1. Spirit Fanfics >
  2. Amor obsessivo >
  3. Capítulo 70

História Amor obsessivo - Capítulo 70


Escrita por:


Capítulo 70 - Capítulo 70


Vai passar
A lágrima vai secar
O choro vai cessar
A vida vai andar
Vai passar
A tempestade vai parar
A verdade vai curar
A dor vai acabar
Vai passar
A ferida vai cicatrizar
O problema solucionar
O sofrimento terminar
Vai passar e só o que merece
é que vai ficar...

E assim chegou sexta-feira, felizmente nós iríamos para casa, uma parte de mim estava feliz por isso.

Levantei e peguei minha mala e, assim fui colocado minhas roupas dentro. Assim que terminei de guardar tudo, desci até a parte exterior do colégio para encontrar a Lígia.

-Qualquer coisa que você souber, me fale -Falou Lígia ao meu lado

-Pode deixar que eu irei te avisar

Assim que eu cheguei em casa, subi para o meu quarto e comecei a organizar as coisas no meu guarda-roupa. Nesse meio tempo comecei a pensar no plano da Lígia... E se der merda e se a gente for pega? E se tiver um alarme e disparar? É, talvez tenha mesmo um alarme, geralmente em casa de ricos tem né? 

Desci as escadas e fui em direção a cozinha, me aproximei da minha mãe e perguntei discretamente.

-Oi mãe

-Oi querida, quer alguma coisa?

-Não... Mãe na casa da Sr.Fleury tem alarmes também?

-Sim, mas ela tinha dito que não estava funcionando

-Ah sim

Voltei para o meu quarto e mandei mensagem para a Lígia, isso era uma notícia muito boa... Calma, e se tiver câmeras, ai que merda! Talvez a Lígia soubesse desligar as câmeras e apagar as filmagens.

P.O.V. Leon
-Oi mãe -Falei sentando no sofá

-Oi filho, você está bem?

-Sim, eu estou

-Onde está o meu pai?

-Está em uma reunião

-E Jason?

-Está em seu quarto, se quiser ir lá

Me levantei do sofá e subi indo em direção ao quarto do Jason. Abri a porta e entrei no mesmo.

-Eae Leon -Se levantou da cama

-Oi Jason -Sorri

-E então, como você está?

-Bem, o que você tem feito?

-Apenas trabalhando e saindo um pouco. E você, ainda tem falado com a sua "crush"? -Sorriu debochado

Revirei os olhos e sorri ao lembrar dela -Sim, várias vezes, por que?

-Por nada, ela ainda quer ser apenas sua amiga ou você já deu um passo a mais?

-Eu não tenho certeza, mas talvez eu consiga conquista-la

-Espero que sim

-Bom, vou ir para o meu quarto, preciso guardar minhas roupas

Saí do quarto e fui para o meu, assim que entrei, coloquei minha mala na cama e comecei a tirar minhas roupas.

As lembranças da Charlotte começaram a voltar, aliás ela nunca saía da minha cabeça, eu pensava nela 24h do dia... Talves eu consiga conquista-la, eu espero muito que sim, é tão ruim ver que ela nunca retribui o sentimento que eu tenho por ela, mas eu vou tentar até ela ceder.

P.O.V. Charlotte
Deitei em minha cama e peguei um livro para ler. Eu sempre lia algo para ver se eu distraía a minha mente por alguns instantes, mas era bem raramente que isso funcionava, o problema é que eu nunca conseguia tirar nada da minha cabeça, os problemas sempre ficavam alí, e nunca saía, nem por algum momento, e pensar em todos os problemas me fazia ficar ainda mais preocupada.

Comecei ler o livro quando ouvi minha mãe me chamar, coloquei o livro no criado mudo e desci as escadas.

-Oi mãe

-Charlotte, eu combinei com a mãe do Leon, que amanhã nós iríamos em um sítio junto com eles, lá tem cachoeira e vários animais também.

-Legal, mas eu não vou

-Você vai, porque eu já combinei de irmos todos juntos

-Vocês vão, eu não!!

-Se você não me obedecer e não ir, eu vou tomar o celular de você!!

-Dane-se, você pode tirar até o notebook, mas eu já disse que não vou com vocês!!

-Charlotte obedeça sua mãe! -Meu pais se levantou do sofá

-Filha, você não está vendo que nós queremos passar um tempo com você, a gente só te vê nos finais de semana

-Então antes não tivesse me colocado no internato né?!

-Nós te colocamos nesse colégio para você ter um aprendizado melhor, você deveria nos agradecer! -Exclamou meu pai

-Sinceramente eu não sou agradecida por isso, eu estaria muito mais feliz se vocês tivessem me colocado em uma escola comum, lá o aprendizado talvez não seja tão melhor, mas eu iria aprender do mesmo jeito!

-Você é uma mal agradecida, não tem um pingo de consideração!

-Que se foda, vocês não passam de uns hipócritas, fingindo que está tudo bem sempre... Ninguém me ouve na porra dessa casa, vocês nem para me ligar no colégio para perguntar se está tudo bem... Vão a merda!

Assim que eu disse a última palavra, minha mãe deu um tapa em meu rosto, coloquei a mão no mesmo e rapidamente subi para o meu quarto batendo a porta.

Que hipócritas do caralho, um pior que o outro, eles literalmente se merecem, pelo menos eu falei o que tinha que ter falado a muito tempo.

Paguei meu celular e liguei para a Lígia.

-Alô?

-Oi Lígia, é a Charlotte

-Ah, oi ruiva, você está bem?

-Sim... Então, amanhã o Leon e a família dele vão sair com os meus pais em um sítio, mas eu não vou, então amanhã acho que vai dar

-Ótimo! Então amanhã combinado

-Sim, e você sabe desligar câmeras?

-Não, mas eu conheço uma amiga que pode nos ajudar

-Legal, então até amanhã

-Até, não esquece de levar luvas

-Okay, para que?

-Ué, para não deixar digitais

-Ah, tudo bem então

Desliguei o celular e coloquei no cômodo ao meu lado. Agora é só esperar para tudo der certo.

Me deitei na cama e me cobri, o tapa que me minha mãe tinha me dado me fez lembrar do Leon, qualquer tapa me faz lembrar do Leon, e isso me deixava tão frustrada, os tapas que ele me dava... Respirei fundo e fechei meus olhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...