira do mar. É quando com uma onda um corpo cair na praia, solto um suspiro horrorizado à perceber que é uma Fúria da Luz! Elas não são vistas à anos! Começo à cheirar seu corpo, mas não encontro nenhum machucado ou cheiro de família. Ela parece ser da idade do Banguela, ela provavelmente deve ter caído com a tempestade.

Pego ela entre minhas patas, tenho certeza que Banguela e Soluço vão querer conhecer ela. Entro no Ninho, é muito cedo duvido que alguém esteja acordada à essa hora. Quando entro no Ninho, vejo os Vikings dormindo em volta de uma fogueira e os dragões no Ninho. Com cuidado à deito no chão, preciso achar os Alfas. O Banguela sempre acorda mais cedo para pegar peixe da família, acho que já devem estar acordado. Começo à voar até o Ninho, lá dentro vejo todos comendo. Os filhotes são lindo, à família parece tão feliz. Quando me nota Banguela fala.

- Pula-Nuvem? Do que precisa? Algo Aconteceu? - Ele parece ser uma bom dragão, querendo sempre resolver os problemas dos dragões. Ele é um ótimo Alfa! Lembre até o nosso rei, seria ótimo se os dois se conhecessem. Mas tenho que me concentrar, preciso contar para eles.

- Eu encontrei uma Fúria da Luz! Deve ter caído com à tempestade, à maré à trouxe até aqui! - Soluço e Banguela se entreolham, eles parecem simplesmente conversar com o olhar. É tão romântico, como os dois se dão bem e ficam juntos. Olho para os filhotes, que ainda não pararam de comer o peixe.

- Vamos ver esse dragão

Banguela On

Então uma Fúria da Luz apareceu, não estou impressionado. Nome delas enganam, porque segundo os meus pais elas só aparecem quando tudo está bem e para estragar tudo. Não entendo porque à chamam de fúria da luz, se elas só trazem maldade. Uma Fúria da Luz quase separou os meus pais, mas o amor deles prevaleceu. Não posso deixar ninguém separar o Soluço de mim, afinal eu não posso viver sem ele e meus filhotes. Mas mesmo assim sigo o Pula-Nuvem até o novo dragão. O Soluço ficou com os filhotes, ele ainda se sentia mal pelo o que aconteceu com sua mãe. Ele acordou várias vezes durante à noite com medo que tirassem nossos filhos de nós. Eu amo o meu ômega, mas ele é tão inseguro tudo que eu quero é fazê-lo feliz. É quando chegamos no novo dragão, o cheiro acordou os outros dragões que começaram à observar. Os Vikings também estavam olhando. Aterriso e começo à cheirar, ela não parece estar machucada e não tem cheiro de Filhotes. Ou seja não tem filhos e nem companheiro. 

É quando começa se mexer, dou vários passos para trás. Então que ela abre os olhos, seus olhos são azuis, mas isso não me impressionou. Ela se levanta e olha em volta com cuidado. Eu fico reto e olho para ela com superioridade.

Luci On

Abro meus olhos e olho em volta, à última coisa que me lembro e que eu estava voando quando bati em algum lugar e cair no mar. Mas agora eu pareço estar no que parece ser um ninho, mas é quando eu o vejo! Uma linda Fúria da Noite macho, seu cheiro me atrai de alguma forma, seu corpo é forte e grande. Parece ter uma ótima linhagem, nós podemos ter filhotes incríveis. Me sento com cuidado e olho para ele, eu sei que sou bonita e quero impressionar ele porque o quero como meu companheiro. Meus pais sempre me disseram que Fúrias da Noite dão uma ótima linhagem, por isso fico ereta e mexo à cauda para me mostrar.

- Eu sou Luci, onde eu estou? - Pisco sugestivamente para ele, que simplesmente ronsa para mim. Percebo que esse será difícil, mas vou conseguir ninguém pode dizer que não sou persistente! Estava tão entretida que não notei Vikings, acho estranho, mas ignoro completamente.

- Você está no meu ninho. Pula-Nuvem te trouxe aqui, mas agora que você está melhor já pode sair - Arregalo os olhos, ele parece ser realmente direto e não me quer aqui. Acho estranho, porque quem não quer uma Fúria da Luz por perto? Tento me aproximar, mas ele simplesmente mostra os dentes para mim me fazendo dar vários passos para trás.

- Mas qual é o seu nome? Não podemos ter uma conversa ou ser convidada para passar à noite? 

Ele circula em minha volta rosnando, eu me sinto nervosa perante o seu olhar. Eu quero que ele goste de mim, mas está bem difícil fazer isso no momento! Mas eu não vou desistir de jeito nenhum. É quando do alto algo preto desce, é pequeno e vem muito rápido. Logo atrás vem mais uma mancha preta maior. Quando aterrissam noto que é uma Fúria da Noite menor, com três filhotes e dois parecem ter somente dias.

- Quem é ela, papai? - Abro à boca chocada, eu não esperava por essa! Um dragão grande forte como ele, já tem filhos e companheiro. À Fúria da Noite menor me olha com curiosidade, os filhotes mais novos não se desgrudam dela. Mas é quando sinto um cheiro, não é uma fêmea! É um macho ômega.

- Uma Fúria da Luz, seu nome é Luci e ela já está de saída. - Ele rosna com raiva de mim, eu tenho certeza que ele não gosta de mim. Mas me aproximo ronronando dele, que parece me olhar com nojo. É quando o Ômega me joga para o lado rosnando, acho que ele percebeu minhas intenções.

- Fique longe do meu companheiro! Meu Alfa está certo, você está de saída! - Rosno para ele, eu vou ter esse Alfa para mim! Ele é completamente perfeito! Nós dois começamos à nos circular. Mas então que à Fêmea Viking se aproxima entre nós dois e começa à dizer.

- Calmem os dois! Eu já vi esse comportamento antes, duas fêmeas e um macho. Soluço, eu realmente acredito que essa Fúria da Luz é melhor para o Banguela. Os dois são dragões e seus serão perfeitos! - É quando algo chocante acontece, o Ômega se transforma em um Viking, mas com um olho de dragão. Um dos filhotes vira uma menino que se gruda no MEU futuro Alfa.

- Você não tem direito de falar isso! VOCÊ NÃO É MAIS MINHA MÃE! E Banguela é o MEU COMPANHEIRO! - Então ele se virou para mim - Banguela me contou sobre Fúrias Da Luz, como são traiçoeiras! Então você está de saída! E…

Foi então que seus olhos rolaram para trás e ele quase caiu no chão, se não fosse pelo meu futuro Alfa tê-lo o pegado. Ele parecia estar em transe, eu estava muito confuso com toda à situação tudo que eu queria era meu Alfa. Mas se este Ômega morrer tudo será melhor! Eu vou ter tudo que eu quero. É então que ele se levanta e diz.

- Drago ele está vindo!

 


Notas Finais


EU VOLTEI, AGORA PARA FICAR! PORQUE AQUI, AQUI É O MEU LUGAR!

Basicamente meu computador tinha quebrado, mas consegui outro e voltei a escrever!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...